×
Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

arfneto

Membro Pleno
  • Posts

    4.771
  • Cadastrado em

  • Última visita

Tudo que arfneto postou

  1. Não é verdade. Algumas placas novas não apresentam esse recursos, como antes era assim. Umas poucas e das mais baratas, me lembro de uma da Intelbras de 2020 cujo driver não oferece isso. No geral isso está disponível, Em muitos equipamentos novos isso apenas não é habilitado por padrão. E essa é uma das poucas razões de alguém precisar entrar naquelas tais "configurações avançadas do adaptador de rede" no sistema. Se já funcionava veja o que acontece na rede com pacotes via UDP na porta 9. É o padrão de WOL. Hoje em dia muita gene enterra isso ao ligar roteadores em cascata pela porta WAN sem entender as implicações: funciona em um ponto da rede e em outro não. Ou nem funciona. É o mesmo caso com lampadaas e tomadas smart. Siga o caminho dos pacotes. Instale algo que gere esses pacotes e envie para o PC fora do ambiente de automação. Pode ser algo simples e grátis como o programa Teamviewer que tem como gerar esses pacotes na LAN.
  2. É o único roteador na rede? O wifi é provido pelo roteador da operadora?
  3. @wagner(fsa) Leu esse artigo: Como estabelecer uma conexão VPN no roteador Wi-Fi TP-Link no suporte da tp-link? Como está usando isso? Qual o tipo de VPN? Como ligou os roteadores? Não deve ligar o arqcher via porta WAN. É melhor usar uma única rede e transferir o tráfego da VPN para a porta cderta usando encaminhamento no roeador principal. Sincronize a hora com NTP
  4. @Joao Carvalho020 explique o que está tentando fazer. Escreveu um programa C na prática. Tem um enunciado ou uma especificação? O título também é ambíguo. Em C++ pode usar um par, pode usar auto. E se quer a divisão do resultado basta usar uma variável e salvar o valor... Se se refere a essa linha fatorial(n)/fatorial(subtracao(n1,p)); pode escrever auto quociente = fatorial(n) / fatorial(subtracao(n1,p)); ou algo assim auto [a, b] = pair<int, int>{ fatorial(n), fatorial(subtracao(n1, p)) }; para salvar as parcelas.
  5. @Danilo Coutinho Eu tentei ajudar. Expliquei porque está errado como está tentando fazer. Expliquei como fazer direito, em detalhes. Do modo como expliquei, de graça, não perderia acesso ao seus roteadores, teria acesso ao wi-fi e teria todos os dispositivos na mesma rede, com uma perda mínima de latência e performance. Não se trata de uma aula e não posso fazer você entender. Apenas compare. Ou ignore. Leva minutos pra fazer. Certo ou errado. TCP/IP não é novo, NAT não é novo. Nào é questão de opinião.
  6. "dava pra tirar" quer dizer o que? Mexer nas configurações avançadas do adaptador de rede não resolve nada. Isso é importante em alguns casos, como exatamene o contrário: você precisar configurar uma conexão a uma velocidade muito mais baixa, por exemplo para teste. Ou medir como as coisas ficam se seu sistema não conseguir se conectar em full duplex. A melhor velocidade e a possibilidade de full duplex são negociadas automaticamene assim que os drivers de cada lado do cabo veêm uma conexão. Outras razões para mexer nisso seriam mudar o comportamento em relação à economia de energia e ajustar parâmetros de WOL para ligar o micro (ou não permitir que ele seja ligado) pela rede local. Não é razoável achar que configurações mágicas que levariam o adaptador a uma conexão segura além da velocidade que os driver negociaram automaticamene vá existir para os privilegiados que leram um tutorial ou ficaram experimentando 😉 com as configurações das placas de rede. Verifique os cabos, os terminais, os soquetes nas placas. Apague o adaptador de rede do gerenciador de dispositivos e deixe o sistema reinstalar. Deixe tudo no padrão.
