Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
faller

Razões pelas quais os estabilizadores atrapalham a fonte do PC.

Recommended Posts

Mais uma vez, venho aqui defender o uso de bons estabilizadores. Não tenho condições e nem recursos suficientes para aquisições como um "nobreak online" e/ou uma fonte como a Enermax MODU87+ 700 W e/ou um bom aterramento (moro em apartamento...). Portanto, o estabilizador foi uma boa opção, tendo em vista que minha fonte não é "a rainha da cocada preta" da área das fontes, e também não tem varistor, e a rede elétrica daqui é bem problemática...

O estabilizador é um recurso "ace$$ível" a maioria dos usuários, um utensílio para a maioria dos problemas na rede elétrica. A função do estabilizador é estabilizar a corrente elétrica, compensando variações na rede elétrica.

Os componentes básicos de qualquer estabilizador são um transformador e um seletor mecânico (um relê) que ajusta a tensão e possui alguns degraus lógicos de aumento e redução (-12V, -6V +6V, +12V, etc.), e na medida do possível, tenta usá-los para ajustar a tensão de saída, mantendo-a próximo de 115 volts.

Estabilizadores de melhor qualidade incluem varistores e fusível, que oferecem um nível básico de proteção. Eles normalmente seguem a norma NBR 14373, que é a norma da ABNT para estabilizadores de até 3 kVA, que foi publicada em 2006.

O grande problema é que na maioria dos casos temos instalações elétricas precárias e fontes genéricas ou de qualidade duvidosa, o que faz com que o estabilizador seja uma tábua de salvação. Por exemplo, o estabilizador é útil em locais com uma fiação sub-dimensionada, onde a tensão cai quando o chuveiro, o secador de cabelo ou ar-condicionado é ligado.

Sei que o ideal era usar uma "boa-cara" fonte de alimentação, combinada com um bom aterramento e uso de um DPS ou filtro de linha: aí eu concordo com as opiniões da maioria dos usuários deste tópico - só nesse caso o estabilizador é completamente desnecessário!

Concluindo, embora o estabilizador seja oferecido como um substituto ao bom aterramento, ele é na verdade uma proteção para PCs não aterrados, mas não substitui o aterramento. Ele é apenas um "quebra galho" para situações em que o aterramento é impossível ou inviável.

Todos nós temos o direito de fazer escolhas, precisamos fazê-las. Não é tão simples quanto parece fazer certas escolhas, mesmo quando elas estão ''na nossa cara''. Quando temos de escolher, tentamos vislumbrar as melhores escolhas entre o leque de opções. Você está disposto a abrir mão das escolhas rejeitadas? Muito difícil algumas escolhas, porém elas são necessárias. Mas lembre-se que cada escolha terá conseqüente resultado!

OCZ SxS 400W - R$164

Corsair 400CX - R$155

duas fontes que dão de 10 a 0 em qualquer estabilizador que exista.

$$ não é desculpa, um estabilizador de 1Kva custa na faixa de R$120....

la se foi seu argumento do dinheiro.

aposto meu computador que qualquer uma desas 2 conseguem entregar 100W recebendo só 50v da tomada.

Editado por Jorno
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas nesse caso da "precaução básica" um bom filtro de linha não garantiria a segurança do seu PC e da sua fonte?

E um bom filtro de linha, como o da Upsai custa +- R$ 80~100. Então, é mais vantajoso para o bolso também comprar um filtro de linha assim.

Agora, creio que o estabilizador deve oferecer alguma proteção. Do contrário seria vendido hoje como peso para papel.

Mesmo assim, ainda tenho dúvidas quanto ao estabilizador. O meu PC nunca queimou, mas não posso provar que seja por causa do estabilizador. Pode ser que a própria fonte tenha protegido o PC, ou então foi o filtro de linha no qual está conectado o estabilizador.

Espero ter contribuido para mais uma discussão saudável no fórum!

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Mais uma vez, venho aqui defender o uso de bons estabilizadores. Não tenho condições e nem recursos suficientes para aquisições como um "nobreak online" e/ou uma fonte como a Enermax MODU87+ 700 W e/ou um bom aterramento (moro em apartamento...). Portanto, o estabilizador foi uma boa opção, tendo em vista que minha fonte não é "a rainha da cocada preta" da área das fontes, e também não tem varistor, e a rede elétrica daqui é bem problemática...

........... Sei que o ideal era usar uma "boa-cara" fonte de alimentação, combinada com um bom aterramento e uso de um DPS ou filtro de linha: aí eu concordo com as opiniões da maioria dos usuários deste tópico - só nesse caso o estabilizador é completamente desnecessário!

Concluindo, embora o estabilizador seja oferecido como um substituto ao bom aterramento, ele é na verdade uma proteção para PCs não aterrados, mas não substitui o aterramento. Ele é apenas um "quebra galho" para situações em que o aterramento é impossível ou inviável.

Todos nós temos o direito de fazer escolhas, precisamos fazê-las. Não é tão simples quanto parece fazer certas escolhas, mesmo quando elas estão ''na nossa cara''. Quando temos de escolher, tentamos vislumbrar as melhores escolhas entre o leque de opções. Você está disposto a abrir mão das escolhas rejeitadas? Muito difícil algumas escolhas, porém elas são necessárias. Mas lembre-se que cada escolha terá conseqüente resultado!

Eu discordo, e o faço com muito prazer, pois estou pensando aqui com meus botões que você está subestimando essa sua fonte dai..

Vejamos, é uma boa fonte fabricada pela Delta Eletronics, uma excelente fabricante de fontes e que detém algumas das mais eficientes fontes do mercado, ultrapassando a marca dos 91% típicos mesmo em fontes de baixa potência.. Como marca Asus ela é homologada no Programa 80 Plus apresentando uma ótima eficiência (média de 85,43%, como bem se pode ver ai no relatório de homologação: Fonte Asus U-65GA )

Possui PFC ativo e uma topologia que confere a mesma uma solidez na entrega de potência.. Essa sua config deverá demandar no extremo pico de sua solicitação, potência inferior a 350 Watts. Com essa fonte que é realmente capaz de oferecer 650 Watts você estará fazendo com que a mesma trabalhe sempre abaixo dos 54% de sua capacidade de entrega de potência útil. Podes ter certeza de que sua fonte estará trabalhando em uma região em que a eficiência da mesma será SEMPRE superior aos 84% com certeza... Isso significa pouquíssimo calor, pouca energia colocada fora, e principalmente uma ótima faixa de tolerância às variações da tensão de entrada AC

De cara, nominalmente essa sua fonte tolerará alimentação dentro de uma faixa que vai dos 90 VAC até os 265 VAC, o que já configura, para quem tem alimentação em 220 Volts, uma tolerância de cerca de 20% para cima e de 60% para baixo..

