Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Como acelerar a velocidade de ventoínha usando tensão


Posts recomendados

Amigos, montei um amplificador e botei uma ventoínha assoprando o dissipador. Essa ventoínha é dessa comuns, de PC, que é feita para trabalhar até com 12v. Como com apenas 5v seu sopro estava refrescando bem, não me preocupei mais. Mas hoje botei o amp no máximo, deixei por horas (com certeza mais de 3 horas) e quando vim ver, a temperatura estava batendo nos 70°C, com essa ventoinha naqueles 5v.

 

Se a questão fosse ligar ou desligar a ventoínha depois de n graus, não teria problema: LM358 + BC548. Mas eu gostaria do seguinte: liga o amp e a ventoínha roda nos 5v. Mas se a temperatura passar, digamos, de 60°C, ela passa a rodar com, sei lá... quando cheguei e vi o amp nos 70°C, aumentei a tensão da ventoinha para 9v e fiquei esperando até bater nos 40°C (levou uns bons 10 min.) e só então abaixei o volume. Quem sabe se aumentar para 9v dá? Estou querendo evitar fornecer os 12v cheios por ser o limite

 

Poderiam me ajudar com isso?

 

P.S.: Tem um sensor LM35 grudado no dissipador. Já da ventoínha infelizmente extirpei o fio azul, tá só com o preto (-) e o vermelho (+).

P.S.2: não sei se é viagem minha mas tava pensando... e se a ventoínha recebesse 5v de um lado e 0v de outro enquanto o dissipador não esquentasse e, quando? se?... esquentasse, em vez de aumentar esses 5v, colocar -5v no lugar dos 0v?

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, rmlazzari58 disse:

Estou querendo evitar fornecer os 12v cheios por ser o limite

O limite dessas ventoinhas é 18V.

1 hora atrás, rmlazzari58 disse:

Poderiam me ajudar com isso?

Coloca um relé pra chavear as duas tensões. 

O relé você liga no lm35 através do LM358 e um transistor. 

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
14 horas atrás, .if disse:

a melhor opção minimalista é mesmo os 9V com seu termostato movido a lm35, ampop e bc637,bd135 (melhor)

Boa! E como mostra o vídeo, a massa do dissipador já causa uma histerese no sistema. Talvez tenha algo como uma inércia térmica: depois que esquentou, aplicando um fluxo de ar constante, leva um tempo para esfriar. Nesse caso o fato do transistor apenas ligar ou desligar, sem gradações, pode ficar atenuado.

 

E juntando com

 

14 horas atrás, Renato.88 disse:

Coloca um relé pra chavear as duas tensões.

 

ou seja, se entendi a ideia, o comum do relé vai ao negativo do motor, o normalmente fechado vai ao terra e o normalmente aberto vai ao -5v.

 

Bom... depois de postar, continuei procurando e encontrei o seguinte (circuito da direita, com um único VR):

 

tim74a.gif.803e6ba06edabef0acc58a47d1da2468.gif

 

E fiquei pensando... e se a gente substituísse aquele VR1 por um termistor? Desses comuns, NTC 10k ou dos de 1k? A gente ligava o catodo do D1 ao anodo do D2 e desse ponto, o termistor ligado ao ponto em que o pino 2 do 555 está ligado ao 6. Ou talvez trocar VR1 por dois resistores fixos e o ponto em que eles se encontram indo para a ligação pino2-pino6. Nesse caso o termistor iria no lugar do Ra... Se lá ou cá, só depende do seguinte: quanto maior a temperatura, menor a resistência do termistor. E quanto menor a resistência do termistor, maior a frequência desejada na saída do 555.

 

Parece um circuito bem simples, 2 1N4148, dois capacitores, um ou dois resistores fixos e o NTC. O resto seria fazer umas contas, aqui...

 

Só que estou cheio de dúvidas: o motor vai receber sempre a mesma tensão, só que num frequente liga-desliga. Pode o motor ficar sendo ligado-desligado dessa forma, rapidinho e por muito tempo? Na verdade, por horas, já que o amp vai ficar ligado por horas. Esse liga-desliga não faria estragaria o motor?

 

Outra: será que o transistor que vai na saída do 555 acompanharia o ritmo desse liga-desliga? Pela corrente que o motor precisa (entre 60mA @ 5v e 150mA @ 12v), tava pensando num BC337 ou até num mosfet IRFZ44N.

