Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Rody

Membros Juniores
  • Total de itens

    17
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%
  1. Vou dar um help aí também... Placa-Mãe: K7N2 Delta 2 Processador: Athlon XP 3200+ Barton Sistema Operacional: Windows XP SP2 (e todas as demais atualizações) Placa de Vídeo: nVidia Riva TNT2 Model 64 Placa de Som: C-Media AC 97 Codec (On-Board) Placa de Captura: PixelView PlayTV MPEG2 - Somente estou utilizando-a para capturar TV Tuner e FM. Com os programas do CD que acompanha o FM funcionou perfeitamente, já o PowerVCRII começa funcionando bem, mas após reiniciar a máquina aparece uma tarja verde na parte inferior da tela. Se modifico as configurações de sintonia, não consigo mais voltar para o Pal-M de forma alguma. O programa WinDVR3 funciona muito bem (todas as funções) e dá uma boa qualidade de imagem; O programa PowerVCRII, tirando a tarja verde e o problema com o Pal-M, as demais funções funcionam bem, inclusive o controle remoto, mas a imagem não é tão boa quanto no WinDVR3; Com o WinVCR2 fica uma porcaria e não consigo visualizar acima de 352x288, mas isso acho que é devido o software mesmo; Com o programa Home Theater 2 também da InterVideo o resultado final é identico ao do WinDVR3; Com o PowerCinema da Cyberlink o resultado também é igual ao do PowerVCRII, inclusive a tarja verde após reiniciar, e adicionando que neste caso não funciona o controle remoto; Já utilizando o WebCam Splitter Pro a qualidade imagem até é boa, mas não passa de 640x480 (Obs.: somente vi a imagem, não capturei e não fiz mais nada porque este programa nem é pra isso, ele seria pra compartilhar a imagem de uma WebCam com diversos programas diferentes ao mesmo tempo). Obs. 1: A respeito do controle remoto, quando o PowerVCRII está instalado e após ele instalo o WinDVR3, este passa a tomar o logar o PowerVCRII e quando estou escutando FM e aperto TV no controle remoto é chamado o WinDVR3 e não o PowerVCRII, e o controle remoto comanda normalmente todas as funções do WinDVR3 exceto a função "TimeShift" e "Source", e os botões "<<" e ">>", que ao serem apertados mudam o controle de Brilho da imagem no WinDVR3. Ao desinstalar o PowerVCRII o controle remoto deixa de funcionar no WinDVR3. Obs. 2: Em relação ao problema com a seleção do Pal-M no PowerVCRII após reiniciar o sistema, existe no website www.pixelview-usa.com uma atualização específica para esta correção, somente pra ela. Ainda não baixei e instalei, mas com certeza deverá resolver este problema, agora se a tarja verde vai sair também não sei, mas provavelmente sim.
  2. Rody