Se a tensão de trabalho dai for de 127 Volts então a tolerância "default" será de 108% para cima (isso mesmo, cento e oito por cento) e de cerca de 30% para baixo... Como atenuante nesse caso se sabe que a sua config não demandará na média mais do que 50% da capacidade da fonte e desse modo, e isso eu não testei mas te dou como experiência, a fonte poderá muito bem responder a altura mesmo com tensões de entrada da ordem de 60 Volts AC na entrada, o que levaria as tolerâncias de variação de tensão AC nesse caso para desde 60 VAC até 265 VAC ou seja, na operação em redes de 127 Volts equivaleriam a tolerância percentual de 108% para cima e de 53% para baixo...

Ai eu pergunto... Qual a necessidade de estabilizar em +6 ou +12 ou o simétrico disso dai subtraindo se a fonte bem poderá operar de 60 VAC até 265 VAC, na minha modesta estimativa..

Vou te indicar uma leitura de experiência que fiz sacando cerca de 30% da capacidade de uma fonte com PFC ativo tendo a mesma espichado a faixa útil de alimentação AC primária, em seu limite inferior dos 90VAC para os 35 VAC somente... Veja ai: Fonte com PFC ativo - Matando a cobra e mostrando o PAU

Quanto aos Varistores que sua fonte não tem, nem tampouco a minha, e acho isso ótimo.... Todas as fontes com PFC ativo, as quais não contemplam dobrador de tensão na entrada deveriam ser assim mesmo, sem varistores. Eu reservaria a exigência de adoção de varistores de entrada àquelas fontes simples comuns de retificação normal sem PFC ativo, justo pelo fato de potencial possibilidade de seu usuário alimentá-las com 220 Volts tendo sua chave seletora de tensão AC voltada para 110 (o que significa com dobrador de tensão inserido) ora, se dobrar a tensão de 220 volts vamos a 440 Volts e se observarmos então o pico de tensão esse vai aos 440 x 1,42 = 625 Volts... Os capacitores de entrada que nas fontes sem PFC tem tensão de isolação de no máximo 200 ou 250 Volts receberiam na série 625 Volts sendo que aguentariam no máximo 500 Volts. Isso seria dramático e desse modo ai sim se deve buscar exigir varistor de proteção (melhor estourar o(s) varistor(es) do que os capacitores, tanto na grana quanto no tamanho da explosão..

Fosse você não ficaria muito preocupado não com a ausência desses varistores ai nessa sua fonte muito boa.. Me preocuparia sim em colocar um supressor de surto na entrada da mesma com a finalidade de dar uma segurada em surtos de tensão, em agregar desse modo sim os varistores aonde eles deveriam estar, que é no supressor de surtos e não dentro da fonte...

Quanto às escolhas, concordo com você, e já expus essa minha concordância no posta anterior, até por que és prova viva de que jamais seu estabilizador lhe deixou mal..

Entretanto, à luz do que conheço penso que a adoção de um simples supressor de surtos, ou filtro de linha, como são conhecidos aqui no Brasil, seria a melhor das alternativas parta sua config, independente do cenário elétrico que possas ter ai...

Quanto a ausência de aterramento, se isso dai fosse um real impeditivo a operação do PC, mais de 80% (acho até que estou sendo modesto) dos PC's desse nosso Brasil não estariam operando. A falta do aterramento é eletricamente percebida pelo seu equipamento quer você tenha antes dele um estabilizador, um no-break, um supressor de surtos, ou até mesmo nada, de um mesmo modo. Não tem aterramento e pronto... Do ponto de vista surtos de tensão, estarás menos protegido com relação àqueles surtos que se valem da terra (planeta Terra) para sua aparição, que são aqueles derivados de raios, tempestades elétricas... Todos os demais surtos de tensão, gerados pelas máquinas dos homens, tais como resultado de desligamento de motores e cargas indutivas, tenderão a aparecer entre fase e neutro, que são fiações que vão passar pelo supressor de surtos de modo que ele poderá resolvê-los...

Não é a falta de aterramento que vai determinar que você tenha ai dispositivo A, B ou C..

Respeitoso abraço e uma dica, seja mais complacente, menos crítico, com essa sua config dai, principalmente no quesito fonte pois essa sua é muito boa e super dimensionada para a config atual. Parabéns..

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quanto aos Varistores que sua fonte não tem, nem tampouco a minha, e acho isso ótimo.... Todas as fontes com PFC ativo, as quais não contemplam dobrador de tensão na entrada deveriam ser assim mesmo, sem varistores. Eu reservaria a exigência de adoção de varistores de entrada àquelas fontes simples comuns de retificação normal sem PFC ativo, justo pelo fato de potencial possibilidade de seu usuário alimentá-las com 220 Volts tendo sua chave seletora de tensão AC voltada para 110 (o que significa com dobrador de tensão inserido) ora, se dobrar a tensão de 220 volts vamos a 440 Volts e se observarmos então o pico de tensão esse vai aos 440 x 1,42 = 625 Volts... Os capacitores de entrada que nas fontes sem PFC tem tensão de isolação de no máximo 200 ou 250 Volts receberiam na série 625 Volts sendo que aguentariam no máximo 500 Volts. Isso seria dramático e desse modo ai sim se deve buscar exigir varistor de proteção (melhor estourar o(s) varistor(es) do que os capacitores, tanto na grana quanto no tamanho da explosão..

Fosse você não ficaria muito preocupado não com a ausência desses varistores ai nessa sua fonte muito boa.. Me preocuparia sim em colocar um supressor de surto na entrada da mesma com a finalidade de dar uma segurada em surtos de tensão, em agregar desse modo sim os varistores aonde eles deveriam estar, que é no supressor de surtos e não dentro da fonte...

Boanoite

Ola Faller, mais uma vez to aqui, agora pra tirar uma pequena dúvida, baseado no que foi citado aqui http://forum.clubedohardware.com.br/analise-fonte/678709 e em diversos tópicos.

Seguinte, em todos eles, você cita a importância da fonte com PFC ativo, e que o ideal é a mesma não apresentar varistor; ao contrário desta OCZ400SXS, https://www.clubedohardware.com.br/printpage/1755 . Então pergunto, como ja o fez neste link que te passei, o colega kronos.

Se tanto o DPS quanto a fonte com ou sem PFC (Zalman 360), apresentarem varistor, há algum risco para o PC???? queima, algum outro dano físico??? ou não se recomenda, em hipotese alguma, a presença de varistor nestes dois dispositivos conectados??? E porque??