 

E será que existe alguma fórmula que relacione a frequência do 555 e a tensão "simulada"? Digo "simulada" porque a tensão que o motor vai receber será sempre a mesma, mas ele vai se comportar como se a tensão fosse variável, não é isso?

 

Que tal? Parece que pode funcionar? rs...

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP

Sim a ideia é boa. Tentei googlar 'lm35 555 pwm' mas não achei nada rápido pra você. O que não te impede de inovar e elaborar um sistema assim: mais quente, mais largo. Em algum momento-temperatura estabiliza.

1 hora atrás, rmlazzari58 disse:

E será que existe alguma fórmula que relacione a frequência do 555 e a tensão "simulada"? Digo "simulada" porque a tensão que o motor vai receber será sempre a mesma, mas ele vai se comportar como se a tensão fosse variável, não é isso?

Isso... largura variável=rotação=temperatura variável. O valor de tensão - desde que não seja maior que o máximo - não é importante. A realimentação vai ser a temperatura apenas. Também me permita considerar a fórmula como secundária. Faça teste prático. Mentalizo que é mó legal colocar o dedo ou ferro de solda no lm35 e ver o ventilador variar a rotação.😁. Dando certo, filme pra gente ver.🙂

  • Amei 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Está secando o silicone que prende o termistor, hehe... Pena que ele é redondinho, @.if, como um MM... Deixei também o LM35 onde está, assenta melhor no dissipador porque tem uma parte reta, a gente vai poder ver a resistência em relação à temperatura na prática.

 

Estive pensando: sempre dá para arranjar a resistência do termistor usando resistores fixos em paralelo, em série... poucos componentes e muitas possibilidades, hein? rs...

 

E fiquei com a pulga atŕas da orelha... Como assim

 

1 hora atrás, .if disse:

'lm35 555 pwm'

 

Você vê algum jeito de converter a variação da tensão produzida pelo LM35 em resistência, para descarregar o cap do 555? Seria ideal não só pelo formato do LM35 (chapado em vez do MM que é o termistor) mas também pela precisão e pela linearidade da resposta. Será que tem como? Ou será que nesse caso, o 555 podia variar a frequência em função da tensão, diretamente? Ou será que tô querendo demais? hehe...

 

 

Outra: transistor só fica aberto ou fechado não é isso? Ou será que tem um jeito de controlar quanta tensão o transistor deixa passar? Digo assim, numa faixa entre 4v e 12v, rs... (Tem mamão com açúcar?)

 

E se não transistor, te ocorre algum componente que abra ou feche gradualmente, além do termistor? Pode ser em função da temperatura ou da tensão... Será que existe isso?

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP

Comece estudando os conceitos de pwm. Você está correto em todas as teorias acima.

-o lm35 varia tensão com a temperatura

-esta tensão pode ser usada como moduladora do pwm, ou seja, gradua a quantidade de energia a passar (a rotação do seu fan)

-um pulso modulado em pwm é quase que o mesmo que variar a tensão que 'vai passar'. De fato a potência ou energia.

O conceito do pwm é algo como o transistor abre e fecha totalmente mas por tempo predeterminado.

 

 

1 hora atrás, rmlazzari58 disse:

algum jeito de converter a variação da tensão produzida pelo LM35 em resistência, para descarregar o cap do 555? Seria ideal não só pelo formato do LM35 (chapado em vez do MM que é o termistor) mas também pela precisão e pela linearidade da resposta. Será que tem como? Ou será que nesse caso, o 555 podia variar a frequência (LARGURA DO PULSO) em função da tensão, diretamente?

Sim... quase que leu minha mente...😁. O google imagens não nos ajudou muito com relação à isso. Vais ter que ser um dos 1ºs.

Apesar de ser perfeitamente possível fazer com circuitos discretos, a maioria dos projetos da net foi contaminada pelo arduino clique). Mas penso que você pode tirar ideia.

Mas penso que só serve por curiosidade, didática e somar conteúdo ao forum mesmo. Pra resolver seu problema, o tradicional esquenta:liga / esfria:desliga te atende.

Olha este...

https://www.schematics.com/project/automatic-fan-controller-43965/

...é bem mínimo... talvez até funcione

🙂
 

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, rmlazzari58 disse:

ou seja, se entendi a ideia, o comum do relé vai ao negativo do motor, o normalmente fechado vai ao terra e o normalmente aberto vai ao -5v.

 

É isso aí mesmo.

