Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

AMD lança a nova placa de vídeo Radeon VII, com processo de fabricação de 7 nm

       
 3.973 Visualizações    9 comentários

A placa tem compatibilidade com jogos HDR e resolução 4K.

AMD lança a nova placa de vídeo Radeon VII, com processo de fabricação de 7 nm
Flavia Dutra Editora de Notícias do Clube do Hardware

A AMD divulgou o lançamento mundial da nova placa de vídeo Radeon VII, o primeiro modelo desenvolvido para jogos com processo de litografia de 7 nm.

A placa de vídeo é construída com a segunda geração da arquitetura Vega, possui 60 unidades computacionais, 3.840 núcleos de processamento, clock base de até 1.400 MHz, clock Boost de até 1.750 MHz, 16 GiB de memória HBM2 com interface de memória de 4.096 bits e largura de banda de 1 TiB/s, recursos FreeSync, VR Ready Premium e Chill, além de compatibilidade com jogos HDR e resolução 4K.

A nova placa de vídeo AMD Radeon VII já está à venda com preço sugerido de US$ 699.

 

Mais informações

Compartilhar

  • Curtir 6


  Denunciar Notícia

Notícias similares


Comentários de usuários


7 nm e mesmo assim a fonte pra essa placa tem que ser diesel. :naonao:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
7 horas atrás, Evandro disse:

7 nm e mesmo assim a fonte pra essa placa tem que ser diesel. :naonao:

Mas se pararmos pra pensar as rtx também não estão lá essas coisas de economicidade e eficiência energética, a rtx 2080 pede 1 conexão de 6 pinos e outra de 8. Já a vega VII pede 2 de 8 pinos. Estou levando em consideração as founders edition. Única coisa que achei desnecessário foram os 16gb HBM, só vai encarecer a placa, tomara que venham modelos de 8gb também.

 

Eu espero que a AMD faça lançamentos que tragam boa competitividade ao mercado já que os valores estão absurdos. 2000,00 reais em uma rtx 2060 numa placa mid é um absurdo. Vendo os testes do ray tracing me arrisco a dizer que o lançamento da tecnologia foi prematuro tendo em vista  que a placa não rendeu bem com ele ativado. Talvez com o tempo venha alguma otimização porém tenho minhas dúvidas se quem tiver uma 2060 saiu realmente no "custo x benefício"

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

infelizmente algumas coisas nunca vão mudar , processadores potentes precisam de muita eletricidade , a tecnologia consegue converter as perdas termicas e reatancias em trabalho computacional efetivo , da pra colocar mais transistores num mesmo espaço , mas o que cria os zeros e uns que fazem toda a magica acontecer ainda vem do deslocamento de eletrons . Alias eletrons tem 0,25 nm de largura o que nos leva a crer que talvez estejamos perto de atingir limites fisicos de litografia uma vez que com 5 nm precisariamos de apenas 20 eletrons alinhados pra tingir essa largura .

Em 2007 uma 8800 ultra usava 90nm de litografia .🤔

adicionado 8 minutos depois

Como eu sempre digo nunca vai existir custo x beneficio realmente efetivo num lugar chamado Brasil porque aqui todo mundo quer levar vantagem e onde existe vantagem não existe beneficio 🤔.

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@nandogois sim, de fato, as rtx não são a oitava maravilha do mundo em consumo, mas no desempenho/Watt, estão melhores (ou, menos ruins).

 

Sobre o Ray tracing, quando o DirectX 10 apareceu falaram que o futuro seria o tesselation, você vê isso dominando o mercado hoje, mais de 10 anos depois?

 

@Rogério Ottoni 0,25 nm é maior do que muita ligação covalente.

O raio eletrônico é na casa de 10^-15, e mesmo o raio de um átomo de Iodo, que é enorme, fica perto da metade desse valor que você passou.

 

Você está confundindo o processo de fabricação com a largura do gate do transístor. ;)

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Teoria é uma coisa , pratica é outra , resistencia , condutividade , temperatura , pureza de material , bilhões de transistores de silicio juntos num mesmo chip , mas enfim acho que ainda tem um bom espaço pra eles melhorarem conexões , linguagem de programação e outros fatores que juntos fazem uma placa de video 🤔.

 

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Oras,para a AMD a verdade é que será o momento "agora ou nunca" para apresentar produtos suficientemente competitivos,ou,num último ato de fé dos que ainda tem alguma consideração por ela,que superem a Nvidia no mainstream.

Refiro-me ao rumor das NAVI.