Obs: cabe à moderação mover este post para o tópico que julgar mais adequado, este ou o que citei no inicio do mesmo.

Obrigado e agradeço desde ja.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Boanoite

Ola Faller, mais uma vez to aqui, agora pra tirar uma pequena dúvida, baseado no que foi citado aqui http://forum.clubedohardware.com.br/analise-fonte/678709 e em diversos tópicos.

Seguinte, em todos eles, você cita a importância da fonte com PFC ativo, e que o ideal é a mesma não apresentar varistor; ao contrário desta OCZ400SXS, https://www.clubedohardware.com.br/printpage/1755 . Então pergunto, como ja o fez neste link que te passei, o colega kronos.

Se tanto o DPS quanto a fonte com ou sem PFC (Zalman 360), apresentarem varistor, há algum risco para o PC???? queima, algum outro dano físico??? ou não se recomenda, em hipotese alguma, a presença de varistor nestes dois dispositivos conectados??? E porque??

Obs: cabe à moderação mover este post para o tópico que julgar mais adequado, este ou o que citei no inicio do mesmo.

Obrigado e agradeço desde ja.

Na verdade me parece o mais correto se afirmar da não necessidade de adoção de varistor em uma fonte com PFC ativo uma vez que podes liga-la em qualquer tensão desde zero até quase 300 Volts, ao contrário de uma fonte comum que dependendo da chave podes sim ligá-la de modo errado, nos 220 volts

É irrelevante se tens um, dois, três ou uma centena de varistores antecedendo a fonte de alimentação. Operacionalmente para a fonte eles nada representam nas condições normais de trabalho, quando a tensão é a nominal..

Eu só cito essa questão referente a existência do varistor quando alguém nomeia essa ausência como sendo uma falta, um ponto negativo da fonte, e isso eu acho que não é, e cito o porque:

Um varistor é insumo na função de proteção.. Algum dia ele vai explodir ou vai simplesmente entrar em curto...

Imagina se ele entrar em curto justo naquela semana em que você tem que entregar o trabalho de conclusão, por exemplo, que está dentro de seu PC e, por estar em curto o varistor dentro da fonte, não podes ligar esse PC..

No meu caso aqui, os varistores estão todos concentrados antes do PC, dentro do dispositivo de proteção (filtro de linha, régua de proteção, supressor de surtos, o que valha)

Uma vez em curto, tiro fora o dispositivo de proteção e ligo meu PC na tomada. Depois vou tratar de consertar ou comprar outro, mas não fico sem PC..

Abraço...

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá. Sim, claro, acredito que um bom filtro de linha, como o Upsai ou até o Clamper garantiriam a segurança do meu micro. Na época da compra do meu estabilizador, nenhum deles estavam disponíveis em estoque. O problema é que tive poucas opções durante a compra do meu estabilizador. Só tinha aqueles filtros de linha de R$ 15~30, de qualidade duvidosa.

Claro que o estabilizador oferece certa proteção. Se você tem uma rede elétrica instável, falta de aterramento e ausência duma excelente fonte de alimentação, acabaria optando por qualquer recurso que estivesse entre a tomada e o micro. Minha fonte não é uma "Enermax-Thermaltake-Corsair-OCZ da vida". E felizmente não é uma "Leadershit Gaymerd", "WiseCaca", "BravataView", etc. Eis a razão da minha escolha.

Também tenho muitas dúvidas, principalmente após o abandono do meu penúltimo estabilizador SMS 500va... e a consequente perda da minha Corsair 550VX (CMPSU-550VX). Será que é mera coincidência?

Claro que você contribuiu para uma discussão saudável. Agradeço a sua atenção.

Aí é que está o ponto. E se for mera coincidência? E se você estiver nesse momento arriscando a sua fonte. Seu PC está protegido, porque sua fonte é boa. Mas esse estabilizador pode estar protegendo essa fonte tanto quanto um "T".

Assim, eu trocaria o estabilizador por um bom filtro de linha e pronto.

E como virou costume, um respeitoso abraço! ;)

Editado por xineis
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não vejo motivo para tal discussão, ainda sobre fontes vs estabilizadores.

Uma fonte genérica, como dito, por mais ruim e lixo que seja, aguenta variações de tensão na casa dos 20~30vac.

Se em alguma casa a variação passar disso, a culpa não é da fonte, estabilizador, filtro de linha, da vovó cambinda ou pai joaquim e sim de outras causas externas relacionadas ao relógio e fiação.

Portanto não há motivo pra dizer que estabilizadores ajudam quem usa fontes genéricas.

Menos ainda, quem tem fontes boas; já que as com pfc ativo, aguentam variações maiores ainda.

Se não quiser gastar dinheiro com filtro de linha, ora, não é problema, não gaste, ligue diretamente na toma, porque assim como qualquer outro dispositivo eletrônico que use fonte de alimentação, ele foi feito pra isso.

Abraço!

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá usuário. Em vista do que postou, irei retribuir com gentileza os seus argumentos por partes.

Primeiro: observou o micro da assinatura? Sabe qual é a recomendação mínima de fonte para a placa de video XFX Nvidia GTX 285 BE? Uma fonte de 550w reais. Os produtos citados certamente são inviáveis para minha configuração. Certo?

Segundo: considerando a impossibilidade de poder usufruir de tais produtos, vou fazer mais observações. Em relação as fontes que você citou, nas lojas daqui, por exemplo, qualquer uma das fontes citadas estão bem acima do valor que você estipulou. Não tenho cartão de crédito e nem conexão a internet (só no serviço). Negócio faço a moda antiga: prefiro ir pessoalmente a loja, cara a cara com o vendedor; dou preferência por produtos na caixa, lacrados; com nota fiscal; pagamento a vista, só na grana mesmo. Voltando ao assunto, vou dar alguns exemplos da Corsair:

Corsair CMPSU 450VX - R$ 349,00 -> WAZ

Corsair CMPSU 450VX - R$ 299,00 -> Hardplus

Corsair CMPSU 400CX - R$ 219,00 -> Hardplus

Corsair CMPSU 400CX - R$ 239,00 -> DHCP

Terceiro: um estabilizador de 1Kva, numa loja daqui, custa em torno de R$ 150,00. É desnecessário e exagerado para minha configuração, segundo o técnico da loja onde comprei o meu estabilizador (Enermax EXS II 500va).