6 horas atrás, rmlazzari58 disse:

E fiquei pensando... e se a gente substituísse aquele VR1 por um termistor? Desses comuns, NTC 10k ou dos de 1k? A gente ligava o catodo do D1 ao anodo do D2 e desse ponto, o termistor ligado ao ponto em que o pino 2 do 555 está ligado ao 6. Ou talvez trocar VR1 por dois resistores fixos e o ponto em que eles se encontram indo para a ligação pino2-pino6.

Não funciona.

É necessário aumentar a resistência num diodo e diminuir proporcionalmente no outro.

Com resistor fixo ou variar só de um lado vira um oscilador comum e aí não altera o duty cycle, só a frequência.

 

4 horas atrás, rmlazzari58 disse:

Outra: transistor só fica aberto ou fechado não é isso? Ou será que tem um jeito de controlar quanta tensão o transistor deixa passar?

Sim, o transistor consegue ficar no meio entre o aberto e o fechado. É assim que se controla o volume dos amplificadores classe B por exemplo.

 

Porém pra isso de controlar velocidade em sistema de refrigeração é melhor o sistema com duas velocidades fixas.

Controlar a temperatura de maneira gradual não faz muito efeito, no fim o circuito que se tornará mais complicado vai trabalhar igual ao outro simples.

Falo por experiência própria, já fiz um circuito desses e no fim o ventilador fica só ligando e desligando não trabalha no meio termo.

 

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, .if disse:

...é bem mínimo... talvez até funcione

Seria ótimo. Mas a ventoínha precisaria ficar ligada a partir dos 40°C. Só que naquele esquema lá

 

2002171617_Semttulo.gif.0472aa9f4c4aa91269ada045bebcf5ab.gif

 

tá que só começa aos 50°C, que acho muito. Manter o amp em cerca de 50°C o tempo todo, sei lá...

 

Fiz o (totalmente sem graça, rs...) vídeo, ainda sem nenhuma automação, só para ver o LM35 e o termistor monitorando a temperatura.

 

Fiz aqui umas anotações:

 

Desligado (temperatura ambiente, hoje que está quentão):

LM35 - 32,1°C

termistor: 8,56kohm

 

Ligado sem sinal e com o fan desligado:

LM35: 50°C

termistor: 3k7

 

Ligado, ainda sem sinal mas com o fan ligado em 5v:

LM35: 34,7°C

termistor: 6,58kohm

 

Tudo ligado: música (volume médio) e fan @ 5v:

LM35: 34,2°C

termistor: 6,81kohm

 

A ventoinha, mesmo a 5v e com esse mini dissipador, segura bem a temperatura desde que o volume não esteja no máximo.

 

Olha umas fotos:

termistor esperando o silicone curar

termistor.JPG.857c14f144d1420475ab94248fcd487d.JPG

 

o lugar onde o LM35 está ficou escondido. Mas juro que está lá, rs...

(Lembrei de um desenho que o Pequeno Príncipe fez, de um elefante dentro de uma jibóia, rs...)

lm35.JPG.5a2ba6884220578733efdb5fea658092.JPG

 

Uma geral da parafernália...

geral.JPG.39b6410b1f60ccc1074b8360c639a606.JPG

 

Funcionando, só no vídeo.

 

Pena que aquele seu esquema minimalista só comece aos 50°C... vou dar uma pensada, ver se consigo re-escalar a saída do LM35, algo como se a saída for 300mA, o transistor "entende" 600mA. Seria ótimo pela simplicidade...

 

3 horas atrás, Renato.88 disse:

Com resistor fixo ou variar só de um lado vira um oscilador comum e aí não altera o duty cycle, só a frequência.

Ainda vou insistir um pouco no minimalismo do IF, Xará, vamos ver se consigo algo. O do relé, apesar de ser garantido, à prova de erros, fiquei intrigado com LM35 + BC337... Quero ver se consigo dobrar a tensão do LM35, acho que estaria bom. E alimentando o circuito com 9v, o motor jamais passaria desses 9v, mesmo. Nessa tensão, com o transistor saturado, ficaria legal, acho. Será que você teria alguma ideia nesse sentido?

 

Agora quanto ao PWM... o circuito da esquerda parece que permite variar a frequência e o duty cycle independente um do outro, já que um controla o tempo high e o outro, o low. Para a frequência, entraria a Ra no jogo. Daí seria só questão de ir ajustando, deixando o termistor no lugar ou de VR1 ou VR2, olha lá, o da esquerda:

 

tim74a.gif.30b57489647ab054f493fd6598df976a.gif

 

Tem os detalhes aqui. Se não servir prá nós, quem sabe se serve para alguém, né?

