Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Fabricio Ramos Pereira

Membros Juniores
  • Total de itens

    8
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    N/D

Reputação

1

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Niteroi/RJ
  • Sexo
    Masculino
  1. @Rafael Tuco Rapaz, isso de ligar numa tomada isolado ser o ideal também estou ciente, mas infelizmente também não é uma opção, sem eu perder meu pinto kkk Mas nas pesquisas que fiz, vi que tem gente que consegue usar em benjamins e afins, com uma pequena perda de desempenho. Acho que a qualidade dos intermediários (adaptadores e cabos) ajudam no processo. Se o desempenho cair até pela metade e manter uma boa estabilidade, vai estar ótimo para minha finalidade. Como são o HTPC, TV, conversor digital e ele apenas (desses todos quem mais pode papar energia é o HTPC, mesmo assim o limite é a fonte de 300W), acredito que a perda não seja tão grande, mas posso estar equivocado. Estou mais preocupado em não deixar o iclamper ser capado por causa de um benjamin mequetrefe na tomada, por exemplo. Mas como você disse, vamos aguardar os mestres hehe.
  2. Olá a todos, Após pesquisar bem, inclusive aqui no clubedohardware, não consegui decidir exatamente o que fazer no meu caso, portanto peço cooperação e ajuda de quem puder, quem sabe até do mestre @faller (aprendi muito lendo seus posts, me fez exorcizar aquele exu que é o estabilizador rs), ou outro entendidos, como o @Kayke ou o @sjrduarte , por exemplo. O negócio é o seguinte: estou querendo instalar um powerline (PLC) em um cômodo, porém não é meu cômodo e se eu sugerir até mesmo uma simples troca de tomada, vai causar revolta, vão ameaçar até cortar meu pinto rs. Nesse cômodo, tem um HTPC, uma TV e um conversor digital ligados a um iclamper energia 5 (mais uma vez obrigado faller!), o qual por sua vez está ligado na tomada em questão. Só que já vi que o powerline não funciona em protetor de surtos. E eu só tenho uma saída nessa tomada. Aí, eu cheguei num dilema, não sei exatamente o que fazer (sem mexer na tomada senão fico sem pinto), pensei em algumas opções, gostaria que me ajudassem a escolher o que seria melhor, ou menos gambiarrado, ou o mais seguro: 1) Comprar uma régua de extensão normal, ligar o powerline e o iclamper nessa régua, e a régua na tomada. Exemplo: http://www.forceline.com.br/produto/extensão-em-barra-3-tomadas/ 2) Comprar um extensor de tomada tipo esse daqui: http://smartplug.com.br/produto/135/multiplicador-de-tomadas-2pt-10-amperes-embalagem-com-3-pecas.html , e ligar o powerline e o iclamper nele (pessoalmente, queria evitar essa opção, pois o powerline vai ficar em posição meio escrotalhaça, mas se for o melhor, tá de boas). 3) Uma solução como acima, porém usando um cabo como esse: http://www.forceline.com.br/produto/0180200107-extensao-multiplicadora/, onde em uma saída eu ligaria o iclamper, e na outra, o powerline (com esse cabo o powerline ficaria próximo / do lado do filtro de linha, faria de um jeito pra ficar no cantinho, mais bonitinho). 4) Comprar um benjamin/T de três pinos, tipo esse: https://www.mceigvirtual.com.br/plugs-e-adaptadores/benjamim-e-adaptadores/adaptador-benjamin-2p-t-10a-adp2-34-3-pinos-preto-14752-margirius , ligar o iclamper nele, e o powerline nele através de um extensor, tipo esse: https://www.shopdbs.com.br/cabo-extensor-de-forca-multilaser-wi239-preto-p2149/ ou esse https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1051389872-cabo-de-forca-extensor-bipolar-multilaser-wi240-_JM - essa configuração, apesar de requerer mais uma peça de conexão, seria a melhor para organizar a posição do powerline arrumando melhor os fios, se a perda for muito pouco em relação às outras opções, fecharia com essa. 5) Fazer uma dança vudu africana e esperar que todos os aparelhos se conectem por espiritismo. Alguns adendos: - fiquei em dúvida se um benjamin de 3 pinos realmente tem a função do terra, ou é só decorativo (mesmo que eu desconfie que os 3 pinos da parede nessa casa sejam decorativos também); - ao pesquisar aqui na cidade, achei um cara que disse que montaria um cabo pra mim com bitola 2.5, com tomada de dois ou três pinos, eu questionei sobre o terra e ele foi honesto em confirmar que nessa configuração eu não teria o terra, aí ele me mostrou um cabo PP onde ele poderia montar tendo a conexão terra também, a bitola mais grossa mas achei que nesse caso seria um exagero, eu vi que o powerline tem uma tomada normal de 2 pinos. Minha questão é se a bitola de 2.5 seria caído mesmo assim, o cabo é daquele mais flat, enquanto o PP é redondo, mais parecido com o do iclamper. Espero que possam me ajudar. Desculpa citar alguns power users diretamente, mas é que eu realmente gostaria da opinião de algum deles. Independente da opção, gostaria que, se possível, também me indicassem que marca/modelo eu poderia comprar, mostrei alguns aí em cima, mas realmente disso não manjo. Um abraço, Fabrício.
