Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Como o Facebook está destruindo a Internet - parte 2


Posts recomendados

Não sou da época da disseminação da Internet,  mas pegando na base de quando eu comecei a me comunicar com essa tecnologia,  lá por volta de 2007, a Internet ainda tinha àquele ar de conhecimento, coisas novas e tal. Tinha também redes sociais,  mas hoje parece que aquela sensação de conhecimento, aquela busca sobre coisas novas acabaram.  Muitos usuários só ficam limitados em coisas que não possuem muitos benefícios para o dia-a-dia.  Sei que a Internet é livre e tal, mas a questão é que a Internet é mais que uma rede social, é um mundo!  Eu comparo muitas redes sociais com as calçadas aqui da minha cidade, onde, apenas vivemos as vidas dos outros e fofocas. A Internet é mais que isso. E é claro, que as redes sociais possuem coisas boas, se usados com sabedoria. 

  • Curtir 2
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Essa semana, eu excluí minha conta no Facebook e criei uma conta falsa alternativa só para visualizar a parte boa e o ruim ficou para trás. Há muita informação de alto nível, só buscar o que adiciona, porque amigos são aqueles que estão perto de você fisicamente nos momentos bons e ruins, jamais aqueles que pensam que você é uma "curtida" a mais...

  • Curtir 3
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 ano depois...
  • Administrador

E mais essa agora:

 

Citação

O feed de exploração já aparece no menu do app do Facebook há algum tempo. Agora, chegou ao site. É uma área da rede onde o usuário recebe posts de páginas diversas — ou porque as assinou, ou porque seus amigos deram like.

 

Em cinco países, a mudança é mais radical. Bolívia, Guatemala, Eslováquia, Sérvia, Sri Lanka e Camboja. Lá, os engenheiros da rede estão testando a retirada de posts vindos de páginas da linha do tempo. Quem abre o Facebook vê, essencialmente, aquilo que seus amigos escrevem. Para receber um mix de links precisa ir à área de exploração. Se esta mudança for estendida a todo o Facebook, negócios que investiram muito em uma página da rede terão problemas. Para aparecer, só pagando.

 

Mais informações: https://medium.com/refresh-magazine/facebook-news-feed-change-is-death-to-small-businesses-c1c9a777efc2

  • Curtir 2
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
Em 14/11/2015 às 09:02, kkreko_rio disse:

Minha relação com o facebook se resume a 38 amigos divididos em 2 perfis. Isto porque fui "obrigado" a aceitar os convites,  eles (meus aamigos) desistiram do MSN  e devido o fim do ORKUT. " Fazer o que?"  Mas o meu medo e que no futuro o facebook se torne obrigatorio para acessar a internet para tudo.

Agora tenho 52 amigos. Depois de ver a serie "BLACK MIRROR" continuo com medo.

  • Haha 2
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 meses depois...
  • Administrador

@Evandro É exatamente isso, Evandro! O algoritmo do Facebook estimula que posts ruins tenham mais visualizações do que posts bons. Eu já não uso mais o Facebook como fonte de notícias (para isso tenho acompanhado uma excelente newsletter chamada Meio, que traz um resumo das notícias mais importantes do dia), mas infelizmente muita gente usa o Facebook como única fonte de informação, sendo que a maioria do que é compartilhado por lá é claramente falso, tendencioso, etc. Facebook para mim hoje só serve para ficar assistindo vídeo de gato. Só tenho FB por que tenho que administrar a página do CDH por lá. Do contrário já teria encerrado a minha conta.

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Infelizmente o facebook acaba com quase tudo, isso de restringir views de conteúdo é péssimo.

 

Antigamente eu tinha uma contra no face com mais de mil amigos e uma página com mais de mil curtidas também, conseguia algumas visualizações com essa conta, mas a minha conta foi excluída por causa de nada e não tive nem a chance de retirar as coisas que eu tinha lá como minhas fotos, por sorte minha página ainda está ativa já que coloquei outra pessoa como parceira da página, mas deveria ter colocado essa pessoa como adm.

 

Depois de muita luta pra tentar tirar meu conteúdo de lá, tive que fazer outra conta e novamente outra página já que não dava pra eu gerenciar minha antiga página e na nova só tem 12 curtidas de amigos.

 

Parece que o face está apertando o cerco até para donos de paginas pequenas, a minha mesmo mal gera views, vejo também as vezes que várias curtidas saem de páginas do face.