    Chamada Telefonica

    Olá Pessoal! Bem, vou tentar ajudá-los com essas dúvidas sobre fazer ligações telefônicas através do computador, utilizando um modem, cujo o destino são telefones fixos ou móveis. Antes de prosseguirmos, vamos ver uma coisa que muita gente confunde. Geralmente a pessoa vai adquirir um modem para a realização deste tipo de procedimento e vai logo pedindo um "Voice Modem", se ligando muito na palavra "VOICE". Já deixo claro que "Voice Modem" é referente a possibilidade da utilização do serviço de Secretária Eletrônica existente no modem. Nós estamos falando aqui sobre a realização de um conversa telefônica através do computador (utilizando caixas de som e microfone, ou Headphones), portanto o modem deve ser um "Speakerphone Modem". A palavra "Speakerphone" é o que garante que o modem conseguirá realizar o procedimento de conversação mencionado acima. A palavra "Voice" refere-se simplesmente a Secretária Eletrônica, e não garante mais nada além disso. Eu, por exemplo, tenho um modem Lucent (Chipset Agere) que é "Voice", vem até no CD de drivers do modem um programa chamado "SuperVoice", que é para envio e recebimento Fax e Secretária Eletrônica. Peguei na internet o programa Phone Plus e tirei a dúvida, realmente o modem não tem suporte a "Speakerphone". A primeira questão é: Será isto possível? Digo que sim, é possível. Os sistemas de telemarketing já utilizaram (ou podem até ainda estarem utilizando - se bem que já existe a voz sobre IP) este sistema para realização das ligações telefônicas. Mas quanto será que custa? A ligação custa o mesmo que se você pegasse seu aparelho telefônico e efetuasse uma chamada local, DDD ou DDI. Um modem, neste caso, pode ser considerado um aparelho telefônico comum. Claro, há diferença entre fazer uma ligação para números de telefones móveis e fixos, DDDs e DDIs, mas os valores você pode obter com sua companhia telefônica local. Lembre-se: - Ligações locais para telefones fixos: Um pulso no atendimento e um pulso a cada 4 minutos. - Ligações locais para telefones móveis: Valor fixo cobrado a cada minuto de duração da ligação. - Ligações DDDs e DDIs: Valor fixo por cada minuto de duração da ligação. Preciso de um software para realizar chamadas através do computador? Sim. Não adianta tentar realizar isto utilizando a dial-up do Windows ou o hyper-Terminal que não irá conseguir. Nem adianta também utilizar a "Discagem Automática" existente nos Windows 9x/Me, pois ela não foi criada para tal procedimento. Alguns programas relativamente bons para a realização deste procedimento são: - FaxTalk Messenger Pro - Phone Plus - ComPhone Dentre muitos outros existentes no mercado. O negócio é procurar mesmo, passar um tempo no Google, Yahoo, Altavista, e catar. Presta atenção pois existentes programas que levam VOICE no nome, mas não tem nada a ver com o que estamos tratando aqui. VOICE somente significa "Secretária Eletrônica", e muitas vezes esses programas não têm suporte a "Speakerphone", que seria a realização de chamadas telefônicas átravés do modem com a conversação sendo realizada através das caixas de som e microfone (ou através de headphones). Até seria interessante postarem aqui alguns nomes de programas que realizam tal procedimento, pois nem no SuperDownloads ou outros websites de programas você encontra muita coisa a respeito disso. Mas e a configuração, como fica? A configuração é praticamente automática. Os programas adquirem dos drivers do modem já instalado todas as informações que ncessitam. Geralmente as únicas configurações necessárias envolvem o desempenho da realização do serviço, como por exemplo: - A músiquinha que você deseja que a pessoa ouça quando ela for colocada em espera. - Alteração na interface gráfica. - Volume dos alto-falantes e microfone. - Ganho em dBs. E coisa do genero... Mas pode haver a necessidade de algumas informações básicas sobre o modem, como por exemplo no ComPhone, que solicita que seja informada em qual porta COM está instalado o modem. Como posso saber se meu modem é um Speakerphone? De primeira a gente já vai consultando a manual do usuário, é a forma mais clara de obter informações. Também pode ser visto dentro das propriedades do modem, na área Diagnóstico, solicitando "Consultar modem". Geralmente vem escrito em algum lugar nas respostas das todas as características do modem, inclusive se é um Speakerphone. Exemplo: Comando: AT+GMM Resposta: PCtel HSP56 Modem Data/Fax/Voice/Speakerphone/V.80 Obs.: Se vier escrito em na consulta de seu modem "V.80", isto não significa que ele utilize protocolo V.80 ao invés do V.90 ou V.92. Simplesmente isto significa que ele é ápto a Video Conferência. Eu utilizo o modem SFM56P da marca Trellis, empresa de fabricação de modems nacional. Você pode obter mais informações sobre este modem no website da empresa em www.trellis.com.br. Ele é um softmodem e seus drivers são fabricados pela PCtel. Confesso que não me parece ser um modem "supimpa!", mas realiza seu trabalho, o meu Lucent (Chipset Agere) é bem melhor que ele para a conexão, mas o modem Trellis tem de 1 a 3 anos de garantia contra descargas elétricas e suporte telefônico gratuíto por 1 ano. Bem, espero que tenha conseguido tirar algumas dúvidas do pessoal. Desculpem-me caso no final eu tenha feito uma propaganda do modem, mas garanto que não é. Simplesmente quis deixar claro os prós e os contras sobre este modem, para que cada um que não saiba qual modem tem a característica de Speakerphone (ou não saiba qual modem comprar), avalie se vale a pena adquirí-lo ou não. Abraços a todos!
  3. Hoje fiz o esquema em um AMD Athlon XP 1800+ T-Bred, funcionar, funcionou. Mas na inicialização da máquina continua aparecendo AMD Athlon XP 1800+, nada de XP-M ou qualquer coisa que indique ser um Mobile. Ao conferir com o programa CUP-Z 1.22, encontrei as seguintes informações abaixo: Processor Name: AMD Athlon XP-M Code Name: Thoroughbred Pacjage: soquete A Technology: 0.13u Voltega: 1.552v (Variando sozinho até 1.536v) Specification: AMD AThlon XP 1800+ Family: 6 Ext. Family: 7 Model: 8 Ext. Model: 8 Stepping: 1 Revision: B0 Instructions: MMX (+), 3DNow! (+), SSE Clocks Core Speed: 1666,8MHz (variando para 1666.7Mhz) Multiplier: x 12.5 FSB: 133.3MHz Bus Speed: 266.7MHz Cache L1 Data: 64 KBytes L1 Code: 64 KBytes Level 2: 256 KBytes Sei que adicionei coisas desnecessárias, em excesso, mas tentei por tudo que me é apresentado no programa. Podemos dizer que tal modificação também funciona em AMD Athlon XP T-Bred.
  4. Rody

