Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Slot PCI


.SubZero.

Posts recomendados

1 - Fazer uma "plaquinha" pra espetar no PCI é extremamente difícil

2 - Mesmo que você fizesse, teria que fazer um driver pra controlar seu dispositivo (o que é extremamente difícil também) E tem que ser em C

3 - Se você tiver tudo, AÌ SIM dá pra controlar o driver via VB

Em suma, not gonna happen

Se quer fazer um circuitinho pra espetar no micro, use o conector serial / paralelo / usb que é bem mais fácil, ok!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

você esqueceu de um detalhezinho...

EU SOU :bandeira: E NÃO DESISTO NUNCA

usar a paralela, serial e outras portas ja aprendi a usar, acho que vou ter que estudar em livros se não tiver mesmo algum site na internet, que eu acho impossível mais eu infelizmente não achei

not gonna happen

Valeu pelo incentivo :(:cry:

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Fala SubZero

Vejo que conseguiu fazer seu avatar aparecer aí... legal.

Cara, realmente é difícil, mas é como você falou, não se deve desistir mesmo, nunca, independente até de ser brazuca.

Houve tempos em que eu estava planejando projetar umas placas de portas RS-485 junto com um amigo meu, pra instalar no slot PCI do micro. O projeto acabou nem começando, mas encontrei o site da BeyondLogic que é excelente.

Nesse site há uma porção de coisas sobre programação e utilização do hardware do micro, e sobre circuitos para interfacear. Não cheguei a ver se há informações específicas sobre o barramento PCI, mas há informações sobre o desenvolvimento de drivers, e acredito que elas irão ajudar.

Postado Originalmente por tabgal

Not gonna happen

uh, pra falar uma coisa dessas pro cara, eu nem postava.

Até mais pessoal,

Tranzorb.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu postei sobre um livro deste assunto: http://forum.clubedohardware.com.br/index....howtopic=242148

Ele aborda desde o funcionamento do barramento, construção da placa até a programação para adquirir os dados

É eu ja tinha procurado aqui mesmo no clube se tinha algo falando sobre PCI e tinha achado esse seu post. Mais você so se esqueceu de escrever o livro dentro do post :P

to brincando valeu ai vou procurar esse livro :joia:

Tranzorb. vou dar uma olhada geral nesse site que postasse

:joia:

Eu tenho sede por informação

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Postado Originalmente por Tranzorb+15 de março de 2005, 10:06-->

tabgal

Not gonna happen

uh, pra falar uma coisa dessas pro cara, eu nem postava.

Me desculpe, mas eu prefiro falar a verdade, ao invés de dar falsas esperanças.

Não que eu deixe de incentivar as pessoas, mas é melhor ela gastar as energias em algo mais fácil. Caramba, até fazer pro slot ISA não seria tão complicado. Mas pro slot PCI tem milhares de problemas:

1 - o protocolo PCI é muito difícil

2 - o PCI utiliza diversos esquemas para funcionar em 33MHz. Não basta colocar o 3.3v lá e está beleza... É todo um esquema pra diminuir interferência, rise time, etc.

3 - mais a dificuldade em fazer um driver WIndows, etc,etc

Se você ainda não se convenceu, leia esse livro aqui: PCI System architecture

Eu já dei uma lida nele. É só 800 páginar pra COMEÇAR a PENSAR em como fazer....

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Postado Originalmente por .SubZero.@15 de março de 2005, 15:29

É eu ja tinha procurado aqui mesmo no clube se tinha algo falando sobre PCI e tinha achado esse seu post. Mais você so se esqueceu de escrever o livro dentro do post  :P

to brincando valeu ai vou procurar esse livro :joia:

Tranzorb. vou dar uma olhada geral nesse site que postasse

:joia:

Eu tenho sede por informação

O autor deste livro é professor no IME. Tem vários exemplos de interface (com esquemas e layouts)

Uma boa opção para se montar uma interface PCI é uma EPLD da altera, baixa o MAXPLUS II no site: www.altera.com

O MAXPLUS simula toda a EPLD e já vem com biblioteca pronta para o protocolo PCI.

