Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Detetive Padrão

Membros Juniores
  • Total de itens

    17
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    N/D
  1. Primeiro foi com o Itaú, hoje foi a vez do Banco do Brasil, o navegador do computador diz que não foi possível abrir a página, o diagnóstico disse que o site não está respondendo, no APP do celular deu problema no IP. Nem liguei para o suporte, apenas mudei o IP e pediu para instalar a ferramenta de segurança, depois disso acessou normal, tanto pelo computador quanto pelo APP do celular. Voltei no IP antigo e deu o mesmo erro, sem acesso.
  2. @Henrique - RJ adicionado 5 minutos depois Excelente dica de mudar a senha padrão do modem, também faço isso. O modem antigo e o novo não tem IP fixo, os dois tem o mesmo MAC Andress de placa de rede, quando conecta na net, é atribuído um IP de acordo com o MAC, ao trocar o MAC consigo um IP diferente. Isso é muito mais simples do que fazer tudo o que fiz, fiquei quebrando a cabeça por 11 dias, quando poderia ter resolvido em dois minutos se já soubesse que o problema era no IP.
  3. @Henrique - RJ Sim, retirei da tomada modem e roteador, desliguei os aparelhos celulares. (um deles dava acesso ao APP pela rede do chip, tanto no celular quanto conectando o computador na rede do celular). Depois de religar o modem não adiantou nada, continuou sem acesso. Master reset no roteador, configurei a rede wifi de novo com outro nome e outra senha, não adiantou. Formatação completa de 3 notebooks, gravei zeros em todos os HDs seguido de nova instalação de Windows, não adiantou. Conectando em outras redes tudo certo, dá acesso perfeito.(IP diferentes) Troquei o roteador e não adiantou. Ligando os notebooks direto no modem sem o roteador dá acesso em dois deles, um não dá acesso. (O IP muda em dois e não muda em um) Fiz clone do MAC Andress da placa de rede no roteador com um endereço diferente, mudei um digito, consegui acesso em todas as maquinas, o IP mudou. Coloquei o modem antigo e não deu acesso, voltou com o IP antigo (186.204.190.250), este IP deve estar bloqueado pelo banco, qualquer outro IP dá acesso normal. Conclusão lógica por tentativa e erro. adicionado 1 minuto depois Esqueci de mencionar, os smartphones foram apagados e reinstalados.
  4. APP Itaú computador dá mensagem de "Não foi possível completar o acesso. Por favor tente novamente". Liga no número indicado e a atendente informa: -Sua rede está com vírus. Não adianta formatar o computador e apagar tudo do roteador, configurando de novo. O problema está no IP utilizado, o APP só dá acesso quando troca o IP. Para saber como trocar seu IP entre em contato com o provedor e explique o caso. Ou experimente ligar o computador em outra rede com um IP diferente, vai ver que o APP concede acesso normal e quando conecta na rede anterior não dá acesso e mostra a mensagem de erro.
  5. Reapareceu nova à venda e comprei por R$ 3.300,00 com nota fiscal na ibyte, tem no mercado livre por R$ 2.200,00 sem nota. Caixa lacrada. Tem saco de plástico grosso envolta, mais um pedaço de plástico também grosso preso por cima com durex. Outro plástico grosso na tampa do scaner com uma folha de espuma. Todos os cartuchos tem uma proteção de plástico para ser removida. Depois de tirar os cartuchos tem uma folha de papel mais uma folha de espuma para proteger a unidade de cinta. Debaixo da cinta tem uma trava amarela na lixeira, no manual não fala que tem que tirar ela, tirei por minha conta, girando 90°. Gaveta com silicagel colado. Detalhe do plástico amarelo em volta do cartucho, tem uma trava de cada lado, tem que empurrar um pouco cada uma delas para o plástico se soltar. Não gostei de ver os todos os cilindros riscados só do lado direito, com os mesmos riscos de uma impressora velha. Etiqueta constando fabricada na China. Tem também um arranhão de fábrica na tampa do scaner. Primeira tela que aparece ao ligar, quando subiu um cheirinho de novo, tão agradável como cheira um carro novo. Segunda tela, com alguns segundos de funcionamento. Mostra a data de 2014, deve ter ficado parada no estoque por pelo menos 4 anos. Contador de páginas impressas, isso sim que é uma impressora 0 Km. Primeira folha impressa. Qualidade razoável, eu esperava que fosse melhor. Aprovada em todos os testes e agora contando com 3 impressões. Oficialmente já não é mais nova, é usada e deve valer uns R$ 1.500,00. as coisas se desvalorizam muito rápido neste país.