  7. O protocolo se chama DHCP e nada tem a ver com DNS Como pode ver na imagem ao lado pode fixar os endereços de DNS mesmo que obtenha um endereço IP automaticamente (via DHCP) Mais ainda: a configuração alternativa como aparece aí permite que você use um endereço fixo apenas se não conseguir um endereço válido do DHCP em tempo. Acho que no Windows hoje o prazo é de um minuto para receber um endereço. Assim pode ter as duas coisas: obtem um endereço automaticamente mas se por acaso não conseguir ainda tenta usar um fixo. A solução simples como dita não é uma solução: o problema é não ter recebido um endereço via DHCP. Usar um endereço fixo nada resolve. É dar a volta para não tratar o problema. E "não está enviando um endereço ip valido" é uma conclusão precipitada: você pode não estar conseguindo acessar o servidor DHCP. Desconecte o cabo de rede por exemplo e não vai conseguir um endereço. Mas isso não quer dizer que o servidor não está conseguindo enviar um endereço. Tem que ser mais metódico ao avaliar esses problemas. E usar um endereço fixo pode e muitas vezes não vai resolver: em redes domésticas e de pequenas empresas em geral o servidor DHCP é também o gateway da rede. Em geral é o roteador da operadora. Assim se não conseguiu um endereço do servidor DHCP em tempo pode ser que o gateway esteja fora de alcance e assim não vai ter acesso a internet do mesmo modo. E se tem acesso ao gateway usando um endereço fixo já tem uma ideia de que o problema não é com o gateway e assim o mais provável é que tem uma configuração errada de DHCP ou da topologia da rede de modo geral --- não estaria usando roteadores em cascata ligados via porta WAN estaria? . Comece por ver os intervalos de lease do DHCP e troque por algo na casa de 3 ou 4 minutos e veja se muda algo. Essa é a razão de metade dos restaurantes da cidade ficar sem wifi para os clientes na hora do almoço 😉 @Gilmar Henrique @Isaack Essa não é uma solução . Precisa simplesmente descobrir o que está errado com o DHCP ou a rede. Acho que percebeu que vai ter que fazer em isso com tudo que esteja ligado na rede. Os computadores, telefones, TV. Cada um vai ter seu endereço fixo. E pode nem ter endereço pra todo mundo, como no caso de um bar que oferece wifi: os clientes vem e vão. Vai dar um endereço IP para cada um? E como vai reaproveitar? Isso fica impossível de tratar em minutos ou horas. DHCP significa protocolo dinâmico de configuração de dispositivos. Dinâmico. E deve imaginar que isso é importante.
  8. @Danilo Coutinho Seu "problema" não é específico. É o comum. Todo mundo anda fazendo isso hoje em dia. Rotedores de operadoras tem 3 ou 4 portas apenas. Roteadores não alcançam a casa toda, coisas assim. O fato de não saber como o que eu expliquei pode te ajudar combina com o fato de estar pedindo ajuda em um forum público sobre redes e internet. E muita gente faz como tentou fazer, porque "funciona". Não vou repetir o que eu expliquei, mas não funciona de fato e pode gastar boa parte de sua banda contratada a toa. E algumas coisas não vão funcionar de jeito nenhum., E pode perder conectividade de tempos em tempos. Se usar mais de dois roteadores desse modo então vai ser um desastre. Situações como as que eu descrevi. . . Estava escrevendo de memória. De dezenas de instalações assim. Apenas ignore o que eu escrevi.
  9. Que significa? Leia o que eu expliquei nos outros posts. Onde entra esse lance de switch?
  10. @Danilo Coutinho ? Apenas posso repetir: faça como eu expliquei naquele tópico ou mesmo nesse outro posterior: É o certo e o simples. Se ligar em cascata pode perder até metade da banda na transição para o segundo ponto. Algumas coisas simplesmente não vão funcionar. Quais? As que eu disse lá nos posts.
  11. @Danilo Coutinho nunca conecte roeadores em cascata via WAN. Só vai perder performance e banda a toa. E vai criar redes distintas. Várias coisas não vão funcionar e outras vão funcionar mal. Expliquei porque e mostrei um roteiro aqui na semana passada Nesse tópico e outros
  12. @PedroNoal Cobre é o melhor condutor. Não sei de onde "o pessoal" concluiu que não era CAT5e, e não sei porque o CAT6 ou CAT7 seria mais confiável. Esses cabos são vendidos em caixas de pouco mais de 300m. Como vai precisar de só um pouco talvez possa procurar por alguém quie venda por metro, como alguém de infraestrutura na sua cidade.
  13. O que significa "cai"? O que para? Para todo o tráfego? Todas estações? Como é a rede? O que fez para testar? O que faz para voltar a funcionar?