  3. Revivendo esse tópico, após usar o HTPC por vários dias e testando e observando, resolvi deixar a ventoinha do topo jogando ar para dentro do gabinete, pois no inverso, apesar de diminuir a temperatura da GPU, piora a temperatura de todo o resto, principalmente ao ficar um bom tempo ligado. Quanto às possibilidades de ventilação extra, só tem livre a saída lateral, que aceita 2 ventoinhas de 80cm. Vamos às questões finais, então, mas antes, um link de um review gringo da amazon, que mostra como o cara montou o HTPC dele no mesmo gabinete (vide a foto no review): https://www.amazon.com/review/R35VTYUJRVXMAS/ref=cm_cr_srp_d_rdp_perm?ie=UTF8&ASIN=B01ECDWGEI 1) Se eu colocar um cooler mais bacana pra CPU (estou usando o stock), tipo o do cara, com o dissipador e ventoinha maiores (a ventoinha não aparece, mas o cooler é esse aqui: https://noctua.at/en/nh-l12 ), será que pela proximidade, ele iria sugar de tabela o calor da GPU, contribuindo para a redução de calor nela? Fiquei imaginando uma vez que esse cooler da CPU joga o ar pra fora, ou será que ia ter problema de baixa/alta pressão do ar nessa área? De qualquer forma, vocês me recomendariam algum cooler de perfil baixo, se possível, da mesma altura do cooler stock, se é que tem algum bom nessas medidas? (acho que a própria silverstone fabrica, mas não vi nada a respeito se é bom) 2) O Mesmo caboclo fez um mod, ele tirou as ventoinhas da GPU, e colocou 2 ventoinhas de 80mm finas, alegando que ajudou a diminuir o ruído. Será que isso presta? Pois apesar de bem próximas, essas ventoinhas não ficam coladas diretamente no dissipador, como as que já vem na placa. E fico bolado se existe alguma ventoinha 80mm slim que seja boa. O que acham? Um outro detalhe que não mencionei, é que o meu HTPC fica dentro de um móvel, acredito que isso coopere para o aumento das temperaturas. Vide foto: Bom, é isso, galera. Espero que possam me ajudar, obrigado!
  4. @jota.be Eu estou usando o gabinete deitado. Eu acho a refrigeração bem eficiente pra um case apertado com apenas um fan. A maior dúvida aí é a questão das temperaturas CPU/GPU, como você pode ver foi o que mais alterou ao mudar o sentido de fluxo de ar gerado pela ventoinha de 120mm. No caso você acha que não adianta então colocar coolers nas laterais, coladas na placa de vídeo?
  5. Olá a todos! Eu montei um HTPC com o intuito de ser o 'videogame' da casa, com o intuito de ocupar o menor espaço possível, e sem muito barulho. O gabinete que tenho é esse aqui (muito bacana considerando suas dimensões): https://www.silverstonetek.com/product.php?area=en&pid=653 Pois então, essa semana consegui comprar uma GTX 1050 TI de perfil baixo da ZOTAC, para finalizar meu projeto. Abaixo, segue uma imagem esquemática de como fica o gabinete, com todos os componentes, visto de frente e de cima: A questão é, a GPU estava chegando a 75ºC em full load, sem falar que suas ventoinhas giram mais rápido (65% velocidade) e fazem um barulho bem considerável, apesar de ainda aceitável considerando que esse é o estado quando in-game, onde os sons do jogo vão camuflar bem o barulho. Aumentei a velocidade para 75% sem muito efeito, e o barulho fica bem mais escandaloso. Vi que a ventoinha do topo do gabinete, jogava o ar de fora pra dentro do gabinete. Ao pesquisar sobre uso como ventilação ou exaustão, entendi que dessa forma a ventoinha refrigera o fundo do gabinete (e possivelmente a placa-mãe), diminuindo a temperatura "base" da CPU, e a ventoinha da própria CPU ventila o calor do mesmo para fora. Essa forma estava muito eficiente, de fato. Mas a GPU ainda não existia. Imaginei então que, como a GPU gera bastante calor, as ventoinhas jogam parte desse calor para fora, pela saída lateral, mas outra parte fica retida ao seu redor, dentro do gabinete. Então resolvi testar e colocar a ventoinha do topo do gabinete como exaustor, para jogar o ar quente de dentro pra fora, imaginando que isso pudesse auxiliar