Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Rodrigo Chia

Membros Plenos
  • Total de itens

    725
  • Registro em

  • Última visita

    Nunca
  • Qualificações

    0%

Tudo que Rodrigo Chia postou

  1. Na última segunda-feira, 31 de maio de 2004, a Intel realizou o Editor's Day 2004, em Porto Alegre/RS, com objetivo de apresentar à imprensa algumas das novidades da empresa. É claro que todos estavam esperando mais informações sobre os novos chipsets i915 e i925, que terão novidades como PCI Express, memória DDR2, áudio de alta qualidade e rede wireless embutida, mas infelizmente os detalhes das plataformas mostrados no evento não podem ser divulgados devido a um acordo de confidencialidade. Lembramos, porém, que já serão anunciadas algumas novidades durante a Computex 2004, que também estamos cobrindo. Além disso, o lançamento oficial do i915 e do i925 deverá acontecer na segunda metade deste mês, ou seja, em breve teremos todos os detalhes. Leia a Cobertura do Lançamento dos Chipsets Intel 915, Intel 925 e Soquete LGA775 Entre as outras apresentações, as mais interessantes acabaram acontecendo no módulo Liderança Tecnológica. Inicialmente, o gerente de programas de tecnologia, Max Leite, falou do trabalho do grupo de tecnologia avançada da Intel (CTG), que desenvolve produtos que só estarão no mercado em, no mínimo, dois anos. Ele abordou as tendências da tecnologia, como a conhecida história da convergência entre computação e comunicação e a computação pró-ativa, que será capaz de antecipar nossas necessidades e agir por conta própria para atendê-las. Figura 1: Intel Editor's Day 2004. Em seguida, Max falou de um projeto muito interessante que a Intel desenvolve com a Universidade de Berkeley (http://www.intel-research.net/berkeley/index.asp), o Mote, um aparelho que hoje tem o tamanho de uma moeda, mas que no futuro poderá ser da dimensão de uma partícula de poeira. Ele é capaz de captar informações como temperatura e umidade; rodar um software específico; e transmitir os dados via rádio para um receptor. As aplicações dessa tecnologia vão do setor militar (por exemplo, um detector minúsculo para indicar a presença de minas) ao meio ambiente (por exemplo, um coletor de dados sobre espécies em risco de extinção). Figura 2: Mote. Figura 3: Mote, visão lateral. Figura 4: O Mote tem o tamanho de uma bateria de lítio. Américo Tomé, gerente de wireless da Intel, apresentou os planos da empresa para o mercado de PDAs e celulares. Hoje, a Intel já começa a levar a arquitetura PCA – formada pelo processador XScale, memória flash e tecnologia Micro Signal (GSM, GPRS e EDGE) – para os celulares avançados (smartphones), com modelos lançados (só no exterior) por fabricantes como LG e Samsung. Américo também fez uma demonstração com um PDA de referência da Intel equipado com a última geração dos chips XScale (PXA270). Essa geração, lançada em abril, traz novidades como Wireless MMX (para melhor desempenho de aplicações multimídia), Quick Capture (captura de imagens) e SpeedStep (controle automático de freqüência e tensão para otimização do uso da bateria). Com tudo isso, e mais o chip gráfico 2700G, o PDA foi capaz de rodar jogos de ação em primeira pessoa como se fosse um desktop. Segundo o gerente da Intel, esse modelo de referência já foi aproveitado para a criação do Palm Zire 72 e do Dell Axim X30. Na última apresentação, o gerente de marketing para a América Latina, Dave Gonzalez, fez uma demonstração do conceito de casa digital, que é uma das grandes apostas da Intel. A estrutura montada tinha basicamente, de um lado, um PC Pentium 4 com Hyper-Threading e um ponto de acesso wireless e, do outro, uma TV de tela plana ligada a um Digital Media Adapter (DMA). Dessa forma, foi possível ver todo o conteúdo multimídia armazenado no desktop (fotos, músicas e filmes) na tela da TV, pilotando um controle remoto. A Intel acredita que, no futuro, todos os aparelhos da casa serão compatíveis com o padrão WiFi e poderão ser controlados através do computador. Atualmente, o mais interessante, sem dúvida, é um quadro wireless de 14 polegadas – desses de colocar na parede mesmo - criado pela Wallflower Systems (http://www.wallflower-systems.com/products/wfplus.html), que mostra fotos digitais pré-selecionadas no PC. Outra demonstração bastante interessante foi o uso simultâneo do PC para jogar e exibir conteúdo multimídia. Enquanto, na frente do PC, uma pessoa participava de uma partida de “Unreal Tournament”, na “sala”, outra assistia a “Matrix: Revolutions” no telão conectado ao mesmo PC via DMA. Para isso, a chave foi a tecnologia Hyper-Threading, que transformou o Pentium 4 em “dois” processadores, cada um para realizar uma das tarefas. Mesmo sem entrar em detalhes, dá para perceber que os chipsets i915 e i925 foram feitos sob medida para esse conceito de casa digital, já que incluem novidades como áudio de alta qualidade e WLAN embutida.
