Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Raphael Ventorim

Membros Plenos
  • Total de itens

    226
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

76

Sobre Raphael Ventorim

  • Data de Nascimento 20-09-1988 (30 anos)

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Vitória/ES
  • Sexo
    Masculino

Outros

  • Ocupação
    Engenheiro Eletricista
  • Interesses
    Informática, Redes de Computadores, Fontes e Energia
  1. O computador também usa corrente contínua, então não há esta necessidade de transformação. Se o micro estiver ligado na tomada através da fonte de alimentação, aí sim, haverá uma conversão de C.A. para C.C. por meio desta.
  2. Boa tarde pessoal! Para os interessados no assunto, vale muito a pena ver esse vídeo feito por um dos maiores especialistas do Brasil em instalações elétricas:
  3. Mas tome cuidado. Essa luzinha significa apenas que há aterramento e não que este aterramento está bem feito. E levando-se em conta que um aterramento mal feito é pior que ausência de aterramento, o jeito mesmo é contratar um profissional qualificado para realizar este tipo de reforma.
  4. Mas se ele mantiver o pino ele vai ter que usar o adaptador pra conseguir plugar no pocket 2p. E usando o adaptador, corre-se o risco de trocar a polaridade da mesma maneira.
  5. Mas existe algum equipamento em que o terra e o neutro sejam conectados?
  6. Se você resolver usar esse filtro em outra casa que tenha instalação elétrica com aterramento, vc vai deixar de aproveitar do benefício da proteção contra choques que o aterramento oferece. Mas, retirando ou não o pino, a equipotencializacao dos equipamentos ligados ao filtro continuará existindo. retirando o pino, existe a vantagem de vc não precisar de adaptador pra ligar o filtro no pocket 2p adicionado 6 minutos depois Desculpe a ignorância, mas por que a polarizarão seria importante nesse caso?
  7. Nesse caso aí não vai fazer diferença se você cortar o terceiro pino, porque o barramento do terra continuará equipotencializando as carcaças dos equipamentos ligados ao filtro de linha. O que o faller quis dizer aí é pra você não cortar o terceiro pino dos equipamentos que são ligados nas tomadas do filtro, isso sim seria prejudical. adicionado 4 minutos depois Na verdade nem foi tão ruim a sua ideia. Pois se eu entendi bem, você está querendo dispensar o uso de um adaptador, não é isso?
  8. Não acredito que esse problema do monitor esteja relacionado à sobrecarga ou falta de aterramento. Experimente usar um bom filtro de linha pra ver se resolve. Esse choque que você toma no gabinete é devido à alguma fuga de corrente da fonte... Nesse caso o aterramento poderia fazer o DR desarmar ou simplesmente ocultaria esse problema.
  9. E então, alguém conhece e recomenda a Ramsons?
  10. Só fazendo uma correção aqui, energia se mede em kWh e não em kW/h Energia = Potência x Tempo Você está falando em Potência / Tempo e isso aí não é muito útil pra gente. Reflita aí... Você precisa saber primeiro a potência média que seu PC está demandando Eu vou chutar 200W, que é um valor médio bem alto na minha opinião, então ficaria assim: Consumo de energia em 30 dias: 0,2kW * 24h * 30 = 144kWh Valor pago considerando que a tarifa de energia aqui na capital é de R$0,67/kWh 144kWh * R$0,67/kWh = R$96,48
  11. Bem, essa é a minha linha de raciocínio. Apesar da corrente de partida dos motores ser elevada acredito que não há geração de harmônicos durante o funcionamento normal deles. Claro que não deixa de ser poluição, mas não é nada que um banco de capacitores não possa compensar e desta forma confinar esta "poluição" para dentro da fábrica apenas Fato é que a energia reativa tem sua utilidade sim, para qualquer carga com impedância capacitiva ou indutiva
  12. Perdão porque eu escrevi errado aí. Acho que me confundi na hora de escrever, mas quanto maior o fator de potencia melhor mesmo, assim como você falou
  13. Não quis dizer que o baixo fator de potência tem a mesma origem no caso dos eletrônicos. Mas suponho que nas cargas indutivas/capacitivas não há geração de EMI/RFI, pois não há flancos de subida de corrente (e ricos em harmônicos) como no caso das duchas eletrônicas, estou certo? Cargas indutivas/capacitivas não geram EMI/RFI (ruídos e interferências eletromagnéticas), apenas atrasam ou adiantam a condução da corrente. Essas cargas simplesmente demandam energia reativa FP = Energia Ativa / Energia Aparente Não concordo muito com esses termos energia útil e energia desperdiçada. Cada tipo de energia tem sua função e não fosse a energia reativa os motores não funcionariam. Idem para cargas capacitivas Esses termos seriam mais apropriados para se definir o cálculo da eficiência Não se trata de filtragem pois não há geração de harmônicas envolvidas no funcionamento dos motores. Trataria-se simplesmente de colocar corrente e tensão em fase. Correto! As vezes pode até eliminar completamente a sobrecarga
  14. A energia que você recebe depende do tipo de impedância da carga que você instala. A carga de um chuveiro elétrico comum possui uma impedância resistiva e demandaria portanto, energia ativa apenas (tensão e corrente em fase) Já uma máquina de lavar por exemplo possui componentes indutivas em sua impedância, o que a faz demandar, além da energia ativa, uma energia reativa também, esta para alimentar os campos magnéticos dos elementos reativos das cargas (indutores no caso) em questão. Neste caso, a corrente e a tensão estão defasados fazendo com que a energia reativa circule pela rede sendo consumida e devolvida a rede concessionária a todo tempo (por isso que ela não gera trabalho). É sempre bom diminuir o fator de potência, essas novas duchas eletrônicas por exemplo geram tanto EMI/RFI que chegam a fazer vibrar literalmente os filtros das fontes de outros eletrônicos. Existem relatos aí no fórum de fontes fazendo zumbido por causa disso. Tudo depende da carga instalada, e tudo isso também prejudica sim a rede elétrica em geral, independente de ser indústria ou residência

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×