Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Carlos Zanon

Membros Plenos
  • Total de itens

    343
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    N/D

Reputação

160

1 Seguidor

Sobre Carlos Zanon

  • Data de Nascimento 16/02/1994 (26 anos)

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Atibaia
  • Sexo
    Masculino
  1. Eu tenho um daqueles orange pi one e a fonte pra ligar ele, o conector é bem chato de achar. Dei uma googlada na internet e peguei os pinos dele... Depois peguei um daqueles reguladores chaveados step-down Mp1584... Regulei em 5v, conectei a fonte e ligou tudo direitinho kk
  2. Tenho quase certeza que é sua fonte de alimentação. Quantos amperes ela consegue entregar? Se for 5 metros e tiver 60 leds por metro... são 300 leds da uns 6 amperes. Recomendo você procurar aquelas fontes 12v 10a, tipo dessas aqui: Nunca me deixaram na mão =]
  3. Na peça tem um código escrito E13009L pelo que parece... No mercado livre tem algumas dessas ai e não parece ser muito caro.
  4. Ahhh agora entendi direitinho o que você fez. Ligou tudo em série, cortou alguns pedaços e conectou com fio de 0.75mm elas, eu achei que tinha feito em paralelo. Deve ter ficado bem legal. Essas fitas duram bem? Faz quanto tempo que você usa elas? Já precisou trocar alguma parte? Novamente, obrigado pela ajuda.
  5. @Ricardo S Ferreira A ideia inicial é colocar a fita led numa mesa e deixar ele sincronizado com o gabinete do micro ai aproveito e ligo tudo sem forçar muito a fonte do PC. Eu só tenho dúvidas na quantidade de leds que cada controladora/arduino/raspberry consegue chavear. No fim das contas, acredito que vou usar igual você fez, usar as fitas em paralelo e dependendo da quantidade de fitas, montar uma controladora separada.
  6. É, vou ter que acabar comprando mais uma ou duas fontes (não sei o quanto de fita vou usar ainda). Obrigado a todos que ajudaram.
  7. Eu até pensei em usar os step-downs em paralelo o problema é o preço deles. Usando 3 step-down, você atingiu uns 4A, preciso 5x isso kkkk por isso me veio a ideia do transistor. Certo... Então meio que ficou entendido, por mim, que a recomendação seria comprar uma fonte pra isso. Montar uma fonte linear, usando os 7805 com uns transistores tipo o 2n3055 não daria certo? Tenho dissipadores prontos pra isso. Eu tinha em mente aproveitar as peças que tenho em casa para montar essa "sub-fonte". Eu tenho alguns step-down em casa, mas não são tão parrudos como este ai. Os que tenho são: e desses: Fazer essa gambiara (o uso do transistor) nesses aqui daria muito ruim? Melhor opção seria abandonar a ideia do transistor e partir pra um regulador mais parrudo? Se for, acredito que devo partir para comprar a fonte pronta.
  8. Uma bobina no coletor do transitor, você diz? Tem algum calculo especial ou eu consigo colocar uma daquelas de fonte atx e ta tudo beleza?
  9. Boa tarde gente tudo bom? Seguinte, vou direto ao ponto. Eu tenho algumas dessas fontes chavedas 12v-10A (120w) em casa. Usando uma dessas de 12v-10A, vou criar uma "sub-fonte" de 5V-20A (100w). Eu não vou usar os 12v ao mesmo tempo que os 5v, vou usar somente os 5v. Essa fonte de 5V-20A será usada para alimentar, essas fitas led (ws2812b) e portinhas usb para carregar celulares e um arduino para controlar a fita led. Em tese é possível fazendo esse procedimento usando um desses STEP-DOWN chaveados, mas a maioria que eu encontro é de no máximo 2~3A na internet. Pois bem ai vem minha mente uma pequena filosofia sobre isso. Em algumas fontes lineares, lm7805, eu já usei um transistor pnp a mais antes do regulador em uma configuração parecida com essa: Agora, minha mente filosófica vem a questionar... Imaginem que eu tiro ali o IC1 7805 e coloque no lugar dele, um regulador, step-down configurado de 12v pra 5v e mantenha o transistor Q1... Ele vai ajudar no ganho de corrente pra carga mantendo a tensão de saída? Usar este tipo de solução com um regulador chaveado + transistor funciona? Desde já agradeço a ajuda de vocês.