  6. @Azureas Ai sim. Estamos falando de outra galáxia, neste caso meu único argumento contra é o preço, todos os outros argumentos são a favor com uma pequena ressalva do sistema operacional não ser Windows, o que facilmente é superado depois que se acostuma. Disponha.
  7. @Azureas Valer a pena ou não valer a pena. Seria muito importante se mais alguém desse sua opinião sobre o equipamento, entretanto, por enquanto, só tem eu, não tenho total domínio do assunto, tenho apenas minha experiência individual, aconselho a não comprar pelas seguintes razões; partindo do aquecimento e da duração da bateria, outras máquinas também esquentam por diversos motivos, entre eles a arquitetura do HD e da própria placa-mãe, o aquecimento está a meu ver diretamente ligado ao consumo de energia, uma placa-mãe de um Dell tem componentes e estrutura mais caros, geralmente os mais caros tem maior padrão de qualidade e melhor resistência/durabilidade, em contrapartida, a linha HP tem componentes e estrutura mais barata, de menor qualidade, é menos robusto e mais sensível, em ambos os casos, o aquecimento excessivo produz diversos efeitos, queimando componentes ou rompendo trilhas elétricas, no caso da placa-mãe com a arquitetura mais cara, os efeitos do aquecimento vão demorar a se manifestar, com certeza a máquina funcionará por 10 ou 15 anos sem necessidade de manutenção, já no caso do HP, os componentes mais baratos e frágeis tendem a manifestar defeito logo nos primeiros anos, não passando de no máximo três anos a máquina pifa, a liga da solda utilizada se derrete, interrompendo a passagem de energia elétrica e será necessário fazer um tal de rebailing, refazer a solda. Resumo, com certeza o HP não dura cinco anos, com raríssimas exceções. Pode ser que dê sorte. Existem marcas que atualmente não fabricam os próprios equipamentos, tipo HP, Compaq, Positivo, Quebex etc. simplesmente contratam uma terceirização chinesa que vai fabricar e colocar a marca, assim o preço fica mais barato e competitivo, o controle de qualidade aprova o lote de teste mas, o restante do lote é entregue fora das especificações contratadas, o consumidor só descobre isto depois que compra e começa a ter dores de cabeça com o equipamento. Aconselho a sair fora desta máquina, ela com certeza não vai atender suas expectativas. A não ser é claro que decida arriscar, neste caso, não deixe de relatar sua experiência com ele.
  8. @Azureas Pelo que entendi, os dois links acima se referem à mesma máquina e é esta sua opção para compra. A escolha é sua, se ele lhe atende, espero que dê tudo certo em sua compra. Eu pessoalmente não compraria apenas pela minha experiência anterior com a marca HP. Independente disso, acho que poderia dar uma última chance a seu notebook antigo, por exemplo: nesta semana eu coloquei um SSD de 120GB num Acer E1-531-2606 com um B820 de1,7GHz e 2 GB de memória, o qual rodando o Windows 10 levava três minutos para iniciar e 30 segundos para abrir uma página da internet, não adiantou fazer formatação limpa que o processador e o HD ficavam sempre em 100% e a memória em 90%. Depois da troca ele inicia o Windows em 11 segundos e abre uma página da internet em dois segundos, o processador passou a ficar em 20%, o HD em 8% e a memória em 60%, praticamente um computador novo gastando apenas R$ 160,00 (SSD + Frete).
  9. Comprei um agora e tenho a mesma dúvida, pesquisei na internet e encontrei algumas dicas, a primeira delas é entrar no site do fabricante e procurar por suporte, depois procure por verificação de produto, deve dar esta página abaixo: https://www.kingston.com/br/support/product_verification Nela tem dois tipos de tecnologia, a do A400 deve ser a tecnologia Phantom, clique no vídeo e vai ver vários produtos com o selo holográfico do fabricante, no vídeo não tem o A400 mas, tem o mesmo selo sendo utilizado em outros dois produtos. Por comparação vou mostrar os detalhes do SSD que comprei: Vista frontal da embalagem lacrada, no primeiro detalhe à esquerda o tal selo e na direita o detalhe de 10X faster 120GB o qual segundo consta, na embalagem do falsificado é diferente. Vista traseira da embalagem, no primeiro detalhe à esquerda, a etiqueta do código de barras, colada sobre o código de barras original da embalagem, usando um leitor de código de barras instalado em telefone Android, aparece o produto original, já os QR code da embalagem e do SSD não são lidos ou reconhecidos. Depois de aberta a embalagem, o detalhe do SSD: O selo holográfico mostra a mudança de imagem exatamente igual à imagem do vídeo do fabricante. Além do que a imagem da cabeça escalpelada e o nome do fabricante estão em relevo, acima da superfície, igual a placa de carro. Já no outro lado, o detalhe à esquerda é que está impresso no plástico do conector a capacidade do disco, segundo consta na internet, as falsificações não tem este detalhe, quanto à etiqueta, notei pequenos cortes em volta da borda, o que dificulta a sua remoção sem que se estrague. Detalhe do programa da Wester Digital, onde foi reconhecido e passou nos testes. Detalhe do programa Disk Crystal Info, também aprovado nos testes, sendo que apareceu que já foi ligado três vezes e eu liguei apenas uma vez. Tudo indica que o meu é verdadeiro, original, ainda estou fazendo alguns testes e caso descubra mais detalhes eu atualizo o post.