Enermax EXS II Power 1kva - R$ 153,00 -> DHCP

Quarto: O uso de bom estabilizador é só uma precaução básica, para proteção da fonte. Prefiro perder um estabilizador do que uma fonte, numa descarga elétrica, por exemplo. Durante mais de dez anos usando estabilizadores, só perdi um (era de má qualidade, aqueles que se compram em papelarias). Os outros tive apenas que trocar o fusível. Tenho o costume de trocar de estabilizador de três em três anos, só por precaução (ou luxúria para alguns). Não me arrependo mesmo da minha opção! E quem sabe, daqui há uns dois ou três anos, estarei postando aqui minha satisfação com meu estabilizador.

Enquanto tolo, agradeço a educação e a cordialidade dos sábios membros deste tópico. Grato pela atenção.

vamos para rápidos cálculos:

500Va, daria coma ineficiência de 70%, dá 350W, ai sua fonte ja fica limitada a isso.

Ai sua fonte, entregando 280W, com eficiência de 80%, puxaria 350W do estabilizador (uia... no limite em?). ai ja podes adicionar monitor, modem e qualquer tranqueira ligada no estabilizador, pronto. tens um estabilizador subdimencionado, e limita sua fonte de 650W a fornecer cerca de 280W (isso se ligar apenas o pc no estabilizador).

uma GTX285 NÃO precisa de 550W nem aqui, nem na china, uma boa fonte de 400W ja da conta dela (as duas que citei servem).

um estabilizador tem uma proteção porca, que de nada serve, além do fato de ELE agredir a fonte.

quanto a impossibilidade, a JustShop e várias outras lojas vendem por boleto/depósito e seu patrão entenderia você gastar 5min para efetuar uma compra pela internet, tendo em vista que você não possui internet em casa e o produto é MUITO mais caro na sua cidade. vamos lá, use seu espírito brasileiro, "nóis" sempre da um jeito.

agora falta te explicar o que?

Editado por Jorno
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá usuário. Apenas respeitei as recomendações do fabricante da placa de video - estipulando uma fonte com no mínimo 550w. Se uma fonte boa de 400w segura ela, aí eu não posso afirmar com tanta convicção como a sua, porque não realizei testes e muito menos teria tanta ousadia quanto você para não seguir as recomendações da Nvidia.

recomendo que leia isso:

http://adrenaline.com.br/forum/energia/259024-demanda-placas-de-video-x-dimensionamento-da-fonte-de-alimentacao.html

Como eu havia dito: "Negócio faço a moda antiga: prefiro ir pessoalmente a loja, cara a cara com o vendedor; dou preferência por produtos na caixa, lacrados; com nota fiscal; pagamento a vista, só na grana mesmo."

posso citar mais de 10 lojas confiaveis que entregam com a caixa lacrada, emitem nota fiscal e tem descontos quando o pagamento é à vista. todas elas com CNPJ e "ficha" limpa.

e os vendedores de uma loja (justshop) que eu comprei, atendem muito bem, inclusive me responderam um e-mail às 00:19 de um domingo :eek:

Off-topic: "Nóis num gosta do jeitinho... não. Ocê é k sabi sô!".

ai ja é você complicando :(

mas jeito tem, é seguro, rápido e barato ;)

Já trabalhei muito, muito, com montagem de micros em lojas de informática...

então não tem problema comprar pela internet, você mesmo pode montar em sua casa.

Tenho meus motivos para isso, pode acreditar.

provavelmente uma má experiência com alguma compra pela internet.

caso precise de ajuda com escolha de loja, dicas ou caso queira relatar algum problema com uma loja (denunciar alguma caloteira) está área do fórum é perfeita para isso:

http://forum.clubedohardware.com.br/recomendacoes-servicos-lojas/f14

Se quiser alguma ajuda quanto a isso, estamos aqui prontos para ajudar e dar a garantia de uma compra sem problemas.

OBS: recentemente fiz compras em 2 lojas com a ajuda do fórum, uma de R$600 e a outra de R$200 (ja com o frete), as lojas eram muito boas, os produtos chegaram lacrados, com nota fiscal e muito bem embalados.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Dei uma olhada no que postou. Mas não adianta chorar pelo leite derramado: já comprei a fonte e o estabilizador e farei uso dos mesmos. Estou esperando (baixar o preço) e guardando dinheiro para uma unidade SSD SATA, de pelo menos 64GB (o suficiente para o sistema operacional e programas).

Se precisar, te mando uma mensagem. Valeu mesmo. Grato pela sua atenção.

bem, mas a questão é que o estabilizador vai acabar estragando a sua fonte.... melhor o PC direto na tomada do que no desestabilizador

ou também você poderia vender ambos, e com a grana da pra pegar uma fonte, pagar o frete e deve sobrar uma graninha para pegar umas latinhas :)

bem.... o importante é que essa conversa rendeu bons frutos para ambos :-BEER

Editado por Jorno
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá faller você podeia postar um pdf com as ingens do tamanho normal pra eu inprinir em casa e mostras para um pessoa que acha que é mito detonado

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Se o estabilizador vai estragar minha fonte, aí então eu pergunto: por que uma loja "tão renomada" como a WAZ venderia este produto para mim? Se o próprio vendedor e gerente me garantiram que tal produto era de boa procedência, eficiência e também não voltaram nenhum dos estabilizadores que comprei (este). Se estabilizadores fossem tão ruins como vários usuários daqui dizem, então por que são tão vendidos? (Estou falando de bons ESTABILIZAdores)

Pessoalmente, acho estupidez mexer em time que está vencendo. Se a equipe está bem entrosada, defendendo bem, fazendo gols e agradando a torcida, por que mexer em tal time? Por que venderia o melhor artilheiro e dois dos melhores zagueiros para comprar apenas um famigerado artilheiro "renomado" de um grande time europeu? (só para saciar a fome... da alta cúpula dos times envolvidos, das empresas de bebidas e da imprensa, da propaganda, tudo para encher o bolso de alguns, multiplicar o quadro de matérias da mídia esportiva e de vários jornais esportivos, etc.)

"(...) e deve sobrar uma graninha para pegar umas latinhas". Adoro cerveja. Sempre reservo um pouco de verba para a gelada. Pelo menos nisso estamos de acordo.

Essa "conversa" rendeu mesmo... Mas adoro meu estabilizador e vou continuar fazendo uso do mesmo. Ainda não me trouxe transtornos e nem acredito que irá me fazer mudar de postura. Mas agradeço a todos os argumentos contrários. É muito produtivo, quem sabe, para aqueles que estão por decidir entre os recursos que ficam entre a tomada e a fonte.