  14. porque vai acessar o tal switch na web se tem acesso a rede local? Se não sabe o endereço dele na rede provavelmente não sabe a senha também, certo? Tentou o suporte da HP? https://support.hpe.com/hpesc/public/docDisplay?docId=c04622741 Se voltar o switch para a configuração de fábrica pode começar por o que diz o manual do fabricante... Isso não é uma solução. É uma máscara. A solução é identificar o que gera tráfego para as impressoras. Tente a porta 9100 antes de tudo
  15. @PedroNoal Sua casa não tem dutos de telefone ou TV? É muito mais simples usar esses dutos. Cabos de rede estão disponíveis em várias cores. As comuns são azul, preto, branco e cinza e custam o mesmo preço. Procurando um pouco mais pode conseguir em amarelo, vermelho, verde e laranja. Em muitas situações é importante poder usar cores diferentes na mesma rede. Se sua rede não usa velocidades superiores a Gigabit nada vai ganhar usando cabos CAT6 ou 7 ou 8. Ou melhor, vai ganhar um trabalho do inferno porque esses cabos são mais (muito mais) rígidos. E vai gastar muito dinheiro. A toa. Um cabo CAT5e sustenta conexões gigabit sem qualquer problema até 100m de distância. E patch cords de até 5m. São certificados para isso. Mesmo a 2.5G ainda deve ir bem com CAT5e se não estiver em uma instalação com muita interferência. Para 5 ou 10 GB ou mais aí pode se preocupar com cabos com mais metal por metro e melhor isolamento. E blindados.
  16. "Alocação de memória impedindo de ler o arquivo" Não é isso que acontece e não sei como concluiu isso. O problema foi marcado como resolvido, mas se é um problema para valer alguma nota ainda tem um longo caminho a percorrer.
  17. @Vartuiler O V de VPN é de virtual. Você vai criair um túnel entre dois pontos (o N) com o tráfego criptografado (o P). Nada tem a ver com a internet. Só o que acontece é que usar o túnel como seu gateway padrão então claro que todo o tráfego dirigido para fora de sua rede vai passar oelo túnel e assim o tráfego para a internet vai junto. E pelo tráfego você paga normalmente.
  18. Não vai. O roteador não vai resolver esse problema. Bem configurado vai deixar tudo mais simples, fora o custo dessa configuração e manutenção. Podia ter resultado parecido com qualquer micro rodando linux e várias placas de rede. Ou mesmo rodando o mesmo RouterOS, que é Linux. Agora que postou a topologia das coisas Seu roteador TP-link está no lugar errado. Se já comprou esse outro então não importa muito. Separe suas redes e use serviços DHCP separados para o wifi e para os terminais e servidores. Com lease times curtinhos para o wifi e longos para as estações da LAN. Separe o tráfego de coisas como impressoras se etm muito tráfego de rede nelas.
  19. Para essas velocidades cabos CAT6 ou 7 ou 8 são irrelevantes. Ou seriam se não fossem muito mais caros e difíceis de passar por dutos. A menos que tenha uma parede de grandes motores e transformadores gerando incríveis níveis de interferência e passando os cabos nos mesmos dutos. Não teria ligado seu modem na porta WAN do roteador teria? Se fez isso então já sabe onde desaparece sua banda.
  20. Não é o caso. Seu provedor pode ter uma extensa rede privada focada em 10.0.0.0 e ainda assim não ter nada errado. múltiplo NAT pode ter na sua LAN, e muita gente acaba com isso porque liga rotadores em cascata através da porta WAN. É sim um desastre, mas é fácil de testar e de evitar. O que teria resolvido? O que seria "tudo"? Veja o endereço público do seu gateway padrão. Esse é o tal endereço público.
  21. @rickunique Não existe outra internet. Apenas instale outra placa de rede. Pode ser PCI PCIx ou um adaptador USB ou até seu celular usando a porta USB faria o que você quer: oferecer mais de uma opção de conexão com a internet. De todo modo seu PC não mesmo ficar ligado a internet. Vai ficar ligado ao modem do provedor, ou ao telefone no outro exemplo. A rede nada sabe sobre a internet. O que acontece é que tudo que não endereçado para a sua rede local vai para outro endereço, o tal gateway padrão. Isso quer dizer que basta mudar o gateway padrão para mudar o modo de acesso a internet. Se ligar seu telefone e habilitar algo tipo ancoragem USB ou algo assim dependendo da marca e modelo, vai ter uma conexão de rede nova. A VIVO na minha cidade usa 192.168.15.1 como endereço padrão do rotador. A NET usa 192.168.0.1. Se colocar uma placa PCIx no micro e ligar as 3 seu PC vai ter 3 endereços de rede e 3 candidatos a gateway padrão. e aí tem muitas maneiras de mudar isso. Pode ser tão simples como ir no painel de controle e mudar o nome das placas de rede usando claro F2 e colocar o nome do provedor. E aí ativa a que quer usar usando o botão direto do mouse e apontando para ela no painel de controle
