Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Disjuntor DIN Legrand é bom?


Posts recomendados

Essa marca parece ser conceituada mas não é muito comum a venda nas lojas. Achei em uma boa loja de elétrica disjuntores curva C 10A comprei 2 para substituir o meu atual Soprano.

 

Confio na Schneider e Siemens, mas é muito raro achar Siemens. Schneider já é bem mais fácil

Link para o post
Compartilhar em outros sites

a Legrand tem atuado mais fortemente em outras áreas no Brasil, principalmente na parte de quadros elétricos e no ramo dos plásticos através da Pial Legrand.

 

Os idsjuntores deles não são muito populares por não terem um preço tão acessível como Schneider e Weg no mercado mas são igualmente bons, se for a linha RX observe que a corrente de curto é 4,5kA (4500A), levemente superior aos EZ9 da schneider e a linha de entrada da Weg.

contando com capacidade de 10000 operações em regime normal e capacidade de temperatuda de 70°C é um concorrente à altura.

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

 

Em 25/11/2020 às 13:36, Eder Neumann disse:

a Legrand tem atuado mais fortemente em outras áreas no Brasil, principalmente na parte de quadros elétricos e no ramo dos plásticos através da Pial Legrand.

 

Os idsjuntores deles não são muito populares por não terem um preço tão acessível como Schneider e Weg no mercado mas são igualmente bons, se for a linha RX observe que a corrente de curto é 4,5kA (4500A), levemente superior aos EZ9 da schneider e a linha de entrada da Weg.

contando com capacidade de 10000 operações em regime normal e capacidade de temperatuda de 70°C é um concorrente à altura.

Dá um trabalho trocar disjuntor aqui por causa do barramento e da caixa, mas eu logo que eu tiver disposição irei comprar um Schneider EZ9 Curva B de 10A

 

Ele custou 3,50 a mais que o da Soprano, diferença muito pouca.

Porém esse Legrand tava com fuga de energia nesse Legrand 10A curva C

Já troquei por um soprano 16A que eu tinha sobrando

Irei contactar a fábrica para ver se eles fazem um teste no lote e se eles querem vir aqui em casa retirar o disjuntor ou se e eu envio a eles por correio

 

Ainda bem que me deu na telha fazer o teste de fuga. Disjuntor desligado com fuga de 60V. Absurdo total

 

A Legrand é do mesmo grupo da Tramontina. Tomara que tenha sido um problema único no meu e não no lote. Em todo caso é uma marca conceituada e defeitos acontecem. Pode ser que a loja tenha derrubado ele algum dia... vai saber, mas infelizmente estava com fuga e eu descobri por acaso pois quase nunca faço teste com disjuntor desligado

  • Obrigado 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

fuga de 60V em disjuntor Din? 0.o

tem certeza que não era alguma indução na linha?

se era fuga mesmo podes pedir garantia ao vendedor.

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Eder Neumann disse:

fuga de 60V em disjuntor Din? 0.o

tem certeza que não era alguma indução na linha?

se era fuga mesmo podes pedir garantia ao vendedor.

Pode ser que tenha sido cabo (apesar de que estava bem) ou o proprio barramento, mas na hora de trocar deu certo. Enfim, depois daqui umas semanas quando eu tiver mais tempo irei fazer testes. Por ora o importante que está resolvido

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Faz tempo que não vejo disjuntores desses, acho que por serem mais caros muitos revendedores deixam de comprar. 

O que mais vejo por aqui é siemens, Schneider e steck. 

Também já vi muitos problemas de fuga com pouco tempo de uso em disjuntores pial legrand, principalmente nos Nema. 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP

Quais são as marcas dos disjuntores que não gostam de cair?

 

Obviamente estou perguntando com o pressuposto do correto dimensionamento.

 

Quem for responder, pode comentar NEMA e DIN separadamente.

 

Obrigado.

 

Creio isto seja útil ao tópico.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Claro que isso aqui é um teste básico e caseirão

 

Eu acho um absurdo como alguns lojistas vendem disjuntores. Eles praticamente pegam da caixa e jogam tudo num cesto. Nesse processo pode danificar o disjuntor

 

Fui numa rede grande de material de construção esses dias olhar disjuntores STECK e estavam todos jogados num cesto no chão

 

Não sei se esse Pial/Legrand é bom, era para ser um dos melhores do mercado...