    Modem Adsl

    Você pode saber como transformar o seu SpeedStream 5200 MAC: XXX-E270-XXX de Bridge em Router acessando o website abaixo: http://www.abusar.org/manuais/c_strong_E270.html Para transformar o seu SpeedStream 5200 MAC: XXX-E240-XXX de Bridge para Router, acesse o website abaixo: http://www.abusar.org/manuais/c_strong_E240.html Após a transformação o modem deixará de funcionar quase que completamente, só ficando disponíveis as suas configurações internas. Siga corretamente os passos de configurações citados no website, para assim seu modem voltar a funcionar em plenitude. Abraços.
  5. Tenho algumas questões referentes a memórias, e as colo abaixo: 1. O que significam as opções de configurações abaixo, que estão localizadas dentro da BIOS no setor de configurações das latências das memórias. SDRAM 1T Command Control: Desable / Enable / Auto SDRAM Bank Interleave: Desable / 2 Banks / 4 Banks / Auto DRAM Burst Length: Desable / Auto 2. Li em algum lugar que o Burst configuraria a leitura em blocos das colunas da memória, ou algo assim. Poderiam me explicar sobre esta tal habilitação de leitura em blocos e informar se o DRAM Burst Length tem algo a ver com SDRAM Bank Interleave? 3.1. Tenho duas memórias PC2100 de marcas diferentes (não lembro que marcas são) e configurei suas latências para 2-2-2-6, mantendo a memória em 226MHz e com tensão padrão (AUTO). Esta configuração está boa? 3.2. Tentei elevar a memória para 333MHz, mas a máquina não reiniciava e eu era obrigado a voltar a 266MHz. Qual seria a solução para eu poder aumentar as memórias para 333MHz? Aumentar as latências? 4. Adquiri um AthlonXP 2500+ Barton e estou tendo um inconveniente. Estou sendo obrigado a utiliza-lo com barramento 266MHz devido as velocidades das memórias. Desejo saber como devo proceder em toda a configuração (Processador/Memórias) para poder utilkizar o processador com barramento 333MHz e as memórias com velocidades de 333MHz. A máquina, ao colocar tal configuração, até liga e entra no Windows XP, mas é só dar um tempo e abrir algunas programas que o computador reinicializa sozinho.
  6. Rody

    Dois Modens No Xp?

