Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
rau

Agora é a vez da SMS - módulo isolador

Recommended Posts

A SMS agora decidiu por no mercado um módulo isolador, parecido com aqueles da Microsol, mas com algumas diferenças. Segundo a SMS o seu design compacto foi possível com o uso de um transformador de alta frequência. Acredido que seja semelhante aos das próprias fontes chaveadas dos computadores, inclusive o módulo isolador da SMS tem um ventilador atrás como uma fonte chaveada ou seja, praticamente pegaram a função natural de uma fonte chaveada e criaram um estabilizador! Olha a redundância, é o estabilizador agora dando uma de fonte chaveada! :D

Esse estabilizador não deve usar então relés, mas transistores parecidos com os das próprias fontes pra realizar uma função que as próprias fontes faz, principalmente as de qualidade, com PFC Ativo, que fazem a mesma tarefa de forma muito melhor.

- A SMS diz que ele tem um transformador em alta frequência

- Diz que regula tensão de saída desde 95-250V com saida em 115V com variação máxima de 2%, sem intervenção do usuário.

- Tempo de resposta de correção, zero.

- Regenera a energia elétrica: Desfaz e refaz a tensão da rede elétrica, livrando seus equipamentos dos disturbios existentes na rede para fornecer a energia ideal.

"A sua tecnologia de conversão em alta frequência permite estabilizar e regenerar as ondas da rede elétrica, corrigindo os distúrbios existentes para fornecer a energia ideal aos equipamentos."

- Distorção harmônica total < 1,7% com carga resistiva! - MAS QUE DIABOS! QUEM É QUE VAI LIGAR UMA TORRADEIRA OU UMA LÂMPADA INCANDESCENTE NESSE TROÇO??? E OUTRA, MAIS UMA COISA PRA GERAR DISTORÇÃO HARMÔNICA!

Catalogo com as características:

http://www.sms.com.br/aplicacoes/documentos/01sql07/inc/arquivo_hd_familia.asp?familiaID=E021

E ai faller, agora é sua vez. Desce a lenha! :D

Editado por _rau_

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só faltou a bateria para ter um nobreak online. :lol:

Rendimento com carga nominal > 76%

Eficiência baixa...

Mas tem um ponto positivo: É realmente um estabilizador e não um "desestabilizador" como os comuns.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eficiência menor que um nobreak online dupla conversão e que muitas fontes boas. Tenho certeza que vai ter gente com fonte com PFC Ativo, 80+ com essa coisa ai com eficiencia abaixo do que a propria fonte.

Melhor estabilizador mesmo que já vi demonstração foi um com transformador ferroresonante. O bicho vai de 100 a 300V mantendo a saida em 220V sempre, não deixando variar mais do que 1% na saída, sem uso de relés. Além do que ele regenera de fato uma onda senoidal distorcida. Mas o bicho é um trambolho grande e tem um ruido incomodo e esquenta pacas.

Editado por _rau_

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O que realmente chama a atenção é que esse novo frankstein, que se comporta como uma fonte, do ponto de vista regulação, e como um no-break do ponto de vista da regeração do AC, e por isso tem agora tem tempo de resposta "zero", que evidentemente é uma licença poética. O que deveria ser dito ai é que tem o tempo de resposta decente que qualquer fonte de PC tem, que é o que vimos dizendo há anos... Mas eles, como sabedores do baixíssimo tempo de resposta de seus estabilizadores (de todos os estabilizadores comerciais) tem que entrar com um diferencial... Tempo zero, é o diferencial.. Só na teoria, na prática igual ao das fontes de PC..

Agora os mais incrédulos, se se derem conta, vão acreditar que sim uma fonte é capaz de ter uma resposta decente, num tempo curto, e compensar qualquer variação de tensão de entrada..

Acho ótimo para quem tiver a necessidade de alimentar algum equipamento sensível a variação de tensão de entrada, ou que necessite ficar eletricamente isolado da rede elétrica, duas características absolutamente não pertinentes a PC's em geral..

