×
×
Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Amplificador-skpmax710-luzes acendem forte em serie


Posts recomendados

Sim, me enganei, é entre coletor e emissor, desculpe, eu sou autista e tenho um monte de problemas relacionados a isto, um deles é um grave distúrbio de atenção que faz com que eu perca até 2 horas respondendo a um tópico revisando o que escrevi procurando erros. Este aqui levou mais de uma hora.
Bom , desligando o coletor do t 103 você deixa de polarizar os transistores da entrada chamados de par diferencial. Diminuiu a corrente mas provavelmente provocou o que chamamos de DC na saída, ou seja, a saida vai de 0 volts pra algo como +50 ou – 50V. Não sei dizer porque isso eliminou o consumo excessivo de corrente. Tirando o t108 e o109 da placa que são os drivers os transistores de saída não vão conduzir e a lâmpada série vai diminuir bem o brilho. Curto circuitando o coletor e o emissor do transistor de bias com os DRIVERS NA PLACA a corrente de repouso vai cair a zero. A lâmpada série pode até acender um pouco por causa da ventoinha e das outras partes do circuito. Se isto acontecer e tiver perto de 0 volts na saída o amplificador pode até funcionar, ligando um alto falante na saida e uma música na entrada você vai ouvir uma distorção chatinha em volume baixo. Aumentando muito o volume é claro que o brilho da lâmpada vai aumentar diminuindo os 127 volts da rede que o amplificador recebe e pode até acontecer de ele parar de funcionar direito pela sub tensão, então não aumente muito. Se aumentar um pouco o volume a distorção diminuir significa que o transistor de Bias está aberto ou os resistores perto dele (124,125 e 126) podem estar com problema, provavelmente o 124 está aberto. Se naõ for isso se prepare, vai ser chato achar o problema. Já aconteceu duas vezes de eu retirar TODOS os transistores da placa e testar cuidadosamente 1 por 1 e nenhum estava aberto, em curto ou mesmo com fuga. Medi todos os resistores aproveitando os transistores fora e todos batiam. Parti pra trocar TODOS os transistores e aí funcionou. Outro problema que vem dando desgosto em quem conserta principalmente potências são componentes falsificados, o mercado está inundado deles. Eu tenho uma Cygnus aqui parada já há dois anos ou mais. Ela funciona com a lâmpada em série mas depois de retirada e a tensão subindo, algum falsificado queima e leva junto quase todos os transistores das duas placas e o CI TL071. Pior, ela é pra 110 volts e existe a possibilidade também que 127 seja demais pra ela, mas eu acho mesmo que é componente falso. É “lindo” ver sair fogo e fumaça da placa. Eu estou lentamente desenvolvendo um aparelho que identifica transistores falsificados jogando uma tensão cada vez mais alta com baixa corrente no coletor e emissor e verificando com que tensão o transistor dispara (chama-se entrar em avalanche). Um dos transistores do lote que comprei pra Cygnus é pra 80v e disparou com 40 kkk. Já transistores antigos pra 140 volts surpreenderam entrando em avalanche a mais de 200 Volts. Falta tempo pra fazer uma fonte alimentada a pilha que forneça até uns 400 volts e colocar tudo numa caixa (o circuito, a fonte, o voltímetro e o micro amperímetro) pra ficar portátil. Assim dá pra testar os transistores na loja. Quando eu terminar vou propor para os eletrônicos do Clube do Hardware criarmos uma base de dados com transistor, fabricante, foto , tensão Vce nominal e tensão Vce de avalanche real.