    Dá para se fazer sim, eu mesmo antes de ter ADSL usava este tipo de conexão perfeitamente (na medida do possível das linhas). O nome da mágica é conexão de "VINCULOS MULTIPLOS" (ou "CONEXÕES MULTIPLAS" - no Windows XP), onde você utiliza dois modems em um mesmo computador, sendo que cada modem utiliza uma linha telefônica diferente discando para o mesmo provedor, utilizando o mesmo Login/Password e a mesma conexão Dial-Up, obtendo assim, teóricamente, o dobro de velocidade. Em teoria a conexão chegaria a 112Kbps (56+56Kbps), mas é difícil uma linha telefônica chegar a isso tudo, o normalmente encontrado é de 48Kbps até 52Kbps. No meu caso eu conseguia uma conexão de 101,2Kbps (52+49,2Kbps) e a velocidade padrão dos meus downloads era de 5Kbps chegando até a alcançar velocidades de 12Kbps, logicamente dependendo do tráfego e da qualidade da linha no momento. O pricipal ponto para se ter uma conexão de "VINCULOS MULTIPLOS" (ou "CONEXÕES MULTIPLAS") boa é a qualidade das duas linhas. No meu caso uma linha tinha qualidade muito melhor que a outra que tinha diversos ruidos, isto se refletia na velocidade de conexão e também na recepção dos dados, pois as linhas perdiam sincronismos até chegar ao ponto onde uma das linhas se desconectava. Existem no mercado, mas é raridade no Brasil, modems Dual-Line para linhas analógicas, são identicos aos usado em conexões ISDN. A US Robotics tem modems deste tipo e podem ser visualizados em website (www.usr.com). Este tipo de conexão não é um privilégio do Windows XP, os Windows 98/98SE/2000 também podem realizar conexão de "VINCULOS MULTIPLOS" (ou "CONEXÕES MULTIPLAS"). Quanto ao Windows 95 não tenho como afirmar, mas creio que se for a versão B ou C talves seja possível também, principalmente a C. É bom lembrar que assim como numa conexão ISDN, a conexão de "VINCULOS MULTIPLOS" (ou "CONEXÕES MULTIPLAS") com linhas analógicas também é cobra duplamente pela operadora de telefonica local, já que são utilizadas duas linhas telefônicas. Uma coisa boa é que mesmo configurando uma conexão de "VINCULOS MULTIPLOS" (ou "CONEXÕES MULTIPLAS") para uma conexão Dial-Up, a mesma não fica submetida a somente realizar conexões utilizando os dois modems/linhas, você conectar-se utilizando somente um modem e quando achar necessário mandar efetuar a conexão do segundo modem, ou quando passar das 00h para pagar somente um pulso telefônico em cada linha até as 6h da manhã seguinte. O Texto a seguir foi retirado da "AJUDA" do Windows e explica um pouco mais sobre como proceder. Discagem de conexões múltiplas A combinação de duas ou mais larguras de banda de vínculos de comunicação físicos em um único vínculo lógico simples para aumentar a largura de banda de acesso remoto e a taxa de transferência através do uso de Multilink de acesso remoto. Com base no RFC 1990 padrão da Internet Engineering Task Force (IETF), você pode usar Multilink para combinar caminhos de modem analógicos, canais B ISDN e conexões de comunicações digitais e analógicas nos computadores cliente e servidor. Isso aumenta a velocidade de acesso à Internet e intranet e reduz a quantidade de tempo em que você fica conectado a um computador remoto. Canal B Um único canal de uma linha ISDN usado para transportar informações de voz ou de dados. A interface de taxa básica (BRI) ISDN possui 2 canais B. A interface de taxa primária (PRI) ISDN na América do Norte possui 23 canais B. A interface de taxa primária (PRI) ISDN na Europa possui 30 canais B. O canal B também é chamado de canal de transmissão. Largura de banda Nas comunicações analógicas, a diferença entre a freqüência mais alta e a mais baixa em determinado intervalo. Por exemplo, uma linha telefônica analógica acomoda uma largura de banda de 3.000 hertz (Hz), a diferença entre a freqüência mais baixa (300 Hz) e a mais alta (3.300 Hz) que ela pode transportar. Nas comunicações digitais, a largura de banda é expressa em bits por segundo (bps). Rede digital de serviços integrados (ISDN) Linha telefônica digital usada para fornecer uma largura de banda superior. Normalmente, a ISDN na América do Norte está disponível de duas formas: A interface de taxa básica (BRI) consiste em dois canais B a 64 quilobits por segundo (Kbps) e um canal D a 16 Kbps; a interface de taxa primária (PRI) consiste em 23 canais B a 64 Kbps e um canal D a 64 Kbps. Uma linha ISDN deve ser instalada pela companhia telefônica no ponto que recebe a ligação e no ponto que faz a ligação. Configurando a discagem de diversos dispositivosO recurso Conexões de rede executa a discagem de conexões múltiplas PPP por diversas linhas ISDN, X.25 ou de modem. Ele combina diversos vínculos físicos em um grupo lógico e o vínculo agregado resultante aumenta a largura de banda da conexão. Para discar para diversos dispositivos, a sua conexão e o servidor de acesso remoto devem estar com o recurso Conexões múltiplas ativado. O recurso Conexões de rede pode controlar dinamicamente o uso de linhas com conexões múltiplas. Com a alocação das linhas estabelecida apenas quando necessário, o que elimina o excesso de largura de banda, é possível obter uma vantagem significativa em termos de eficácia. Você pode configurar as condições em que as linhas extras são discadas e as menos usadas são desligadas, através das configurações de Conexões de rede. O recurso Conexões múltiplas é ativado automaticamente no Windows XP Home Edition e no Windows XP Professional. Observação Se você usar Conexões múltiplas para discar para um servidor que requer o retorno de chamada, o único dispositivo com conexões múltiplas será chamado de volta. Isso ocorre porque apenas um número pode ser armazenado em uma conta de usuário. Dessa forma, apenas um dispositivo será conectado e todos os outros dispositivos não poderão completar a conexão, e a funcionalidade de Conexões múltiplas será perdida. Você pode evitar esse problema: Se a entrada do catálogo telefônico com conexões múltiplas utilizar uma configuração de modem padrão, e o servidor de acesso remoto que sua conexão está chamando usar mais de uma linha para o mesmo número. Se a entrada do catálogo telefônico for ISDN com dois canais que possuam o mesmo número de telefone. Espero que tenha conseguido solucionar algumas das dúvidas referentes a este assunto. Abraços.
  7. Creio que através da rede Dial-Up é possível realizar tal conexão. Nunca tentei efetuar esta conexão para realizar transmissão de dados, mas já joguei DIBLO modem-a-modem, sendo assim, se dá pra jogar também dá pra fazer o que você precisa/quer. Na rede Dial-Up adicione o telefone do seu amigo como número para discar, como se fosse o número de um provedor. O seu amigo deverá estar com o PC ligado e programado para receber chamadas através do modem, conforme um aparelho de Fax. Após a autenticação creio que será necessário um programa específico para a localização e transmissão dos dados, algo parecido com NetBus. Existem diversos programas que no mínimo facilitam bastante neste caso e podem ser encontrados facilmente em www.superdownloads.com.br. Fique avisado que conectando-se desta forma o chamador pagará pulsos conforme cobrança da operadora local, a final é uma chamado telefônica comum. Também, conectando-se desta forma, a transmissão será de 14,4Kbps podendo chegar a no máximo 33,6Kbps. peço aos membros que me corrijam em qualquer besteira que eu tenha dito acima. Abraços.
  8. Rody

