Ir ao conteúdo
  • Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   12-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware, Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:   Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas às perguntas abaixo:   Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
chasalomon

Controlador para chocadeira

Recommended Posts

Boa Noite,

Estou montando um controlador para uma chocadeira. Estou pensando em usar um PIC 16F877, um display de 4 linhas e 20 colunas. Para medir a temperatura um LM35 e sensor para umidade ainda não sei qual utilizar. No meu display quero mostrar temperatura, umidade e tempo restante para chocar os ovos.

Gostaria de saber se alguem pode me ajudar com este projeto, preciso do sensor de umidade e alguma ideia da eletronica e da programação do PIC.

Desde ja agradeço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fico pensando tambem se voce vai usar algum tipo de desligamento automatico e

religamento automatico para manter estavel a temperatura ,pode explicar mais?

abraços Mel....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Montei um trabalho de diplomação com algo semelhante, para medir a umidade eu usei um sistema de bulbo seco e bulbo úmido. Antes de eu explicar deve ver se é realmente necessário medir a umidade (que vai fazer se não é a umidade que deseja?)...Precisa de mais um sensor para o sistema de bulbo seco e umido.

Fico pensando também se voce vai usar algum tipo de desligamento automatico e

religamento automatico para manter estavel a temperatura ,pode explicar mais?

Bem simples, acima da temperatura desejada ele desliga o aquecedor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • Eu vou fazer um controle para a temperatura, ligando e desligando a "resistencia" (ou talvez utilize lampada). A minha ideia era implementar um controle PID para controle de temperatura, porém desconheço como montar. Também pensei em utilizar uma saida analogica para controlar a temperatura, variando o angulo de fase. Porém nao tenho ideia do que ficaria melhor. Gostaria de algumas opiniões sobre isso...

    Atte.

    A questão da umidade estou estudando como vou fazer, preciso montar um controle para ela também, estava pensando em burrifar agua, mas não sei se é o ideal para controlar a umidade, ou talvez algum sistema com vapor.

    Alguma sugestão???

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Sim pode fazer pela saída analógica (na verdade PWM), seu controle vai ser do tipo Proporcional. Cheguei a testar esse tipo de controle no meu projeto de estufa e tive uma variação de 3°C contra 8°C do sistema ON-Off, sistema PID deu uma variação de apenas 1°C, mas eu usei um controlador que já tinha esses controles, recomendo o controle Proporcional para PIC.

    A questão da umidade estou estudando como vou fazer, preciso montar um controle para ela também, estava pensando em burrifar agua, mas não sei se é o ideal para controlar a umidade, ou talvez algum sistema com vapor.

    Deve ser um sistema de vapor (uma serpentina dentro da água), provavelmente será necessário mais um exaustor pra controlar a umidade.

    Chocadeira precisa ter a umidade controlada???

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Eu não sabia que chocadeira precisava controlar umidade, tanto que o OVO está isolado do mundo pela casca, a não ser que os ovos sejam de répteis, com a casca mais mole e que necessita de umidade para não ressecar. Ovos de pássaros em geral, não parecem precisar disso (Só acho, não tenho certeza de nada). Tenho aqui um código e um esquema pronto de um controle de temperatura com LM35 + PIC + LCD. O bom dele é que tem botões para incrementar e decementar..... ai você decide em qual temperaturao relê vai acionar, ligando ou desligando o que você vai usar para manter a temperatura, uma lampada incandecente por exemplo. Sempre que a temperatura subir daquele valor determinado, lampada desliga.. ai quando cair abaixo dela, lampada liga de novo...

    Isso serve para você?