Eficiência baixa sim e sem dúvida alguma vai ter gente colocando um frankstein desses dai antes de uma boa fonte para PC.. O máximo que vai conseguir é ter uma perda de energia da ordem de 25%...

Do ponto de vista evolutivo me parece ser um movimento mercadológico em direção ao derradeiro sepultamento do velho estabilizador, um senhor ancião, verdadeiro Matusalém da energia.. (já se vai muito tarde)

Desse modo a questão módulo isolador foi capturada e trazida para o produto muito mais como um plus, já existente nas fontes de há muito tempo, desde que nasceram, uma vez que fontes de PC jamais tiveram vinculação galvânica com a rede elétrica, sempre foram isoladas da rede galvanicamente de modo que isso não é novidade alguma. Prevejo problemas com os capacitores Y, que certamente esse novo frankstein não deverá, ter na filtragem de rede que sai para o PC..

Outra variável que vou pagar para ver é a tal de distorção harmônica de no máximo 1,7%, desde que a carga seja resistiva. Ótima ideia para colocar na torradeira, no grill e quem sabe no seu aquecedor conforme o tipo dele... Mas no PC que é o equipamento típico a que se destina, nenhuma informação.. Imaginam você que essa distorção será igual?? ou menor???

É mais ou menos como se fazer a propaganda do baixo consumo de um novo carro, de digamos 35 Km por litro, no vácuo...

Abraço...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Classe de surto de energia...276 Joules...

Editado por STEVE

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa, faller!

Steve, a SMS também mente nessa especificação!

Ela põe isso em todos os seus estabilizadores e filtros sem critério algum!

Tipo, 4500A 276Joules... Já abrir vários produtos da SMS e o varistor não passa de 90J e 2500A de suportabilidade. Mas isso quer dizer alguma coisa na proteção? Não muito, principalmente o tal dos joules!

Os Joules só indicam o quanto o varistor vai suportar de energia antes de se degradar e em nada tem haver com a proteção efetiva, que deve ser baseada na tensão residual ou let through voltage em inglês.

Em geral os equipamentos eletrônicos suportam uma tensão residual por um tempo bem curto, de 800 à 1500V, dependendo do equipamento.

O valor em amperes divulgado é a quantidade de corrente de surto máxima que o protetor será capaz de dissipar por uma ou duas vezes. Protetores maiores e melhores, suportam maiores correntes e logo operam mais vezes sem se degradar.

Além disso é importante exigir uma proteção contra surtos em modo comum como surtos entre neutro e fio terra. Quase todos produtos da SMS ignoram essa proteção. Felizmente nossos eletronicos atuais têm uma boa imunidade contra esss surtos, mas não são infalíveis então é aconselhável ter essa proteção por precaução.

Boas práticas de aterramento e equipotencialização também reduzem as chances de surtos em modo comum gerados externamente entrarem o ambiente, mas surtos podem ser convertidos internamente para do tipo "modo comum" - neutro/terra durante uma descarga intensa do condutor fase pro neutro. No condutor neutro em si haverá uma indução de tensão durante essa descarga e logo oscilará eu potencial em relação ao fio terra que percorre junto.

Editado por _rau_

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Só faltou a bateria para ter um nobreak online. :lol:

Rendimento com carga nominal > 76%

Eficiência baixa...

Mas tem um ponto positivo: É realmente um estabilizador e não um "desestabilizador" como os comuns.

Difícil será encontrar utilidade para ele.

Editado por Kayke

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Mas isso quer dizer alguma coisa na proteção?

Sim e Não.. Não no instante do surto, mas Sim de parte de outros dois enfoques;

- Todo varistor com maior capacidade de absorção de energia de exceção, por física, terá condições de manipular maiores correntes de pico instantâneas e como surto não avisa nada sobre a sua duração nem tampouco sobre seu potência de geração de corrente de exceção, penso ser muito melhor estar bem preparado para o que der e vier..