  • Amei 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

47 minutos atrás, Andreas Karl disse:

Sim, me enganei, é entre coletor e emissor, desculpe, eu sou autista e tenho um monte de problemas relacionados a isto, um deles é um grave distúrbio de atenção que faz com que eu perca até 2 horas respondendo a um tópico revisando o que escrevi procurando erros. Este aqui levou mais de uma hora.
Bom , desligando o coletor do t 103 você deixa de polarizar os transistores da entrada chamados de par diferencial. Diminuiu a corrente mas provavelmente provocou o que chamamos de DC na saída, ou seja, a saida vai de 0 volts pra algo como +50 ou – 50V. Não sei dizer porque isso eliminou o consumo excessivo de corrente. Tirando o t108 e o109 da placa que são os drivers os transistores de saída não vão conduzir e a lâmpada série vai diminuir bem o brilho. Curto circuitando o coletor e o emissor do transistor de bias com os DRIVERS NA PLACA a corrente de repouso vai cair a zero. A lâmpada série pode até acender um pouco por causa da ventoinha e das outras partes do circuito. Se isto acontecer e tiver perto de 0 volts na saída o amplificador pode até funcionar, ligando um alto falante na saida e uma música na entrada você vai ouvir uma distorção chatinha em volume baixo. Aumentando muito o volume é claro que o brilho da lâmpada vai aumentar diminuindo os 127 volts da rede que o amplificador recebe e pode até acontecer de ele parar de funcionar direito pela sub tensão, então não aumente muito. Se aumentar um pouco o volume a distorção diminuir significa que o transistor de Bias está aberto ou os resistores perto dele (124,125 e 126) podem estar com problema, provavelmente o 124 está aberto. Se naõ for isso se prepare, vai ser chato achar o problema. Já aconteceu duas vezes de eu retirar TODOS os transistores da placa e testar cuidadosamente 1 por 1 e nenhum estava aberto, em curto ou mesmo com fuga. Medi todos os resistores aproveitando os transistores fora e todos batiam. Parti pra trocar TODOS os transistores e aí funcionou. Outro problema que vem dando desgosto em quem conserta principalmente potências são componentes falsificados, o mercado está inundado deles. Eu tenho uma Cygnus aqui parada já há dois anos ou mais. Ela funciona com a lâmpada em série mas depois de retirada e a tensão subindo, algum falsificado queima e leva junto quase todos os transistores das duas placas e o CI TL071. Pior, ela é pra 110 volts e existe a possibilidade também que 127 seja demais pra ela, mas eu acho mesmo que é componente falso. É “lindo” ver sair fogo e fumaça da placa. Eu estou lentamente desenvolvendo um aparelho que identifica transistores falsificados jogando uma tensão cada vez mais alta com baixa corrente no coletor e emissor e verificando com que tensão o transistor dispara (chama-se entrar em avalanche). Um dos transistores do lote que comprei pra Cygnus é pra 80v e disparou com 40 kkk. Já transistores antigos pra 140 volts surpreenderam entrando em avalanche a mais de 200 Volts. Falta tempo pra fazer uma fonte alimentada a pilha que forneça até uns 400 volts e colocar tudo numa caixa (o circuito, a fonte, o voltímetro e o micro amperímetro) pra ficar portátil. Assim dá pra testar os transistores na loja. Quando eu terminar vou propor para os eletrônicos do Clube do Hardware criarmos uma base de dados com transistor, fabricante, foto , tensão Vce nominal e tensão Vce de avalanche real.

Ai eu tenho que unir a base do t108 com o t109 ne isso?essa uniao é so ligar as duas bases por um fio e ligar em serie,confere??e outra coisa,o bias desregulado e a lampada acendendo forte n faz o ampli ligar?porque?...ultima duvida,o t103 eu troquei tava ruim,melhor trocar os t101 e t102 porque um deles pode ta ruim...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Betinhodaeletronica

Betinho desculpe mas eu preciso te dar em puxãozinho de orelha. Nos seus posts/perguntas você precisa escrever de maneira mais clara, as vezes fica difícil decifrar o que você escreveu. Mas vamos là.

Essa uniao é so ligar as duas bases por um fio e ligar em serie,confere??

Ligar o fio em série com o que ? Se você quer dizer unir as bases com um fio e ligar a lâmpada em série sim, confere.

O bias desregulado e a lampada acendendo forte n faz o ampli ligar?porque?.

