Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Dudz_5150

Membros Plenos
  • Total de itens

    22
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

0

Sobre Dudz_5150

  • Data de Nascimento 27-10-1985 (33 anos)

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Brasília/DF
  • Sexo
    Masculino
  1. Estou com a mesma dúvida. Acabei de adquirir um segundo monitor e não estou conseguindo usá-lo com a saída de minha placa. Vou até sequestrar este tópico, uma vez que é a mesma referida pelo OP. Minha máquina tem uma GPU NVIDIA GTX 1060 6GB PNY, a qual já veio com ele e está em uso desde o início. Utilizo um monitor DELL P2317H, o qual se conecta à saída Display Port da GPU. Mas por necessidade, adquiri um segundo monitor, um LG 23MP55HQ-P, o qual dispõe de duas entradas, uma VGA e uma HDMI. Na verdade, o escolhi justamente por essa porta HDMI, pensando em poder utilizá-lo com mais compatibilidade adiante. Fato curioso: este monitor LG, o qual eu vou passar a chamar de Monitor B, já é o segundo, sendo que o primeiro eu trouxe da loja pra casa, onde trabalho e ele já apresentou problemas. Conectei o HDMI da placa de vídeo e nada de sinal. Ainda tentei conectá-lo à on board, mas o que acontecia (tanto com o VGA, quanto com o HDMI) é que o monitor inclusive desligava. Portanto levei à loja pra trocar, onde foi averiguado que realmente, ele estava com problema. Peguei o mesmo modelo, agora testando na loja com um PC disponível, e o HDMI funcionou. Ah, e é importante dizer que, nesse processo de identificar o problema da primeira peça que eu trouxe pra casa, fiz o teste da máquina com um televisor Sony Bravia e o mesmo reconheceu o sinal da placa pela porta HDMI. Pois bem, agora estou com o monitor A ligado na saída DP da GTX 1060 e o B na onboard, utilizando a VGA, e os dois funcionam, mas cada um por uma via (o A é lido no painel da NVIDIA e o B no da Intel). A questão não é nem que me incomoda a perda de tempo de resposta da saída VGA onboard, porquê não utilizo esse PC pra jogos ou outras finalidades que peçam por uma resposta mais rápida. Apenas trabalho. Mas é uma questão de princípios e, talvez, de aproveitamento. O monitor B é excelente, mas temo que eu tenha perda de profundidade de cores em algum momento, uma vez que trabalho com edição de vídeo e imagem, além do que a imagem do mesmo está vindo da onboard, certo? Não sei dizer se isso atrapalha o processamento de imagens no mesmo. O que eu já fiz na prática, além do que já foi dito: Já acessei a BIOS e me assegurei que a prioridade de boot está na GPU GTX e habilitei o IDG para que pudesse utilizar o sinal da onboard no segundo monitor. Atualizei a firmware da MoBo pra mais atual Já fiz o update de todos os drivers de video, Instalei o driver do monitor B fornecido pela LG Desinstalei e reinstalei o driver da NVIDIA Comprei um adaptador DVI-D para HDMI, para poder testar outra saída da GTX, mas ainda assim não obtive sinal. Eu tenho a mesma dúvida do colega @Moik, que não sabe se seu monitor com HDMI é analógico e não consigo encontrar nenhuma informação que refute essa dúvida. Vou adiantar os dados da máquina e imagens que acho pertinentes, mas se alguém tiver alguma ideia e estiver disposto a ajudar, eu agradeço e muito. Estou tem dois dias tentando entender o que se passa e não concluí nada ainda.
  2. Boa tarde Rafael, Sim, eu entendo como funciona a função bridge. As mudanças que eu fiz hoje no modem foram mais como um teste para ver se a sua dica funcionava. Fato comprovado agora. Creio que mais pessoas devam saber que desativando o Switch Mode do modem Thomson, o mesmo entra em modo bridge. Mas é tão difícil encontrar essa informação na net, que eu resolvi criar esse tópico aqui para procurar ajuda. Enfim, consegui. Graças a você e aos outros usuários do fórum que se predispuseram a ajudar. Muito obrigado! Antes que pudesse ver sua resposta à minha última publicação, eu já havia feito o seguinte: resetei o modem para as configurações de fábrica, acessei o mesmo pelo IP comum (192.16...) e "desativei" o WiFi do mesmo. Entre aspas, pois, logo em seguida