    Modem Adsl

    Primeiro, infelizmente não entendo nada de cabo crossover. Crossover pra mim é filtro divisor de frequências, mas vou tentar ajudar no que for possível. Eu uso ADSL aqui no Rio de Janeiro (Velox/Telemar/Teleroubo/TeleTudoQueÉDeRuim) e o modem padrão na época que adquiri o produto era o SpeedStream 5200 Bridge. Não tenho nada até, até hoje, contra este modem, acho muito bom. Com o SpeedStream 5200 Bridge você pode ter um Router praticamente de forma gratuíta, basta realizar uma atualização de Firmeware que é disponibilizada em diversos website na internet (Ex.: www.abusar.org.br). Este modem contem uma porta RJ45 (Rede) e uma porta USB, e quando transformado em Router a porta UBS é usada pelo roteador, podendo então conectar dois computadores a rede/internet. Com esta porta USB você também pode conprar um HUB e dividi-la em outras portas conforme necessário. Este modem, ainda mais pela possibilidade de atualizando-o transforma-lo em Router, costuma ser o mais barato disponível tanto na internet quanto fora dela. No www.mercadolivre.com.br você pode encontra-lo por R$150,00 ou menos, um D-Link fora da internet custa em torno de R$300,00 e um US Robotics R$400,00. A placa de rede seria mais interessante ser usada para a conexão com a internet por ter velocidade de 10/100Mbps e a USB2.0 ter velocidade de 480Mbps. Somente existiria a preferência pela USB para conexão a internet caso ela seja da versão 1.1, pois ai sua velocidade cai para somente 12Mbps. O importante é deixar o meio de conexão mais lento para a internet e o mais rápido para a ligação entre os computadores, assim caso você queira fazer uma transmissão de dados local, entre as máquinas, poderá usufruir de uma velocidade maior. O modem SpeedStream 5200 Router que uso até hoje é o de MAC: XXX-E240-XXX, também existe o de MAC: XXX-E270-XXX que também pode ser transformado em Router gratuitamente, mas o processo é mais complicado. Espero ter ajudado em algo. E por favor, caso eu tenha dito alguma besteira, ME AVISEM! Abraços.
  9. Primeiramente, para estes modems e outros modems que funcionam através de software (chamados soft-modems, hoje em dia a maioria deles são devido as facilidades proporcionadas pelo slot PCI) você não deve habilitar porta nenhuma no Windows além das que já são habilitadas durante a instalação do sistema, e em alguns casos você até é obrigado a desabilitar portas na BIOS da placa-mãe para poder realizar a instalação do modem (caso de alguns modems Motorola). Também tive um problema deste com o mesmo modem (FB PCTEL AMR), e foi engraçada a solução. Como ele veio com uma M810LR-H, peguei o driver do modem no website do fabricante da placa-mãe (www.pc-chips.com.tw). Ao tentar instalar o modem com o driver determinado pela PC-Chips ele foi identificado como um "HSP56 AMR (ALI)", e durante a instalação do modem, ao chegar a hora de carregar o último arquivo (que é um executável), o computador reinicializava sozinho, era como clicar no botão "reset". Lembrei do fato das habilitações das portas COM e fui até a BIOS e configurei todas as portas COM para "AUTO", retornei ao Windows, removi o modem e reiniciei, retornei ao Windows e tentei novamente instalar o modem. Novamente a mesma coisa, reconheceu como HSP56 AMR (ALI) e ao chegar próximo do final da instalação reinicializou a máquina sozinho. Deixei então o Windows carregar novamente sem mexer em nada para ver no que deu e ao iniciar o Windows recebi a mensagem "Encontrado novo hardware" e a tela de instalação abriu. Direcionei a localização dos drivers de instalação para a mesma pasta onde estavam contidos os drivers anteriormente usado e para minha surpresa o modem foi desta vez identificado corretamente, um HSP56 AMR (SIS), e a instalação agora foi realizada corretamente. Assim que terminou a instalação fui verificar nas propriedades do modem se havia algum conflito e se ele respondia aos comandos corretamente e estava tudo certinho, sai das propriedades do modem e conectei a internet. Para ter certeza de tudo refiz todo a instalação do modem novamente do zero e realizei os mesmos passos pela segunda vez, e os resultados foram todos os mesmos, os erros e acertos iguais. É realmente uma forma muito estranha de se instalar um modem, mas o importante é estar funcionando corretamente, o resto, bem o resto a gente dá a resposta ao fabricante evitando a torto e a direito comprar modems deste tipo, ao menos deste fabricante. Espero que este "testemunho" ajude em alguma coisa. Abraços!
  10. Além do OC através das pontes, verifique também o OC através da BIOS. Ao menos na minha placa-mãe (A7V8X) eu já consegui dar OC (FSB/Multiplicador/tensão) em vários processadores pela própria BIOS. Palomino 1800+, T-Bred 1800+, 2 Bartons 2500+. Veja também a qualidade do seu cooler do processador, caso seja de alumínio troque por um de cobre com CFM acima de 50, já melhorará alguma coisa. Como exemplo tem os Volcanos 7 e 9 da Thermaltake (53CFM e 75CFM respectivamente), onde o primeiro suporta até XP2800+ e o segundo XP3400+. Não coloque o gabinete dentro de lugar nenhum, ele precisa de boa ventilação. Pode experimentar deixar o gabinete aberto em local arejado e ver o resultado que produz. Aplique sempre pasta térmica, e nunca misture CromaLix (Thermal Pad) com pasta térmica, sempre retire todo o Thermal Pad antes de aplicar a pasta. Para aplicar a pasta com segurança e nos locais apropriados ponha o cooler de ponta-cabeça e o processador também de ponta-cabeça apoiado sobre a base do dissipador e com calma e atenção verifique o local do processador que toque no dissipador e aplique a pasta neste local (núcleo/die). Não aplique em nenhum outro local (nas borrachinhas pretas, por exemplo) e não exagera na quantidade, a pasta térmica fica sobre constante calor e com o tempo sua pigmentação se altera, conforme óleo do motor dos carros que devido a temperatura constante se tornam "aguados". Sendo assim a pasta pode escorrer para outras partes do processador onde não é tocada pelo dissipador e distribuir calor nestes locais, fora a probabilidade de curto-circuito devido a possibilidade de condução de energia.
  11. Troque o cooler, preste mais atenção no CFM do cooler do que no RPM, como nos processadores clock mais elevado não significa melhor desempenho, nos coolers RPM mais elevado não significa melhor deslocamento de ar. ###|Exemplo|### Thermaltake Volcano 7: 53CFM / 5000RPM Thermaltake Volcano 9: 75CFM / 4800RPM CFM (Pés Cúbicos por Minuto) é referente ao deslocamento de ar que a ventoinha do cooler produz, quanto maior o deslocamento de ar maior a pressão de ar sobre o processador e melhor a refrigeração. Os melhores dissipadores são os de cobre, com arestas finas e em quantidade, pois melhoram a condução do calor assim como a refrigeração ao mesmo tempo. Você também pode fazer seu cooler, juntando as principais características de cada um, por exemplo, arrumei um dissipador de calor de um Thermaltake Silent Boost que é 100% cobre e com 41 arestas e instalei uma ventoinha de um Volcano 7, meu XP2500+ Barton que ficava a 45°C baixou para 41°C, claro que com ajuda de ventoinhas auxiliares trabalhando dentro do gabinete para refriar o ar interno retirando o ar quente e inserindo o ar fresco.
  12. Rody