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Para quem nunca vivenciou em uma granja, nem que seja de quintal, não conhece direito a coisa. Chocadeira tem bandeja de água e ela serve para distribuir a umidade dentro dela. Não pode faltar de forma nenhuma a água na chocadeira. Se faltar, poderá perder todos os ovos por causa da falta da água. Se quiserem mais detalhes acerca do processo de chocar ovos de aves, é só dar uma pesquisada no assunto ou consultar quem faz uso da mesma. Até mesmo as mais simples apesar de serem as mais dificeis de controlar. Meu saudoso pai (atualmente na terra dos "pe junto") tinha uma pequena granja em casa. Ele comprou uma chocadeira elétrica e tome manual, para aprender como manusear a bicha. Ela tinha um calefator, conhecido como resistencia, na verdade, um fio niquel-cromo, do mesmo tipo usado em chuveiro. Óbvio que o dito cujo foi confeccionado de acordo com a tensão e corrente que devia passar por ele. Não lembro agora qual o consumo dessa chocadeira. Para manter a temperatura estável no interior, era usado um termostato bimetálico que tinha que ser ajustado primeiro conforme o tipo de ovo que deveeria ser chocado. Era usado um termômetro de mercúrio onde tinha uma marcação da temperatura de incubação. Como ele ia usar para ovos de galinha, esse termômetro era específico para a temperatura de incubação dos ovos de galinha. Para outras aves, são temperaturas diferentes. Como ovos de codorna. Nessa época, nem se sonhava em ter computador em casa e para conseguir esse tipo de informação tinha que andar muito, falar muito, pesquisar, falar com gente que entendia do assunto ou procurar em livrarias sobre o assunto. Era muito difícil e demorado para obter informações. Eu que o diga. Mas voltemos aos ovos de galinha. Os ovos eram colocados numa bandeja com uma malha metálica, como se fosse uma renda, como se posse uma peneira. Embaixo dessa bandeja, tinha uma outra bandeja que era colocado água para haver umidade no local. Eu lembro muito bem que essa bandeja tinha marcação que era para adicionar água até uma certa altura porque não se podia abrir a choicadeira antes dos ovos eclodirem (gostaram dessa? eclodirem). Portanto, a água que era pra ser acrescentada, já tinha que estar certinha para não abrir a chocadeira sem motivo ou por esquecimento de algo já iniciado. No final do processo, ainda havia água. Na parte superior da chocadeira havia furos para ter a necessária ventilação e o controle do termostato era justamente para que a temperatura ficasse constante ou quase constante, na zona de incubação. Óbvio que a temperatura no interior, nessa zona de incubação, era um misto do controle do termostato, abrindo e fechando com a água no seu interior. Esse abrir e fechar dos contatos bimetálicos tinha que ser o mínimo possivel e sem haver mudanças bruscas de temperatura. A diferença para mais ou para menos não podia exceder maisde 1 grau. Se as variações chegavam a essa tolerância, nem pensar em colocar os ovos. O ajuste tinha que ser o mais próximo possível da zona de incubação. Além disso, tinha o problema de quando chegava-se a um certo tempo de incubação que não lembro agora, tinha que virar os ovos e para isso, tinha que abrir a porta da chocadeira mas não podia-se colocar a bandeja para fora, para que não acontecesse queda brusca da temperatura e tinha que ser rápido. Para isso, nós (eu ou meu pai), colocávamos ela num lugar adequado, protegida de vento, essas coisas. Hoje, tem virador de ovos interno, tem controle de temperatura muito mais exato além de saber o teor de umidade que se tem no interior da chocadeira. Esse teor varia. Depende do tamanho da chocadeira e de quantos ovos vão se chocar. Baseado nisso é que vai saber quanto de água vai ser usado. Algumas tem hoje em dia, entrada e saída de água. Para não correr o risco de derramar água dentro da chocadeira pois com a manual, tem que colocar essa bandeja com cuidado. Tem mais detalhes a respeito mas só lembro dessas informações que o tempo de incubação de ovo de galinha é 21 dias. De codorna não lembro mas sei que é menor o tempo de incubação. Também, só foram esses ovos que conheci para chocar e mesmo assim não controlei os ovos de codorna. Quem fez isso foi meu pai porque ele tava experimentado com eles.