Grato.

você acredita em gerente de loja e em empresas do gênero?

eles querem VENDER e porque são tão vendidos? é puro MARKETING... procura estabilizador na europa e na américa do norte.... eles vão perguntar se é de comer, se é tão bom, porque eles não tem?!?! estabilizador = lixo que só brasileiro compra

eles não estão nem ai para a sua fonte eles querem é o seu dinheiro.

sugiro que entre em um curso básico de eletrônica e irá perceber como bobas são as jogadas de marketing que você está caindo...

sinceramente... depois de toda a conversa você ainda acredita neles? :mad:

sério mesmo... acorda! mundo capitalista, o que importa para as empresas é lucro à qualquer custo.

olha o rio tiete pra ver como as empresas se preocupam conosco...

aliás.... ja que está tão convencido que funciona... prove!

favor utilizar argumentos com base científica e nada de "achismo" e coisas como "eu uso, meu papagaio usa..."

o Faller provou que danifica as fontes e que não adianta, você consegue provar que não estraga e que ele ajuda em alguma coisa?

Editado por Jorno
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esse texto aí tá longe de ensinar a verdadeira proteção contra descargas atmosféricas.

Só uma passada bem básica nos tópicos sobre a sobre a proteção contra descargas:

- Aterramento e equipotencialização

- DPS's de energia e sinal

- Escolha de DPS's adequados

- Análise do incidência de descargas na região

- Análise das características físicas da região, presença de prédios, zona rural/urbana, etc.

- Para-raios - presença deste ou não na edificação e/ou proximidades

- Tipo de para-raios

- Coodernação de DPS's

- Coodernação das proteções de energia e sinal

...

ESTABILIZADOR NÃO PROTEGE CONTRA DESCARGAS ATMOSFÉRICAS! A proteção contra surtos existente no estabilizador só dá conta dos picos de tensão gerados por máquinas e desligamentos na rede elétrica e descargas atmosféricas induzidas de forma bem fraca e distante do local "protegido" por estabilizador.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Colega, não sou nenhum técnico, engenheiro ou coisa do tipo, apenas estudo eletrônica pela internet...

Agora o faller me provou que o estabilizador faz mau ao meu PC e a qualquer outro equipamento, com fotos e argumentos científicos. Já você falou, falou e falou do estabilizador, disse que o mesmo é necessário, mas até agora a única coisa que você provou é que é um bom vendedor, pois esse seu ultimo poste deixou isso claro, pelo menos pra mim.

Como funciona um estabilizador?

Em linhas gerais eles funcionam como um funil de tensão. Eles admitem variações de tensões em sua entrada (boca maior do funil) e transformam estas grandes variações em tensões apropriadas a alimentação de equipamentos eletrônicos (boca menor do funil). Basicamente são compostos por um transformador responsável pela potência do mesmo e circuitos eletrônicos que monitoram a tensão de entrada e corrigem a tensão de saída. Possuem também circuitos de filtragem e proteção das linhas elétrica e telefônica.

Agora isso ai é realmente necessário? Pois pelo que eu saiba sua fonte já se encarrega de estabilizar essa tensão...

Nova norma do INMETRO

Desde 1° de janeiro de 2008, todos os fabricantes de estabilizadores de tensão, com potência até 3kVA/3kW, com tensão até 250V, estão obrigados a comercializar equipamentos de acordo com a norma NBR 14373:2006, em atendimento à Portaria 262 do INMETRO. Com esta nova geração de estabilizadores de tensão, a indústria oferecerá maiores benefícios aos seus usuários.

A norma NBR 14373:2006 exige obrigatoriamente que os estabilizadores tenham recursos técnicos que antes eram opcionais, como:

a) Filtro de linha – reduz os ruídos provenientes da rede elétrica;

B) Protetor contra surtos da rede elétrica – proteção contra descargas elétricas;

c) Desligamento automático – desliga a saída do estabilizador quando a rede elétrica estiver fora das condições de operação;

d) Protetor térmico – proteção adicional contra sobrecarga;

e) Aumento da faixa de tensão de entrada – 45% em redes 110V, 115V, 120V e 127V e 40% em 220V;

f) True-RMS – permite o funcionamento correto do estabilizador em redes elétricas distorcidas;

g) Sensor de potência – desliga o estabilizador quando o usuário utilizar equipamentos que excedam a potência do estabilizador.

Ok, agora por que você não desmonta o seu estabilizador e da uma olhada pra ver de ele tem tudo isso ai mesmo? Se tiver, ele oferece proteção para seu aparelho.

E se possível tire uma foto de um osciloscópio contrariando o que o faller disse, pois essas normas do Inmetro que você citou podem muito bem ser adquirida com um simples filtro de linha, da APC (se não me engano):

APCPF11VNT3.jpg

Desculpe-me, mas como eu falei logo acima, você esta me parecendo um vendedor, pois o colega te pediu uma prova cientifica e você logo postou um monte de coisa que de nada nos provam que o estabilizador nos ajuda... E sim o que supostamente ele faz, dando um tom de glorificação do estabilizador, exatamente o que um vendedor faz!

Abraços!

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Você protege corretamente o seu computador de descargas e oscilações de energia? No Brasil, é notória a dificuldade das concessionárias de energia de manterem as condições ideais de fornecimento de energia o tempo todo. Por sua vez, muitos usuários se esquecem que um dos fatores de segurança começa pela instalação de um bom estabilizador.

Essa citação só me prova o que venho sabendo a muito tempo, que 99% dos vendedores não tenho o minímo de conhecimento em eletrônica. E para sua informação um no-break desses vendidos aí em qualquer loja "boa" não passa de um estabilizador com baterias.

Como funciona um estabilizador?

Em linhas gerais eles funcionam como um funil de tensão. Eles admitem variações de tensões em sua entrada (boca maior do funil) e transformam estas grandes variações em tensões apropriadas a alimentação de equipamentos eletrônicos (boca menor do funil). Basicamente são compostos por um transformador responsável pela potência do mesmo e circuitos eletrônicos que monitoram a tensão de entrada e corrigem a tensão de saída. Possuem também circuitos de filtragem e proteção das linhas elétrica e telefônica.

Esqueceu de falar que esse funil adiciona drogas letais ao conteúdo.

Porque usar um estabilizador?

Entre os benefícios da utilização de um bom estabilizador estão o aumento da vida útil do aparelho, a redução na queima dos equipamentos, a estabilização da distribuição elétrica, a diminuição nos ruídos e interferências na rede, a proteção contra subtensão e sobretensão, além de atuar em casos de sobrecarga e sobreaquecimento, sinalizando sobre eventos da rede elétrica.

Isso não é nem um pouco verdade. Se você pelo menos tivesse o trabalhor de ler o tópico veria que o estabilizador a cada chaveamento envia uma tensão a cima de 1kV para sua pobre fonte, deixa os capacitores dela 1 / 2 ciclo em modo descarga e etc....