    Athlon 2400+

    Isso é uma coisa que preocupa muita gente, com razão. Realmente uma boa ventilação é algo importantíssimo nos computadores de hoje em dia, mas nem todas as pessoas prestam atenção nisso. Podemos por vários motivos, desde compra de coolers de péssimo desempenho até a colocação de gabinetes em locais fechados. Vou tentar falar aqui um pouco sobre cada coisa que pode ajudar a você a diminuir a temperatura. COOLER DO PROCESSADOR: É muito comum as pessoas se guiarem pela velocidade da ventoinha ao invés de observarem seu CFM (Cubic Feet per Minute - Pés Cúbicos por Minuto) que está diretamente relacionado ao volume de ar movimento pela mesma, e assim relacionado a pressão de ar exercida sobre a base do dissipador. Assim como nos processadores, onde nem sempre o maior clock significa melhor desempenho, nos coolers é a mesma coisa. Para exemplo disto utilizarei dois modelos da Thermaltake: Volcano 7 e Volcano 9, onde o primeiro tem 5000rpm (Rotações Pro Minuto) por 53 de CFM e o segundo tem 4800rpm por 75CFM. O dissipador de calor do cooler também exerce um grande papel, e sendo assim também devemos escolher o melhor. É importante o dissipador ser feito de cobre e já que este material tem poder de condução de calor duas vezes maior que o alumínio, como também é importante que o dissipador tenha suas arestas finas e em grande quantidade pois isto aumenta tanto a condução do calor quanto a refrigeração. Testes que fiz com dois processadores AMD (T-Bred 1800+ & Braton 2500+) e dois coolers Thermaltakes (Volcano 7 & Silent Boost) comprovam as afirmações acima. O T-Bred 1800+ utilizando o Volcano 7 ficou com sua temperatura em torno dos 35°C. Já o Barton 2500+ utilizando o mesmo cooler ficou com temperatura em torno dos 45°C. Utilizando o Silent Boost no Barton 2500+ ele ficou com temperatura em torno dos 43°C e no T-Bred em torno dos 37°C. Ao efetuar uma modificação nos coolers, a qual consiste em trocar a ventoinha do Silent Boost pela ventoinha do Volcano 7, mantendo o dissipador 100% cobre do Silent Boost, as temeraturas se mostraram menores, ficando em torno dos 32°C no T-Bred 1800+ e em torno dos 41°C no Barton 2500+. Em ambos os casos a temperatura da placa-mãe se manteve em torno dos 33°C e logicamente tais temperaturas foram obitidas com a diminuição do calor interno do gabinete. É uma pena os fabricantes não venderem seus produtos OEM, pois ai poderíamos escolher um dissipador de um cooler e uma ventoinha de outro e montar nosso próprio cooler, assim como fazemos com nossas máquinas. Obs.1: Os processadores mencionados acima não foram overclocados. Foram mantidas as configurações originais de ambos. Obs.2: A ventoinha deve sempre ser instalada suprando o ar na diração do processador, existem muitas pessoas que acham que a ventoinha gira tirando o colar produzido pelo proceddor mas na verdade ela age suprando o ar na direção dele. Obs.3: Sempre se deve utilizar pasta térmica ou cromalix (Thermal Pad). GABINETE: O gabinete também tem um papel importante pois caso a temperatura interna dele fique muito alta, não há cooler que dê jeito. Para isso evite adquirir gabinetes com fonte de alimentação na posição vertical, geralmente estes gabinetes têm sua fonte posicionada sobre o local de instalação do processador e sobre um espaço pequeno de distância do cooler processador dificultando a obtenção de ar fresco pelo mesmo para realizar a refrigeração adequada. Além do fota de nestes gabinetes, caso seja feito um upgrade de processador e haja a anecessidade da instalação de um cooler maior, de melhor qualidade e desempenho, esta instalação não será possível também pela falta de espaço existente em a fonte e o processador. Adicionar ventoinhas auxiliares no interior do gabinete também é muito útil, mas deve-se prestar atenção na hora da instalação, do contrário pode até mesmo piorar a situação. As