  10. Vamos por partes, um SSD de 500Gb tem um valor de mercado aproximadamente de R$ 800,00 dependendo da marca. Esse valor de R$ 350,00 pode ser um HD falso, do tipo que só grava 32Gb e mostra 500Gb ou então deve pifar assim que acaba a garantia, tipo a marca PNY. Se tiver o link, pode ser que eu compre um também pois o preço é bem atraente. Tenho um Samsung de 500Gb, paguei R$ 1.200,00 nele usado a cerca de três anos, hoje em dia o preço está bem melhor. A sugestão que dou é começar com um de 120GB, custa em torno de R$ 160,00. (baixo custo) O objetivo é economizar num primeiro momento, para fazer um teste, ver se realmente tem melhora de desempenho ao se colocar um SSD, só resta a opção de compra se não tiver alguém que possa lhe emprestar um para fazer o teste. Se após instalar e o notebook ficar com desempenho à contento, ai sim vamos ver a relação de custo benefício comparando o valor de um notebook novo com o valor de um SSD novo no notebook velho, se os preços totais forem parecidos, compensa investir no notebook novo, por causa da garantia e menor possibilidade de pifar no primeiro ano. Tipo assim, notebook velho avaliado em R$ 800,00 + SSD novo 500Gb R$ 800,00 = R$ 1.600,00. Notebook novo = R$ 1.800,00. (Fusca velho com motor novo de 4 litros ou Carro zero Km? A escolha é sua.) Se o HD de 120 Gb não atende a sua demanda, pode guardar ele como reserva estratégica, usar como HD externo comprando um case USB ou então vender a algum interessado. Se a melhor opção for comprar o SSD, atualmente o mercado está saturado com SSds falsos, só posso dar algumas recomendações; 1- nunca compre a marca PNY, ela tem 100% de defeito, a solda do chip controlador solta quando esquenta e o HD não é mais reconhecido. 2- dê preferência a compra de quem emite nota fiscal, mesmo que seja mais caro, compensa ter uma garantia, como por exemplo a da Kingston de 3 anos, se der problema a loja faz um RMA e o fabricante troca por um novo. 3- quando for escolher a marca, procure no site do fabricante as formas de identificar as falsificações. Se colocar um SSD no notebook velho e ele não ficar com um desempenho à contento, não adianta fazer mais nada a não ser condenar ou guardar como reserva emergencial.
  11. @Azureas É uma opinião pessoal minha, nunca mais compro HP na minha vida, exceto scaners e impressoras, tive quatro notebooks HP e todos eles deram problema na placa-mãe, assim que acabou a garantia, refazer solda por causa de aquecimento. No caso do seu notebook em uso, eu sugiro trocar o HD por um SSD, se já não o fez, melhora muito o rendimento. Minha teoria da conspiração é que todos os computadores que usam HD comum, ficam lentos demasiadamente devido a alguma informação decodificada no sistema operacional, justamente no intuito de forçar o proprietário a comprar um novo ou então investir na compra de um SSD. Atualmente um HD SSD de 120Gb está saindo em torno de R$ 150,00 a 250,00. O grande problema é que o mercado está inundado de SSDs falsos que não vão oferecer a capacidade real, melhora de velocidade ou simplesmente pifam cedo demais.
