Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
Guest Fracarolli820

Senado Quer Migrar Para O Software Livre Até 2006

Recommended Posts

Guest Fracarolli820

E-Business

Sexta, 12 de março de 2004, 16h16

Senado quer migrar para o software livre até 2006

O projeto Solis, que prevê a adoção do software livre pelo Senado Federal, será lançado oficialmente na próxima segunda-feira, no Interlegis. No encontro, os técnicos vão detalhar a proposta do Solis para, no prazo de dois a três anos, promover a migração dos atuais programas proprietários para os de programas de computador com código-fonte aberto, mudança que vai proporcionar ao Senado economia tanto na compra, quanto na manutenção desses produtos.

Somente com o pagamento pela utilização (royalties) de programas da Microsoft, por exemplo, o Senado terá que desembolsar R$ 3,5 milhões anuais. E, mesmo assim, porque o novo contrato, assinado em 29 de dezembro do ano passado, foi resultado de uma demorada negociação com o fornecedor, que envolveu outros grandes clientes da esfera federal (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Tribunal de Contas da União, Correios) e assegurou uma redução de 50% no valor inicialmente proposto pela empresa norte-americana.

Somente este contrato representa hoje 80% dos desembolsos do Senado com o pagamento de programas de computador. O dinheiro que for economizado poderá ser empregado em outros produtos de informática para a crescente demanda de serviços e atualizações de equipamentos. A cada ano, um terço das máquinas mais defasadas tecnologicamente são trocadas pela Casa.

A mudança deverá ser cuidadosa e por etapa, ressalta o diretor da Consultoria do Prodasen, Roberto de Baère. "É preciso planejamento, pois o Prodasen atende a quatro mil usuários do Senado Federal. Vamos analisar cada nicho passível de aplicação e promover um estudo de custo e benefício para a migração", justificou.

A senadora Serys Slhessarenko, autora de projeto de lei determinando que o uso de programas proprietários pela administração pública ficará condicionado à comprovada ausência de programas livres - que têm código-fonte aberto - para os mesmos fins, é ainda mais enfática.

"O software livre, sem dúvidas, fará com que a tecnologia da informação desenvolva-se em grande escala, por dar condições de ser praticado o livre conhecimento. Queremos uma sociedade livre, justa e inclusiva. A tecnologia de informação é cada vez mais vital. O código aberto faz parte do resgate da cidadania dos brasileiros", afirmou.

Agência Brasil

Terra

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora
Entre para seguir isso  





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×