ventoinhas devem ser colocadas nos locais apropriados no gabinete, mas também o usuário pode criar locais para a instalação das mesmas caso ache necessário, mas é importante saber que excesso de ventoinhas também pode prejudicar a performace geral da máquina tornando-se importante a verificação de suas rotações e o consumo da fonte, dependendo será necessário a troca da para dar suporte a todas as ventoinhas e coolers. As ventoinhas da parte dianteira inferior do gabinete devem ser instaladas no sentido de puxar o ar externo para dentro do gabinete, já as ventoinhas da parte traseira superior do gabinete devem ficar no sentido de puxar o interno para fora do gabinete. Caso haja locais para instalação de ventoinhas na parte dianteira frontal do gabinete ou caso o usuário deseje instalar alguma ventoinha neste local estas devem ficar o sentido de puxar o ar interno para fora do gabiente, assim como ventoinhas laterais, onde as superiores puxam o ar interno para fora do gabinete e as inferiores puxam o ar externo para dentro do gabinete. Este sentido do ar se dá devido ao fato de o ar quente tender a subir por se tornar mais leve que o ar frio que tende a descer. Também é interessante a instalação de coolers de HD e ventoinha sobre os dissipadores de placas de vídeo que não a tenha. PASTA TÉRMICA: A utilização de pasta térmica é muito importante e a mesma não deve ser adiciona em excesso, pois neste caso a pasta pode escorre para outras partes do processador ou até mesma para a placa-mãe e transferir calor para locais onde não há contato do dissipador de calor gerando assim um calor desnecessário e prejudicial a vida do conjunto. Este fato de escorrer se dá devido a pastas ficar exposta a constante calor e devido a isso sua pigmentação muda da mesma forma que acontece com o óleo de motor dos carros, que com o tempo ficam "aguados". E por ter a possibilidade de condução elétrica, também haverá a possibilidade de um curto-circuito nos equipamentos. As melhores pastas térmicas possuem prata em sua composição, mas estas são raríssimas de se encontrar no mercado nacional, mas existem pastas térmicas boas e que cumprem bem o seu trabalho mesmo sem a prata em sua composição e são facilmente encontradas. Para saber como aplicar a pasta térmica é muito simples, coloque seu cooler de ponta-cabeça e seu processador sobre ele também de ponta-cabeça encostado sobre a base do dissipador, observe com calma e atenção quais partes do processador tocam sobre a base do dissipador e aplique a pasta térmica nestes locais sem exagero. No caso dos processadores AMD Duron e XP não há necessidade de aplicar pasta térmica sobre as "borrachinhas" pretas que ficam nos quatro cantos, estas existem somente para proteger o die (núcleo) do processador dividindo a pressão exercida pelo cooler em 5 pontos. Os processadores AMD XP da família Barton e T-Bred suportam até 85°C de temperatura máxima´e de 45ºC até 60ºC de temperatura normal de trabalho. É importante manter os processadores e demais peças (placa-mãe, placa de vídeo, fax-modem, etc) a menor temperatura possível, pois quanto maior a temperatura menor o desempenho do equipamento e sua vida útil. No caso dos processadores, placas-mãe e placas de vídeo o mais comum são travamentos e no caso dos modems é a constante queda de conexão. As memórias também precisam de refrigeração, pricipalmente as novas DDR333 e DDR400, assim como os transistores responsáveis normalização da tensão da placa-mãe. A Thermaltake (como exemplo) produz também dissipadores de calor específicos para serem instalados nos chips das memórias como também sobre os transistores da placa-mãe, e qualquer outro componente similar. São vendidos em um estojo e a instalação e feita através de um tipo de cromalix (Thermal Pad). Espero ter ajudo e tirado todas as dúvidas possíveis referentes a refrigeração dos componentes.
  13. Rody