- Todo o varistor tem seu prazo de validade que infelizmente não é contado em tempo nem tampouco é sinalizado ao usuário por vias formais na maioria dos casos. Desse modo se torna interessante chutar esse evento (de final de vida) para o mais longe possível da atualidade, até que essa topologia de proteção esteja arraigada na massa do sangue do usuário. Vale lembrar que há somente dois ou três anos atrás, por exemplo, se falar em réguas de proteção, surtos de tensão, filtros de linha, era absolutamente falar grego.. Vai tentar explicar para um usuário que, tremendamente desconfiado e temeroso, trocou seu estabilizador de fé por uma proteção dessas, que ele deve ficar atento para qualquer sinal de aquecimento, ou fumaça, ou barulho diferente, vindo dessa sua nova régua de proteção, que pode indicar o final de vida útil de seu(s) varistor(es) e que ele deve procurar uma assistência técnica para substituí-los (sem contar que ao entrar na assistência técnica será convencido pelo "técnico de plantão" a repor o estabilizador...

Portanto, em meu entendimento, a questão da garantia da capacidade alta de absorção de energia (joules) por parte dos varistores se trata de uma "licença poética" completamente justificável pelo cenário que se apresenta..

Abraço...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim, o que quis dizer é o simples confiar em numeros altos não deve ser levado como fator de decisão na compra. Existe protetores bons com 300 e poucos houles, da APC mesmo que possuem proteção em modo comum e normal, filtragem, etc. Dai vem o leigo e diz que não presta porque "só" tem 300 joules....

Não dá pra dizer que a proteção de um protetor com 500J com um varistor de 40mm é pior do que um protetor com 2500J com 5 varistores de 20mm2 ainda mais quando os valores são somados entre todos os modos de proteção, Modo comum e normal, como alguns fabricantes fazem. Com certeza o primeiro se sai melhor no modo que ele foi disposto pra proteger. É quase igual a dizer que os pneus de um carro duram 200.000km quando se sabe que a duração é de 50.000km pra cada pneu.

Mas concordo contigo, geralmente um valor mais elevado, seja lá da forma que ele foi calculado, desde que de forma honesta, é valido. Só não vale o caso da SMS, dizer em todos os seus produtos, somente por dizer, que eles são capazes de absorver 276J o que já vi que não é verdade, eles mentem nesse valor. Só se essa capacidade não tiver haver só com o varistor, mas tiverem assumindo que outros componentes absorvem parte da energia, mesmo assim, não explica como chegaram a esse valor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É um projeto interessante, porém o que retorna de ruído em alta frequencia para a rede é um absurdo.

É melhor o estab por correção de tap (rele), pelo menos ele não afeta a rede do consumidor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nobre Faller, então me diga, por favor: existe proteção possível pra quem não tem aterramento? A questão do choque também é importante (tenho crianças). Também tenho um módulo isolador há 5 anos e essa questão da durabilidade dos varistores veio à cabeça. Eu já devia tê-los trocado? Já li vários de seus inúmeros artigos, mas nos que eu li, não encontrei uma resposta explícita.

Agradeço a oportunidade e peço desculpa pelo (na minha opinião) leve desvio do tópico.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Três diferentes questões:

1) Proteção sem aterramento;

2) Varistores e seu tempo de vida;

3) Choque no gabinete.

Analisemos cada uma delas:

1) Proteção sem aterramento: Quanto a proteção de seus equipamentos contra surtos de tensão, já perdi a conta de tantas vezes que escrevi a respeito, mas não me nego a escrever de novo:

Uma proteção tem dois modos básicos de proteção:

Modo diferencial: Aonde os surtos de tensão aparecem entre fase e neutro. Para supressão ou atenuação desses surtos o fio terra ou aterramento não se faz necessário. Esse tipo de surto de tensão é o mais comum de acontecer e é derivado do desligamento de grandes máquinas elétricas ao longo da rede ou de manobras no sistema de energia. As boas proteções vão proteger contra esse tipo de surto independentemente de ter ou não aterramento ai na sua tomada..

Modo comum: Aonde os surtos de tensão aparecem na fiação com relação ao massa (planeta terra). Nesse caso se faz necessário o aterramento para proteção desse tipo de surto. Esse tipo de surto de tensão é derivado de tempestades elétricas (os raios) e quando a coisa fica preta lá pelos céus, retirar o plug da tomada pode ser uma boa alternativa..