    Enfim, tá aí o que conheço sobre chocadeiras porque eu já manipulei uma. Como eu disse antes, mais detalhes, consulte uma granja ou visite uma. Até mesmo um "velho" que tem um pequeno galinheiro num sitiozinho aí "nesses interiorrrr" pode dar boas informações. Bão... Tem "velho" que prefere o método antigo, ou seja, a própria galinha chocar seus ovos. Outra dica é observar galinha chocando. Ela mesma faz o controle da temperatura e também vira os ovos. Quando ela sai pra dar suas ciscadas é para dar um "arejo" nos ovos e ela também, coitada, também tem que ciscar e comer seus petiscos.

    Abração procês.

    PS - Esqueci de mencionar que chocadeira tem que ter um bom controle de desinfecção também. Ou seja, antes de usar a "bicha", tem que desinfetá-la para não haver riscos de doença para os pintinhos.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites
  • Autor do tópico
  • Jambao obrigado pelas dicas... Este sistema com bandeija de agua é o mais utilizado para controlar a umidade da chocadeira, mas perguntei para saber se alguem tinha alguma outra ideia a este respeito.

    chacalgbi se puder postar este material ira ajudar, estou procurando varias ideias, quero aproveitar e reunir todas para montar uma chocadeira bem completa.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Eu mencionei a bandeja d'água nesse tipo de chocadeira porque foi o que eu conheci mas de qualquer forma, tem que haver umidade no ambiente da chocadeira. Qual o percentual correto eu não sei. E quanto a um sensor de umidade, parece-me que tal dispositivo possa existir. A muito tempo atrás, existiu na minha cidade um senhor(hoje tá na "terra dos pe junto") que conseguiu desenvolver um sensor para essa finalidade. Ele conseguiu isso através de umas tabelas que eu tinha conseguido sobre variação de termômetro de bulbo seco e úmido. O sensor media diretamente o teor de umidade da atmosfera pois o material absorvia a umidade presente e com um programa feito em BASIC num AMSTRAD (computador antigo prá cacildes) ele(o sensor) lia diretamente esse percentual. Acredito que esse tipo de sensor exista, não posso afirmar com certeza, é uma questão de pesquisar. É importante isso porque como eu disse, tem um percentual de umidade que deverá ter no interior da chocadeira assim como a temperatura também é importante saber e qual a tolerância que deve ser admintida, para mais ou para menos. Tu pode até fazer o esboço inicial mas esse valores, tu tens que sair em campo para pesquisar com quem realmente entende desse assunto, no caso, os valores de temperatura, umidade e a frequência que os ovos têm que ser virados. O ambiente interno pode ser umidificado de várias maneiras, uma delas é por evaporação que é o caso da bandeja d'água. E essa bandeja pode ser criada de várias formas. Pode ser uma bandeja mesmo que não precise retirá-la mas a água vir através de canos, pode também haver um umidificador por ultrasom. Existem várias maneiras para umidificar. O mais importante é que ele seja o mais simples possível. Fazer um umidificador usando ultrasom é o "bicho" mas sai caro. Usando a bandeja com controle de água já simplifica. Como assim? Bem, a partir da medida de umidade, pode ser necessário ou não, acrescentar água na bandeja. Porém para fazer isso, tem que saber qual é o teor correto de umidade e esse teor está ligado a temperatura ambiente da chocadeira. Deu prá sacar?

    Esse tipo de projeto, tem que fazer coleta de dados. O projeto em si funciona mas controlá-lo, só com base em dados de criadores que usam chocadeiras. E olhe que se for perguntar isso, nem todos responderão pois muitos usam como uma receita de bolo. Fazem de um jeito que dá certo e é com base nesses dados que tu tens que se basear. Principalmente o medidor de umidade. O da temperatura é o mais fácil.