  22. @PortalBranco Não se trata de velocidade, apenas de frequência. Potencialmente deve conseguir muito melhor performance em 5GHZ se estiver muito mais perto da antena. Se quer medir a velocidade use algo como Open Signal no celular e se quer ver a potência dos sinais use algo como wi-fi Analyzer.
  23. Bem provável. Isso em relação ao driver atualizado, certo? Talvez o driver que esteja tentando instalar não seja mesmo o adequado. Como aparece seu adaptadfor no gerenciador de dispositivos? É raro hoje em dia numa versão moderna de Windows ter que ir atrás de drivers. Sugiro apagar o driver e remover o dispositivo, Reiniciar a máquina e ver o que o sistema faz. Na maioria dos casos o sistema tem drivers para esses dispositivos. Não é razoável imaginar que um script ou tutorial obscuro ou famoso vá melhorar o desempenho de algo como uma placa de rede. O que se poderia configurar que os fabricantes que escreveram os drivers já não tenham feito e usado na auto negociação no momento da conexão? Se duas placas não se conectam em full-duplex, por exemplo, entrar nas coniguracões avançadas de rede e forçar uma conexão a full-duplex não vai levar a nada exceto um desemenho medíocre ou não conectar de modo algum. Quando usar então essas configurações "avançadas"? Tem sempre um reforço no ego de estar fazendo algo "avançado" mesmo que seja só um formulário, mas de memória eis alguns casos em que me lembro de ter usado isso: forçar uma velocidade INFERIOR para testes de desempenho e estabilidade, como testar coisas a 10mbits. configurar WOL para ligar a máquina pela interface de rede da placa, que muitas vezes era só para isso. mudar as configurações de economia de energia para não desligar a placa testar drives que a gente escreve do outro lado do cabo Qual o intervalo de lease do DHCP? Testou usar a placa com endereço fixo? É um adaptador usb? Porque não disse o modelo da placa?
  24. @Ricardo José Compare o programa que te mostrei com os outros exemplos e o programa original. Se não rodou esse programa rode em sua máquina e entenda. Em especial note o tamanho de main() e a noção de encapsulamento em sorteados() e show_h(). E o fato de que a mesma função pode gerar todo tipo de amostra, seja um deck, uma mão de poker, um jogo de dominó, uma fila de clientes ou um bingo.
  25. Na lista de potenciais problemas na sua rede precisa também estabelecer como estão ligados os switches e a capacidade de comutação deles. Estariam em cascata? E esse access points? Não seriam um gargalo? São adequados? Que modelo? estão ligados via cabo? Usa algum repetidor? Esse RG 1200 não permite especificar o endereço do gateway no servidor DHCP e não deveria comprar roteadores com essa limitação. Sempre pode rodar DHCP em seus servidores. A carga de processamento é mínima. E um servidor poderia ser o gateway da rede ou de parte dela. Outra coisa a considerar é que uma placa de rede a mais em cada servidor pode deixar a rede muito mais simples e flexível. Se a comunicação entre eles é prioritária entenda que uma placa de rede 2.5gbps Intel pode custar menos de 300 reais e ligar os servidores e pode ter um link dedicado e muito mais rápido com pouca despesa. Note que na rede de apoio wi-fi em geral se procura usar intervalos de lease de DHCP na casa de poucos minutos, mas no caso das estações o normal pode ser algo da ordem de dias. E não pode ter isso com um servidor DHCP único. E tudo que você tem que é único é sinistro e perigoso.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Ebook grátis: Aprenda a ler resistores e capacitores!

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!