Acho que o melhor mesmo é Siemens, mas é difícil de achar.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP

@donzomaker , estando "em série" (quero dizer: "um após o outro"), fica até meio estranho que dois deles tenham conseguido cair simultaneamente.

 

Se enxerguei direito, aconteceu o esperado: disjuntor de menor valor deve cair primeiro!

 

Não dá pra ver direito as marcas dos que não caíram.

 

A etiqueta do último disjuntor praticamente não está legível.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, alexandre.mbm disse:

@donzomaker , estando "em série" (quero dizer: "um após o outro"), fica até meio estranho que dois deles tenham conseguido cair simultaneamente.

 

Se enxerguei direito, aconteceu o esperado: disjuntor de menor valor deve cair primeiro!

 

Não dá pra ver direito as marcas dos que não caíram.

 

A etiqueta do último disjuntor praticamente não está legível.

É GE, uma ótima marca, mas muito raro de achar

https://www.mundodosfios.com/disjuntor-ge-curva-c

 

 

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Todos os disjuntores do vídeo são do tipo C10, deu pra ler todos. 

Só que com muitos em série os que vão desarmar primeiro são os mais

próximos da carga, e vejam que foi isso que aconteceu. 

Existe a resistência dos fios e dos próprios disjuntores, nos últimos a resistência é menor e obviamente a corrente aumenta mais. 

 

Se inverter os disjuntores novamente os últimos vão desarmar. 

  • Obrigado 1
  • Confuso 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 05/12/2020 às 22:32, Renato.88 disse:

Se inverter os disjuntores novamente os últimos vão desarmar. 

discordo desta afirmação pois como estão em série a corrente que passa por eles é a mesma...

 

Com relação ao disjuntor que desarma antes, na minha opinião são os melhores, afina o disjuntor é feito para desarmar e proteger o circuito (fiação, não o equipamento) em caso de operação anormal (sobrecarga ou curto-circuito), disjuntor que não desarma é interruptor.

O problema é quando o disjuntor desarma fora da curva característica, por exemplo um disjuntor com curva C dimensionado para 10A ("C10") só deveria cair dentro de sua curva de especificação, ou seja se houver uma corrente de 2x a corrente nominal ele só irá cair depois de 6 minutos pela sua curva térmica, os que "caem" antes ou depois estão fora de norma ou fora das características. Observe a parte "vertical" do gráfico, os disjuntores podem desarmar instantaneamente ou levar até 20 segundos para desarmar no seu limite de corrente (5x a corrente nominal no caso de curva B), ou até 6 segundos no caso de um curva C.

Situações de curto circuito a corrente nominal se excede bastante em relação à este gráfico (o calculo da corrente de CC depende da característica da rede de distribuição e da impedância da fiação até o ponto onde ocorreu o curto-curcuito, este valor se perto da entrada de energia pode chegar até a 15kA se perto do transformador de uma rua com carga significativa (transformadores no poste com potencia de transformação superior a 250kva), e tende a diminuir conforme se afasta do transformador e percorre a fiação. Neste caso os disjuntores operam de maneira magnética, esta forma de operação do disjuntor não tem muita sensibilidade e portanto pode variar em diversos fatores (material do núcleo magnético do disparador, força da mola de operação, atrito entre as peças, etc) e por isso alguns disparam antes dos outros, mas o intervalo de tempo de atuação é muito pequeno, então dificilmente você terá vários disjuntores atuando em disparo magnético ao mesmo tempo (mas não é impossível)

 

image.png.d0988aa3b7253ed05b5e9a4c4085e86a.png

 

Ainda dentro da característica de curto-circuito, dependendo da especificação do disjuntor eles podem nem mesmo desarmar devido a capacidade de curto-circuito para o qual foi projetado, a maioria dos disjuntores "budget" que temos no mercado (EZ9 da Schneider, MDW da Weg e 5SX1 da Siemens por exemplo) possuem capacidade de CC para 3kA em 230V conforme norma IEC 60898-1, esta capacidade também varia conforme a tensão nominal de operação. Disjuntores com esta especificação num curto-circuito desta montante podem não conseguir desarmar e acabar com seus contatos fundidos, enquanto outros (idênticos) podem conseguir desarmar mas nunca mais operar dentro das características.

 

Nesta caso cabe ao projetista levantar qual é a real necessidade para o circuito em questão para o correto dimensionamento do circuito de proteção. Em muitos casos (98% dos casos residenciais) um disjuntor curva C com capacidade para 3kA será suficiente e se bem dimensionado nunca irá causar problemas de desligamento, contato que a seletividade do conjunto seja respeitada e que a entrada de energia esteja corretamente dimensionada, bem como a distribuição das cargas.