    Pasta Termica

    Pegue seu cooler e coloque de ponta-cabeça, em seguinda ponha se processador também de ponta-cabeça sobre a base do dissipador e observe quais locais do cooler fazem contato com o dissipador e quais não fazem, e assim você somente adicionará posta térmica nos locais do processador que façam contato com o dissipador. Logicamente nos AMDs Duron e XP você não adicionará pasta térmica sobre as "borrachinhas" pretas, pois estas simplesmente servem para proteger o die (núcleo) do processador, dividindo a pressão exercida pelo cooler em 5 pontos. A quantidade não pode ser exagerada logicamente devido ao fato da pasta poder escorrer, pois devido ao calor constante ela tender a perder sua pigmentação, ocorrer mais ou menos como ocorre com óleo de motor dos carros que com o tempo vão ficando mais finos, mais "aguados". A respeito do calor, nunca soube que simplesmente pelo excesso de pasta térmica ela torna-se isolante térmico, mas sei que devido ao poder de conduzir o calor, ao escorrer para partes mais baixas do processador, as quais não estão tocando na base do cooler, elas transmitem calor para estas partes isoladas e este calor não tem como ser retirado, assim esquentando mais o processador desnecessáriamente. Também é importante ressaltar que pastas térmicas também tendem a conduzir eletricidade, sendo assim, principalmente nos AMDs Duron e XP que tem as pontes expostas e outros contatos das demais peças, caso a pasta escorra para estes locais há a possibilidade de ocorrer um curto devido a ligação das pontes ou das demais peças de forma incorreta. A retirada da pasta térmica é muito simples, utizando-se de um pano macio, cotonete ou um algodão enrolado a um palito de dentes ou fósforo você retira facilmente a pasta térmica existente sobre o processador, mas verifique se não ficou nenhum fiapo do pano ou do algodão do cotonete, caso exista retire-os. Sua aplicação também poder ser feita com um cotonete retirando-se o algodão de um de seus lados e aplicando com a parte plástica, ou qualquer material similar.
  14. Rody

    K7- 384k Ou 640k?

    Com certeza vale a pena. Quanto maior a cache L2 maior o desempenho do processador já que os processadores utilizam a cache para fazer cálculos a respeito dos programas, então, fica lógico que "quanto maior o quadro negro, mais coisas você poderá escrever para resolver ao mesmo tempo". Mas também você somente sentirá diferença em relação a isto caso utilize muitos programas ao mesmo tempo ou programas que exijam muitos cálculos. Referente ao FSB, também existe uma boa diferença, mas fique claro que somente existirá esta diferença caso você utilize memórias compatíveis.Não adianta tanter usar um XP2600+ FSB333 com memórias PC2100 (DDR266) pois nem funcionará, forçando você a ter que baixar o FSB do processador para se adequar ao da memória e nisso logicamente também baixará o clock. E caso funcione sem baixar o FSB do processador seu sistema ficará instável, com possibilidades de desliogamento ou reinicializações aleatórias, o que provávelmente prejudirá arquivos.
  15. M810XP & A7V8X

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: minicurso “Como ganhar dinheiro montando computadores”

Gabriel TorresGabriel Torres, fundador e editor executivo do Clube do Hardware, acaba de lançar um minicurso totalmente gratuito: "Como ganhar dinheiro montando computadores".

Você aprenderá sobre o quanto pode ganhar, como cobrar, como lidar com a concorrência, como se tornar um profissional altamente qualificado e muito mais!

Inscreva-se agora!