As boas proteções em geral não são das mais eficazes ao enfrentar esse tipo de surto caso você não disponha do aterramento na tomada. Continuam protegendo de algum modo, até mesmo em função do neutro estar aterrado em algum ponto da rede, mas não serão tão efetivas como poderiam ser se tivesses um bom aterramento na tomada.

2) Varistores e seu tempo de vida: Sim varistores são insumos. Se deterioram com o tempo, mais exatamente com o uso, ou com repetidas absorções de energia de exceção.. Se nunca estivgerem expostos a surtos dura a vida toda. Terminarão sua vida útil após absorver determinada energia cumulativa, em sucessivas intervenções, na tarefa de salvar seus equipamentos. Infelizmente não existe modo de avaliar seu estado de vida..

Algumas topologias de filtro tem fusíveis térmicos eletricamente em série com os varistores, em série com seus equipamentos e mecanicamente acoplados nos varistores de modo a abrirem quando esses varistores se aquecem (seu final de vida)

Nessa hora, nessas topologias de proteção, seus equipamentos deixam de receber alimentação, dizendo a você que alguma coisa está errada ai. Na inspeção e teste se vê que os varistores se foram. Ai certamente é a hora de trocar, bem como de trocar os fusíveis térmicos ou quem sabe, trocar a proteção toda...

Veja ai abaixo uma topologia típica na qual é possível se detectar o rompimento dos fusíveis térmicos pelo final de vida dos varistores. É a topologia usada na proteção e filtro da Clamper.

ProteodaClamper.jpg

Note que se abrir algum dois fusíveis térmicos (marcados com um círculo vermnelho), a saída de energia da proteção é interrompida.

3) Choque no gabinete: Gabinete dando choque pode ter alguns diferentes motivos:

- Fonte de PC ruim ou com defeito de isolação entrada/carcaça;

- Tomadas AC sem polarização ou com a polarização errada;

Uma tomada tem um único modo correto de apresentar os fios fase, neutro e terra, que devem ser desse modo:

Polarizaodetomadaseltricas.jpg

- Tomadas com somente dois bornes não conseguem jamais garantir a correta polarização. Não é por nada então que seu PC, bem como o monitor, ou a impressora, tem plugs de 3 pinos, que garantem a correta polarização desde que também os fios na tomada estejam corretamente alocados.

- Quando a ligação de múltiplos aparelhos é feita sem os cuidado com a polarização, a coisa pode ficar pior ainda, pois seus referenciais poderão estar em níveis diferentes. Desse modo pode haver diferencial de tensão da carcaça do amplificador para a carcaça do PC, por exemplo, e pelo cabinho que os interliga começar a circular corrente pela malha do mesmo. Ai o som começa a "RUSNIR", fica "RUSNINDO" uma bela contração de Rosnar com Rugir :D Mas deu para entender...

- O choque no gabinete costuma dar com a conjunção dessas barbaridades acima quando acrescidas de um operador do PC descalço e ainda sobre piso frio (cerâmica, ladrilho, cimento, chão batido, etc... )

Para resolver, melhore tudo isso dai.

Por exemplo adote tomada com 3 pinos na parede, mesmo na ausência de terra ela vai garantir o fase no lugar do fase e o neutro no lugar do neutro (se instalares a mesma corretamente).

A adoção de um filtro de linha, que tem todos os seus pinos de terra interligados, fará com que os seus equipamentos lá plugados fiquem equipotencializados, acabando com rugidos, rosnados e rusnidos

Se conseguires colocar aterramento na tomada melhor ainda, mas se não der para colocar, paciência... Vai sem aterramento mesmo..

E por ai vai...

Ah!! Colocar um chinelo para operar o PC no piso frio é uma outra boa solução...Isso vai diminuir ou evitar a sensação de choque..

Abraço...

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Forceline e UPSAI também já vieram no mesmo rastro de "módulos isoladores"... Não há como negar que tem mercado e dá bom lucro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Poxa, em primeiro lugar, muito obrigado mestre Faller. Saiba que pra mim é uma honra ter uma resposta sua.

