Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Rafaela-Sama.

Membro Pleno
  • Total de itens

    99
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

17

Sobre Rafaela-Sama.

  • Data de Nascimento 16/09/1992 (28 anos)

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Limeira-SP
  • Sexo
    Feminino
  1. Boa tarde galera! Uma dúvida bem boba, mas que pode me dar uma luz a respeito de alguns projetos que tenho em mente, é a seguinte: Existe alguma biblioteca que trabalhe com equações diferenciais? No caso para cálculo de transitório de primeira e/ou segunda ordem? Se vocês souberem se realmente há uma maneira de fazer isto e puderem me ajudar me dizendo por onde eu poderia começar a estudar, para então implementar esses tipos de cálculos em um microcontroladores PIC. E além do mais, fiquei sabendo a pouco que tem bibliotecas/funções para retorno de seno, cosseno de ângulo. Isso pra m
  2. Exatamente, só funcionará com cargas indutivas e resistivas, bem lembrado.
  3. O que o @aphawk disse está certo, eu ia recomendar o mesmo, mas antes queria saber mesmo o porque de não usar pwm. ;D Porém você ficará limitado aos valores de alimentação do amp op. Usando microcontrolador você pode chavear um mosfet por exemplo(por pwm) e então ter valores de tensão e corrente bem acima do normal. E fica bem preciso até. Você terá o potenciômetro variando de 0 à 5, e ao mesmo tempo poderia ter um valor de 0 à 100 em cima de alguma carga. Se quiser ajuda com o PWM eu tento te auxiliar
  4. Gabriel porque não pode ser PWM?
  5. Galera faz tempo que não posto aqui, consegui testar o equipamento na indústria mesmo(mas ainda no protoboard, imaginem a gambiarra). É claro, não haviam muitas máquinas ligadas pra saber o quanto a rede poderia influenciar no equipamento. Eu tive a oportunidade de juntar meu trabalho com a faculdade, e pras aulas de EDA eu desenvolvi o layout da placa da máquina. A placa já foi mandada para confecção e até o final desse mês deve ficar pronta. Ai então poderei fazer mais testes. Muito obrigada pela ajuda de todos. Aqui no fórum tem muita coisa bacana, e paralelo a esse projeto estou desen
  6. @Miguel Amaral Eu uso o celular mais pras coisas da faculdade(abrir apostilas), porque o resto das coisas que eu uso não tem pra wp8. Estou cogitando a ideia de comprar um tablet só pra poder jogar Clash of clans(confesso que viciei :/ ), baixar o app do Duolingo(que não tem pra wp8). Quanto a hardware os aparelhos são bons(é claro, poderia ter 1gb de ram kk), mas se fosse Android eu nem precisaria gastar com um tablet agora. Pra você ter uma noção, eu me desfiz de um Nokia C3(java), pra fazer quase que as mesmas coisas que eu já fazia antes ;(. Deveria ter mantido o C3 e comprado direto
  7. ou aí sim, agora eu entendi.
  8. puts, o que determina então se o capacitor está com o valor dado em pico ou nano? Porque pesquisando, na maioria dos lugares fala que é dado em pico ;/
  9. o J é referente a quanto o valor pode sair de fabrica com variação. No caso ±5%.
  10. @JotaB Para ser de 0,47uF(0,47x10^-6) o componente deveria ter 0,000 000 47 F. No caso de ser cerâmico, a escala normalmente é pico, logo acredito eu que você teria ali 0.47pF(0,47x10^-12) = 0,000 000 000 000 47 F. É uma diferênça e tanto entre um e outro né. Outra coisa que você deve ficar atento é a respeito da tensão que estes capacitores suportam, o que veio errado tem que ser igual ou maior ao que deveria ser colocado..
  11. Depende da funcionalidade do componente no seu circuito, não influenciará tanto. Capacitores eletrolíticos são normalmente fabricados na faixa de 1uF(1x10^-6) até valores maiores. Já os cerâmicos, estão na casa dos pF(1x10^-12) ou nF(1x10^-9).
  12. Coloquei o o cálculo fora do timer, no caso no main(), funcionou. =p Alguém sabe me explicar o porque? Luiz, eu coloquei 2 leds para mudarem de estado, repare que como eu coloquei o timer com 4kHz, logo é o led01 quem deverá mudar de estado a cada segundo. E o pic também pode trabalhar com 8bits, o que pra mim simplificou e muito os meus cálculos. basta eu dizer lá no começo: #device adc=8 // 2e8=256 Bom, pelo menos aqui deu certo. E realmente, a que eu usei e deu certo foi int, esses negócios de váriaveis são um pouco confusos haha mas muito obrigada pel
  13. Bom, facilitei os cálculos que irá fazer a relação entre potenciômetro e tensão nos capacitores usando cálculo de Interpolação pelo método de Lagrange. Ficou bem mais simples. set_point = ((ler_set_point*0.62745)+30); if(ler_cap<=set_point) { if(input(zero_crossing)==0) { conta1++; if(conta1>=28) { if(conta1<=30)output_bit(scr1,1); else output_bit(scr1,0); } conta2=0; } else if(input(zero_crossing)==1) { conta2++; if(conta2>=28) { if(conta2<=30)output_bit(scr2,1); else output_bit(scr2,0); } conta1=0; }
  14. @vtrx e @LMolinari, entendi então. Menos mal então, se a empresa exigir vou atrás. E quanto a NR10? É só quando o funcionário trabalha com instalação industrial/ residencial(no caso só a rede), ou em casos de manutenção de máquina é necessário/obrigatório? A empresa tem alguma obrigação quanto a isso?
  15. Uso um circuito divisor de tensão. Estou fazendo algumas alterações quanto a isso para facilitar os cálculos. Estou mudando as entradas analógicas para 8 bits, e considerando os valores dos resistores para ter 5V sobre o pic caso tenha 256V(valor 8 bits) sobre os capacitores. Esse valor nunca vai chegar, o que me dá certa segurança a respeito de não passar de 5V nas entradas do uC. Dai pelo menos não preciso fazer tanto calculo, e acho que consigo usar variáveis de 8bits. Agora só falta fazer a relação entre esse valor e o potenciômetro de ajuste. =/ Ta um pouco complicado eu me exp

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Aprenda a ler resistores e capacitores

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!