    Espero não ter complicado a "coisa". Eu só to informando dados que passam despercebidos.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Bem, sensor de umidade existe aqui: http://www.farnellnewark.com.br/sensordeumidadehih4000004,product,HW00410BR,0.aspx

    Achei caro, mas para uma aplicação dessa natureza, bem específica, está no preço.

    Controle de temperatura tem bastante esquema por aí usando PIC 16F877A + LM35.

    Por que eu falei da PIC? Porque com ela dá para controlar a temperatura, a umidade, e ainda movimentar um motor de passo para virar os ovos.

    Acrescentando um RTC como o DS1307, essa movimentação pode ser bastante precisa nos horários.

    Agora, só não me pede os programas porque estou ralando para fazer um projeto um tanto semelhante, só que para aquário, e eu estou aprendendo ainda.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Dei uma passada na Farnnel e o sensor é adequado a esse projeto (por enquanto). Quanto ao preço, é outra estória. É um tanto quanto salgado mas deve-se procurar se existem outras formas ou outras maneiras de medir ou até achar sensores mais em conta e que tenham as mesmas características ou então até aproximadas. O sensor que a Farnnel vende é o sensor propriamente dito com mais um punhado de peças formando um integrado, encapsulado e sua saída é uma tensão que é proporcional ao nível de umidade presente. Ou seja, já é preparado para o trabalho.

    Eu só tô dando informações para o caboco da chocadeira. O que eu posso informar. Quem vai fazer a coisa é ele. Quanto à programação, eu nem penso em fazer algo. O que posso informar é o fluxograma do trabalho em si. Talvez um dia eu arregaçe as mangas e começe a estudar a linguagem dos PICs já que conheço a filosofia da programação mas não tô com muita paciência e nem tempo pra eles. Tô com outras pesquisas. Boas por sinal e uma delas é bem interessante mas por enquanto, boca de siri. Por enquanto o colega chasalomom tem mais é que colher dados e saber o que fazer com eles. Depois disso tem que projetar o ambiente, o tamanho dele para saber quanto de calor vai ser aplicado no ambiente e junto com isso, como vai acrescentar a umidade ao ambiente. Só depois disso é que vai monitorar essas variáveis e com que dispositivos. Depois montar o fluxo de trabalho para depois fazer o programa em si. Depois os testes. Bom... Isso é só um resumo do que ele tem que fazer. Nem contei com levantamento de custos, público alvo, como vai divulgar, preço final, etc. isso se for algo para a venda.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    É.

    Eu já vi (não me lembro onde, foi num fórum americano) pessoas utilizando um sensor de umidade capacitivo, imagino ser um dielétrico higroscópico, que deve ser bem mais barato que esse, mas ontem tentei achar novamente e não consegui.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Sensor de bulbo seco e bulbo umido sao dois sensores iguais, mas um deles a parte sensora fica envolvido em um "pavil" de algodão, outra parte do algodão fica mergulhada em um pequeno recipiente de agua. O principio de funcionamento e o seguinte: O sensor de bulbo seco mede a temperatura normalmente do processo, enquanto que o de bulbo umido tera evaporação da agua do algodão envolvente quando a umidade relativa do ar estiver baixa, diminui a temperatura da parte sensora porque roubou calor do sensor para a agua do algodão evaporar. Portanto quanto maior for a diferença de temperatura entre os dois sensores, menor sera a umidade relativa do ar, enquanto que em umidade relativa alta a tendência é não evaporar a agua do algodão por o ar estar saturado, neste caso a temperatura dos dois sensores tendem a se igualar.

    Eu tenho um tabela onde se compara a diferença de temperatura entre os dois sensores afim de se obter a umidade relativa, depois eu procuro e anexo aqui no fórum. O sistema de bulbo seco e bulbo umido e bastante usado em estufa de secagem de madeira.

    Compartilhar este post


    Link para o post
    Compartilhar em outros sites

    Crie uma conta ou entre para comentar

    Você precisar ser um membro para fazer um comentário






    Sobre o Clube do Hardware

    No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

    Direitos autorais

    Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

    ×