eu novamente desativei o Switch Mode e liguei o roteador que até então estava obsoleto. Resultado: o modem entrou em bridge novamente, mas o WiFi ainda estava visível dentre as redes aqui disponíveis, só que agora com o SSID de fábrica. Vejo que preciso primeiro entender como fazer o procedimento direito. Mas também não mexi no DHCP do Thomson, até porque ainda não estava ciente do que você acabou de descrever. Com apenas o cabo conectando o Thomson ao TP-Link, não obtive acesso à internet pelo router (com este mesmo computador ligado diretamente nele, ou mesmo via WiFi). Creio que a rede wireless do Thomson ainda ativa pode estar impedindo a conexão via Lan. Como você disse, o bridge só permite uma forma de conexão e apenas um link, certo? Acabei de resetar o modem novamente. Ele está operando sozinho por enquanto. Mais tarde vou fazer os procedimentos como você indicou e posto aqui os resultados. Acredito que, dessa vez, vou poder dar o problema como resolvido. Mais uma vez, obrigado pela ajuda @rafael_mju. Foi crucial para a solução deste problema. Um abraço! P.S.: realizei o mesmo teste de conexão de antes sem o modo bridge e alcancei velocidades ainda maiores de transferência. Acho que uma coisa não tem a ver com a outra mesmo. Vivendo e aprendendo.
  3. Boa tarde Rafael, Muito obrigado pela dica e desculpe pela demora em testá-la. Bom, fiz como você disse. A opção Switch Mode é exatamente onde você indicou e, ao desativá-la, tenho a impressão de que o modem realmente está em modo Bridge. Digo "impressão", pois, acabei de desativar o Legacy e o modem reiniciou, e agora eu não tenho como acessar as configurações do modem através do endereço usual (192.168.0.1). Neste exato momento, estou em um computador ligado diretamente à saída do modem e a internet corre bem que é uma maravilha. Mas o modem ainda emite o sinal de uma rede wifi. No entanto, não há conexão com a internet. Para o próximo passo, seria necessário desativar o wireless do modem e religar o router. Só não sei como. Imagino que eu precise reiniciar o modem ou algo do tipo. Estou certo? Edit: A imagem abaixo contem o print de um teste de conexão feito agora mesmo. A velocidade de down nunca esteve a esse nível, o que pode indicar que deu certo o modo bridge.
  4. Bom dia Giulio, Primeiramente, peço desculpas pela demora para responder. Estive de férias e nesse período não entrei em meu email. Então cara, na verdade, eu insisti na NET por mais algum tempo - sem sucesso - e acabei desistindo. Mas qual a sua ideia? Posso tentar aqui. Agradeço a atenção de antemão. Abraço
  5. @connectcom.brasil Pois é, esse meu aparece em ambos os IPs, mas de forma igual. Nenhuma diferença do 100.1 pro 0.1. @Porcaro, vou averiguar isso. Não creio que eu vá ser atendido. Aliás, essa é a principal razão pela qual eu pensei em adquirir um modem diferente: não posso contar com a NET pra ajudar nesse tipo de coisa. Sinceramente, já estou achando impressionante eles me entregarem a velocidade contratada. Agradeço as respostas. Ainda tentando resolver isso por aqui. Alguma outra ideia? @Porcaro, só uma pergunta: reparei no seu screenshot que o seu menu de adm é bem diferente do meu. Você editou a imagem? Notou que no meu existem outras opções além de status e wireless? Isso some quando você desativa o IPv4? Só por curiosidade mesmo.
  6. Caro @Porcaro, eu li sobre isso em alguns fórums onde o usuário desabilita o IPv4 Legacy ou alguma coisa e assim o modem entra em bridge, mas no meu modem essa opção não existe. Segue um shot da tela pra você entender do que eu estou falando: Não tem nada disso em Gateway. Ou eu estou olhando no lugar errado? Valeu pela dica!