 

Hoje passo menos tempo no face do que antes, afinal não está tão bom assim e tenho coisas melhores pra fazer.

 

Essas mudanças do face atrapalha muita coisa, até mesmo para quem é dono de canal do Youtube como eu e que ainda tem canal pequeno, consigo alguns views vindo de lá, consigo alguns vindo daqui do fórum que as vezes coloco o meu vídeo se o conteúdo do tópico tiver ligação a isso, mas onde mais consigo views mesmo é com os vídeos aparecendo como recomendação para outros.

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Administrador
1 hora atrás, Evandro disse:

 

Até que enfim os veículos de comunicação estão se tocando das táticas mafiosas do Facebook (damos conteúdo grátis ao Facebook e depois precisamos pagar se quisermos que este mesmo conteúdo seja distribuído para as pessoas que enviamos ao Facebook). Se todos parassem de dar conteúdo de graça ao Facebook eles teriam de rever essa tática.

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participo de um grupo/página no Facebook voltada ao humor. Antes, posts meus chegaram a 10k likes/shares, mas, desde a ultima mudança, mal chega a 1k. O último chegou a míseros 32 reactions e 3 shares. Isso em uma página com 1,5 mi de seguidores, é ridículo.

 

Estamos querendo mudar para o VK ou MeWe. Mesmo tendo pouca gente nessas redes, de nada adianta ter uma page grande no FB se ela não chega na timeline das pessoas.

 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Administrador
10 horas atrás, doors.paulo disse:

Participo de um grupo/página no Facebook voltada ao humor. Antes, posts meus chegaram a 10k likes/shares, mas, desde a ultima mudança, mal chega a 1k. O último chegou a míseros 32 reactions e 3 shares. Isso em uma página com 1,5 mi de seguidores, é ridículo.

 

E a nossa página onde temos 350.000 seguidores e nossos posts diários normalmente alcançam apenas 3.000 usuários depois da mudança. É ridículo. Como estou falando desde 2014, é uma tática mafiosa termos de pagar para divulgar nosso conteúdo entre nossos usuários.

 

Abraços!

 

 

adicionado 1 minuto depois

@Evandro Tomara que outros veículos sigam o mesmo caminho. Pois se todos os geradores de conteúdo saíssem do Facebook eles teriam de rever a política deles. Infelizmente a maioria das pessoas nem percebe que estão gerando conteúdo de forma gratuita ao Facebook para eles ganharem dinheiro em cima.

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Administrador

@Evandro Está tendo uma boa repercussão na imprensa brasileira também. Neste pequeno debate, os jornalistas acertam na mosca o que eu tenho falado aqui desde 2014:

 

 

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

A ideia de "rede social" ocorre espontaneamente. A história mostra isso. O ser humano tende a viver em sociedade, que é uma forma de "rede social" e dentro desta sociedade, grupos isolados montam suas pequenas redes sociais.

 

Uma rede social molda um comportamento e pode, em muitos casos, ser fator condicionante de futuras ações do indivíduo. 

Ex.: O Fórum Clube do Hardware é uma rede social. Dependendo de como usuários mais "prestigiados" desta rede respondam perguntas, há uma tendência entre os demais usuários a seguirem esta opinião, com o fim de obterem mais prestígio. 

Digamos que o fórum seja infestado por fanáticos por Intel; isso resultaria em mais e mais PCs montados com produtos Intel.

 

Observem os "formadores de opinião" em Youtube, Facebook, Instagram e demais. Vejam como as opiniões deles podem impactar o mercado de consumo, por exemplo.

Isso muda comportamento; faz a mulher querer batom vermelho e o homem desejar ter barba de lenhador.

 

Isso sempre foi assim e a internet só eleva infinitamente este poder/alcance de alteração comportamental.

 

Portanto, ainda que a internet traga a possibilidade de "libertação intelectual", dificilmente isso acontecerá, posto que, a tendência do ser humano é a de "agrupamento espelhado", ou seja, para eu me inserir, eu me espelho no outro.

 

Historicamente, a concentração de poder sempre foi presente. Isso, também, é quase impossível de ser mudado. 

A possibilidade de interação da internet gera uma maior concentração de poder na mão de poucos indivíduos, visto que, a ideia da rede, só funciona com concentração de usuários em um único ponto.