Como escolher um estabilizador?

Apesar deste dispositivo ter sido designado para proteger os seus equipamentos contra interferência e variações nos níveis de tensão da rede elétrica, muitos dos modelos mais simples disponíveis no mercado acabam trazendo mais prejuízos do que benefícios aos usuários, principalmente de computadores.

Isso se deve ao fato do mesmo não fazer as correções de tensão rápido o suficiente para evitar que a tensão armazenada nos capacitores de entrada da fonte sofra uma redução ou aumento muito grande que possa trazer prejuízo ao funcionamento da fonte de alimentação chaveada do computador O funcionamento do computador não está ligado ao uso do estabilizador, mas aos seus diversos componentes, sua arquitetura e a energia que é convertida de alternada para contínua através da fonte de alimentação. Para uma maior segurança no equipamento, recomenda-se o uso de estabilizadores, no-breaks ou filtros de linha de qualidade, que não interferem no bom funcionamento da fonte.

Na hora da compra, escolha produtos que possuam o selo de conformidade do Inmetro e observe os seguintes aspectos:

Nenhum estabilizador que ví até hoje presta.

Aplicação

Aparelhos como informática, eletrodomésticos, áudio & vídeo, entre outros, por terem características técnicas distintas, requerem estabilizadores de tipos diferentes. Confirme na embalagem a aplicação destinada ao Estabilizador.

Tá certo se você diz que usar estabilizador em equipamentos de informática é correto, por que você não coloca eles na sua geladeira também? Afinal se ele ajuda, sua comida vaí durar mais também....

Enfim, acho que você deveria ler mais e procurar estudar sobre o assunto antes de sair postando besteira pelo fórum!

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Você protege corretamente o seu computador de descargas e oscilações de energia? No Brasil, é notória a dificuldade das concessionárias de energia de manterem as condições ideais de fornecimento de energia o tempo todo. Por sua vez, muitos usuários se esquecem que um dos fatores de segurança começa pela instalação de um bom estabilizador.

Como funciona um estabilizador?

Em linhas gerais eles funcionam como um funil de tensão. Eles admitem variações de tensões em sua entrada (boca maior do funil) e transformam estas grandes variações em tensões apropriadas a alimentação de equipamentos eletrônicos (boca menor do funil). Basicamente são compostos por um transformador responsável pela potência do mesmo e circuitos eletrônicos que monitoram a tensão de entrada e corrigem a tensão de saída. Possuem também circuitos de filtragem e proteção das linhas elétrica e telefônica.

Porque usar um estabilizador?

Entre os benefícios da utilização de um bom estabilizador estão o aumento da vida útil do aparelho, a redução na queima dos equipamentos, a estabilização da distribuição elétrica, a diminuição nos ruídos e interferências na rede, a proteção contra subtensão e sobretensão, além de atuar em casos de sobrecarga e sobreaquecimento, sinalizando sobre eventos da rede elétrica.

Como escolher um estabilizador?

Apesar deste dispositivo ter sido designado para proteger os seus equipamentos contra interferência e variações nos níveis de tensão da rede elétrica, muitos dos modelos mais simples disponíveis no mercado acabam trazendo mais prejuízos do que benefícios aos usuários, principalmente de computadores.

Isso se deve ao fato do mesmo não fazer as correções de tensão rápido o suficiente para evitar que a tensão armazenada nos capacitores de entrada da fonte sofra uma redução ou aumento muito grande que possa trazer prejuízo ao funcionamento da fonte de alimentação chaveada do computador O funcionamento do computador não está ligado ao uso do estabilizador, mas aos seus diversos componentes, sua arquitetura e a energia que é convertida de alternada para contínua através da fonte de alimentação. Para uma maior segurança no equipamento, recomenda-se o uso de estabilizadores, no-breaks ou filtros de linha de qualidade, que não interferem no bom funcionamento da fonte.

Na hora da compra, escolha produtos que possuam o selo de conformidade do Inmetro e observe os seguintes aspectos:

Aplicação

Aparelhos como informática, eletrodomésticos, áudio & vídeo, entre outros, por terem características técnicas distintas, requerem estabilizadores de tipos diferentes. Confirme na embalagem a aplicação destinada ao Estabilizador.

Potência

Na embalagem é informada a potência que o Estabilizador suporta. Confirme se esta atende à necessidade. Para isso, faça a soma das potências dos equipamentos a serem ligados ao Estabilizador. Lembre-se, a potência do Estabilizador deve ser superior ao valor dessa somatória.

Tensão (tensão) de entrada/saída

Verifique se a tensão (entrada/saída) do Estabilizador é compatível à tensão da rede elétrica local e do aparelho a ser ligado. Os Estabilizadores são fabricados em várias opções de tensão de entrada e saída.

Nova norma do INMETRO

Desde 1° de janeiro de 2008, todos os fabricantes de estabilizadores de tensão, com potência até 3kVA/3kW, com tensão até 250V, estão obrigados a comercializar equipamentos de acordo com a norma NBR 14373:2006, em atendimento à Portaria 262 do INMETRO. Com esta nova geração de estabilizadores de tensão, a indústria oferecerá maiores benefícios aos seus usuários.

A norma NBR 14373:2006 exige obrigatoriamente que os estabilizadores tenham recursos técnicos que antes eram opcionais, como:

a) Filtro de linha – reduz os ruídos provenientes da rede elétrica;

B) Protetor contra surtos da rede elétrica – proteção contra descargas elétricas;

c) Desligamento automático – desliga a saída do estabilizador quando a rede elétrica estiver fora das condições de operação;

d) Protetor térmico – proteção adicional contra sobrecarga;

e) Aumento da faixa de tensão de entrada – 45% em redes 110V, 115V, 120V e 127V e 40% em 220V;

f) True-RMS – permite o funcionamento correto do estabilizador em redes elétricas distorcidas;

g) Sensor de potência – desliga o estabilizador quando o usuário utilizar equipamentos que excedam a potência do estabilizador.

Melhor Proteção

Por mais que aparelhos como estabilizadores e filtros de linha ajudem na prevenção de riscos, durante uma chuva forte, a melhor forma de proteger o seu equipamento é desligando-o da tomada e desconectando as ligações de rede como cabos UTP e cabos telefônicos (internet discada). É possível inutilizar um computador somente através de uma descarga via cabo de rede.