  2. A ASUS lançou duas placas de vídeo baseadas no novo chip PCI Express básico da ATI, o Radeon X550, que tem quatro canais de renderização, clock de 400 MHz e memória rodando a 500 MHz. O modelo mais simples é o Extreme AX550/TD, com interface de 64 bits, 128 MB de memória e conectores VGA, DVI-I e TV-Out. Já o Extreme AX550GE/TD tem interface de 128 bits, 256 MB de memória e conectores VGA, DVI-I (incluindo adaptador para segundo monitor VGA) e TV-Out (S-Video e composto).
  3. A VIA anunciou um novo chipset para processadores Intel com vídeo on-board UniChrome Pro. O P4M890 tem as seguintes características: suporte ao barramento de 1.066 MHz, memória DDR2-533 (até 4 GB), PCI Express x16 e x1, seis slots PCI, duas portas Serial ATA, duas portas ATA-133, oito portas USB 2.0, áudio on-board de seis ou oito canais, rede Ethernet 10/100 e saída HDTV (até 1080p).
  4. Vinte e sete milhões de pessoas podem estar erradas? Este é o número aproximado de iPods vendidos desde outubro de 2001, e, até semana passada, eu acreditava que sim. Não entendia a fascinação por um tocador de MP3 “como outro qualquer” e ficava indignado com os preços astronômicos praticados no Brasil. Já conhecia de passagem o iPod mini, que tinha achado divertido, mas pouco mais do que isso. Foi então que, em um arroubo de consumismo (e oportunismo), pedi para minha querida amiga Luciana de Moraes, que estava nos EUA, trazer um recém-lançado iPod nano para mim. Enquanto me penitenciava por ter cedido ao modismo, ela fazia a expectativa crescer, avisando por e-mail: “Comprei o iPod nano de 2 GB. Pretinho, lindo, lindo!”. Figura 1: iPod nano de 2 GB e fones de ouvido. Alguns dias depois, ao abrir a caixa e me deparar com o brinquedo, tive de me conter para não repetir as palavras da Luciana – para um marmanjo, como eu, ia pegar mal. O primeiro impacto é causado pelo tamanho: quem acha o iPod mini pequeno (9,1x5,1x1,3cm, 102 gramas) vai se surpreender com o nano (8,9x4x0,68cm, 42,5 gramas). Parece um daqueles celulares minúsculos de filme. Aliás, o nano substituiu oficialmente o mini na linha de produtos da Apple. Figura 2: iPod nano comparado a uma rolha. Figura 3: iPod nano ao lado de uma caixa de fósforo. Depois de instalar o iTunes – que, diga-se de passagem, negou-se a rodar na versão em português – e carregar o bichinho, comecei a transferir algumas músicas. Nesse aspecto, é importante lembrar que o nano, por enquanto, só existe em versões de 2 GB e 4 GB. Parece pouco quando se compara ao iPod normal (10,4x6,1x1,1/1,4cm e 136/156 gramas), que já chegou aos 60 GB, mas é o bastante para carregar cerca de 500 músicas no bolso (no modelo de 2 GB). A diferença, aliás, deve-se à utilização de memória flash no nano, enquanto o iPod comum usa disco rígido. A memória flash tem uma vantagem – não está sujeita a falhas mecânicas – e uma grande desvantagem – o preço – que a Apple contornou fechando um contrato bastante amigável com a Samsung. O nano de 2 GB custa US$ 200 nos EUA. Capacidade: 2 GB ou 4 GB Duração da bateria: 14 horas de música ou 4 horas de músicas com slideshow Tempo de recarga: 3 horas (carga rápida de 80% em uma hora e meia) Display: colorido de 1,5 polegada com luz de fundo (backlight) Portas: conectores para cabo USB e fone de ouvido estéreo Formatos de áudio: AAC, AAC protegido, MP3, MP3 VBR, Audible, Apple Lossless, WAV e AIFF Formatos de imagem: JPEG, BMP, GIF, TIFF, PSD (Mac) e PNG Dimensões: 8,9x4x0,68cm Peso: 42,5 gramas Acessórios: Fones de ouvido, cabo USB, adaptador Software: iTunes para Mac e Windows Mais informações: http://www.apple.com/ipodnano Preço médio nos EUA*: US$ 199 (2 GB) e US$ 249 (4 GB) * Pesquisado no site http://www.pricewatch.com no dia em que publicamos este artigo. O menu do iPod nano é bastante similar ao do mini. O conteúdo pode ser organizado por lista de reprodução, artista, álbum, compilação, música, gênero, compositor, podcast