1) Proteção sem aterramento:

Quer dizer que eu posso arrancar o fio terra da tomada do filtro de linha e ligar na tomada? Simples assim?

2) Varistores e seu tempo de vida:

Meu isolador é um MIE de segunda geração da Microsol. No site deles falam em MOVs e varistores, mas eu não tenho certeza. Mas, pelo jeito, não vou mais precisar dele. Mas ele evita os choques que volta e meia eu levava ao tocar na carcaça do gabinete.

3) Choque no gabinete:

Eu não levo choque atualmente no gabinete graças ao MIE. Mas levava no passado. Só que a questão é que um eletricista "habilitado" disse que na tomada reservada ao computador X havia aterramento, e depois de queimar alguns equipamentos que o que havia era uma tomada que eu considero bizarra assim:

th_949503704_TomadaArmadilha2_122_99lo.jpg

E o pino redondo da tomada tripolar do PC entrava no que era a fase (ou neutro, ou ambos, afinal não é esse o fundamento da corrente alternada?), da outra opção de tomada e aí eram choques frequentes (essa tomada era bipolar que aceitava pinos redondos ou chatos). Hoje em dia a tomada onde fica meu PC é bipolar e está nesta posição, daí eu não sei em que posição devem ficar a fase e o neutro. Que bronca hein?

th_950320766_85896475_122_148lo.jpg

Quando eu falei da questão do choque é que tenho crianças e não eles não podem levá-los. Daí pergunto: posso ficar tranquilo com o filtro de linha (pretendo comprar um que você analisou da SMS) ou há riscos e o certo seria ligar o filtro na saída do Módulo Isolador?

Se o aterramento for a condição sine qua non ou próxima disto, só confiarei em indicações de texto sua ou de um parceiro validado por você. E vou continuar lendo seus artigos (mas pode ser que eu não entenda tudo), são muito esclarecedores. Obrigado.

Editado por chvidro

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Poxa, em primeiro lugar, muito obrigado mestre Faller. Saiba que pra mim é uma honra ter uma resposta sua.

Quer dizer que eu posso arrancar o fio terra da tomada do filtro de linha e ligar na tomada? Simples assim?

Meu isolador é um MIE de segunda geração da Microsol. No site deles falam em MOVs e varistores, mas eu não tenho certeza. Mas, pelo jeito, não vou mais precisar dele. Mas ele evita os choques que volta e meia eu levava ao tocar na carcaça do gabinete.

Eu não levo choque atualmente no gabinete graças ao MIE. Mas levava no passado. Só que a questão é que um eletricista "habilitado" disse que na tomada reservada ao computador X havia aterramento, e depois de queimar alguns equipamentos que o que havia era uma tomada que eu considero bizarra assim:

th_949503704_TomadaArmadilha2_122_99lo.jpg

E o pino redondo da tomada tripolar do PC entrava no que era a fase (ou neutro, ou ambos, afinal não é esse o fundamento da corrente alternada?), da outra opção de tomada e aí eram choques frequentes (essa tomada era bipolar que aceitava pinos redondos ou chatos). Hoje em dia a tomada onde fica meu PC é bipolar e está nesta posição, daí eu não sei em que posição devem ficar a fase e o neutro. Que bronca hein?

th_950320766_85896475_122_148lo.jpg

Quando eu falei da questão do choque é que tenho crianças e não eles não podem levá-los. Daí pergunto: posso ficar tranquilo com o filtro de linha (pretendo comprar um que você analisou da SMS) ou há riscos e o certo seria ligar o filtro na saída do Módulo Isolador?

Se o aterramento for a condição sine qua non ou próxima disto, só confiarei em indicações de texto sua ou de um parceiro validado por você. E vou continuar lendo seus artigos (mas pode ser que eu não entenda tudo), são muito esclarecedores. Obrigado.

Lendo seu depoimento deu para notar que não adiantou muito eu gastar meu tempo escrevendo o que escrevi... Desse modo, vou tentar falar de um modo mais objetivo, mais curto, a mesma coisa que já havia dito...

