Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
rogeriocal

Nuvens Negras No Horizonte

Recommended Posts

Reportagem da IstoéDinheiro

Disponível on-line em http://www.terra.com.br/istoedinheiro/

A DONA DO LINUX

SCO Group diz que é dona do software livre

e quer cobrar caro de quem usá-lo

Taís Lobo

O sistema operacional Linux, rival do Windows, ganhou projeção global em função de um único princípio: a gratuidade. A expansão nas redes corporativas ocorreu pelo fato de que ninguém nunca precisou desembolsar um único tostão pelo software. Agora esse modelo está ameaçado. Darl McBride, presidente da SCO Group, exige royalties de qualquer empresa que utilizar o programa. Ele diz ter esse direito porque o sistema operacional foi baseado em outro software patenteado anos atrás pela SCO, o Unix. É uma briga que ocorre dentro dos tribunais. A IBM foi o primeiro alvo. A SCO exige

uma indenização de US$ 5 bilhões pela suposta inserção ilegal

de 80 mil linhas do código fonte, a alma dos programas de computador, do Unix no Linux da IBM.

A próxima vítima de McBride deve ser o buscador da internet, o Google, que usa o programa gratuito nos computadores respon-

sáveis pelo funcionamento do serviço. Para resolver essa situação, o site desembolsaria US$ 7 milhões. “Estamos protegendo nossa propriedade intelectual”, afirmou à DINHEIRO Chris Sontag, vice presidente da SCO. Há também um outro motivo para os planos

de McBride. Ele precisa melhorar as finanças da empresa, que

perdeu US$ 2,2 milhões no primeiro trimestre do ano. “Não sei se

eles têm dinheiro suficiente para uma batalha judicial de nível

global”, diz Dion Cornett, analista da Decatur Jones.

Quem acompanha essa novela, vê pelo menos um ganhador: a Microsoft. Apostando na briga alheia para derrubar o maior concor-

rente do Windows, a companhia aconselhou o grupo de investimento Starbay, de propriedade de Paul Allen, amigo de Bill Gates, a investir US$ 50 milhões na SCO. Nessa guerra parece que vale tudo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eles pode cobrar pelo linux, que não e um direito deles, que nos vamos piratiar ele tambem com o windows !

Mas e claro que o bill esta no meio disso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Amigo...

faz quase 1 ano que essa história Linux x SCO tá rodando...

Sem comentários...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

se comecarem a cobrar, linux vai ser pirateado da mesma maneira que windows é hoje :ph34r:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Entre para seguir isso  





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×