 

Com isso você quer dizer que quando a lâmpada acende forte os reles não armam, as luzes do painel não acendem, o que exatamente? Em todo caso o que acontece com a lâmpada em série é que quando a corrente é muito alta o filamento da lâmpada acende e com o calor a resistência dele aumenta muito, é praticamente um fusível inteligente. resultado: lâmpada acendendo forte dos 127 da tomada ela vai ficar com digamos 117 e deixar só 10 pro amplificador. Então é praticamente como se o fusível do aparelho estivesse queimado. O amplificador recebendo uma tensão baixa não vai ligar ok?
Eu muitas vezes nem tenho uma tomada protegida pela lâmpada, eu tiro o fusível DE ENTRADA, aquele que fica geralmente entre a entrada de 110/220 e o transformador ou a chave 110/220 (deixando claro qual é, porque muitas vezes tem outros fusíveis num amplificador) e ligo a lâmpada com dois jacarés nos contatos do porta fusível. É prático porque se tudo estiver aparentemente ok é só colocar o fusível de volta. Se der alguma zebra e o fusível queimar a lâmpada acende e já me avisa que o fusível abriu.

 


o t103 eu troquei tava ruim,melhor trocar os t101 e t102 porque um deles pode ta ruim…

 

Sim, olhando o datasheet deles na internet são transistores para 180 volts. E o fato deles estarem queimados pode significar duas coisas: ou alguém ligou na entrada do amplificador algo que não devia ou o que é mais provável: ligaram o amplificador no 220 com a chave seletora de tensão no 110/115. Quando isso acontece geralmente o fusível queima e o responsável pela “arte” coloca um fusível mais forte ou embrulha o queimado com papel alumínio geralmente tirado de um maço de cigarros. Aí aumenta o estrago violentamente. Pode ser que tenha queimado até todos os transistores da placa, dos dois canais. Mas enfim vamos torcer pelo melhor :

 

Solde um fio entre o coletor e o emissor do transistor de bias. Troque os 2n5551.Ligue o amplificador e veja se a lâmpada não acende muito forte. Ai meça se na saída tem perto de 0 volts (as vezes tem 0,5V ,1 volt positivo ou negativo aí tudo bem, mas se for muito mais tem zebra). Ligue um falante e veja se o som está razoável só com uma sujeirinha acompanhando que diminui quando você aumenta um pouco o volume. Se for isso troque o transistor e confira o valor dos três resistores R124, 125 e 126. Tire o fio do coletor e do emissor do transistor de bias e ligue de novo o aparelho, a lampada teve ter brilho fraco e a sujeirinha deve ter sumido. Aí vem o teste final, tire a lâmpada em série, veja se o fusível é o certo e teste em alto volume por alguns minutos. Se der sorte e nenhum transistor for falsificado deve funcionar. Se trocando os 2n5551 e colocando o fio no transistor de bias a lampada acender forte tem mais problemas , vai ter que quebrar a cabeça pra descobrir, teste tudo, transistores, resistores etc. Se funcionar por um tempo com aquecimento normal e de repente queimar de novo você provavelmente foi mais uma vítima dos transistores falsificados. BOA SORTE !!!!

 

 

 

 

  • Curtir 1
  • Amei 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Em 17/07/2021 às 05:33, Andreas Karl disse:

@Betinhodaeletronica

Betinho desculpe mas eu preciso te dar em puxãozinho de orelha. Nos seus posts/perguntas você precisa escrever de maneira mais clara, as vezes fica difícil decifrar o que você escreveu. Mas vamos là.

Essa uniao é so ligar as duas bases por um fio e ligar em serie,confere??

Ligar o fio em série com o que ? Se você quer dizer unir as bases com um fio e ligar a lâmpada em série sim, confere.

O bias desregulado e a lampada acendendo forte n faz o ampli ligar?porque?.