Lá vai...

- Aterramento sim é útil, muito útil, principalmente para a proteção do ser Humano..

Entretanto se a tomada do PC não tiver aterramento, você não necessita se matar... Pode usar o PC sem o aterramento. Um filtro de linha, dos decentes, opera resolvendo os surtos de tensão de "modo diferencial" mesmo sem o aterramento. Necessita de aterramento para bem resolver os surtos de "modo comum"... Desse modo o aterramento não é dispensável não, e é sim muito útil..

- Bizarro é a tentativa de ligar um Plug padrão NEMA em uma tomada dessas de dois pinos, como essa que você mostrou.

Plugs padrão NEMA tem de ser ligados em tomadas padrão NEMA, como se vê abaixo:

TomadaePlugpadroNema5.jpg

Jamais se deve ligar esse plug NEMA nesse tipo de tomada ai:

Tomadaantigadedoispinos.jpg

O fase pode ir direto para a carcaça do PC e ai em vez de cadeira elétrica vais ter um PC elétrico..

Ademais, para se conseguir ligar um plug NEMA ai nesse tipo de tomada, se tem de arrebentar com a mesma, pois a espessura do pino terra do plug NEMA é bem maior que o furo redondo dessa tomada.. Só com martelo e muita força bruta para enfiar ai... Às vezes até mesmo o formato do pino terra do plug NEMA é diferente, não é redondo...

Ai você pulou por cima de tudo o que falei sobre ligar seu PC numa tomada decente de 3 pinos, mesmo que não tenas aterramento, desse modo garantindo sempre aonde está o fase, aonde está o neutro... Se conseguires inserir de modo errado um plug de 3 vias te dou um prêmio!!!

Se preferires usar do módulo isolador, como proteção para evitar choques, apesar de todos os erros cometidos (digo que se fizeres a coisa certa, não tem como levar choque..) dizia, se quiseres cntinuar usando o módulo isolador, use. Não vai resolver quanto a proteção de seus equipamentos, vai gastar mais energia, e como também é um estabilizador, apresenta as mesmas agressões que um estabilizador apresenta a fonte de seu PC.

Abraço...

Editado por faller
  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Lendo seu depoimento deu para notar que não adiantou muito eu gastar meu tempo escrevendo o que escrevi... Desse modo, vou tentar falar de um modo mais objetivo, mais curto, a mesma coisa que já havia dito...

Lá vai...

Adiantou sim Faller, adiantou sim. Mas peço desculpas por eu não ter explicado direito. O meu "depoimento" foi realmente histórico. Isso de usar uma tomada padrão nema foi do passado bem remoto, antes de eu chegar no uso do isolador (não estou defendendo seu uso, e ademais, já tive placas-mães vitimadas por ele). Só quis dar uma perspectiva histórica. E pra você ter uma ideia, não sei se pelo fato da casa da época ser antiga, mas a tomada do estabilizador, ou do PC puro, entrava com toda a facilidade na "nema", como se tivesse sido feita para isto. Fato.

- Aterramento sim é útil, muito útil, principalmente para a proteção do ser Humano..

Entretanto se a tomada do PC não tiver aterramento, você não necessita se matar... Pode usar o PC sem o aterramento. Um filtro de linha, dos decentes, opera resolvendo os surtos de tensão de "modo diferencial" mesmo sem o aterramento. Necessita de aterramento para bem resolver os surtos de "modo comum"... Desse modo o aterramento não é dispensável não, e é sim muito útil..

Também entendi esta explicação. Só queria saber se, para ligar o filtro de linha (tomada tripolar) numa tomada bipolar, é só quebrar o pinto do terra ou usar um terra eletrônico.

A outra dúvida é, numa tomada onde os bornes estão na vertical, qual seria a posição esperada para a fase estar ligada, no borne de cima ou no de baixo? Só isso. Quando a tomada é horizontal, os bornes ficam assim:

*T

*N *F

Mas e quando ela está na vertical?

A atribuição devia ser assim?