 

Já imaginou que confusão seria, compartilhar sua foto do final de semana, se cada pessoa do seu convívio usasse uma rede social diferente e incompatíveis entre si?!

 

Dessa forma, o Facebook vai reinar, até que alguém crie algo mais interessante e capaz de convencer as pessoas a migrarem...e a roda continuará girando da mesma forma, apenas, com outra pessoa/grupo/empresa guiando.

 

 

 

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Administrador

Oi @Fokas o que você diz faz sentido, mas o meu ponto sempre foi o fato de darmos conteúdo de graça ao Facebook (e eles ganharem dinheiro com isso) e se quisermos que nosso conteúdo atinja as pessoas que nos seguem, a gente tem de pagar por isso.

  • Curtir 4
Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 minutos atrás, Gabriel Torres disse:

Oi @Fokas o que você diz faz sentido, mas o meu ponto sempre foi o fato de darmos conteúdo de graça ao Facebook (e eles ganharem dinheiro com isso) e se quisermos que nosso conteúdo atinja as pessoas que nos seguem, a gente tem de pagar por isso.

 

Isso é, realmente, complicado.

Porém, justamente por isso postei essa resposta. Infelizmente, sempre veremos a tendência da concentração em algum ponto.

E quem comandar esse "ponto central", fará o que quiser...

 

Acaba que, mesmo não querendo, se torna obrigatório participar dessa rede e entramos no "esquema" para sermos visualizados.

 

O Facebook corre um risco com toda essa manipulação. que é justamente, o surgimento de uma rede mais "livre". 

Afinal, um outro ponto interessante é que tudo que é excessivamente monetizado na Internet, acaba se afundando, mais cedo ou mais tarde.

Veja o caso do Youtube, onde o Google, sabiamente, manteve tudo em um esquema gratuito para o usuário, contrariando (Acertadamente!) a vontade de alguns acionistas que insistiam em monetizar o conteúdo etc.

 

Preocupa-me, ainda mais, é a tendência crescente ao fim da neutralidade da rede.

 

Abraço!

  • Curtir 2
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Administrador
2 horas atrás, Evandro disse:

https://www.wired.com/story/inside-facebook-mark-zuckerberg-2-years-of-hell

 

Não tive saco pra ler ainda, mas pareceu ser pertinente ao tema, ainda mais pela fonte que eu achei.

 

Artigo longo, comecei a ler aqui, mas parece ser bem interessante, mostrando a hipocrisia interna do Facebook, que paga de defensor da liberdade de expressão mas demite funcionários que pensam diferente.

  • Curtir 2
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é...

É preciso um espírito muito generoso para manter tamanha possibilidade de poder e controle dentro de uma linha de ação totalmente livre e isenta de segundas intenções.

 

No final das contas, é a mesma coisa que o Google faz. 

Convenhamos: Do que adianta "palavra chave", "conteúdo", "visibilidade"...se você não aparece nas buscas sem gastar um "din din" no Adsense?

 

Por outro lado, se formos pensar que a liberação da rede para uso civil foi feita com interesses puramente econômicos e que essa faceta libertária é, puramente, um efeito colateral, nada é surpreendente.

 

Cabe a nós exercer o controle e, abandonar, na medida do possível, plataformas que comecem a ficar muito poderosas e pouco amistosas.

 

 

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Após ingressar na carreira de "concurseiro" e me preparar fielmente, estudando, me exercitando e afins, abandonei o Face Book, sempre tive aversão a estas coisas de (curta minha foto) (100 likes eu respondo uma pergunta) (pessoas brigando foto de A versus B). É uma notória ferramenta de comunicação mas como o post menciona, os verdadeiros artigos estão sendo ofuscados pela massa de gente desocupada compartilhando e comentando foto de gatinhos, gif engraçadinho e afins.

 

Quando despertei o gosto pelo conhecimento e vi que minha área talvez não seja marketing, o FB se tornou obsoleto. Passar mais que 10 minutos por semana é um tempo extravagante para mim. Uma dica para quem navega muito nesta rede social, atrás de coisas inúteis para tentar complementar um vazio que você criou dentro de si mesmo é: leia livros. Mas não qualquer livro, comesse que tal por O Mínimo que Você Precisa Saber para não Ser um idio ta - Livro de Olavo de Carvalho.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisa ser um usuário para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Redes-Wi-Fi-capa-3d-newsletter.png

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!