×
Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Novo método de impressão em circuitos!


Posts recomendados

Bom, em breve testarei a minha última opção com impressoras à jato de tinta. Anteontem, comprei uma impressora à jato, o monstro das impressoras, a HP 8000 PRÓ e estarei colocando o bulk com tintas pigmentadas originais. Pensei nas minhas duas últimas esperanças e gostaria de uma opinião dos mais experientes aqui presente.

1ª: IMPRESSÃO NO PAPEL GLOSSY OU FOTOGRÁFICO E TRANSFERÊNCIA POR MEIO TÉRMICO ( FERRO DE PASSAR )

Muitos irão falar, "isso não dá" ou "todo mundo já tentou". Aí vem a pergunta, alguém já tentou com as tintas pigmentadas??? As originais da HP, são resistentes à água, ácidos e calor. Seria uma boa alternativa, correto ??? Alguém já tentou ??? E elas possuem pigmento, como o nome diz, semelhantes aos pigmentos deixados pelo toner. Sendo assim, são diferentes das tradicionais “corantes”

2ª: IMPRESSÃO DIRETA NA PLACA ( SEM DESTRUIR A IMPRESSORA )

Todo mundo aqui e em vários fóruns sonha em comprar uma impressora e destruir pra fazer um "plotterzinho". Mas se não der certo ??? Lá se vai seu suado dinheiro né ??? A HP 8000 PRO, aceita impressões por trás sem danificar suas carcaça. Aceita até adaptações pra bandejas pra impressões de cds, alguém já tentou ???

AGORA FICAM AQUI AS DUAS DICAS, TENTAREI EM BREVE, SE ALGUÉM JÁ TIVER TENTADO, POR FAVOR, ME AVISE, GRATO.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sei que nas Epson(aquelas que imprimem no CD)é usado no lugar da tinta o sensibilizador de silk screen(não tenho certeza),aí imprime direto na PCI e esquenta ela para fixar o sensibilizador;

Ja as jato de tintas,acho que é impossivel transferencia térmica.

Eu só conseguí perfeição usando uma Laser no Papel Glossy.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ja consegui imprimir a placa diretamento numa épson usando aquela bandeja para CD/DVD... mas eu so faço pelo papel agora(Lexmark e120) eu recarreguei o toner e saí filer pois onde recarrego é de confiaça e tem colocam toner de boa qualidade, imprimo em Papel de revista(aquelas revistas vellhas as letras não saem do papel so o toner mesmo.(Para mim de 10 a 0 no Glossy e sai 99% mais barato:D

Tem que ser Toner mesmo para certo o que pode fazer é imprimir e fazer uma Cópia(Xerox) para usa-lo.

Falou

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O método a jato de tinta no papel glossy não dá certo, já tentei uma vez (na verdade, o dia inteiro) e foi um fracasso.

A tinta demora muito pra se depositar na placa, chega até ser totalmente ineficiente pois só chega a mostrar na placa o "fantasma" do circuito, mal da pra se fazer o processo de corrosão, é mais fácil limpar a placa com bombril e fazer outra utilizando Toner.

Além disso precisa de muito calor mesmo, e esse calor em excesso faz o plástico do papel glossy se derreter e grudar na placa, e quando esse plástico esfria não tem o que o tire da superfície da placa, nem bombril, nem alcool nem nada, a placa fica inutilizável.

O correto é fazer utilizando o papel impresso com toner, com temperatura e pressão correta não tem erro, aí o resultado final fica bom.

O que o nosso amigo felipe236 disse ali é verdade, o papel de revista da certo tmb, falam tmb que o papel de etiqueta são melhores ainda pois podem ser utilizadas a mesma folha mais de uma vez.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Tentei com a impressora jato de tinta e não consegui resultado nenhum também.

Depois de muita tentativa, encontrei um tutorial que explica legal o método com papel Filipaper Glossy 120,

Batata, todas minhas placa agora é só no papel Filipaper e com xerox (tonner).

100%.

Valeu.

JA

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Bom, utilizo também papel de revista e realmente é muito bom. Confesso que quando eu usava o glossy, eu imprimia no canto da folha e recortava o resto. Depois, eu colava com durex numa folha normal só a área que ia ser impressa outra placa para reutilizar aquele papel caro kkk. Até que um dia resolvi aderir às revistas, como nosso amigo felipe236.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Jato de tinta em papel não dá. Mas a ideia de imprimir diretamente o jato na placa é plausível, o problema é que a tinta não iria "grudar" na placa. Faça o teste, mas não tenha muitas esperanças. Eu se fosse você teria comprado uma laser em vez dessa HP master a jato ae.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Amigos, enfim hoje eu fiz os testes na prática. Não obtive sucesso com a transferência térmica impressa no jato de tinta pigmentada e corante. E o mais incrível é que utilizei desde chamequinho à glossy 180 gr importado. Utilizei seco, molhado com álcool, com removedor e até com auxílio de cola. Mas como diz o ditado: “Há uma luz no fim do túnel”. E realmente havia, essa luz veio, após eu ter esquentado a placa de fenolite e borrifado tinta pigmentada e tinta corante. A corante saiu na mesma hora, já a pigmentada resistiu bem. Achei bom d+ pra ser verdade, resolvi lavar e pra minha surpresa, lavando com sabão, não saiu. Resolvi colocar no percloreto e novamente ela não saiu. Foi maravilhoso, meus tracinhos intactos, viraram um “circuito”, rs. Isso me fez refletir novamente a possibilidade de imprimir direto na placa. CONCLUINDO, TRANSFERÊNCIA TÉRMICA COM JATO DE TINTA CORANTE OU PIGMENTADA ORIGINAL, NÃO FUNCIONA. PORÉM, IMPRESSÃO DIRETA NA PLACA COM TINTA PIGMENTADA ORIGINAL PODE FUNCIONAR. Obrigado a todos e até breve.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Visitante
Este tópico está impedido de receber novas respostas.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Como ganhar dinheiro montando computadores!

MINICURSO GRÁTIS!

Como ganhar dinheiro montando computadores!

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE AGORA MESMO!