Observações

Não considero o estabilizador um item que seja inútil, pois às vezes ele é um mal necessário desde quando ele esteja dentro da NBR 14373:2006. O Ideal, com certeza, é a boa análise com aparelhos, voltímetro e osciloscópio, para ver a real necessidade do consumidor. Há casos e casos, não vamos fazer generalizações: fazer que a maioria acredite que o estabilizador não é necessário. O mínimo necessário é um estabilizador, um aterramento (dentro da NBR 5410) ou um bom filtro de linha.

agora sim!

ta parecendo um vendedor querendo recuperar as vendas....

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Se o estabilizador vai estragar minha fonte, aí então eu pergunto: por que uma loja "tão renomada" como a WAZ venderia este produto para mim? Se o próprio vendedor e gerente me garantiram que (...)

De acordo com o que o usuário escreveu, os donos de supermercado estariam aptos a decidir sobre a qualidade da comida, os balconistas de farmácia estariam aptos a decidir sobre a qualidade dos medicamentos e os produtores de falácias estariam aptos a decidir sobre a qualidade dos raciocínios.

Abraços.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não é por uma loja ser renomada que é garantia que um produto faz bem ou mal, é a velha pergunta: "O que que o c-ú tem haver com as calças?"

Eu se fosse dono de uma loja de informática venderia o que o consumidor pede e não taria nem aí! O que importa são meus lucros e o crescimento de minha empresa! Se um dia a venda de estabilizadores não tivesse me dando mais lucro e os clientes começassem a procurar filtros de linha, eu iria vender filtro de linha, ora bolas! Imagine o cliente entrando em minha bela loja, que vende tudo quanto é tipo de produto e não achasse um mísero estabilizador? Eu perderia o cliente que iria no concorrente ao lado, cliente esse que poderia comprar além do estabilizador, outras coisas, mas prefere compra tudo num local só. E outra, se estabilizador realmente mata fonte ou reduz a vida útil delas, eu taria tendo lucro duas vezes, vendendo estabilizador e fontes! Infelizmente é assim que as coisas funcionam!

Editado por _rau_
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Você protege corretamente o seu computador de descargas e oscilações de energia? No Brasil, é notória a dificuldade das concessionárias de energia de manterem as condições ideais de fornecimento de energia o tempo todo. Por sua vez, muitos usuários se esquecem que um dos fatores de segurança começa pela instalação de um bom estabilizador.

Pode até ser, mas aqui em casa eu pedi a 'CEMIG' concessionária aqui de Minas e eles instalaram um equipamento em meu medidor e deixaram 72 h e nesse tempo não acusou variação significante alguma.

Como funciona um estabilizador?

Em linhas gerais eles funcionam como um funil de tensão. Eles admitem variações de tensões em sua entrada (boca maior do funil) e transformam estas grandes variações em tensões apropriadas a alimentação de equipamentos eletrônicos (boca menor do funil). Basicamente são compostos por um transformador responsável pela potência do mesmo e circuitos eletrônicos

e mecânico
que monitoram a tensão de entrada e corrigem a tensão de saída. Possuem também circuitos de filtragem e proteção das linhas elétrica e telefônica.

Pra que eu vou corrigir a tensão que entra na minha fonte se ela opera de 90 a 256 V?

Porque usar um estabilizador?

Entre os benefícios da utilização de um bom estabilizador estão o aumento da vida útil do aparelho, a redução na queima dos equipamentos, a estabilização da distribuição elétrica, a diminuição nos ruídos e interferências na rede, a proteção contra subtensão e sobretensão, além de atuar em casos de sobrecarga e sobreaquecimento, sinalizando sobre eventos da rede elétrica.

Proteção contra subtensão, sobretensão e sobreaquecimento minha fonte tem e funciona. Aumentar a vida útil dos aparelhos eu tenho um filtro de linha que faz muito bem.

Como escolher um estabilizador?

Apesar deste dispositivo ter sido designado para proteger os seus equipamentos contra interferência e variações nos níveis de tensão da rede elétrica, muitos dos modelos mais simples disponíveis no mercado acabam trazendo mais prejuízos do que benefícios aos usuários, principalmente de computadores.

Mostre umas fotos aí de algum que preste.....

Na hora da compra, escolha produtos que possuam o selo de conformidade do Inmetro e observe os seguintes aspectos:

Tem um aqui que tem selo do Inmetro e dentro dele tem um transformador e mais nada que vale a pena comentar....

Afinal para qual fabricante de estabilizador você trabalha??? Estão te pagando bem? Porque só com muito dinheiro para pegar uma causa perdida dessa.

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Então porque, em grandes lojas varejistas tais como Americanas, hipermercados como Carrefour, Big e Nacional (cito esses pois foram nos quais eu vi pessoalmente o que relatarei) e em algumas lojas especializadas em informática, ligam seus PCs, notebooks e eletrônicos direto na tomada? Isso não seria uma prova da inutilidade dos estabilizadores? Mas ressalto que mesmo não usando estabilizadores em seus eletrônicos em mostruário, essas lojas ainda mantêm vários estabilizadores em suas prateleiras para venda. Prova de que o comércio vende estabilizadores porque os consumidores solicitam e não porque são necessários!

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa dia galera. Ja queimei umas 5~6 peças de pcs só usando em casa em uns 8 anos. Ja mudei 3 vezes de computador e agora estou com um novo. Mas nunca mudei o estabilizador.

Acho que vou aposentar ele e comprar um filtro de linha como vocês indicam.

Mas eu queria saber alguma marca, ou selo, que deve ter. E onde posso comprar isso? loja de informatica?

Abraço

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Boa dia galera. Ja queimei umas 5~6 peças de pcs só usando em casa em uns 8 anos. Ja mudei 3 vezes de computador e agora estou com um novo. Mas nunca mudei o estabilizador.

Acho que vou aposentar ele e comprar um filtro de linha como vocês indicam.

Mas eu queria saber alguma marca, ou selo, que deve ter. E onde posso comprar isso? loja de informatica?

Abraço

Achar um filtro de linha bom em lojas de informática fisicas, vai ser MUITO difícil.

Aqueles clone, SMS, Leadership, C3Tech e companhia limitada não passa de uma extensão de tomadas com um misero fusivel.

para 110v pegue um:

APC

para 220v, pegue um:

Upsai

ou

Clamper

existem outras marcas importadas, mas são caras e dificeis de achar, ams em todo caso, só lembro o nome de duas: Belkin e Panamax

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Você protege corretamente o seu computador de descargas e oscilações de energia? No Brasil, é notória a dificuldade das concessionárias de energia de manterem as condições ideais de fornecimento de energia o tempo todo. Por sua vez, muitos usuários se esquecem que um dos fatores de segurança começa pela instalação de um bom estabilizador.

Como funciona um estabilizador?