 

Com isso você quer dizer que quando a lâmpada acende forte os reles não armam, as luzes do painel não acendem, o que exatamente? Em todo caso o que acontece com a lâmpada em série é que quando a corrente é muito alta o filamento da lâmpada acende e com o calor a resistência dele aumenta muito, é praticamente um fusível inteligente. resultado: lâmpada acendendo forte dos 127 da tomada ela vai ficar com digamos 117 e deixar só 10 pro amplificador. Então é praticamente como se o fusível do aparelho estivesse queimado. O amplificador recebendo uma tensão baixa não vai ligar ok?
Eu muitas vezes nem tenho uma tomada protegida pela lâmpada, eu tiro o fusível DE ENTRADA, aquele que fica geralmente entre a entrada de 110/220 e o transformador ou a chave 110/220 (deixando claro qual é, porque muitas vezes tem outros fusíveis num amplificador) e ligo a lâmpada com dois jacarés nos contatos do porta fusível. É prático porque se tudo estiver aparentemente ok é só colocar o fusível de volta. Se der alguma zebra e o fusível queimar a lâmpada acende e já me avisa que o fusível abriu.

 


o t103 eu troquei tava ruim,melhor trocar os t101 e t102 porque um deles pode ta ruim…

 

Sim, olhando o datasheet deles na internet são transistores para 180 volts. E o fato deles estarem queimados pode significar duas coisas: ou alguém ligou na entrada do amplificador algo que não devia ou o que é mais provável: ligaram o amplificador no 220 com a chave seletora de tensão no 110/115. Quando isso acontece geralmente o fusível queima e o responsável pela “arte” coloca um fusível mais forte ou embrulha o queimado com papel alumínio geralmente tirado de um maço de cigarros. Aí aumenta o estrago violentamente. Pode ser que tenha queimado até todos os transistores da placa, dos dois canais. Mas enfim vamos torcer pelo melhor :

 

Solde um fio entre o coletor e o emissor do transistor de bias. Troque os 2n5551.Ligue o amplificador e veja se a lâmpada não acende muito forte. Ai meça se na saída tem perto de 0 volts (as vezes tem 0,5V ,1 volt positivo ou negativo aí tudo bem, mas se for muito mais tem zebra). Ligue um falante e veja se o som está razoável só com uma sujeirinha acompanhando que diminui quando você aumenta um pouco o volume. Se for isso troque o transistor e confira o valor dos três resistores R124, 125 e 126. Tire o fio do coletor e do emissor do transistor de bias e ligue de novo o aparelho, a lampada teve ter brilho fraco e a sujeirinha deve ter sumido. Aí vem o teste final, tire a lâmpada em série, veja se o fusível é o certo e teste em alto volume por alguns minutos. Se der sorte e nenhum transistor for falsificado deve funcionar. Se trocando os 2n5551 e colocando o fio no transistor de bias a lampada acender forte tem mais problemas , vai ter que quebrar a cabeça pra descobrir, teste tudo, transistores, resistores etc. Se funcionar por um tempo com aquecimento normal e de repente queimar de novo você provavelmente foi mais uma vítima dos transistores falsificados. BOA SORTE !!!!

 

 

 

 

Troquei o 2n5551 e dei o curto no bias,a lampada ficou com um brilho bem fraquinho,apos tirar o fio do bias e ligar em serie de novo a lampada acendeu forte.....

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eai @BCP @Andreas Karl...com o curto no emissor e coletor do t107 transistor bias as lampadas nem chegaram a acender,o amplificador ligou girou cooler,acenderam as luzes do visor forntal....porém,ao tirar o fio que une o emissor e cometor do t107 a lampada voltou a acender bem forte...n to entendendo maid nada 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

1 hora atrás, BCP disse:

Vá com calma e se tiver, use uma lupa ou um microscópio como esse abaixo:

Microscópio Zoom 1600X

Com um desses acessórios você encontrará qualquer problema com trilhas ou soldas...

 

Eu tenho uma lupa de 200 leds,mesmo assim n achei nem trilha solta nem solda errada....

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Cadê você @Andreas Karl??