*F

A) *T

*N

*N

Ou assim? *T

*F

- Bizarro é a tentativa de ligar um Plug padrão NEMA em uma tomada dessas de dois pinos, como essa que você mostrou.

Plugs padrão NEMA tem de ser ligados em tomadas padrão NEMA.

Com certeza foi bizarro. Eu sei disso hoje, mas não sabia na época, e acreditei no eletricista pelo fato da tomada ter entrado sem esforço no pino redondo. Isto também é bizarro. Mas aconteceu.
O fase pode ir direto para a carcaça do PC e ai em vez de cadeira elétrica vais ter um PC elétrico...
E ia mesmo, foram altos choques.
Ai você pulou por cima de tudo o que falei sobre ligar seu PC numa tomada decente de 3 pinos, mesmo que não tenas aterramento, desse modo garantindo sempre aonde está o fase, aonde está o neutro... Se conseguires inserir de modo errado um plug de 3 vias te dou um prêmio!!!
Não pulei. Era só que a tomada era assim antes de eu fazer as perguntas.
Se preferires usar do módulo isolador, como proteção para evitar choques, apesar de todos os erros cometidos (digo que se fizeres a coisa certa, não tem como levar choque..) dizia, se quiseres cntinuar usando o módulo isolador, use. Não vai resolver quanto a proteção de seus equipamentos...
Eu sei disso e como sei.
Abraço...
Abraço a você também, e mais uma vez, obrigado pelas respostas. Editado por chvidro

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A outra dúvida é, numa tomada onde os bornes estão na vertical, qual seria a posição esperada para a fase estar ligada, no borne de cima ou no de baixo? Só isso. Quando a tomada é horizontal, os bornes ficam assim:

*T

*N *F

Mas e quando ela está na vertical?

A atribuição devia ser assim?

*F

A) *T

*N

*N

Ou assim? *T

*F

Não se fixe na questão horizontal ou vertical. Olhe a distribuição dos furos, vista de frente, uma tomada quer seja NEMA ou da nova norma brasileira, que já coloquei lá atrás, no post #12, esse dai: http://forum.clubedohardware.com.br/agora-vez-sms/723523

Se virares a tomada, vertical, horizontal, ou a 45 graus, não importa, sempre a polarização deverá respeitar aqueles desenhos.. Simples.

Ai estão os desenhos com a identificação da polaridade correta..

Em tomadas com dois pinos, esqueça, é casa da mãe Joana, vale tudo...

Quanto a essa sua tentativa de mostrar ai de cima, com seus *T , *N e *F.. Só louco para entender...

  • Curtir 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Quanto a essa sua tentativa de mostrar ai de cima, com seus *T , *N e *F.. Só louco para entender...

É verdade :lol: É que o editor do fórum não põe os espaços direito. O que eu queria mostrar mesmo era isto...

th_035787390_Tomada3pinos03_122_250lo.jpg th_603578824_Tomada3pinos01_122_154lo.jpg th_035789362_Tomada3pinos02_122_557lo.jpg

Mas vem cá, quanto à frase...

Só louco para entender...
... você passou no teste? :) Brincadeira. Abraços e obrigado.:aplausos::-BEER

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Neutro sempre à esquerda do fase. Não importa a posição das tomadas. O único problema é que a maioria das eletricistas deste país parece ser canhota. Daí inverte a posição dos fios.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
É verdade :lol: É que o editor do fórum não põe os espaços direito. O que eu queria mostrar mesmo era isto...

th_035787390_Tomada3pinos03_122_250lo.jpg th_603578824_Tomada3pinos01_122_154lo.jpg th_035789362_Tomada3pinos02_122_557lo.jpg

Mas vem cá, quanto à frase... ... você passou no teste? :) Brincadeira. Abraços e obrigado.:aplausos::-BEER

Na verdade eu até imaginei que sua duvida pudesse ser essa dai, mas me recusei a acreditar...