  12. Tenho observado esta plataforma de vendas, lendo os anúncios e as perguntas, identifiquei novas "possíveis" estratégias dos golpistas: 1- Fazem muitos anúncios de valores elevados acima do normal, por exemplo algo que custa R$ 100,00 no preço médio do mercado, eles anunciam a R$ 110.000,00. Parece que o objetivo é confundir o comprador e desviá-lo dos vendedores sérios. Em segundo plano, após alguns dias sem vender, oferecem desconto de 90% conseguindo destaque na plataforma e direcionando as vendas para os consumidores menos preparados que crescem os olhos na grande oferta, numa terceira intenção, movimentam grandes valores pela plataforma consolidando o chamado crime de lavagem de dinheiro. 2- Anunciam com um preço muito abaixo do valor de mercado com ofertas de momento por tempo limitado, isso faz com que os compradores cliquem em comprar sem ter tempo para pensar senão perdem a oportunidade. 3- Ofertas irresistíveis com o frete de valor fixo (tipo R$ 100,00) por fora do mercadolivre, alegando que tem contrato com transportadora, nesta modalidade de golpe a vítima que clica em comprar é induzida a pagar um boleto gerado pelo golpista, boleto este do sistema do mercadopago que transmite sensação de segurança no pagamento, a qual não existe, porque depois de alguns dias se passarem sem receber a mercadoria, com inúmeras desculpas de que vendem muito e conferem detalhadamente e manualmente cada envio, além da transportadora não ter rastreamento igual ao dos correios, o comprador não consegue fazer uma reclamação, tendo que esperar cerca de vinte dias para finalmente reclamar e ter a possibilidade de reaver o dinheiro pago no produto porém, o dinheiro pago no frete é perdido. 4- O próprio sistema está ajudando no golpe porque oferece um adiantamento com base no volume de vendas, ai o golpista que fez vários anúncios cerca de 10 a 20 reais mais baixo que o vendedor sério, já conseguiu um grande volume de vendas de 200 a 7.000, saca o adiantamento e some, sem fazer nenhum envio. 5- Muitos compradores pedem descontos ou vantagens em frete para regiões mais afastadas no qual o valor do frete é muito alto, ai o golpista oferece um desconto para pagamento por boleto, do sistema mercadopago então o interessado pensa estar fazendo um bom negócio e realiza o pagamento, acontece que o dinheiro pago pelo boleto não tem a proteção do site, entra como uma transferência normal que pode ser sacada em 72 horas pela quadrilha, sem possibilidade da vítima reaver o valor pago. Resumo de cunho pessoal; o site está ganhando muito dinheiro com vendas, já montou uma verdadeira cidade com os lucros e não se importa em perder altas somas com os golpes, já do meu ponto de vista, o do consumidor, está difícil identificar quem é vendedor de verdade, já que para conseguir fazer uma compra com tudo certo, acabo caindo em outros quatro golpes que não fazem a entrega. O negócio está ficando tão descarado que já virou uma forma de investimento financeiro, faço uma compra em 12 vezes sem juros no cartão de crédito, sei que nem sequer será enviado, ai depois de 20 dias faço a reclamação e depois de mais 20 dias o dinheiro é devolvido integralmente como saldo positivo na cartão de crédito, paguei a prazo e recebi à vista, dá para ir rolando a dívida do cartão mês a mês sem precisar pagar a fatura e sem incidir em juros. Será que é este o Brasil que eu quero?
  13. Verificando o segundo suspeito, o interruptor, ao tirar o espelho já escorreu água pela parede e deu para notar os fios molhados e que, através do plástico meio translúcido, no interior do interruptor tinha algo escuro amarronzado tipo ferrugem ou zinabre. Abaixo o detalhe do interior do interruptor: Depois de secar os fios e repetir o teste acima, com um interruptor novo: 0,0 V com o disjuntor desligado e o interruptor desligado; 0,0 V com o disjuntor desligado e o interruptor ligado; 0,0 V com o disjuntor ligado e o interruptor desligado; 127,7V com o disjuntor ligado e o interruptor ligado. Religado o LED, parou o piscar quando desligado e continua a funcionar normalmente. Posso dar como encerrado o caso na parte elétrica/eletrônica, a culpa estava no disjuntor que molhou. O problema agora é de hidráulica, já que a esposa disse que está usando a toalha para secar a parede que fica constantemente molhada. Obrigado a todos pela ajuda. adicionado 49 minutos depois Achei interessante mostrar um detalhe mais a fundo dos pontos de conexão do interruptor: Mesmo com o interruptor desligado, com o circuito aberto, a energia elétrica estava passando pela fina camada de água e a grande prova disto é o desgaste das peças de cobre, exatamente na marca do nível da água. Quando eu era criança, uma de minhas experiências preferidas era ligar uma corrente elétrica contínua a dois metais imersos em água, a reação química decorrente produzia bolhas, em um dos metais saia oxigênio e no outro saia hidrogênio. Um ficava corroído avermelhado e o outro fica corroído escuro, corrosão muito idêntica ao observado acima. A diferença é que aqui passou uma corrente alternada. É incrível como crianças e adultos se contentam com tão pouco!
  14. @Henrique - RJ Nenhum curto recente mas, a três dias faltou energia elétrica com estouro de transformador na rua, acontece recorrentemente a cada 4 ou 5 meses. As luzes ficam acesas com meia potência e rapidinho desligo a chave geral. Em cima do interruptor estava uma toalha molhada (encharcada) que foi colocada ontem, vou partir para abrir o interruptor.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×