@BCP @Andreas Karl base do t101,t102(0v)           Base do t103(-56v)                                Emissor t101,t102(0v) emissor do t103(-56v)                                               Canal bom-d110: (-56v) de um lado (-66v) do outro...                           canal ruim-d10: (-56v) de um lado (-66v) do outro....                                   também tenho 0v na saída,o som tá saindo normal,liguei uma entrada de av nele...porém quando eu ligo sem o curto do bias uma das 3 lâmpadas acende forte...                medidas feitas com o curto no emissor coletor do bias....

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Betinhodaeletronica Eu não tenho nada a dizer,que tinha pra falar os colegas já falou,da uma olhada nos resistores,se você disse que os transistores entraram em.curto,provavelmente esses resistores de fio abriram.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Betinhodaeletronica Ou pode ser q esse transistores q você colocou sejam falsos,há muitos componentes falsos por ai,principalmente componentes usados q trabalham em audio,pra ter garantia mesmo dessolda eles do lugar e veja se a lampada continua acendendo caso não é eles com problemas,bom restou só isso todas nossas dicas foram esgotadas.

  • Curtir 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Em 22/07/2021 às 01:32, Betinhodaeletronica disse:

@BCP @Andreas Karl base do t101,t102(0v)           Base do t103(-56v)                                Emissor t101,t102(0v) emissor do t103(-56v)                                               Canal bom-d110: (-56v) de um lado (-66v) do outro...                           canal ruim-d10: (-56v) de um lado (-66v) do outro....                                   também tenho 0v na saída,o som tá saindo normal,liguei uma entrada de av nele...porém quando eu ligo sem o curto do bias uma das 3 lâmpadas acende forte...                medidas feitas com o curto no emissor coletor do bias....

Olá Betinho, desculpe eu não ter entrado esses dias, por causa dos meus problemas de saúde as vezes fico semanas sem entrar. Além disso eu to projetando uma fonte bem difícil meio por tentativa e erro porque não tenho experiência com fontes chaveadas. Tem que entrar de 7 a 9 volts DC e tem que sair +15v , -15V e +48V, acredite, to levando uma surra mas to chegando lá KKK. Bom, é difícil entender o que você quer dizer com "uma das lampadas acende bem forte". você liga as tres em paralelo ou fica trocando pondo uma mais fraca e outra mais forte???  Enfim se colocando em curto o emissor e o coletor do bias fica bom o problema é ele ou os resistores em volta dele. Desculpe a pergunta que eu vou fazer mas... como você mede um transistor pra saber se ele está bom? Faz todos os testes ou só verifica se está em curto? Geralmente quando queima a saída o transistor de bias não entra em curto, ele "abre" ou seja, não passa mais corrente por ele. Um dos circuitos que postei eu usei muito quando tive uma fábrica d amplificadores, os drivers eram o TIP31 o TIP32 e na saída o "famigerado" 2n3055 que na época era fabricado pela RCA ou pela SID(que saudade, snif snif). Mas quem era o transistor de bias? Um pobre coitado BC548. Eh fácil imaginar que quando os TIPS e os 2Ns entravam em curto dentro do BCzinho não sobrava nada. Por que tão fraco? Porque a função dele é simplesmente fazer o que em muitos amplificadores é feito até com simples diodos, garantir que entre a base dos drivers tenha uma tensão um pouquinho acima de 2.8 volts.  Meça no canal bom e você vai ver que é isso que vai dar entre a base dos drivers.  Na verdade se você estudar na net sobre amplificadores  classe B e AB você vai ver que na verdade no esquema simplificado  que geralmente só tem os 2 transistores de saída (na verdade em um amplificador mais potente cada driver e seus respectivos transistores de saída funcionam como se fosse um transistor só, chama-se transistor darlington)  as bases dos 2 transistores são unidas: Classe_B_ab.jpg.cb0e7c70439ccf05d6e46a3a67635e6f.jpgGeralmente esses diodos são pobres 1n4148, se não me falha a memória pra 0,1 amperes e 75 V e ainda em série vai mais um resistor de baixo valor.  E geralmente são substituídos por um transistor polarizado com alguns resistores e um trimpot de ajuste ou mesmo como no seu caso resistores fixos porque na configuração darlington teria que se usar 4 diodos. O importante é notar que na classe B como as bases são unidas a tensão entre elas é obviamente ZERO e a corrente de repouso é também zero.  Na classe AB a tensão é de aproximadamente 1,4 volts para amplificadores sem drivers e 2,8 volts para amplificadores com drivers e a corrente de repouso geralmente é bem abaixo de 1 ampere. Mas quanto mais subir a tensão entre as bases , maior a corrente de repouso e se os diodos ou transistor de bias estiver aberto ou com outro problema  como base em curto com o emissor e não conduzir  como devia a tensão entre as bases sobe e a corrente de repouso vai pras alturas chegando a fechar um curto na fonte.  Aí o fusível queima ou a lampada em série acende até o máximo.
PORTANTO quando você curto circuita o coletor e o emissor do transistor de BIAS o amplificador vira um classe B, a distorção de crossover é audível em volumes baixos mas funciona. Portanto o meu "cheirometro" me diz que o problema é no t107 ou nos resistores ou trilhas em volta dele.  
Quanto aos resistores brancos eles são de valor ultrabaixo, geralmente 0,33 R.  Eh até difícil medir direito com o multímetro, é quase um curto circuito.    Se eles estiverem abertos não vai passar corrente portanto não são responsáveis por fazer lâmpadas em série brilhar. Só cheque se não tem algum aberto porque cada um vai no emissor de um transistor,  se estiver aberto aquele transistor fica desligado sobrecarregando os outros.  Nos testes o amplificador funciona normalmente mas na hora de usar o amplificador "no gas"  os transistores sobrecarregados fazem puf puf tchau e bença...kkkk Mais uma vez BOA SORTE !!!!!

