Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Dick Trace

Membros Plenos
  • Total de itens

    1.316
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

518

Sobre Dick Trace

  • Data de Nascimento 01-01-1910 (109 anos)

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    ---
  1. @Phoenyx Os K6-* brigavam apenas em INT, mas quando o assunto era FP aí eles perdiam feio porque o FPU não era "pipelined" como no Pentium Pro/2/3. Acho que até o Pentium 1 era mais rápido em FP do que um K6 de mesmo clock (mas os K6 na prática tinham clocks bem mais altos que o Pentium 1).
  2. @Jockergti Um K6 (ou Pentium 1) não é um bom processador para jogos 3D antigos porque o FPU do processador é lento, e os jogos 3D foram os primeiros tipos de jogos que usavam muito o FPU. Um Pentium 2 ou 3 (numa placa-mãe com chipset 440BX) seria BEM melhor para essas coisas do que um K6 numa placa com chipset VIA.
  3. Dick Trace

    AMD Vega

    O número de ROPs citado pela Anandtech realmente estava errado. Agora eles mudaram de 128 para 64 ROPs.
  4. Dick Trace

    AMD Vega

    A AMD publicou alguns benchmarks da Radeon VII: https://www.overclock3d.net/news/gpu_displays/amd_releases_additional_benchmarks_for_their_radeon_vii_gpu/1
  5. Dick Trace