e audiobook. Existem ainda opções para execução aleatória (shuffle), repetição e equalização. A sincronização é feita com um click através da porta USB. O aparelho também armazena fotos, que podem ser exibidas em slideshow durante a execução das músicas, com configuração do tempo entre as imagens e efeito de transição. Duas pequenas novidades entre os extras são a exibição de dois horários no relógio (com fundo preto quando é noite) e a presença de um cronômetro, que pode ser útil para quem pretende se exercitar com o iPod. As outras opções são calendário, contatos, anotações e jogos. No modo de bloqueio da tela, que exige uma senha de quatro dígitos, só é possível tocar e pausar as músicas. Todos os outros comandos ficam bloqueados e, caso o usuário esqueça a senha, é necessário reconectar o player ao computador. Toda a operação do iPod é feita através do Click Wheel. A interface parece um pouco estranha para quem nunca usou, mas a operação é simples e intuitiva. Basicamente, utiliza-se o disco para navegar e o botão central para selecionar a opção. É importante lembrar que o player desliga sozinho, não havendo tecla “off”. É possível personalizar o tempo para o desligamento bem como o período de permanência da luz de fundo. Figura 4: Luz de fundo do nano ligada. Por último, vale repetir que o iPod nano é baseado em flash drive. Isso quer dizer que o tempo de acesso aos dados é menor em comparação aos modelos que empregam HD e que o aparelho é menos suscetível a falhas mecânicas – mais uma característica importante para os esportistas. A grande desvantagem, em tese, seria o preço. A Apple, porém, compra os chips flash com desconto de 40% da Samsung e, por isso, consegue oferecer altas capacidades a preços competitivos. Mesmo assim, um iPod comum de 30 GB, que agora também permite a exibição de vídeos, custa US$ 300, “apenas” US$ 100 a mais do que o nano de 2 GB. A única ressalva ao nano, para nós brasileiros, é o preço. Como dito antes, o modelo de 2 GB custa US$ 200 nos EUA, o mesmo que o mini de 4 GB, que, no entanto, é vendido por até R$ 1.400 nas grandes lojas daqui. Sites e lojas menos conhecidas já estão oferecendo o nano de 2 GB por cerca de R$ 850, mas aí a decisão é do consumidor. A venda nos distribuidores oficiais começou esta semana. Um aviso importante: usuários americanos estão reclamando que o iPod nano risca à toa. Segundo a Apple, o material utilizado é o mesmo dos outros modelos, não havendo razão para uma ocorrência mais freqüente ou acentuada de problemas. É claro que os usuários mais zelosos sempre podem recorrer a capas protetoras. Outra reclamação é quanto à quebra do display. A Apple admitiu alguns casos, atribuindo-os a uma falha do fornecedor, mas garantiu que menos de 0,1% do volume produzido até agora foi afetado. A empresa também se prontificou a substituir os aparelhos danificados. Resumindo, para quem gosta de ouvir música em todo lugar, e também de parecer “antenado”, o iPod nano é uma pedida certa. Prático, bonito e, de quebra, com ótima qualidade de som, o aparelho da Apple dificilmente decepcionará o comprador. Uma dica pessoal: embora o branco seja tradicional, escolha o modelo preto, que é mesmo “lindo”. Figura 5: Parte traseira prateada.
  5. A MSI anunciou uma versão atualizada da placa 975X Platinum (MS-7246 v2.0), compatíveis com os processadores Core 2, que serão lançados em julho. As novidades incluem suporte a memórias DDR2-1066 e novo chip Duo CoreCell para overclock dinâmico. As outras especificações são similares à da placa original: barramento de 1.066 MHz, quatro slots DDR-DIMM para até 8 GB de memória, dois slots PCI-E x16 (suporte ao esquema CrossFire), dois slots PCI-E x1, dois slots PCI (sendo um “Communication Slot”), uma porta ATA-100, cinco portas Serial ATA 3 Gb/s, oito portas USB 2.0, áudio on-board de oito canais e rede Gigabit Ethernet.