  7. @connectcom.brasil, obrigado pela sua sugestão! Esse modem, até onde eu sei — já pesquisei bastante na web — não tem a funcão bridge. O aparelho da Thomson vem com a função Port-base Passthrough, que é muito similar à bridge (você adiciona o MAC Address da maquina que deve receber o IP público, ou real), mas a Net desabilita a mesma por padrão em todos os modems que eles nos entregam. Está especificado na página que a operadora de cabo (provedora de sinal), pode fazê-lo. Essa funcão, além disso, é igual a DMZ host que direciona o IP de uma maquina na rede direto ao IP real, como se não houvesse intermediário. Mas essa, apesar de existir no modem, não parece funcionar corretamente. Posso estar configurando errado, mas o que eu fiz para testar o DMZ host foi desabilitar a rede WiFi do Thomson; tirei todos as maquinas ligadas via LAN do mesmo; e habilitei o DMZ para uma máquina de IP estático 192.168.0.X, que no caso é o router TP-LINK. Mas o mesmo recebe o sinal com dificuldade e é visível a demora para carregamento de páginas simples, como a do Google por exemplo. Essa é, na verdade, a grande razão porque eu quero trocar o modem. Esse Thomson é completamente capado de recursos, e os que vêm nele, funcionam a meia bomba. Uma lástima.
  8. Boa tarde, colegas do fórum! Tudo bem? A minha situação não é incomum. Já encontrei casos parecidos por aqui mesmo no fórum e até mesmo identicos pela web. Mas o que peço gentilmente aos mais entendidos, são alguns esclarecimentos sobre como proceder com o meu plano. Meu provedor de internet é a Virtua há alguns anos, mas recentemente eu aproveitei uma promoção onde minha conexão (que era de 30 mega) foi duplicada (para 60 mega, obviamente). Perfeito, não tenho o que reclamar. Em testes feitos em mais de um medidor de velocidade, alcancei a incrível média de 56 megas de down; 2,5 de up; e isso com um ping de ~90. O problema é que, com esse upgrade, a Net me forneceu um modem/roteador WiFi Thomson DWG874B. Anteriormente, eu tinha um Motorola SVG alguma coisa (aquela torre preta com entrada coaxial e saída VoIP), que fornecia o sinal diretamente para um TP-Link TL-WR941ND que, além de ser ótimo, em minha opnião, já estava totalmente configurado. Em minha rede aqui em casa, tenho ao menos dois computadores, cinco dispositivos frequentes e duas televisões com conexão direta à internet fazendo uso do Youtube a da Netflix. Por isso mesmo, a solução mais óbvia seria colocar o Thomson em bridge mode e repassar o sinal direto para o TP-Link já configurado. Mas a Net bloqueia essa possibilidade no modem. Fora isso, o que pensei em fazer (e que não deu certo) foi: em primeiro caso, utilizar a funcão DMZ host para repassar o sinal direto para o IP alocado ao TP-Link; ou então, desligar a função wifi e abrir as portas no Thomson, mas a quantidade de portas não é suficiente (ao menos as visualzadas na página de configuração) e mesmo as que existem parecem não estar realmente abertas, e programas como o uTorrent e Skype têm dificuldade para acessar a rede; e, fora isso tudo, o Thomson é um aparelho tremendamente ruim. Neste exato momento, estou utilizando-o como roteador, com o TP-Link desativado, e a conexão oscila por demais. Sem contar que o alcance dele é ridículo. Frequentemente, minha conexão em meu iPhone cai e isso não é normal. A minha ideia então é trocar o modem Thomson por um outro que funcione com a Net, e disponha das mesmas funcões necessárias (VoIP com saída para duas linhas) para o total aproveitamento do meu plano Net Combo. Apesar de nunca ter ouvido falar de alguém que tenha substituído o modem da Net por outro, creio que isso não seja impossível. E para tal, eu deveria buscar um aparelho que seja compatível com a minha conexão, pois, imagino que, se ao aumentar a banda para 60 mega eles tenham me enviado um modem novo, deve existir alguma razão técnica para tal. Não? Sou leigo. Alguém pode me ajudar com a indicação de um modem (de preferência sem router) que seja compatível com a Virtua? Preciso saber quais são os requisitos, marcas e possibilidades, para poder começar a procurar direito. Já fiz uma busca rápida, mas todos os que encontrei (além dos antigos motorola usados no Mercado Livre) são adsl ou adsl2, sem a entrada para cabo coaxial, ou sem a saída de telefone VoIP. Em tempo, eis as infos mais básicas do Thomson: Information Standard Specification Compliant: DOCSIS 3.0; Hardware Version: 1.1; Software Version: STBC.52.05; Cable Modem MAC Address: ***************; Cable Modem Serial Number: ***************; CM certificate: Installed; Desde já, agradeço a atenção e qualquer ajuda! Abraços!