 

 

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sobre o LM35, são 10mV para cada grau °C.

O que significa que a se tiver 500mV entre a saída e o terra dele significa 50°C.

Você pode colocar um diodo no pino terra pra somar 0,6V a temperatura indicada, assim terá 1,1V nos mesmos 50°C.

Isso do diodo é garantido, está até no datasheet do CI. Mas penso eu que se colocar um potenciômetro podemos variar a tensão e trazer outra proporção a temperatura medida, porém não dá pra dobrar, somente somar.

18 minutos atrás, rmlazzari58 disse:

Agora quanto ao PWM... o circuito da esquerda parece que permite variar a frequência e o duty cycle independente um do outro, já que um controla o tempo high e o outro, o low. Para a frequência, entraria a Ra no jogo. Daí seria só questão de ir ajustando, deixando o termistor no lugar ou de VR1 ou VR2

Sim, o Ra altera a frequência.

Agora o VR1 precisa ser daquele jeito, não dá pra deixar um dos lados fixos.

De um lado é a carga, do outro a descarga se mexer só em um a frequencia varia e não consegue formar um PWM decente.

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Renato.88 disse:

Você pode colocar um diodo no pino terra pra somar 0,6V a temperatura indicada, assim terá 1,1V nos mesmos 50°C

Isso quer dizer que quando a temperatura for de 10°C, a saída do LM35 fica 100mV + 600mV = 700mV, o transistor já começa a conduzir... Mas o transistor fica saturado rapidinho, nos 40°C já tem 1v indo para a base. Ou seja, tensão total na ventoínha logo nos 40°C. Acho que não precisa isso tudo, Xará... você viu o vídeo? Com 5v na ventoínha a temperatura fica bem razoável, perto de temperatura ambiente + uns 4 ou 5 graus...

 

Tô achando que o seu relé é a melhor opção. E como o que tem aqui é duplo, uma das chave alterna, terra ou -5v para o negativo do motor, e a outra dá para usar para a histerese, alternando resistores no divisor resistivo que fica na inversora do ampop, que tal?

 

E mais uma dúvida, se não te incomoda: o relé que tem aqui, a bobina é para 5v. Você acha que pode usar o terra no emissor do transistor que acionará o relé para que o máximo que ele entregue à bobina do relé seja 5v?... Acho que não estou sabendo explicar... vou dar uma rabiscada rápida, aqui...

 

---

Pronto. Talvez (certamente) esteja faltando alguma coisa ou alguma coisa errada. Mas se der para fazer assim... é que o relé aqui é para 5v mas o LM358 seria legal trabalhar com 10v. Se bem que o LM358 também pode trabalhar com 5v e terra e se fosse assim, não precisaria multiplicar a tensão do LM35 por 10 e ajustaria os valores do divisor resistivo para 0,4v e 0,6v... Mas será que não ficaria melhor com +5v e -5v?

 

Será que assim funciona?

 

125231399_Documentodigitalizado.thumb.jpg.8b070b1ef4608b92f5c059937e06f5cf.jpg

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Com relé você não consegue fazer pen. Aí teria que ter os 5 e 9 ou 12.

O fan não é de 12v? Aumenta a entrada pra 12, o proporcional don pwm vai aumentar TB, e o fan vai girar mais cedo.

Fora que como o fan acelera junto com a temperatura, vai ser difícil chegar aos 12.

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tô pensando em ir de relé mesmo, Thiago, que para o meu nível atual de conhecimento tá parecendo atingível. Falei do 555 ali em cima mas confesso que não tenho muita ideia disso. Qual a frequência, o tempo on e o tempo off para o motor girar como se estivesse sendo alimentado com 5v, por exemplo? Ou com 9v...

 

Bom, vamos ver se esse circuito que eu coloquei aí em cima serve para simular, que seja, um pen...

Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, rmlazzari58 disse:

Isso quer dizer que quando a temperatura for de 10°C, a saída do LM35 fica 100mV + 600mV = 700mV, o transistor já começa a conduzir... Mas o transistor fica saturado rapidinho, nos 40°C já tem 1v indo para a base. Ou seja, tensão total na ventoínha logo nos 40°C. Acho que não precisa isso tudo, Xará... você viu o vídeo? Com 5v na ventoínha a temperatura fica bem razoável, perto de temperatura ambiente + uns 4 ou 5 graus...

