Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Rafael Newcomer

Membros Juniores
  • Total de itens

    3
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

0

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Guarulhos, SP.
  1. Para quem não possui um Pendrive o disquete ainda é a solução mais barata para se transportar pequenas quantidades de arquivos (neste caso seria ainda melhor que a mídia óptica). Um tutorial desses é importante por várias razões. Primeiramente porque apesar da conexão das unidades de disquete - como praticamente tudo no micro - ser bastante intuitiva, elucida aos interssados como proceder. E em casos distintos, sem quebrar nada... (amenos que seja necessário).
  2. Acho que a gente tá perdendo um pouco o foco aqui. Afinal, até onde eu pensava, ningüem ia sair batendo no seu monitor. Isso tira um pouquinho o incentivo às crianças para serem cuidadosas. E claro, nenhum ladrão de LCD nunca mais vai ter que se preocupar em derrubar o monitor de novo.
  3. Este é um assunto mais controvérsio que meramente apurrinhar-mos esta UMA coibida. Devo dizer que não compartilho a opinião condenadora acima da TC (sendo uma tecnologia esclusiva para o barateamento de componentes e subseqüentemente queda de desempenho). De certo, quando a placa-de-vídeo requer, ela irá "furtar" Memória do PC, entretanto, ela tinha de onde extrair esta memória. Em outras palavras, se a memória está disponível devemos condenar a interface gráfica por utilizar-se dela? Por outro prisma, você estaria fazendo um uso inteligênte de sua memória total. Pois, em um sistema com memória de vídeo dedicada, quando esta estivesse sendo subutilizada, permaneceria inerte, desperdiçada (e claro, você pagou mais por essa memória). É uma ideia semelhante a do SmartCache da Intel. Se um núcleo precisa de Cache e o outro têm disponível, ele o empresta. A chave está no balanceamento (obviamente, seria impraticável uma placa de vídeo sem memória). O grande entrave desta qüestão é a índole do fabricante (e ou revendedor) que, querendo ou não, passa uma ideia errada sobre o produto. Ex: Omitindo sua memória de vídeo real; número de bits; etc. É possível, em minha opinião, conceber até mesmo placas de alta performance beneficiando-se desta tecnologia (se pudermos pôr desta forma). Um ajuste fino (Como uma "Memória de Vídeo Virtual" - semelhante à "verdadeira" Memória Virtual - utilizada quando a memória RAM "estoura", mas para a VGA), faria com que não houvesse uma dependência da interface à RAM do micro, mas um apoio, afinal não há memória que chega hoje em dia. Com alguns melhoramentos e outra embalagem, a TC poderia sim ter muitas coisas à agregar. Infelizmente, é claro, o TurboCache/HyperMemory não foi contruído para explorar este campo, mas para baratear custo mesmo e "roubar" a RAM - ao invés de proporcionar um recurso extra ao uso da memória. Certamente, no entanto, será difícil ver um micro com 4GB de RAM sofrer ao ter que doar 256MB à placa de vídeo de 1GB para gerar uma imagem 3D sem perder velocidade.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Aprenda_a_Ler_Resistores_e_Capacitores-capa-3d-newsletter.jpg

ebook grátis "Aprenda a ler resistores e capacitores", de Gabriel Torres

GRÁTIS! BAIXE AGORA MESMO!