Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Leandro0066

Projeto de um pc no aquario com água desmineralizada

Posts recomendados

De boa povo? 

Seguinte, eu estou curando t.i, tenho um projeto (especie de tcc) pra fazer. O projeto é montar um pc dentro de um aquario com agua desmineralizada,a ideia é fazer a comparação entre esse tipo de resfriamento com um wc, porém dentre pesquisas e perguntas com colegas do projeto surgiram algumas questões e queria saber se vcs podem nos ajudar.

Quanto tempo a água desmineralizada demoraria para salinizar?

Quanto tempo eu demoraria para fazer a troca da água devido a salinização? Se caso eu usasse o oléo mineral quanto seria esse prazo?

Seria possivel deixar as entradas da placa-mãe dentro da água? Se sim ou não por que?

 

Desde já agradeço a ajuda de vcs, se tiverem duvidas sobre façam que vai de grande valor pro andamento do projeto!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
27 minutos atrás, Leandro0066 disse:

O projeto é montar um pc dentro de um aquario com agua desmineralizada,a ideia é fazer a comparação entre esse tipo de resfriamento com um wc, porém dentre pesquisas e perguntas com colegas do projeto surgiram algumas questões e queria saber se vcs podem nos ajudar.

Poderia explicar melhor? Com certeza nenhum circuito aguenta dentro da água mesmo desmineralizada.

 

29 minutos atrás, Leandro0066 disse:

Quanto tempo a água desmineralizada demoraria para salinizar?

Salinizar devido a quê motivo?

 

39 minutos atrás, Leandro0066 disse:

Seria possivel deixar as entradas da placa-mãe dentro da água? Se sim ou não por que?

?????Entradas do quê?Com certeza não.

adicionado 7 minutos depois

O processo de corrosão devido á oxidação metálica ocorreria rápidamente, isso se não queimar antes.

  • Haha 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, PedraX disse:

Poderia explicar melhor? Com certeza nenhum circuito aguenta dentro da água mesmo desmineralizada.

 

Salinizar devido a quê motivo?

 

?????Entradas do quê?Com certeza não.

adicionado 7 minutos depois

O processo de corrosão devido á oxidação metálica ocorreria rápidamente, isso se não queimar antes.

A ideia de inicio seria com oleo mineral, mas a gente viu que com oleo sairia muito caro, por isso a escolha da agua, a ideia era desmineralizada ou destilada ( de bateria de carro )

 

As entrada citadas seria as de usb por exemplo, porque muitos videos que vimos as mesmas estão fora, queria saber se seria estetica ou outra coisa

 

Salinizar devido ao contato ao ar.

 

A ideia da agua desmineralizada é justamente para que não queime devido a um curto 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
12 horas atrás, Leandro0066 disse:

A ideia da agua desmineralizada é justamente para que não queime devido a um curto 

Devido á alta tensão gerada em algumas partes do circuito(principalmente nos capacitores) acredito que haverá um curto principalmente na partida dos componentes, quando existe uma variação muito grande. Os projetos de circuitos imersos só é possivel usando óleos minerais não condutivos e são especiais.E um problema adicional é a estanqueidade, pensando nas saídas tipo as USB mencionadas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 22/07/2019 às 09:16, PedraX disse:

Devido á alta tensão gerada em algumas partes do circuito(principalmente nos capacitores) acredito que haverá um curto principalmente na partida dos componentes, quando existe uma variação muito grande. Os projetos de circuitos imersos só é possivel usando óleos minerais não condutivos e são especiais.E um problema adicional é a estanqueidade, pensando nas saídas tipo as USB mencionadas.

Não seria possível a adição de algum aditivo anticorrosivo? ou devemos anular as possibilidades do uso de agua mesmo desmineralizada?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
9 minutos atrás, Leandro0066 disse:

Não seria possível a adição de algum aditivo anticorrosivo? ou devemos anular as possibilidades do uso de agua mesmo desmineralizada?

Não. Um circuito eletrônico tem componentes que provocam essas grandes variações.pelo que ví na Internet só tem mesmo projetos usando óleos isolantes e carésimos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

  Ok, eu sei que tem um gap ae de meses entre a minha resposta e a última, porém, adoraria saber mais sobre os seus experimentos, se você levou com o seu projeto. Eu estou pensando em fazer um pc submerso em óleo vegetal, então estou à caça de conteúdos do gênero.

  Sobre a transmissão de corrente elétrica, virtualmente, água pura não conduz eletricidade (apesar de que qualquer material pode conduzir eletricidade, caso a tensão no meio supere um certo limite). Porém, mesmo água pura é capaz de oxidar certos metais, ferro e cobre inclusos.

  O oxigênio no ar é capaz de oxidar parte dos metais também, processo este acelerado pela presença de umidade no ar e quaisquer outras partículas que possam atuar como íons em solução aquosa, quando em contato com o metal (sal, por exemplo).

  Aqui tem uma explicação sobre, e uma sugestão de  experimento no final: https://educador.brasilescola.uol.com.br/estrategias-ensino/corrosao-ferro.htm 

  Creio que os compostos formados pela oxidação desses metais, no meio aquoso da imersão, possam atuar como íons, e, nessa caso, diminuindo a constante dielétrica da água, ou seja, sua resistência elétrica, podendo eventualmente causar curtos no pc. 

  Não pesquisei a fundo sistemas usando água destilada, os mais comuns foram óleo mineral, seguido de óleo vegetal.

  Tem certeza que não queres fazer um sistema com óleo vegetal? É 1 litro por embalagem não? Na minha região, os mais baratos tão abaixo de 3,5 reais, acho que voce não irá gastar mais que 50 reais não, se pá uns 35-40, por ae.

