Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

LucasElt

Membros Plenos
  • Total de itens

    34
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    N/D
  1. Também acho o simulador do Proteus excelente, muito embora eu já tive problemas com simulação de circuitos com gerador CA nele (os valores não batiam com os cálculos ou aparecia uns valores com letras misturadas ou dava erro na hora de simular), talvez fosse falha minha e não do software. Mas enfim, vou estudar apenas no Proteus por enquanto, e se aparecer alguma oportunidade na minha vida em que exija o conhecimento de outro software, acredito que os conhecimentos que tenho de Proteus serão, de certa forma, aproveitados. Igual quando você vai estudar C# quando você já conhece linguagem C, por exemplo. FIca mais fácil.
  2. O software que eu utilizo para simulação e elaboração de circuitos eletrônicos é o Proteus. Na minha opnião acho o software super intuitivo e muito rápido de se aprender a mexer, além de ter um conteúdo farto na internet para estudos. Só que eu tenho uma leve sensação, posso estar errado, de que o Proteus não é um software de precisão e que ele seria mais didatico do que comercial (não que não dê para elaborar projetos comerciais nele, mas acho ele muito simples). Talvez eu tenha essa impressão dele porque eu aprendi muito rápido a mexer nele e também porque eu não tenho conhecimento sobre outros programas, logo eu não tenho referências pra fazer comparações e ter um julgamento preciso sobre o Proteus. O lugar que eu quero chegar é o seguinte: Eu gosto dessa área de desenvolvimento de projetos e desenho de circuitos elétricos, então, visando isso, eu devo investir meu tempo ficando cada vez melhor no Proteus ou seria melhor eu aprender a utilizar outro software?
  3. Smart TV LED 43" Ultra HD 4K LG 43UJ6300 https://www.extra.com.br/tv-video/Televisores/TV4K/smart-tv-led-43-ultra-hd-4k-lg-43uj6300-com-sistema-webos-3-5-wi-fi-painel-ips-hdr-quick-acess-magic-mobile-connection-music-player-hdmi-e-usb-11458139.html?gclid=Cj0KCQiA_4jgBRDhARIsADezXcgH7c2qBZ8Bky-8FbFkdMZvpJ_zx2IdTKJ6Vdnd-d3IiZbPOifLAHYaAvidEALw_wcB&utm_medium=cpc&utm_source=gp_pla&IdSku=11458139&idLojista=15&s_kwcid=AL!427!3!105610022907!!!g!584422361167!&ef_id=XAGdwgAAAHlwqmLA:20181201233603:s
  4. Galera hoje apareceu 2 avisos na tela da minha TV que alguém queria compartilhar algo com a minha TV. Gostaria de saber como faço pra essa mensagem de autorização não aparecer mais na tela da TV. Já pensou se o individuo resolve trollar e ficar tentando compartilhar toda hora e eu sendo obrigado a sempre negar?
  5. Quero fazer os 2 primeiros anos de engenharia eletrônica (as matérias de calculo) EAD e depois me transferir para o modulo presencial. Os principais motivos disso é porque não vejo necessidade em fazer as matérias de calculo presencial e, por tanto, economizar tempo e dinheiro. Depois de concluir os módulos de calculo pretendo me transferir ou para a São Judas ou para a FEI. Eu posso fazer isso? Detalhe: Já tenho curso técnico na área, então eu acredito que já possuo no minimo uma boa base para o curso.
  6. Eu quis dizer iniciante no sentido de fazer projetos. A minha motivação no momento é o diploma porque eu quero trabalhar logo tenho planos para ano que vem que se eu não conseguir o diploma serão todos frustrados. Acho que o espirito de muita gente na sala é esse. O diploma só serve como peneira pra seleção, eu tenho a mesma opinião que você. Esse ano foi pesado, teve enem, fiz, estágio técnico 6 dias por semana, não dava tempo de estudar nem pro curso e nem pro enem direito. O diploma será consolador. Eu sei que o tcc se aprende muita coisa, e estou aprendendo, mas a minha motivação primaria no momento é trabalhar. Minha maior deficiência é microcontroladores (conversor A/D, comunicação serial e interrupções), não porque eu tenha dificuldades, porque eu não tenho, mas não da tempo de aprender e depois fazer o tcc. Eu agradeço muito pelas informações e pelo tempo de vocês, qualquer profissional por ai cobraria consultoria pelas informações que eu estou obtendo aqui.