#Computex2019

#AgoraOuNunca

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 08/02/2019 às 09:28, Evandro disse:

Sobre o Ray tracing, quando o DirectX 10 apareceu falaram que o futuro seria o tesselation, você vê isso dominando o mercado hoje, mais de 10 anos depois?

 

Excelente ponto. E o PhysX, que fim levou? Óculos 3D? Mesma coisa. Os fabricantes vivem tentando empurrar a agenda deles tentando convencer o mercado... Mas nem sempre o mercado reage da maneira esperada.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

De fato muitos conceitos ou tecnologias parecem boas num momento pontual do desenvolvimento mas ao longo do tempo se perdem na pratica .

 

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Em 11/02/2019 às 10:21, Gabriel Torres disse:

 

Excelente ponto. E o PhysX, que fim levou? Óculos 3D? Mesma coisa. Os fabricantes vivem tentando empurrar a agenda deles tentando convencer o mercado... Mas nem sempre o mercado reage da maneira esperada.

É uma tendência de longa data para manutenção do consumismo. Acontece basicamente em todos os setores de bens de consumo. Sempre que o mercado satura, lançam algo novo, prometendo revolucionar o mercado, o que raramente acontece. Mas com isso, fazem o equipamento que voce tem em casa se tornar "obsoleto". E a nova tecnologia nem sempre é a melhor, mas sim aquela que teve um lobby mais eficiente. Tem o clássico caso do Betamax que perdeu pro cassete mesmo com varios especialistas dizendo que o Betamax era melhor e o mesmo aconteceu com HD DVD. Hoje vemos uma coisa um pouco diferente. Em vez de uma guerra de formatos, estamos vivendo a era das funcionalidades desprezíveis. As TVs 3D, aquela baitolagem Ambilight da  Phillips, luzes (LGBT) RGB em tudo quanto é periférico, processadores com dúzias de cores para uso domestico.

Antes mesmo de se falar em tesselation, a moda era os CUDA Cores para roubar dos processadores o processamento de programas comuns, até hoje isso é subutilizado.

Já a discussão de que os jogos modernos iriam poder utilizar todo o poder de processamento dos vários núcleos dos processadores era um tópico quente na epoca que a AMD estava vendendo os Phenom x3 e x4.

No fim das contas, apesar dos engenheiros destas empresas se empenharem para inventar algo realmente inovador, os executivos querem encurtar prazos e acelerar o lançamento de novidades para manter seu fluxo de caixa.

 ________________

Voltando ao tópico, por mais que o ray tracing nao seja algo pra hoje e possa ate cair no esquecimento em alguns anos, ele tem seu uso em ambientes profissionais, especialmente em Hollywood para geração de efeitos especiais de filmes.

A Radeon VII é uma ótima placa que novamente chegou atrasada. Seria a resposta perfeita à linha 10xx da Nvidia. Mas não pode custar o mesmo que uma 2080 pelas lacunas não preenchidas. A AMD sabe disso e por essa razão simplesmente aceitou perder dinheiro ao liberar o uso desta placa com drivers voltados para funções empresariais. Isso vai fazer essa placa vender muito, mas para um segmento completamente diferente do gamer. Talvez porque julgaram ser uma jogada de marketing que vai atrair a atenção para eles, mas o fato é que a VII vai roubar as vendas das Instinct MI25 , 50 e 60.

E uma MI25 custa uns 5 mil dólares.

Então, novamente eu me pergunto se eles não teriam muito mais sucesso lançando essa placa uns 100 dólares mais barata do que a 2080 e mantendo no segmento gamer, colocando assim ela em um patamar aceitável aos compradores que queriam mais FPS e menos frescuras.

 

 

 

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Junte-se à conversa

Você pode postar agora e cadastrar-se depois. Se você tem uma conta, faça o login para postar.

Visitante
Adicionar um comentário

×   Você colou conteúdo com formatação.   Restore formatting

  Só é possível ter até 75 emoticons.

×   O link foi automaticamente convertido para mostrar o conteúdo.   Clique aqui para mostrá-lo como link comum

×   Seu texto anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: minicurso “Como ganhar dinheiro montando computadores”

Gabriel TorresGabriel Torres, fundador e editor executivo do Clube do Hardware, acaba de lançar um minicurso totalmente gratuito: "Como ganhar dinheiro montando computadores".

Você aprenderá sobre o quanto pode ganhar, como cobrar, como lidar com a concorrência, como se tornar um profissional altamente qualificado e muito mais!

Inscreva-se agora!