  6. A Foxconn lançou recentemente uma placa-mãe para processadores soquete AM2 baseada no chipset VIA K8M890, que tem vídeo on-board Chrome9, com suporte ao DirectX 9.0 e ao Shader Model 2.0. As especificações da K8M890M2MA-RS2H são as seguintes: dois slots DDR2-DIMM para até 2 GB de memória DDR2-800, um slot PCI Express x16, um slot PCI Express x1, dois slots PCI, duas portas ATA-133, duas portas Serial ATA 3 Gb/s, oito portas USB 2.0, áudio on-board de seis canais e rede Ethernet 10/100.
  7. A Nvidia anunciou seu primeiro chip fabricado em 90 nanômetros, o GeForce 7300 GS, um modelo voltado ao mercado básico. O produto tem todos os recursos da série GeForce 7, incluindo suporte ao Shader Model 3.0, mas não suporta o modo SLI. As outras características são as seguintes: clock de 550 MHz, quatro canais de renderização, três motores de sombreamento de vértices, interface de 64 bits e 128 MB ou 256 MB de memória. A tecnologia TurboCache permite a utilização de memória do sistema para complementar a memória de vídeo.
  8. A VIA anunciou esta semana o chipset K8T900, para processadores AMD, trazendo suporte ao uso simultâneo de duas placas de vídeo para aumento do desempenho gráfico. O K8T900 suporta um slot PCI Express x16 ou dois x8. O chipset oferece suporte ao barramento HyperTransport de 1 GHz, memória DDR400 e, através da ponte sul VT8251, cinco slots PCI, duas portas ATA-133, quatro portas Serial ATA, oito portas USB 2.0, áudio on-board de seis ou oito canais e rede on-board Ethernet 10/100 ou Gigabit.
  9. Depois de muita expectativa, a Intel lançou oficialmente a placa-mãe de marca própria D101GGC, baseada no chipset Radeon Xpress 200, da ATI. O modelo, com vídeo on-board baseado no Radeon X300, é destinado a processadores Pentium 4 e Celeron D soquete LGA775. As principais características são as seguintes: barramento de 800 MHz, dois slots DDR-DIMM para até 2 GB de memória DDR400, um slot PCI Express x16, um slot PCI-E x1, dois slots PCI, uma porta ATA-133, quatro portas Serial ATA, oito portas USB 2.0, áudio on-board de oito canais (ALC861) e rede Ethernet 10/100 (RTL8101L).
  10. A Corsair apresentou esta semana as novas memórias DHX XMS2 Dominator, equipadas com dissipadores DHX (Dual-path Heat Xchange), que prometem melhorar a eliminação de calor dos módulos. São dois modelos iniciais: o PC2-8500 (1.066 MHz), com latências 5-5-5-15, e o PC2-8888 (1.111 MHz), com latências 4-4-4-12. O PC2-8888 inclui ainda um cooler com três ventoinhas de 40 mm (Dominator Airflow) para melhorar a circulação de ar. Segundo a Corsair, os módulos chegarão ao mercado em setembro, em kits dual channel de 2 GB, com preços estimados de US$ 600-650 (PC2-8888) e US$ 380-400 (PC2-8500) nos EUA. O Dominator Airflow será vendido como opcional para o modelo PC2-8500 por US$ 25.
  11. A OCZ anunciou esta semana a memória PC2-9000 Titanium Alpha VX2 DFI Special, com freqüência recorde de 1.120 MHz, desenvolvida especialmente para a placa-mãe LANParty UT NF590 SLI-M2R, da DFI. A memória tem latências 5-5-5-15 e opera a 2,4 volts. Outra característica distintiva é a presença de dissipadores XTC multicoloridos com revestimento especial. A PC2-9000 VX2 será vendida em módulos de 1 GB e kits dual channel de 2 GB.
  12. A Inno3D já anunciou uma placa baseada no novo GeForce 7100 GS, chip básico da Nvidia, que deve substituir o GeForce 6200. As especificações básicas são as seguintes: clock de 350 MHz, 128 MB ou 256 MB de GDDR2 a 533 MHz e conectores VGA, DVI e TV-Out. A tecnologia TurboCache permite chegar a 512 MB usando memória do sistema. O GeForce 7100 GS tem quatro canais de renderização e interface de 64 bits.