  • Curtir 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

você me ensina como medir tensão entre as bases dos transistores @Andreas Karl ??? Eu vou mandar tensões que encontrei nos bias dos dois canais e as tensões das duas saidas do canal ruim e do canal bom

61776C4A-B7F2-4AB3-8DE8-CF4796934376.jpeg

9FE982A3-06EF-4148-B509-703D9088692C.jpeg

6 minutos atrás, Betinhodaeletronica disse:

você me ensina como medir tensão entre as bases dos transistores @Andreas Karl ??? Eu vou mandar tensões que encontrei nos bias dos dois canais e as tensões das duas saidas do canal ruim e do canal bom

61776C4A-B7F2-4AB3-8DE8-CF4796934376.jpeg

9FE982A3-06EF-4148-B509-703D9088692C.jpeg

@BCP as tensões nas saídas do canal bom tá bem diferente das tensões das saídas do canal ruim....

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Betinho , 

Em sí para medir a tensão entre as bases basta medir com o multímetro diretamente nas bases dos transistores, uma ponta de prova na base de um e a outra na base do outro, simples assim. Mas você mediu as tensões em relação ao terra, dá na mesma mas é mais complicado. Mas foi bom, me deu uma pista do que pode estar acontecendo. Eu imagino que as tensões que você mediu devem estar abaixo do normal porque você deve estar medindo com a lâmpada em série que, se está brilhando, faz a tensão da fonte cair. Mas o importante que no canal bom as tensões estão mais baixas. A junção base emissor de um transistor é um diodo de silício, portanto opera numa tensão média de 0,65V mas que varia conforme a corrente que passa por ela. Com pouca corrente como quando a medimos com a função diodo do multímetro a base e o emissor vai indicar menos de 0,6 volts. Mas se estiver sobre muita corrente pode chegar a mais de 0,7 volts. No caso do canal bom observe que a diferença de tensão entre base e emissor é de 0,6 V. Isso indica pouca corrente de base mas, mesmo assim ele está quase “saturado” com uma tensão entre coletor e emissor de 1,8 volts o que indica que a corrente que passa pelo conjunto transistores de bias + resistores de polarização é bem baixa. No canal com defeito muda bastante, temos uma tensão de base emissor alta com 0,74V que faria normalmente o transistor “saturar” ou seja, ter uma tensão de coletor emissor geralmente abaixo de 1V. Mas na verdade a tensão de coletor emissor está relativamente alta, 2,6 volts. Ainda está abaixo da tensão teórica de 2,8 volts que citei na outra resposta que é na realidade 4 x 0,7V ou quatro diodos que são a soma das tensões de base dos 2 drivers + a dos dois transistores de saída. (É que que mesmo que tenhamos 4 transistores de saída cada conjunto de 2 se comporta com um transistor só ou seja, se fossem 8 transistores de saída cada conjunto de 4 se comporta com um só. Isso é porque os transistores de saída num amplificador classe AB são ligados em paralelo, ou seja, coletor com coletor, base com base e praticamente emissor com emissor. A única diferença no caso dos emissores são os resistores de fio de baixíssimo valor ligados a cada um deles que compensam a