  7. Nosso sensor é de 20A mesmo, só citei esse como exemplo para vocês verem a construção. A gente é iniciante, se acha que iriamos saber disso? E outra, acho que nosso projeto é o único da sala que mexe com corrente alternada e conversor A/D, ou seja, provavelmente é o mais difícil. Eu só quero meu diploma, só isso.
  8. Então, o sensor de corrente que estamos usando é mais ou menos esse daqui https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-972993515-sensor-de-corrente-100a-50ma-sct013-no-invasivo-190202-_JM?quantity=1 E o PIC que estamos usando agora é o 18F45K22. A parte do sensor de corrente e do cartão SD que vamos usar para armazenar os dados das medições, porque a memoria do pic nao aguenta, estão prontas. Só falta a gente ter os parâmetros de tensão para começar a fazer os testes, e só faltam 3 semanas pra isso. Eu to pensando em pegar um transformador mais ou menos assim http://www.baudaeletronica.com.br/transformador-trafo-9v-250ma-110-220vac.html?gclid=CjwKCAiAz7TfBRAKEiwAz8fKOImJvFYgeNJPku-bjpy84rczZp-dkBkoUBeegQCHL_dY3mMKZRFTcRoCXAIQAvD_BwE Eu vou pra Santa Efigenia nesse feriado. Vocês poderiam me recomendar alguma loja por la?
  9. Eu fiz um desenho rápido aqui no Proteus de como vai ficar mais ou menos o meu circuito: https://uploaddeimagens.com.br/imagens/proj-png-16190033-1a50-4436-ae5b-59ba0a751543 Tem algum problema eu conectar a ponte de diodos direto na tomada? Meu professor falou que era melhor eu colocar um transformador de 9V antes da ponte por causa do PIC.
  10. Pessoal, então desistimos de usar esse sensor. Eu estou fazendo um divisor de tensão considerando como parâmetro máximo de tensão 220V ( que no caso 220V seria 5V, ou o mais próximo disso, para o PIC). O meu divisor ira possuir um resistor limitador de corrente, para não queimar o PIC, e um resistor com a função de Shunt para as medições. Terá também um capacitor e uma ponte de diodos (onda completa). Gostaria de saber se é necessário ter um transformador antes da ponte ou eu posso conectar a ponte de diodios direto na tensão da tomada? Eu preciso considerar mais alguma coisa alem do transformador? Detalhe: Mudamos da família 16 para a 18 do PIC devido as suas limitações.
  11. De fato, confesso que as informações que postei aqui estão bem embaçadas e agradeço a boa vontade em tentar me ajudar, mas acontece que nem eu entendi muito bem o que ele quis fazer e nem estou muito por dentro da linha de raciocínio do programador do nosso grupo, sabe quando falta sinergia entre os membros do grupo? Então, meu grupo está assim, uma bagunça. Ele me explicou de novo hoje o que ele quer fazer. O sensor trabalha com medições de 0V até 250V ele quer que eu faça uma eletrônica de forma que o sensor trabalhe no range de 90 a 250V e despreze medições inferiores a 90V. Segundo ele, é por critérios de precisão.
  12. Ele me tirou a dúvida hoje na escola e me mostrou o desenho a senoide no osciloscópio e me pediu para fazer uma eletrônica de forma que ela comece no 0V e não no 2,5V.
  13. Conversei com o programador do meu grupo e ele disse que mediu a saída do sensor e o sinal da senoide esta começando em 2,5V e suas tensões de pico são respectivamente 5V e 0V. A senoide está concentrada somente no ciclo positivo do osciloscópio, não esta saindo tensão negativa. Ele quer que saia tensão negativa também e que o referencial da senoide seja 0V e não 2,5V. O sensor que estamos usando é o zmpt101b.
  14. Então, o Pic que estamos utilizando é um bem simples, 16F877A, e ele detecta variação de tensão a partir de 4,8mV. Só que no display lcd está variando de 3 em 3 volts, e não a cada 4,8mV. Eu também não entendi porque ele quer tratar o sinal via eletrônica e não via programação. Talvez ele saiba mais coisas do que eu, porque ele é o melhor programador do nosso grupo, ele já trabalha com isso a anos, nós não.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×