  13. A ATI anunciou esta semana o novo chipset integrado Radeon Xpress 1250, para processadores Intel, trazendo suporte à arquitetura Avivo e à nova interface HDMI. Conhecido anteriormente pelo nome-código RS600, o chipset, dirigido inicialmente a notebooks, tem vídeo on-board derivado do Radeon X700. O Radeon Xpress 1250 pode usar até 512 MB de memória do sistema e suporta até 16 GB de DDR2-800. A solução também inclui um slot PCI Express x16. Os outros recursos, fornecidos pela ponte sul SB600, são os seguintes: quatro portas Serial ATA 3 Gb/s, ATA-133, dez portas USB 2.0, seis slots PCI e áudio de alta definição.
  14. A Intel lançou a nova série Xeon 7100, para servidores multiprocessados, com base na antiga arquitetura Netburst. Os chips de 65 nanômetros estão disponíveis com barramento de 667 MHz (versão N) e 800 MHz (M). A lista completa é a seguinte: 7110N (2,5 GHz, 4 MB de cache L3), 7110M (2,6 GHz, 4 MB), 7120N (3 GHz, 4 MB), 7120M (3 GHz, 4 MB), 7130N (3,16 GHz, 8 MB), 7130M (3,2 GHz, 8 MB), 7140N (3,33 GHz, 16 MB), 7140M (3,4 GHz, 16 MB). O consumo é de 95 W nos quatro primeiros modelos e de 150 W nos demais.
  15. Anunciados no mês passado, os chips Core 2 Duo para notebooks, conhecidos como Merom, foram lançados oficialmente esta semana. Os cinco modelos iniciais são os T7200 (2 GHz), T7400 (2,16 GHz) e T7600 (2,33 GHz), com 4 MB de cache L2, e os T5500 (1,66 GHz) e T5600 (1,83 GHz), com 2 MB de L2. Todos os processadores são produzidos em 65 nm e usam barramento externo de 667 MHz. O T5500 é o único que não tem recursos de virtualização.
  16. A ASUS e a Gigabyte anunciaram nesta terça a formação de uma joint-venture que permitirá à segunda produzir suas placas-mãe e placas de vídeo nas instalações da primeira. A parceria, estimada em US$ 244 milhões, deverá se tornar oficial em janeiro de 2007. Até lá, as fabricantes anunciarão o nome da nova empresa, mantido em segredo por enquanto. Estima-se que a ASUS e a Gigabyte, juntas, controlem cerca de 45% do mercado de placas-mãe. Os rumores sobre um negócio iminente entre as duas começaram na semana passada.
  17. A Logitech anunciou um controle para PC que promete manter as mãos dos jogadores sempre secas. O ChillStream tem uma ventoinha de 40 mm embutida que, através de pequenas aberturas, lança ar sobre os dedos e a palma da mão do usuário. O dispositivo pode ser ajustado para os modos contínuo, intermitente e desligado. O controle será lançado nos EUA em setembro com preço sugerido de US$ 40.
  18. A Sapphire lançou duas placas-mãe para processadores soquete AM2 baseadas no CrossFire Xpress 3200 (RD580). Os produtos, da linha Pure, são caracterizados pela cor branca e pelos recursos de overclocking. As especificações do modelo topo de linha, PC-AM2RD580Adv, são as seguintes: quatro slots DDR2-DIMM para até 4 GB de memória DDR2-667, dois slots PCI Express x16, dois slots PCI Express x1, dois slots PCI, duas portas ATA-133, oito portas Serial ATA 3 Gb/s, dez portas USB 2.0, duas portas FireWire, áudio on-board de oito canais e rede dupla GbE e Ethernet 10/100. A versão básica (PC-AM2RD580) perde um slot PCI-E x1, um slot PCI, uma porta ATA-133, quatro portas Serial ATA e a rede 10/100.
  19. A Nvidia lançou oficialmente a esperada GeForce 7950 GX2, que reúne duas placas de vídeo GeForce 7900 GTX no mesmo produto, oferendo um total de 1 GB de memória GDDR3, 48 canais de renderização e 24 motores de sombreamento de vértices. Os clocks, porém, foram reduzidos para 500 MHz e 1,2 GHz. Segundo a Nvidia, a GeForce 7950 GX2 suporta resoluções de até 2.560x1.600, com desempenho 72% superior ao de seu atual modelo topo de linha. A principal vantagem do novo produto em relação à combinação de duas placas independentes em modo SLI é a utilização de um único slot PCI Express.