na refrigeração da GPU. E não é que funcionou para esse intuito? A temperatura da GPU chega a 66ºC em full load, e com a velocidade de suas ventoinhas ligeiramente mais baixas (59%). Porém, as outras temperaturas subiram, principalmente a da CPU, que agora está chegando a 64ºC em load, com picos de 67º (e talvez chegue a mais), e 45ºC em idle. Abaixo, um resumo das temperaturas máximas (que em boa parte do tempo era a temperatura atual) nos meus teste, com a ventoinha de 120mm do topo do gabinete nos dois estados: JOGANDO AR PARA DENTRO DO GABINETE: CPU - 55ºC GPU - 75º placa-mãe - 51ºC HD - 41º JOGANDO AR PARA FORA DO GABINETE: CPU - 65ºC GPU - 66º placa-mãe - 52ºC HD - 43º Como vocês podem ver, a placa-mãe e o HD permaneceram basicamente na mesma temperatura, então acredito que para eles a direção do ar não faça diferença real. Pela posição do HD, imagino que realmente seja indiferente jogar ar frio para dentro, já a placa-mãe achava que ia ficar muito mais fria, mas parece que não. Ao deixar o processador e GPU em idle, a placa-mãe esfriou rapidamente ficando em torno dos 38º, já o HD baixou um grau (foi para 42º). A temperatura em idle da CPU quando a ventoinha jogava ar para dentro, acabei nem vendo, mas vou seguir a lógica e diria que deveria ficar na casa dos 35ºC. Bom, após todo este relato, vamos à minha questão de fato: Ao pessoal que entende de refrigeração, gostaria de saber: 1) Dentro do cenário atual, o que vocês acham melhor? Deixar a ventoinha do topo jogando o ar para dentro do gabinete, tendo uma CPU mais fria e uma GPU mais quente, ou o outro cenário? E por que? 2) O que vocês me sugerem para ter o melhor desempenho e o menor ruído possível? Eu sei que não tem como ter perfeição, já que estou tendo como objetivo evitar o máximo de barulho possível, ainda mais dado as dimensões desse gabinete. Eu pensei em deixar a ventoinha do topo puxando o ar para fora, e colocar uma ventoinha de CPU melhor, visto que estou com a que vem com o processador (cooler stock). Mas não sei se adiantaria justamente pelo fato da base do gabinete estar mais quente por não ter ventilação para dentro. Outras considerações: - Creio que o pior lugar para mexer seria na área da GPU, suas ventoinhas são as mais barulhentas e se colocar ventoinhas laterais, serão de 80mm, que são naturalmente mais barulhentas, além de que teriam de ter no máximo 125mm de altura, e ficariam tão perto da GPU, que não sei se isso adicionaria alguma eficiência. - Lembrando que, para manter a ventoinha do topo, a ventoinha da CPU não pode passar a altura do cooler stock, então nessa área estou bem por fora, não sei se existem ventoinhas mais eficientes com tão pouca altura. É isso, pessoal. Espero que possam me ajudar. Se precisarem de mais dados, só falar, ok? Abs, Fabrício.
  6. Show! Essas regras funcionam igual para fontes de alimentação externas, tipo as de media boxes, ou as de notebook? Ou existe algum fator diferente por elas seguirem, sei lá, outro tipo de projeto? Obrigado pela ajuda Fabrício.
  7. Galera, Desculpa estar revivendo esse tópico, mas eu tenho uma última dúvida minha a acrescentar, que acredito poder ser de ajuda a outros. Antes de mais nada, estou entrando no fórum porque eu sei que aqui tem pessoas que realmente entendem da questão alimentação elétrica, como o grande Faller, que mudou minha vida e me fez jogar fora aquelas porcarias de estabilizador e comprar filtros de linha de primeira linha ^^ Enfim, as pessoas perguntaram 'meu PC usa X Watts, então a fonte vai consumir X Watts?' e que há um acréscimo extra em cima do calor que a fonte produz etc. Só que minha dúvida vai um pouco além: eu sei que o PC nem sempre vai estar consumindo X Watts; se meu computador está em idle, sei que processador vai consumir bem menos, disco idem, assim como GPU vai consumir mais dependendo do que um jogo demanda dela, etc. Sendo assim, eu posso assumir que o consumo da minha fonte vai ser variável? Se eu estiver usando meu PC pra uso básico, a fonte vai consumir uma quantia menor de energia, do que se eu estiver jogando, por exemplo? Estava querendo montar um HTPC e essa dúvida surgiu porque imagino que se eu o deixar ligado em idle, com tudo hibernando, meu gasto seria bem menor e talvez não tivesse tanto impacto na conta de luz. Pela lógica eu entendi que é isso mesmo, mas gostaria que alguém entendido do assunto me confirmasse. Abs, Fabrício.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×