  10. Olá, recentemente recebi alguns materiais de sucata eletrônica pra pegar os componentes e reutilizar. Mas essas placas, estão em ótimo estado e da até dó de "saquear" ela. Alguém já teve contato com alguma delas? Sabe para o que serviam? E não tenho tantas informações. A parte dos relés parece que é para controlar vários equipamentos AC, possuem capacitores na entrada. Tenho uma leve impressão que são de alguma máquina de lavar roupa mas não tenho certeza sobre. É apenas para fins de curiosidade.
  11. @RaulArtTatoo Não sei sobre o o tamanho do dissipador, mas eu colocaria um maiorzinho. Sobre o contato entre o tip41 e o dissipador é que: Quando você parafusa ele no dissipador, a parte que fica encostada com a pasta no dissipador e no parafuso é a parte do coletor. A Mica, serve pra isolar eletricamente o transistor do dissipador e também é colocado um plastico no parafuso para não encostar no coletor do transistor. Dependendo da aplicação, corrente e etc... o contato direto com o dissipador, pode dar interferência. Não sei se no seu caso isso acontece... Já vi muitas fontes sem mica isolante nem arruelas. Eu só usei micas isolantes em aplicações com triacs, por exemplo, pra fazer um dimmer de corrente alterada. Onde você pode encostar no dissipador sem dar o gritinho do Michael Jackson. Brincadeiras a parte... Na fonte, não acredito que precise... Mas não sou suprassumo de conhecimento nisso... Talvez alguém posso confirmar, complementar ou até mesmo desmentir o que eu disse.
  12. No geral, é pra funcionar sim. Faça a o código para o mini sem problemas e teste. Se você tiver o uno, pode testar nele, o máximo que vai acontecer é você ter que otimizar o código depois. Eu não tenho o mini, mas uso o uno e nano... Eu programo no nano, depois que termino, gravo num novo atmega328p ou attiny85 o bootloader e depois o código... e saio usando. As vezes, preciso trocar as portas lógicas/analógicas dependendo do mcu que vou usar, mas se for o mesmo atmega328p, deve funcionar ok. A versão mini tem duas versões: 3.3v opera em 8mhz; 5v opera em 16mhz;
  13. Eu tive um pouco de exp com as tags. DEPENDE do projeto. Se você precisa de uma distância de medição maior, use o 125khz (eu tive um boa taxa de sucesso com ~40cm). Se você quiser uma distância de medição menor, use o 13.56mhz (eu tive uma boa taxa de sucesso com ~2-4cm). Acredito que aqueles cartões de aproximação de ônibus, usem algo como o 13.56mhz. Agora, quando você tem uma sala que precisa fazer uma contagem sem ter que ficar se aproximando muito, talvez o 125khz seja melhor pra você.
  14. Sempre tem alguém que esquece desses detalhes. As vezes o rapaz que criou o tópico acabou esquecendo disso e ligou em tensões diferentes. Poderia ter sido algo simples de resolver
  15. Pra mesma potência eu concordo, só que esqueces que a única coisa que pode ser constante nessa situação, é a resistência da churrasqueira. A Resistência não muda. Ela é constante, em 110v ou em 220v. Se mudar a tensão, terá outra corrente e outra potencia ali. Tudo se trata de conservação de energia. Não vou dissertar sobre o assunto. Há quase um ano, tivemos um problema similar de didática num tópico que vou deixar o link aqui. Volto a reforçar para medir a tensão das tomadas.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Aprenda a ler resistores e capacitores

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!