 

 Se pá você já terminou ou começou outro projeto, mas caso tenha ido adiante nessa ideia, compartilha ae cara o/

  

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Hunger Predator  Olha Minha ideia foge totalmente da de você, Mas falarei dela por ser mais viável e não ter chance de estragar nada(PELO QUE SEI)

 

Crie uma caixa herméticamente fechada da qual não saia nada nem ar.

Caixa tem de ser de metal.

Coloque placas peltier em torno de toda a caixa de metal.

Coloque uma admissão de ar em cima e outra saida de ar por pressão para sair o ar quando pressão ficar muito alta. (aqui mora a mágica O2 desce e CO2 sobe)

Após colocar o computador dentro sele tudo e encha a caixa com CO2.

   já está começando a entender...

Encha devagar pois o gás tende a se misturar, terá de fazer bem devagar, durante dias até reduzir o nível de umidade e de O2 a níveis bem baixos.

   Sei que o CO2 conduz menos calor que o ar normal (metade) mas tem mais.

Agora vamos a placa peltier, para o bom funcionamento ela precisa de um bom sistema de refrigerativo, ou coloca cooler gigantes nelas, ou water cooler personalizado indo para um radiador automotivo. Liga as placas peltier na energia, isola o gabinete do ar pois ele vai ficar muito frio, e tem mesmo pois o CO2 pode não oxidar nada nunca, mas ele só condiz metade da temperatura do ar e esse CO2 vai ser o responsável por pela troca térmica do calor dos componentes com a carcaça.

 

Lados negativos.

Nuca fiz, pois é caro, muito caro ainda gasta mais energia.

Ocupa muito espaço.

Se precisar trocar algo ou consertar já viu o trabalho né.

Não pode ser visível, nem ter LED, afinal toda área deve ser usada para dissipação térmica com o placa peltier

 

Lados positivos

Quase eterno, tudo lá dentro vai envelhecer muito devagar, ainda mais se estiver abaixo de zero... e sim pode chegar a ficar.

Não gera gelo, pois você coloca CO2 sem umidade, para garantir coloque bolinhas de sílica dentro.

Não ter de se preocupar com limpeza, a não ser do radiador esterno da sua casa.

 

é essa minha ideia quando for rico faço.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Henrique PP disse:

Coloque uma admissão de ar em cima e outra saida de ar por pressão para sair o ar quando pressão ficar muito alta. (aqui mora a mágica O2 desce e CO2 sobe)

Após colocar o computador dentro sele tudo e encha a caixa com CO2.

  Acho que você se confundiu ali, o O2 é mais leve que o CO2, pois possui menor massa molar (o CO2 possui um átomo de carbono adicional), logo o CO2 tende a descer. Não interfere no andamento do projeto, suponde ser um recipiente comum, aberto por cima, porém não é tão denso assim para ser facilmente executado. Mesmo colocando aos poucos, de forma e em um ambiente controlado, é bem difícil preencher totalmente o recipiente de CO2, sendo que qualquer movimentação excessiva de ar na sala pode interferir, porém deve haver outras soluções melhores por ae. 

  Não entendi esse sistema de admissão de ar e a pressão.

 

  Entendi o restante, mas acho o esquema todo exagerado, tendo como objetivo primário aumentar a longevidade das peças.

  Em refrigerações à ar, sem filtros, os componentes podem durar anos a fio, e, mesmo em condições hostis, como ambiente com intensa umidade, ou marítimo, manutenções preventivas dão bem conta do recado. 

  O esquema pode ser melhorado, porém ainda acredito que, equilibrando as coisas visando resfriamento e durabilidade, há soluções melhores, imersão em óleo inclusos, pensando até em Overclocks. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Hunger Predator  Sei que o CO2 tem massa maior mas ter maior massa não significa ficar por baixo, pois o seu diâmetro é maior, sacode uma pilha de pedras com areia no balde a areia vai descer e ocupar o espaço entre as pedras maiores e com o tempo a areia vai começar a empurrar as pedras para cima. levei isso como princípio básico. Nem sempre maior massa vence sobre a gravidade, pois diâmetro importa muito na ocupação do espaço o O2 a medida que for administrando CO2, o O2 vai ficar mais concentrado no fundo.

 

É que pode se usar 2 sistemas tentar fazer vácuo primeiro depois ir usando preenchimento por CO2, até a pressão ficar maior que 1 ATM ai abre a válvula de baixo para sair o excesso. Segundo ponto da pressão, Quando o sistema esquentar (computador ligado) vai aumentar a pressão, para não perde CO2 tem que ser um sistema que aguente aumento de pressão e diminuição da mesma pelo resfriamento, talvez um diafragma se faça necessário para monitorar essa pressão, com uma válvula de escape para excessos, quando o ar fica rarefeito, e ar rarefeito não conduz bem calor, tem de ficar próximo de 1 ATM ou maior para tentar compensar a deficiência de condução térmica do CO2.

 

Quanto a exagerar exagerei mesmo, mas é que o único gás que tenho certeza absoluta de não oxidar é o CO2, claro sem H2O, pois se tiver agua (umidade) ai piora as coisas. Formará um ácido H2CO3.

 

Mas é claro não so químico, nem sei tanto sobre isso, apenas pensei na melhor maneira, não na mais prática, nem na mais barata, simplesmente na melhor, que produziria o resultado mais duradouro e totalmente reversível.

 

O problema do óleo é que ele não é reversível, pelo que sei ele pode entrar em certas conexões, como placa vídeo, memória ou processador, e impedir a condução de eletricidade, fazendo parar de funcionar. Fazer a remoção desse óleo por completo até embaixo dos sockets ... boa sorte. Meu processo sei ser reversível, já o do óleo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Aprenda a ler resistores e capacitores

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!