diferença entre um transistor e outro mas são praticamente um fio portanto é “perna com perna”.) Mas na prática nem sempre os diodos começam a conduzir com 0,7 volts, como eu citei dependendo do diodo e a corrente que está passando podem conduzir com menos de 0,6 volts. A corrente de repouso ou BIAS é muito sensível às alterações das tensões entre as bases dos drivers, ou seja, no coletor e emissor do transistor de bias, se estiver 0,1 volt acima já aumenta muito, no seu caso 0,8 volts de diferença de um canal pra outro faz a corrente de repouso no defeituoso explodir e as lâmpadas em série brilhar.

 

Portanto podem estar acontecendo duas coisas; ou o transistor t107 está alterado, as vezes dentro de um transistor de tamanho médio falsificado tem algo como um BC548 (kkk) e a corrente é alta demais pra ele por isso as tensões tão altas ou o conjunto T106 R122 R123 D11 que é um circuito conhecido como fonte de corrente está alterado drenando muita corrente ou até um problema no par T205 T204. Um jeito de medir a corrente é medindo a tensão diretamente com o multímetro nos terminais de R120 ou R123. Chuto que deve estar bem abaixo de 5 volts, compare com as medidas no outro canal. Espero que agora você ache o defeito, porque infelizmente eu cheguei no limite do meu conhecimento de técnico formado em 1985.

Sem querer ofender mas eu sinto que você na eletrônica está na parede e no telhado mas está faltando o alicerce. Procure estudar um pouco sobre o funcionamento dos transistores, dos amplificadores, enfim a base da eletrônica, (principalmente a lei de OHM, eu costumo dizer que ela tem que fazer parte da alma do eletrônico/eletricista). Na década de 80 nós só tínhamos as revistas de eletrônica e os livros complicados pra isso, agora tem a internet inteira. O Iberê do canal do YT manual do mundo tem um canal paralelo que acho que chama manual maker que está ensinando eletrônica. Eu nunca assisti as aulas mas a julgar pelos vídeos do Manual do Mundo a didática dele é excelente e as aulas devem ser ótimas. BOA SORTE mais uma vez !!!!

 

PS- Eu acho que você pode substituir o c3421 pelo antigo BD139 de preferência de boa procedência ou talvez seja melhor, de alguma sucata de aparelho de som antigo (teste bem ele !!!). É triste mas já consertei muita coisa usando sucata por que os componentes  novos estão uma M. , não tem as mesmas especificações dos antigos e falsificados parece que tem mais no mercado que legítimos :((((

  • Curtir 2
  • Amei 1
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@Andreas Karl @BCP coloquei o bd139 no lugar do c3421 e as tensão continuaram as mesmas,puder perceber que o problena n é o t107,mas sim componentes ligados a ele,mas n achei o infeliz do componente ruim

Já tô sem paciência com esse amplificador acho que n quero mais enlouquecer com ele 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisa ser um usuário para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Curso de Hacker Ético

LANÇAMENTO!

CLIQUE AQUI E CONFIRA!

* Este curso não é ministrado pela equipe do Clube do Hardware.