Até meu cachorro sabe aonde ficaria o terra, mesmo que essa tomada dai fosse colocada no teto da casa...:P

Sinto muito, mas não dá para ter dúvida nisso dai...o terra não vai mudar de lugar esteja a tomada no teto, no piso, virada, a 45 graus, debaixo dágua, sempre estará no centro, e o fase, considerando que os furos estão dispostos em um semiciclo, será aquele após o terra se tomares como referência o sentido horário...

Meu cachorro acabou de latir.. Concordando..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Na verdade eu até imaginei que sua duvida pudesse ser essa dai, mas me recusei a acreditar...

Até meu cachorro sabe aonde ficaria o terra, mesmo que essa tomada dai fosse colocada no teto da casa...:P

Sinto muito, mas não dá para ter dúvida nisso dai...o terra não vai mudar de lugar esteja a tomada no teto, no piso, virada, a 45 graus, debaixo dágua, sempre estará no centro, e o fase, considerando que os furos estão dispostos em um semiciclo, será aquele após o terra se tomares como referência o sentido horário...

Meu cachorro acabou de latir.. Concordando..

O terra sempre deu pra perceber, a minha dúvida era só onde seria a fase, que também dá pra perceber tomando o sentido horário, só que eu não sabia com certeza se podia adotar o sentido horário, uma vez que se eu adotasse o anti horário, a coisa se inverteria. Agora sei, a fase ficará sempre à direita do terra, a menos que o terra esteja, numa arrumação horizontal da tomada, no ponto mais baixo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
...a minha dúvida era só onde seria a fase, que também dá pra perceber tomando o sentido horário, só que eu não sabia com certeza se podia adotar o sentido horário, uma vez que se eu adotasse o anti horário, a coisa se inverteria.

Uma novidade para você... Podes sim tomar como referência o sentido anti-horário para a análise de onde ficará o fio fase...E ai, ele ficará sempre antes do neutro (nunca considere a esquerda, a direita em cima ou embaixo se a análise é feita em um semicirculo e com um sentido definido para essa análise. Direita, esquerda, etc, limitam enormemente a análise...)

Posiodofiofasenatomada.jpg

Meu cachorro latiu de novo.. :P

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Uma novidade para você... Podes sim tomar como referência o sentido anti-horário para a análise de onde ficará o fio fase...

hum, hum.
Meu cachorro latiu de novo.. :P

Eu entendi Faller, mas definitivamente tenho que reconhecer que a parte do meu cérebro que processa isso tá danificada (talvez sejam os choques do passado, afinal meus ticos e tecos não tem OVP).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Faller, veja só o que aconteceu.

Antes de aposentar o MIE, eu fui fazer uma auditoria nas tomadas daqui de casa pra ver se via alguma fase ligada no neutro, e as vi divididas assim: as tomadas tinham a fase no lado direito ou em cima (fios azuis) com fios de neutro na cor preta em alguns cômodos, verdes em outros, e ainda marrons em outros, mas nunca havia fase ligada em fio que não fosse azul, nem neutro ligado em fio que não fosse de outra cor. Pois bem.

Instalei a tomada tripolar do novo padrão segundo suas instruções e protegida pelo filtro de linha F8 da Clone, analisado e recomendado por você.

Lembre-se que eu ainda não tenho aterramento, a não ser no outro disjuntor, dedicado a outro setor da casa, daí só tenho as proteções do modo diferencial. Pois bem, quando fui ligar o PC na tomada (220V), a carcaça do gabinete, a carcaça do monitor CRT e o vidro do monitor estavam dando choque, chegando a acender a chave de teste. Olhei mais uma vez a posição da fase na tomada tripolar e também estava correta. Cheguei a inverter (loucura) e desinverter esta tomada e tudo continuou como antes. Daí, liguei a saída do filtro F8 na entrada do MIE e a eletricidade presente onde não devia, cessou.

Pergunto:

você já testou essa solução sem aterramento em algum lugar?

aquele terra eletrônico da Clamper funciona?

Obrigado.

Editado por chvidro
ajuste

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu uso aqui em casa do modo como lhe falei, e também não tenho aterramento, sem problemas de choque no gabinete..

Se puderes ponha ai o aterramento e todo o problema se vai embora..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×