Não.

Isso é pra você colocar um potenciômetro e regular a temperatura que quiser. 

Entra 1V no potenciômetro e você o regula pra chegar 0,7V no transistor na temperatura que desejar. 

 

 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP
10 horas atrás, rmlazzari58 disse:

Pena que aquele seu esquema minimalista só comece aos 50°C

Um trimpot ou pot (+R) entre vcc e base deve resolver.

 

Pra esta potência não precisa relé... o que te impediu de tecer comentários sobre...

Fan%20Driver.png??

O mesmo caso: adicione trimpot ou pot na entrada para ajuste.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, .if disse:

o que te impediu de tecer comentários sobre...

 

21 horas atrás, rmlazzari58 disse:

Outra: transistor só fica aberto ou fechado não é isso? Ou será que tem um jeito de controlar quanta tensão o transistor deixa passar? Digo assim, numa faixa entre 4v e 12v

 

17 horas atrás, Renato.88 disse:

Sim, o transistor consegue ficar no meio entre o aberto e o fechado. É assim que se controla o volume dos amplificadores classe B por exemplo.

 

Desculpem, mas é que só agora - relendo o tópico e vendo umas aulas aí, no Youtube - descobri que transistor tem a tal "região linear" 😳. Também só agora aprendi que não é a tensão que faz o transistor conduzir e sim a corrente. Ou seja, só agora vi o porquê do resistor de base. Antes eu pensava que era algo bem tosco como "só para não queimar o transistor". Pensava também que qualquer tensão acima de 0,7v na base fazia o transistor ficar saturado.

 

Mas vamos lá...

 

13 horas atrás, Renato.88 disse:

Você pode colocar um diodo no pino terra pra somar 0,6V a temperatura indicada, assim terá 1,1V nos mesmos 50°C.

Isso do diodo é garantido, está até no datasheet do CI. Mas penso eu que se colocar um potenciômetro podemos variar a tensão e trazer outra proporção a temperatura medida,

 

e

 

3 horas atrás, .if disse:

O mesmo caso: adicione trimpot ou pot na entrada para ajuste.

 

 

Usando esse circuito da IF ou mesmo o do Renato (diodo que não entendi onde iria mas que é mais prático do que um, digamos, LM358), o trimpot ficaria no lugar do led, é isso? Para regular a corrente que vai à base?

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP

Teoricamente a ideia é deixar o transistor no limiar da condução. P.ex. digamos que ele sature (feche contato) com 0.6V. O lm35 sobre 0.01V a cada ºC então com seus 40º ele vai ter 0.4V. Você precisa manter 0.2V na base pra somar com os 0.4 pra dar 0.6. Na prática há outra teoria (não lembro se ele dá 0V a 0ºC) . Use um trimpot de alto valor xute 100K...

4 horas atrás, .if disse:

Um trimpot ou pot (+R) entre vcc e base

Ajuste-o até o motor meio que ficar entre girando e parado, aqueça o lm35 pra ver se aumenta o giro...

Sem título.giftem que ter um R entre out e base.

 

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

1680728049_Documentodigitalizado.thumb.jpg.5f35ce0121d43942fbd3aa9469402f78.jpg

 

Botei um diodo no motor de enxerido, só porque é o que tenho visto na prática por aí. E botei o BC337 porque sua IC é maior que a IC do BC548 e porque tem mais dele do que do 548 aqui... Tenho visto um cap de 100nF entre o + e o terra do LM35, será que é bom por?

 

Umas dúvidas, @.if:

 

O trimpot tá no lugar certo?

O R de 10k é o R1 ou o R2?

O resistor de base é R3 ou R4? E que tal 2k2 para o que for ficar?

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP
  • Sim
  • Nem precisa R1.
  • Base R4. 2k2...10K tá bão pros 2. Ficam os 2

 

bc pode querer trabalhar na região linear e sentir vontade aquecer. Ele pode gostar de dissipadorzinho criativo.

😁

 

  • Haha 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, .if disse:

bc pode querer trabalhar na região linear e sentir vontade aquecer. Ele pode gostar de dissipadorzinho criativo.

 

If, vai um MJE3055T no lugar do bczinho, então? Tem 2 aqui acho que de algo que desmontei.

