Ir ao conteúdo

Empresa norte-americana cria o tocador portátil de discos de vinil RokBlok

       
 3.235 Visualizações    2 comentários

A RokBlok toca discos por até quatro horas.

Empresa norte-americana cria o tocador portátil de discos de vinil RokBlok
Flavia Dutra Editora de Notícias do Clube do Hardware

A empresa norte-americana Pink Donut desenvolveu a RokBlok, uma caixa que funciona como um tocador portátil de discos de vinil.

A RokBlok mede 109,9 x 50,8 x 50,8 mm, pesa quase 100 g, toca discos nas rotações de 45 e 33 ¹/³ RPM e tem bateria recarregável com quatro horas de autonomia, duas horas em standby e duas horas em recarga.

Para funcionar, a RokBlok deve ser colocada em cima do disco parado, sobre qualquer superfície, e ela mesma gira, reproduzindo as músicas armazenadas em pequenas caixas embutidas, com frequência de 20 – 20.000 Hz. Além disso, ela também pode ser ligada a equipamentos de som maiores e mais potentes através de uma conexão Bluetooth 4.2.

A empresa está em campanha no site de financiamento coletivo Kickstarter, com o objetivo de conseguir US$ 50 mil, até o dia 24 de janeiro de 2017. Até o momento, já foram angariados mais de US$ 30 mil.

Os interessados em adquirir o tocador de discos de vinil RokBlok devem contribuir com US$ 59. A entrega deve ser feita em setembro do próximo ano.

 

Mais informações

Compartilhar

  • Curtir 1


  Denunciar Notícia

Notícias similares


Comentários de usuários


Cara...que show isso..... que show.....

adicionado 0 minutos depois

Conforme a superfície, ainda, poderá ser eliminado o fato do disco estar torto....

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×