    AMD Vega

    AMD anuncia a Radeon VII, placa de $700 para jogos baseada no chip Vega 20 e feita em 7nm. As principais melhorias da Radeon VII sobre a Vega64 para jogos parecem ser a memória e as ROPs (mas precisa confirmar no caso das ROPs já que as Vega 20 até agora tinham 64 ROPs). https://www.anandtech.com/show/13832/amd-radeon-vii-high-end-7nm-february-7th-for-699 EDIT:
  6. Vazaram alguns benchmarks das APUs Ryzen 3000 para notebooks. Estão dizendo que elas são da arquitetura atual (Raven Ridge) e feitas em 14nm, mas precisa confirmar. https://www.guru3d.com/news-story/new-benchmark-leak-reveals-ryzen-3-3000u-radeon-vega-mobile-series.html
  7. Segundo a Intel, processo de 7nm está dentro do prazo. Pelo visto o processo de 10nm deve ter uma vida curta quanto for lançado. https://www.anandtech.com/show/13683/intel-euvenabled-7nm-process-tech-is-on-track
  8. Não é preciso ter uma conta para ler o fórum... Eu fiquei anos apenas lendo o fórum antes de criar uma conta.
  9. EDIT: Deixa para lá, e como sempre, vamos esperar para ver os testes. Meu ponto era apenas que o CLX-AP, mesmo estando longe de ser perfeito, é melhor que o 8180M e é o concorrente correto do Epyc Rome.
  10. Você sabe se os "chiplets" 8C do Epyc Rome tem controladores de RAM, mesmo que desativados? Um deles pode existir sozinho num Ryzen, sem a presença do I/O die? Os diagramas da AMD mostram os controladores de RAM apenas no I/O die, então estou na dúvida. "Chiplet" parece ser só o novo nome de marketing para os "CCX" atuais. Tanto um CPU 8C+8C ou 8 * 8C da AMD quanto um 24C+24C da Intel são "modulares". Esse papo de "modular" e "escalável" é para disfarçar a realidade de que isso ocorre mais por causa de custos na fabricação, e que um CPU monolítico tende a ser superior a um CPU "modular" equivalente. Ou no Epyc e Threadripper atuais, que tem quatro processadores colados no mesmo soquete, onde cada processador só enxerga no máximo 1/4 da RAM diretamente, o que é pior que todos os CPUs que você citou que ao menos tinham acesso unificado à RAM. A única diferença é nos nomes usados para descrever as partes: "processadores", "módulos" ou "chiplets". Ambos são MCMs, mas: AMD = "módulos" e "chiplets" = bom Intel = "processadores colados" = ruim Até agora só há especulações sobre a existência ou não de um cache L4 no I/O die. Não se sabe se é SRAM ou eDRAM, e por isso não se sabe o tamanho do cache. E que eu saiba o I/O die é feito em 14nm, reduzindo o tamanho máximo do cache. O 7980X não é Cascade-Lake, que inclui as correções no hardware. Espero que o Zen2 por sua vez inclua as correções que permitam que depuradores como o rr da Mozilla possam funcionar, pois eu já vi vários programadores evitarem CPUs Zen e Zen+ por causa de problemas na compilação e depuração de software.
  11. Tanto o CLX-AP quanto o Epyc Rome são MCMs, o CLX-AP tem 2x24 núcleos com 12 canais de memória (1 canal para cada 4 núcleos) e a latência é baixa em metade do CPU, enquanto o Epyc Rome tem 8x8 núcleos com 8 canais de memória (1 canal para cada 8 núcleos), onde a latência é baixa em apenas 1/8 do CPU (e por isso tomara que o chip de I/O central contenha uma boa quantidade de cache L4 para compensar as latências mais altas causadas pelo esquema 8x8). O EMIB é feito para computação móvel. Já o Epyc 1, 2 e 3 terão 8 canais de memória pois pelo visto usarão o mesmo soquete. Pelo visto não são mais necessários testes para se saber os resultados. Mas o upgrade "drop-in" exige que pelo menos parte da plataforma permaneça parada (como no caso dos canais de memória, que são mais importantes em servidores do que o número de raias PCI-E). Assim como a AMD fez no Epyc original e os fanboys acharam "revolucionário". Nesse caso a Intel já projetou algo novo, mas não pode lançar por causa dos problemas no processo de 10nm. Se todo o I/O do Epyc Rome fica naquele chip central gigante, e cada um dos dies com 8 núcleos nem sequer tem controlador de memória RAM, então como é possível a AMD usar um die de 8 núcleos em notebooks e desktops sem ter que incluir também o chip de I/O, e assim ter um grande desperdício em custos e área? Assim como a AMD fez com o Epyc original, pegou o maior die que eles fabricavam (Ryzen) e colou 4 deles no Epyc. E o CLX-AP suporta aceleração de Deep Learning, algo que o 8180M não suporta, então parece que o CLX-AP tem algumas diferenças em relação ao 8180M, o que não ocorria no caso dos Epyc vs Ryzen originais.
  12. Sim, o 8180M compete com o atual "ryzen colado" da AMD, já o futuro "8180M colado" da Intel irá competir com o "ryzen colado 2.0" da AMD. No único benchmark preliminar que eu vi (cinebench), o "8180M colado" teve desempenho semelhante ao "ryzen colado 2.0" apesar de ter menos núcleos. Mas como o "8180M colado" usa outro soquete é possível colocar mais canais de memória na placa-mãe do que na geração anterior, enquanto que o "ryzen colado 2.0" está limitado ao mesmo número de canais que a geração anterior, o que não deve fazer muita diferença em rendering (cinebench), mas deve fazer diferença com bancos de dados ou outras tarefas gargaladas pela memória. E é engraçado lembrar como alguns fanboys fanáticos da AMD achavam que o "ryzen colado" era "revolucionário" porque era mais fácil e barato de fabricar já que eram 4 ryzens colados em vez um único CPU monolítico, mas agora que a Intel faz algo semelhante aí os mesmos fanboys tentam atacar e desmerecer enquanto ignoram que a próxima geração do "ryzen colado" continua colada.
  13. O Epyc Rome irá competir com os Cascade-Lake-AP, e não com o Xeon 8180M, que compete com o atual Epyc de primeira geração.
  14. O mainstream tem 8 threads desde 2011. Boa parte dos programas ainda é single-thread, e se bobear eu estava sendo otimista sobre o número de núcleos usados hoje em dia na maioria dos casos. Quanto mais núcleos tem o CPU, mais ele sofre com a lei de Amdahl e com problemas de comunicação entre os núcleos / threads, e então os programas atuais que adoram muitos núcleos costumam ser dos mesmos tipos de programas que adoravam muitos núcleos desde sempre, por causa da natureza desses programas que os tornam fáceis de paralelizar (como renderização, por exemplo). Os jogos AAA de hoje usam mais threads que antigamente (mas não muito mais), mas isso ocorre apenas porque os engines dos jogos são reescritos do zero a cada geração, sem ter que se preocupar com retro-compatibilidade como ocorre em outros tipos de software.
  15. Já falavam isso em 2007 com o lançamento do Q6600, no entanto ainda hoje a maioria do software para PC nem usa direito 4 núcleos ao mesmo tempo. Então põe tempo nisso.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×