  9. Cara, meu modem é igualzinho o seu, e agora eu também estou sem NAT... Toda vez q vou configurar um regra, e tentar novamente, ele acusa que não é possível tal modificação... Uma porcaria!! Mandei um email pro suporte técnico da D-Link, e tal enderço nem existede verdade! Uma vergonha... Extremamente dececionado...
  10. Oi pessoal, Seguinte, neste fim de semana eu fui a uma autorizada da Apple pra dar umas mechidas no iMac, pois pretendo comprá-lo daqui a uns dias. Porém, já não havia mais iMacs G5, somente os Intel... Eu perguntei por um, e o camarada lá me disse q o G5 saiu de linha. Bem, se ele saiu de linha, por enquanto foi aqui no Brasil, pois no site da Apple, ele ainda esta disponivel p/ venda. Mas vocês acham que ele irá sair de linha muito rápido? To com medo de chegar na hora d comprar e não existir mais o G5! =[
  11. Olá amigos, Eu estou em fase de transição de PC pra Mac, e o que norteou, principalmente, minha escolha é a aplicabilidade para artes gŕaficas.... Mas em outro tópico, eu vi alguem comentado que o Mac tem motivos pra ser o melhor, mas a grande maioria não sabe utilizar tais recursos, ou algo do tipo... Bem, a pergunta é essa: Por que os Macs são melhores do que os PCs pra esse tipo de serviço?
  12. Rodrigo M Ramos, E por acaso existe algum suporte pra escrita nestes outros formatos? ReisersFS, Ext2 ou3 ?
  13. De fato, eu estava aqui pensando em como faço pra sobreviver, com um botão de mouse só? A vantagem, é que ia ser uma porta de USB a mais livre. =/ Mas convenhamos, tvz seja realmente melhor arrumar um mouse USB bom! Falando em USB, aqueles expanssores de portas (que multiplicam uma porta por duas ou mais), também funcionam no Mac? E outra, qual é a formatação do Mac? ReiserFS, ext2 ou 3, etc... Qual é? abraço galera
  14. Paton, Cara, sinceramente eu não sei porque trocar mouse original. O grande medo que eu tenho, é de não me acostumar, mas assim como você muitas pessoas já me falaram que o mouse do Mac é muito bom mesmo. Agora, não sei quanto a esse wireless, pois no próprio site da apple.com, alguns usuários fizeram relatos negativos sobre ele. Eu estou meio perdido nesse mundo novo da Apple. Nunca na minha vida eu encostei num Mac, porém sempre sonhei em pode ter um... Por estes motivos que já citei anteriormente, e que tantas pessoas (incluindo você) o recomendam... Na verdade, estou habituado a não utilizar Windows (já sou usuário de Linux há um tempo), porém sempre dependi dele pra poder rodar softs em geral para design. Embora, eu venha aprendendo a utilizar alguns alternativos, e livres, mas querendo ou não eu não obtenho os mesmo resultados no GIMP que eu consigo no Photoshop... Falta de prática, que eu não consegui mudar todo esse tempo. Agora, com essa chance de ouro nas mãos, eu não pretendo desperdiçá-la. =] Pretendo particionar o HD em dois ( 200GB - Mac / 50GB - Linux ), pois já habituei alguns familiares a largarem o Windows! =] E por isso, não vou desistir do Ubuntu... Inclusive, aproveito o assunto para perguntar uma coisa importantissíma!! Qual é a formatação padrão do Mac OS X? No Linux eu utilizo ReiserFS, vou poder partilhar esse formato com o Mac? E outra, eu posso ter uma rede com um servidor em um formato (ex.: Ext2) e ler e escrever com os dois Sistems Operacionais? Caras, foi mal o montante de texto, mas eu realmente estou empolgado com a oportunidade, e queria matar todas as dúvidas antes de decidir finalmente... Até agora, o Mac me satisfez em todos os quesitos (teóricos)! =] hehehe Abraço! Obrigado pelas ajudas!
  15. HUm legal... Até porque eu acho que não vou me acostumar com o Mouse se ele realmente for single-button. Mas eu me preocupo com a quantidade de portas USB que vêm no iMac. Qualquer expansão e coisa do tipo, só por USB e Firewire, certo? E se eu necessitar de mais itens (scanner, Impressora, tablet, etc.) vou ficar desfalcado em portas... =/ Alguem conhece alguma solução para isso? Abraço, valeu!

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×