HfE medido: 109

 

MJE3055T.gif.cccf5cce10920db45cd2791fc8d6e708.gif

Ou não, melhor manter o cuca-quente, mesmo... Que você acha?

 

mje2955t-1849887.pdf

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP

Transistor de potência tem pouco ganho - perceba que pra Ic=10A o ganho é só 5,  e claro seu motor não vai consumir 10A né - mas sim, tenta aí pra gente ver.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não está funcionando, If, antes até do transistor: a saída do LM35 conectada ao +9v via trimpot, fica instável, oscilando tensões por um tempo até que zera. Tentei com pots de 100k e 500k. Chuto que tem a ver com a baixíssima impedância dessa saída. No ds, no cabeçalho diz 0,1ohm; na pág. 13, onde tem até um diagrama funcional, por causa do ampop do estágio de saída, diz 0,5ohm. De qualquer forma é mínima.

 

Bom... primeiro pensei em colocar um díodo nessa saída mas isso vai derrubar uma tensão que já é pequena. Pensei então em acrescentar um ou dois diodos entre o pino terra do LM35 e o terra, como falou o Renato... ontem fiz essa experiência e funciona: com 1 1n4001 a tensão de saída fica acrescida em 450mV, com 2, em 850mV. Ou seja, a 26,9°C, a saída fica 0,711v ou até 1,169v, só que com, no máximo, 10mA.

 

Também estou pensando o seguinte: para uma boa escalabilidade da tensão na ventoínha, o R da base do transistor tem que ser grande. Mas se Rb for muito grande, vai precisar de muita V. E se for pequeno, qualquer alteraçãozinha na tensão ele já satura e aí a ventoínha fica full.

 

Vou tentar mais um pouco, pensar um pouco mais, fazer umas contas e ver se encontro um equilíbrio entre R o maior possível para escalabilidade e o menor possível para a tensão de saída do LM. Se você tiver alguma ideia...

lm35.pdf

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP
52 minutos atrás, rmlazzari58 disse:

Se você tiver alguma ideia...

Deixa então de ser munheca  e faça logo com ampop.

Ia mostrar um ampop com 2 transistores como este...

diferencial.gif

https://www.hispavila.com/total/3ds/tutores/opam.html

... mas é melhor nem olhar. Não vou conseguir transformar em palavras nem você em circuito funcional... kk

  • Haha 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ah, quêisso, If? Subestimar é feio, hein? rs...

 

Claro que você consegue transformar em palavras. Olha lá, com seu vocabulário, hein?

 

"amplificador OPERACIONAL -> operações + - x / tendeu?", rs...

 

E boa ideia para somar tensões: ampop. E prá fazer funcionar, facinho, dá até prá esnobar, kkk... pegar a saída do LM35 na entrada do ampop e fazer a saída dele ficar exatinha a tensão que move a ventoinha, X + Y * Z

 

Ahá! E a corrente, hein?

 

Ué, transistor amplifica... o que? rs... Dá pra fazer, claro! :) Como disse o Einstein, "essa é tão fácil que vou deixar pro meu chofér responder", kkk...

 

kkkkk...

 

Mas chega, né, que daqui a pouco me expulsam daqui por excesso de prolixidade, rs...

Vou lá, brigar com a calculadora e com os resistores (que são magrelos mas dão uma surra!, rs...)

 

Té!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membro VIP
44 minutos atrás, rmlazzari58 disse:

pegar a saída do LM35 na entrada do ampop e fazer a saída dele ficar exatinha a tensão que move a ventoinha, X + Y * Z

Apesar de sua teoria estar correta e parte induzida por minhas perdoáveis coerções técnicas errôneas 😁, minha ideia foi usar o ampop apenas como comparador. Algo como

Em 17/01/2021 às 14:08, .if disse:

Pra resolver seu problema, o tradicional esquenta:liga / esfria:desliga te atende.

em desenho... e com zero calculadora 🙃

 

1590384601_627_pinagem-lm35-folha-de-dad

(lm358, 324, 339, 393 ou do gênero também vale)

https://www.axtudo.com/pinagem-lm35-folha-de-dados-circuito-de-aplicacao/

 

De fato ele faz a 'operação'

if ('3'>'2') '6'=1;else '6'=0;

if ('3'=='2') treeeeec no relé; //momento estudar sobre histerese. Ah tá.. o relé é seu motor direto.

😁

  • Curtir 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisa ser um usuário para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Aprenda a ler resistores e capacitores

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!