Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Huawei lança o novo processador Kunpeng 920 para servidores e data centers


       
 3.458 Visualizações    6 comentários
Huawei lança o novo processador Kunpeng 920 para servidores e data centers

A Huawei divulgou o lançamento do seu novo processador Kunpeng 920, desenvolvido para servidores e data centers.

O processador é baseado na arquitetura ARM, tem processo de fabricação de 7 nanômetros, 32 ou 64 núcleos, clock base de 2,6 GHz, interface PCI Express 4.0, suporte para até oito canais de memória DDR4 de 3200 MHz, largura de banda de memória de até 204,8 GB/s e a tecnologia CCIX.

Segundo Wiiliam Xu, diretor de marketing estratégico da Huawei, com o novo processador a empresa pretende reduzir a dependência da China das exportações de chips das empresas norte-americanas.

kunpeng-920-003jpg.jpg

Mais informações


  • Curtir 2
  • Amei 1

Comentários de usuários

Respostas recomendadas

1 hora atrás, T1000_2015 disse:

Que sistema operacional para servidor vão usar nesses processadores arm??

 

Empresas de cloud como AWS ja usam e fornecem ambiente de cloud ARM incluindo distribuições Linux e diversos outros S.O preparados

por sinal alguns testes mostram que a depender do projeto sai muito mais barato e com melhor desempenho ( destaque para latências )

  • Curtir 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

se protecionismo de mercado deveria significar alguma coisa de bom, deveria significar isso, investimento pesado em tecnologia nacional para inovação, não o que fazemos aqui como apenas aumentar imposto em um ponto e diminuir em outro sem se importar com pesquisa e desenvolvimento para criação de tecnologia que rivalize com tecnologia estrangeira.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 01/05/2019 às 11:44, Dioney Froes Januario disse:

se protecionismo de mercado deveria significar alguma coisa de bom, deveria significar isso, investimento pesado em tecnologia nacional para inovação, não o que fazemos aqui como apenas aumentar imposto em um ponto e diminuir em outro sem se importar com pesquisa e desenvolvimento para criação de tecnologia que rivalize com tecnologia estrangeira.

É diferente, a China não só investiu massivamente em pesquisa tecnológica para fabricar essas tralhas eletrônicas, obtiveram acesso privilegiado a algumas tecnologias e processos de fabricação a partir da cessão de mão de obra barata chinesa.

Pergunta se o brasileiro aceita trabalhar muito e ganhar pouco em troca de deixar para seus filhos ou netos o acesso a tecnologias e processos de fabricação avançados!

Outro problema é que nossos cientistas, em sua maioria formados por universidades públicas (com dinheiro público), vão praticar ciência para outros países.


Tenho mais algumas críticas, mas o tópico vai fugir do assunto. Parece ser um belo de um processador e demonstra a vontade da China de se tornar independente tecnologicamente.

  • Curtir 2
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora



Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: ebook Redes Wi-Fi

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!