Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

José M. Costa

Membros Juniores
  • Total de itens

    11
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

0

Sobre José M. Costa

  • Data de Nascimento 21/07/1988 (31 anos)

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Goiânia - GO
  1. Aqui vemos o quanto a apelo comercial pesa numa enquete dessas. Claro que a Asus não tem os melhores produtos em todas as categorias, embora tenha ótimos produtos em várias delas. A Creative, por exemplo, é referência em processadores de áudio para PC.
  2. Só uma correção amigo: o soquete FM1 é que possui 905 pinos. O FM2 terá 904 .
  3. A especificação ATX12V determina uma variação de, no máximo, 5% (para mais ou para menos). Para mais significa um máximo de 12,60 V. Mas (aos especialistas: me corrijam se eu estiver errado) na prática tipicamente um componente elétrico/eletrônico (no caso, o circuito regulador de tensão de sua placa-mãe) é projetado para suportar variações de até 10%, o que implica numa variação de 10,8 à 13,2 V. Quem "sofre" com variações muito grandes (acima de 5%) não é seu processador ou memória, por exemplo, mas justamente o circuito regulador de tensão (da placa mãe, placa de vídeo, etc.), que tem de fazer "milagres" para gerar as tensões corretas a partir de tensões ruims. De qualquer forma, o padrão que garante o funcionamento correto do sistema é de um máximo de 5%. Além do quê, não é so o valor da tensão que determinha sua qualidade (vide informações no site). Sou dos que evitam preciosismos, coisas como a fonte entregando 12,70 V na linha de 12 V na minha opinião são aceitáveis, mas no seu caso o valor é alto. Um teste válido seria fazendo a leitura da linha de 12 V com o micro ligado e usando um multímetro. Não confie em leituras por software.
  4. Neste caso, tomando por base a regulação de 5% do padrão ATX12V, temos: Tensão nominal: +5VSB. Tensão mínima: 4,75 V (Mínimo obtido: 4,65 V) Tensão nominal: +3,3 V. Tensão mínima: 3,13 V (Mínimo obtido: 3,11 V) 0,1 V a menos na linha +5VSB e 0,02 V abaixo do mínimo de 3,13 V podem, realmente, causar instabilidade no sistema e oferecer risco a todo o equipamento? Sinceramente, eu duvido. Em todos os outros aspectos a fonte não deixou a desejar. Não estou dizendo que ela deveria ser recomendada. Só penso que, considerando todo o conjunto de fatores que determinam a qualidade de um produto como este, ele não deveria ser rotulado como 'bomba'. De qualquer forma, parabéns por nos trazerem tantas informações de mais um produto em um teste sério.
  5. Pode até não ser uma fonte impecável. Mas pelo que constatei não deveria receber o selo de 'Produto Bomba'. Ou será que só eu penso assim?
  6. Só disse que, no método de espalhamento, poderia ser utilizada menos pasta.
  7. Pela quantidade de pasta que espalharam sobre a CPU, não era de se esperar outro resultado. ...mas a relação praticidade/eficiência do pingo é insuperável.
  8. Ainda existe esse desperdício, no NTFS. Por padrão ele utiliza setores virtuais de 4 KB a partir de setores físicos de 512 bytes (as chamadas unidades de alocação). A diferença neste caso é que os setores passam a ter 4 KB a nível de hardware.
  9. Meu amigo, primeiramente excesso não se trata de sair pelas bordas e, segundo, não estou dizendo que você está fazendo errado; muito menos que o nosso amigo responsável pelo teste fez errado. Dizer isso seria leviano de minha parte até porque trata-se de um método bastante prático. Acontece que estamos falando aqui de um teste de referência. Como todos sabem, a função da pasta é melhorar a condutividade térmica entre o spreader (ou o die) do processador e a base do cooler, eliminando as camadas de ar existentes entre ambos, já que contato não é perfeito e o ar não é um bom condutor térmico. Acontece que, geralmente (e principalmente neste caso, em que a base do cooler é nitidamente bastante polida), as imperfeições existentes entre as duas superfícies se dão numa escala microscópica. Quanto mais fina a camada de pasta, melhor. Para conseguir uma camada bastante fina e uniforme, colocar uma pequena quantidade de pasta no centro do processador e deixar a pressão do cooler se encarregar de espalhar a mesma não traz o melhor resultado pois, além de exigir maior quantidade em função da cobertura, a aplicação nunca ficará perfeita. O melhor seria espalhar uma fina (realmente fina) camada de pasta uniformemente sobre o processador, o que exigiria menor quantidade e garantiria um resultado sempre um pouco melhor. Mais uma vez quero deixar claro que não estou criticando a metodologia no sentido de que ela está errada (pois não está) mas que poderia ser melhorada.
  10. Só há um 'problema' com este teste: excesso de pasta térmica. Não vou entrar em detalhes pra não gerar polêmica. De qualquer forma foi muito útil. Parabéns!
  11. Concordo plenamente. Por que as duas fontes citadas pelo colega acima, estando na mesma situação (eficiência abaixo de 80% em carga máxima) da Corsair CX430, receberam o selo "Produto Recomendado..." e a fonte em questão não o obteve. A começar, nehuma delas possui certificação 80 Plus mas são rotuladas como tendo eficiência de 80% ("máximo de 80%" no caso da Corsair CX430), o que contribui para tal comparação. Assim sendo, eis mais algumas características comuns: 1. Tanto a iCEAGE IA500HP80 500W quanto a Antec EarthWatts 500 W e a Corsair CX430 foram aprovadas na página "Testes de Carga" (Como a Corsair CX430 pôde ser aprovada em todos os testes e no final ser reprovada?); 2. Todas entregaram suas potências rotuladas com eficiências muito, mas muito próximas uma das outras, inclusive com eficiência acima de 80% em cargas menores, em todos os casos; 3. Em todos os testes as fontes citadas foram aprovadas no quesito "custo/benefício"; Resumindo: o único fator que impediu esta fonte de receber o selo de "Produto Recomendado..." foi sua eficiência a plena carga, que se manteve abaixo de 80%, isto é, mesma situação das outras duas fontes. Portanto: Antec EarthWatts 500 W Eficiência em carga máxima: 79,8% Situação: aprovada. 3R System iCEAGE IA500HP80 500 W Eficiência em carga máxima: 79,5% Situação: aprovada Corsair CX430 Eficiência em carga máxima: 79,4% Situação: reprovada Concluindo: mesmo desconsiderando a comparação acima, ou seja, mesmo que este teste constituísse um fato isolado, como pode um produto classificado como 'excelente' não se enquadrar nos requisitos os quais lhe garantiriam o referido selo? E mais (de novo): durante todo o teste o produto é aprovado, aprovado em todos os critérios e no final das contas mesmo tido como um produto excelente não é recomendado. Espero que tomem este comentário como algo construtivo pois tenho o CdH como uma das minhas fontes de conhecimento e, assim sendo, quero sempre tê-lo como referência em conteúdo de qualidade.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Aprenda_a_Ler_Resistores_e_Capacitores-capa-3d-newsletter.jpg

ebook grátis "Aprenda a ler resistores e capacitores", de Gabriel Torres

GRÁTIS! BAIXE AGORA MESMO!