Em linhas gerais eles funcionam como um funil de tensão. Eles admitem variações de tensões em sua entrada (boca maior do funil) e transformam estas grandes variações em tensões apropriadas a alimentação de equipamentos eletrônicos (boca menor do funil). Basicamente são compostos por um transformador responsável pela potência do mesmo e circuitos eletrônicos que monitoram a tensão de entrada e corrigem a tensão de saída. Possuem também circuitos de filtragem e proteção das linhas elétrica e telefônica.

Porque usar um estabilizador?

Entre os benefícios da utilização de um bom estabilizador estão o aumento da vida útil do aparelho, a redução na queima dos equipamentos, a estabilização da distribuição elétrica, a diminuição nos ruídos e interferências na rede, a proteção contra subtensão e sobretensão, além de atuar em casos de sobrecarga e sobreaquecimento, sinalizando sobre eventos da rede elétrica.

Como escolher um estabilizador?

Apesar deste dispositivo ter sido designado para proteger os seus equipamentos contra interferência e variações nos níveis de tensão da rede elétrica, muitos dos modelos mais simples disponíveis no mercado acabam trazendo mais prejuízos do que benefícios aos usuários, principalmente de computadores.

Isso se deve ao fato do mesmo não fazer as correções de tensão rápido o suficiente para evitar que a tensão armazenada nos capacitores de entrada da fonte sofra uma redução ou aumento muito grande que possa trazer prejuízo ao funcionamento da fonte de alimentação chaveada do computador O funcionamento do computador não está ligado ao uso do estabilizador, mas aos seus diversos componentes, sua arquitetura e a energia que é convertida de alternada para contínua através da fonte de alimentação. Para uma maior segurança no equipamento, recomenda-se o uso de estabilizadores, no-breaks ou filtros de linha de qualidade, que não interferem no bom funcionamento da fonte.

Na hora da compra, escolha produtos que possuam o selo de conformidade do Inmetro e observe os seguintes aspectos:

Aplicação

Aparelhos como informática, eletrodomésticos, áudio & vídeo, entre outros, por terem características técnicas distintas, requerem estabilizadores de tipos diferentes. Confirme na embalagem a aplicação destinada ao Estabilizador.

Potência

Na embalagem é informada a potência que o Estabilizador suporta. Confirme se esta atende à necessidade. Para isso, faça a soma das potências dos equipamentos a serem ligados ao Estabilizador. Lembre-se, a potência do Estabilizador deve ser superior ao valor dessa somatória.

Tensão (tensão) de entrada/saída

Verifique se a tensão (entrada/saída) do Estabilizador é compatível à tensão da rede elétrica local e do aparelho a ser ligado. Os Estabilizadores são fabricados em várias opções de tensão de entrada e saída.

Nova norma do INMETRO

Desde 1° de janeiro de 2008, todos os fabricantes de estabilizadores de tensão, com potência até 3kVA/3kW, com tensão até 250V, estão obrigados a comercializar equipamentos de acordo com a norma NBR 14373:2006, em atendimento à Portaria 262 do INMETRO. Com esta nova geração de estabilizadores de tensão, a indústria oferecerá maiores benefícios aos seus usuários.

A norma NBR 14373:2006 exige obrigatoriamente que os estabilizadores tenham recursos técnicos que antes eram opcionais, como:

a) Filtro de linha – reduz os ruídos provenientes da rede elétrica;

B) Protetor contra surtos da rede elétrica – proteção contra descargas elétricas;

c) Desligamento automático – desliga a saída do estabilizador quando a rede elétrica estiver fora das condições de operação;

d) Protetor térmico – proteção adicional contra sobrecarga;

e) Aumento da faixa de tensão de entrada – 45% em redes 110V, 115V, 120V e 127V e 40% em 220V;

f) True-RMS – permite o funcionamento correto do estabilizador em redes elétricas distorcidas;

g) Sensor de potência – desliga o estabilizador quando o usuário utilizar equipamentos que excedam a potência do estabilizador.

Melhor Proteção

Por mais que aparelhos como estabilizadores e filtros de linha ajudem na prevenção de riscos, durante uma chuva forte, a melhor forma de proteger o seu equipamento é desligando-o da tomada e desconectando as ligações de rede como cabos UTP e cabos telefônicos (internet discada). É possível inutilizar um computador somente através de uma descarga via cabo de rede.

Observações

Não considero o estabilizador um item que seja inútil, pois às vezes ele é um mal necessário desde quando ele esteja dentro da NBR 14373:2006. O Ideal, com certeza, é a boa análise com aparelhos, voltímetro e osciloscópio, para ver a real necessidade do consumidor. Há casos e casos, não vamos fazer generalizações: fazer que a maioria acredite que o estabilizador não é necessário. O mínimo necessário é um estabilizador, um aterramento (dentro da NBR 5410) ou um bom filtro de linha.

Como funciona o estabilizador: Atrasa o tempo de ação da fonte a reagir a quedas e picos de energia; Somente isso.

Fora mais vários problemas que nós aqui perderíamos o dia todo explicando, mas que sua pessoa nega em acreditar.

Ok, tu já fizestes o investimento em um, e quer usar, use-o.

O fato é em um determinado momento, ele vai causar dano em sua pobre fonte de alimentação, e nos outros dispositivos que já possuem fontes Full

Range que cumprem todas funções que o maldito estabilizador deveria cumprir.

Já que pensas que ele ajuda algo, pense comigo.

Porque só vemos estabilizadores ligados a computadores e seus componentes?

Se ele é um dispositivo tão útil como vocêe outros dizem e defendem com garras e mãos, porque pessoas não usam em geladeiras, televisões e outros dispositivos eletronicos?

Simples, porque praticamente todos dispositivos eletronicos, já tem suas fontes de alimentação Full Range, os que não as tem, e usam chaves(não o do sbt:D); aguentam variações de tensões de até 40vac, o que é o máximo que vai acontecer, em qualquer casa, a menos que a mesma esteja em condições de perdição, eletricamente falando.

Estabilizador é um componente inútil, e isso é fato.

O problema é que o marketin que é feito em cima desse produto, pelas grandes massas da mídia, faz o povão, aqueles que acabaram de parcelar seu pc em 12 vezes, e tem medo de que tudo queime duma hora pra outra, comprem o estabilizador.

E adivinha o que acontece? Cedo ou tarde, tal pc, que já não tem fonte boa, ou tem, e usa o estabilizador unidoa ela, acaba sendo danificado, tanto pela queima da fonte, ou algum problema com componente interno ou externo do pc.

Sem mais, abraço!

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este tópico está impedido de receber novos posts.





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×