 

Volto a lembrar que o disjuntor não protege a carga e sim o circuito (fiação, barramentos e tomadas).

 

Na dúvida o melhor a se fazer é consultar um profissional capacitado (engenheiro ou eletrotécnico) para realizar o dimensionamento correto.

 

Desculpa pelo textão, deixa um, like, levei meia hora pra digitar tudo isso. :) 

  • Curtir 3
  • Amei 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 05/12/2020 às 22:32, Renato.88 disse:

Só que com muitos em série os que vão desarmar primeiro são os mais

próximos da carga, e vejam que foi isso que aconteceu. 

Reapare que no primeiro teste os disjuntores estão em uma sequencia especifica, no segundo teste a ordem é inversa e o resultado é o mesmo.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP
Em 05/12/2020 às 22:32, Renato.88 disse:

com muitos em série os que vão desarmar primeiro são os mais

próximos da carga

De fato isso gera confusão eletro & técnica. Pra tentar ajudar/remendar o amigo talvez (só talvez) ele quis dizer os que cuja "corrente de desarme se aproxime da que estiver carga".

 

Pra teste seguro, não precisa aplicar a V da rede. Um simples trafo de microondas se ligar invertido pode dar dezenas de amper. Se não der, reenrole como fazem os maluco que fazem solda ponto com ele. De fato um trafo de tamanho médio pode dar dezenas de A mas com baixa V com 3...6 voltas de fio grosso. Um alicate amperímetro pra monitorar a corrente calha bem. Pra controlar a corrente, teorizo um dimmer no primario ou pra paranoia de manter a onda  senoidal, ligue coisas em série como p.ex. lâmpadas (inc.), ferro de soldar, de passar, secador de cabelo e afins resistivos.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, .if disse:

De fato isso gera confusão eletro & técnica. Pra tentar ajudar/remendar o amigo talvez (só talvez) ele quis dizer os que cuja "corrente de desarme se aproxime da que estiver carga".

Sim, era isso que eu tava tentando dizer. 

Mas não foi o que aconteceu no teste. 

Afinal os disjuntores, de marcas diferentes tem diferenças na sua construção. Metais, molas, nem sempre são do mesmo material e tamanho. 

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 07/12/2020 às 08:09, Eder Neumann disse:

discordo desta afirmação pois como estão em série a corrente que passa por eles é a mesma...

 

Com relação ao disjuntor que desarma antes, na minha opinião são os melhores, afina o disjuntor é feito para desarmar e proteger o circuito (fiação, não o equipamento) em caso de operação anormal (sobrecarga ou curto-circuito), disjuntor que não desarma é interruptor.

O problema é quando o disjuntor desarma fora da curva característica, por exemplo um disjuntor com curva C dimensionado para 10A ("C10") só deveria cair dentro de sua curva de especificação, ou seja se houver uma corrente de 2x a corrente nominal ele só irá cair depois de 6 minutos pela sua curva térmica, os que "caem" antes ou depois estão fora de norma ou fora das características. Observe a parte "vertical" do gráfico, os disjuntores podem desarmar instantaneamente ou levar até 20 segundos para desarmar no seu limite de corrente (5x a corrente nominal no caso de curva B), ou até 6 segundos no caso de um curva C.

Situações de curto circuito a corrente nominal se excede bastante em relação à este gráfico (o calculo da corrente de CC depende da característica da rede de distribuição e da impedância da fiação até o ponto onde ocorreu o curto-curcuito, este valor se perto da entrada de energia pode chegar até a 15kA se perto do transformador de uma rua com carga significativa (transformadores no poste com potencia de transformação superior a 250kva), e tende a diminuir conforme se afasta do transformador e percorre a fiação. Neste caso os disjuntores operam de maneira magnética, esta forma de operação do disjuntor não tem muita sensibilidade e portanto pode variar em diversos fatores (material do núcleo magnético do disparador, força da mola de operação, atrito entre as peças, etc) e por isso alguns disparam antes dos outros, mas o intervalo de tempo de atuação é muito pequeno, então dificilmente você terá vários disjuntores atuando em disparo magnético ao mesmo tempo (mas não é impossível)

 

image.png.d0988aa3b7253ed05b5e9a4c4085e86a.png

 