  20. Como esperado, a ATI anunciou três novos modelos de placa de vídeo, que estarão à venda em meados de setembro. O destaque é a Radeon X1950 XTX/CrossFire, que traz suporte a memórias GDDR4, além de um novo sistema de refrigeração. A placa tem clock de 650 MHz e 512 MB de memória a 2 GHz. O chip X1950 XTX inclui 48 motores de sombreamento de pixels, oito de vértices e interface de 256 bits. As outras novidades da ATI são a Radeon X1650 Pro (600 MHz, 256 MB de GDDR3 a 1,4 GHz, 12 motores de sombreamento de pixels, cinco de vértices e interface de 128 bits) e a Radeon X1300 XT (500 MHz, 256 MB de DDR2 a 800 MHz, 12 motores de sombreamento de pixels, cinco de vértices e interface de 128 bits). Os preços previstos para os EUA são os seguintes: US$ 449 (X1950), US$ 99 (X1650) e US$ 89 (X1300).
  21. A BFG anunciou para outubro uma placa-mãe nForce 590 SLI para processadores AMD soquete AM2. As principais especificações são as seguintes: quatro slots DDR-DIMM para até 8 GB de memória DDR2-800, dois slots PCI-E x16 (com suporte ao modo SLI), um slot PCI Express x4, um slot PCI Express x1, dois slots PCI, uma porta ATA-133, seis portas Serial ATA 3 Gb/s, dez portas USB 2.0, duas portas FireWire, áudio on-board de oito canais e rede dupla Gigabit Ethernet.
  22. A Intel lançou a placa-mãe DQ963FX, para processadores Core 2 Duo, baseada no chipset Q963. Comparado aos restante da série 965, o Q963 tem alguns recursos inferiores, como suporte apenas a memórias DDR2-667, vídeo GMA 3000 (GMA X3000 no G965) sem porta PCI Express x16 para placa independente e áudio de seis canais. As especificações completas da DQ963FX são: suporte ao barramento de 1.066 MHz, quatro slots DDR2-DIMM para até 8 GB de memória, três slots PCI Express x1, três slots PCI, uma porta ATA-133, quatro portas Serial ATA, dez portas USB 2.0, áudio de seis canais (STAC9227) e rede Gigabit Ethernet.
  23. A Abit lançou oficialmente as placas-mãe AW9D e AW9D-MAX, baseadas no chipset i975X, para processadores Core 2 Duo. A empresa garante que os dois modelos também suportarão os futuros chips de quatro núcleos da Intel (Kentsfield). As placas são parecidas, mas a versão MAX oferece mais portas Serial ATA, rede Gigabit dupla e a versão mais recente do sistema de refrigeração Silent OTES. As especificações são as seguintes: suporte ao barramento de 1.066 MHz, quatro slots DDR2-DIMM para até 8 GB de memória DDR2-800, dois slot PCI Express x16, dois slots PCI Express x1, um slot PCI, uma porta ATA-100, quatro portas Serial ATA 3 Gb/s (sete no modelo MAX), uma porta e-SATA (só no modelo MAX), oito portas USB 2.0, duas portas FireWire, áudio de oito canais (AudioMAX) e rede Gigabit Ethernet (dupla no modelo MAX).
  24. A Gigabyte anunciou uma placa GeForce 7600 GS (PCI Express) equipada com conector digital HDMI. A GV-NX76G256HI-RH tem outras características especiais como emprego de capacitores eletrolíticos de polímero de alumínio e solução de refrigeração Silent-Pipe. Outras especificações incluem 256 MB de memória GDDR2, interface de 128 bits, 12 canais de renderização e saídas VGA, DVI, HDTV e SPDIF. O pacote inclui o jogo Civilization IV e o software PowerDVD 7.
  25. A Apple lançou uma nova versão (1.1) do software beta Boot Camp, que permite rodar o Windows XP em Macs baseados em processadores Intel. Entre as novidades estão suporte ao recém-lançado Mac Pro, particionamento simplificado, suporte às câmeras iSight e maior compatibilidade entre os teclados da Apple e os padrões do Windows. Os requisitos para rodar o Boot Camp são: Mac OS 10.4.6, firmware atualizado e 10 GB de espaço em disco. O arquivo para download tem 202 MB.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×