Ainda dentro da característica de curto-circuito, dependendo da especificação do disjuntor eles podem nem mesmo desarmar devido a capacidade de curto-circuito para o qual foi projetado, a maioria dos disjuntores "budget" que temos no mercado (EZ9 da Schneider, MDW da Weg e 5SX1 da Siemens por exemplo) possuem capacidade de CC para 3kA em 230V conforme norma IEC 60898-1, esta capacidade também varia conforme a tensão nominal de operação. Disjuntores com esta especificação num curto-circuito desta montante podem não conseguir desarmar e acabar com seus contatos fundidos, enquanto outros (idênticos) podem conseguir desarmar mas nunca mais operar dentro das características.

 

Nesta caso cabe ao projetista levantar qual é a real necessidade para o circuito em questão para o correto dimensionamento do circuito de proteção. Em muitos casos (98% dos casos residenciais) um disjuntor curva C com capacidade para 3kA será suficiente e se bem dimensionado nunca irá causar problemas de desligamento, contato que a seletividade do conjunto seja respeitada e que a entrada de energia esteja corretamente dimensionada, bem como a distribuição das cargas.

 

Volto a lembrar que o disjuntor não protege a carga e sim o circuito (fiação, barramentos e tomadas).

 

Na dúvida o melhor a se fazer é consultar um profissional capacitado (engenheiro ou eletrotécnico) para realizar o dimensionamento correto.

 

Desculpa pelo textão, deixa um, like, levei meia hora pra digitar tudo isso. :) 

Só adicionando uma nota em seu comentário, 99,9% dos vendedores de loja de eletrica e material de construção, e até ditas lojas grandes (já fui em 2 esse ano) não perguntam a curva que você quer, já te dão logo o disjuntor curva C. Aquela velha mania do brasileiro de achar que se o disjuntor desarma tem que substituir por um maior. Fui ver um dia um apartamento recem construído, todos disjuntores de excelente marca (Steck) mas tudo curva C na casa toda. Curva C só em ar condicionado, iluminação e olhe lá... hoje as lâmpadas de LED nao precisam de curva C.

Só para cozinha (geladeira) talvez a curva C seja indicada... 

O certo mesmo é colocar curva B em todas as tomadas de uso geral.


Uma dǘida que me surgiu: os disjuntores em 230V sempre terão 5kA?

Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, donzomaker disse:

Só adicionando uma nota em seu comentário, 99,9% dos vendedores de loja de eletrica e material de construção, e até ditas lojas grandes (já fui em 2 esse ano) não perguntam a curva que você quer, já te dão logo o disjuntor curva C.

Tem lugares que os disjuntores estão na plateleira pra gente mesmo pegar, mas mesmo assim os de curva B sempre tem pouco e quando tem são os valores que não são úteis pra uma casa. 

 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, Renato.88 disse:

Tem lugares que os disjuntores estão na plateleira pra gente mesmo pegar, mas mesmo assim os de curva B sempre tem pouco e quando tem são os valores que não são úteis pra uma casa. 

 

Eu ja comprei disjuntor Schneider em 2 lugares por preços absurdamente baixos, mesmo valor do Soprano (alguns centavos a mais)

Acho que os vendedores e gerente nem sabem o que é curva B

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
12 horas atrás, donzomaker disse:

Acho que os vendedores e gerente nem sabem o que é curva B

Não sabem mesmo. 

Por aqui costumam vender siemens a preço baixo também, já cheguei a pagar 6 reais num B20. 

  • Curtir 1
  • Triste 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 5 semanas depois...

na minha casa só tem lâmpada LED. Disjuntor recomendado é curva B ou C de 10A?

Disjuntor 6kA tá quase impossível achar, só pela internet mesmo... e terá de ser o geral de 50A

vale a pena colocar disjuntor 5kA da Steck ou 3kA da Schneider de 40A para o chuveiro?

Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, Ricardov disse:

Para iluminção LED, curva B. Schneider e Steck são boas marcas, use curva B para o chuveiro.

existem disjuntores DIN 230/400V e 127/230V

Qual melhor?
Tá difícil mas vou comprar um Legrand ou Steck curva B para iluminação LED

 

O do Chuveiro já é um Schneider Curva B de 40A. O consumo dele nunca passou de 31.5A, mesmo assim é inseguro colocar de 32 na minha opinião, vou deixar de 40 como manda o manual.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisa ser um usuário para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Aprenda a ler resistores e capacitores

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!