Uma sugestão é usar a comunicação USB 2.0, dependendo da aplicação(taxa de comunicação) é bem mais simples e fácil.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não ligo que seja muito difícil, devo ser muito chato mesmo, quando comecei a mexer num pc e isso ja faz tempo tivo logo que aprender a mexer no dos é que tinha que reinstalar o windows e não sabia como até descobrir para que servia o disco de boot, dai não parei mais de aprender. Comecei a programar em VB a partir de uma apostila emprestada e do Microsoft Word (ele tem embutido o VB que não é la essas coisas mais da pra começar) so depois que consegui o programa completo com ele, até ja usei o Agente da Microsoft merlin2.gif pra fazer o PC falar, como ja disse ja usei a porta paralela, serial mais agora quero so estudar a pci, ainda não tenho nenhum projeto para ela.

Ainda tenho muito tempo para aprender so tenho 16 anos :bye:

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Postado Originalmente por .SubZero.@15 de março de 2005, 22:31

Não ligo que seja muito difícil, devo ser muito chato mesmo, quando comecei a mexer num pc e isso ja faz tempo tivo logo que aprender a mexer no dos é que tinha que reinstalar o windows e não sabia como até descobrir para que servia o disco de boot, dai não parei mais de aprender. Comecei a programar em VB a partir de uma apostila emprestada e do Microsoft Word (ele tem embutido o VB que não é la essas coisas mais da pra começar) so depois que consegui o programa completo com ele, até ja usei o Agente da Microsoft merlin2.gif pra fazer o PC falar, como ja disse ja usei a porta paralela, serial mais agora quero so estudar a pci, ainda não tenho nenhum projeto para ela.

Ainda tenho muito tempo para aprender so tenho 16 anos  :bye:

E aí .SubZero., MUITO LEGAL ISSO QUE VOC DISSE. Olha, eu só ia te dar a pinagem. Agora, depois do que você escreveu "Ainda tenho muito tempo para aprender, só tenho 16 anos", vou te dizer os passos para você fazer a sua placa. Eles são os mais básicos possíveis, porque você não tem todo o conhecimento. Por isso também, não vou postar todo o procedimento completo, pois não sei qual seria seu projeto. Então alguns termos, NÃO DEVERÃO SER LEVADOS AO PÉ DA LETRA, pois vou tentar te explicar de uma forma prática, tentando suprir sua falta de conhecimentos. E eu também NÃO QUERO QUE você TENTE FAZE-LO AGORA. ESTUDE PRIMEIRO. OK!!!

CONTINUA

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

O conector e suas pinagens

A1 |||||||||||||||||||||||||||| |||||||| A62

B1 |||||||||||||||||||||||||||| |||||||| B62

O slot PCI tem duas filas de conecções. A de cima e a debaixo. Ela segue uma numeração padrão. Com a placa fixada no gabinete, você deve começar a contar da parte traseira do gabinete para frente. Os conectores de cima são a linha A, que começa em A1 (de trás para frente do gabinete) até A62. E a linha debaixo, denominada B, que vai de B1 até B62, sempre contando da esquerda para a direita. Então há uma "coincidência", onde A1 e B1 estão sempre na mesma direção, um em cima(A1) e o outro embaixo (B2) e assim sucessivamente até A62 e B62.

Agora é só seguir:

pino 01 - 12V em B e TRST em A;

pino 02 - TCK em B e +12VDC em A;

pino 03 - GND em B e TMS em A;

pino 04 - todo em B e TDI em A;

pino 05 - +5V em B e +5V em A;

pino 06 - +5V em B e INTA- em A;

pino 07 - INTB- em B e INTC- em A;

pino 08 - INTD- em B e +5 VDC em A;

pino 09 - PRSNT1 em B e reservado em A;

pino 10 - RSVD em B e +5 V em A;

pino 11 - PRSNT2 em B e -reservado em A;

pino 12 - GND em B e GND em A;

pino 13 - GND em B e GND em A;

pino 14 - RSVD em B e reservado em A;

pino 15 - GND em B e RST- em A;

pino 16 - CLK em B e +5 VDC em A;

pino 17 - GND em B e gente- em A;

pino 18 - REQ- em B e GND em A;

pino 19 - +5 VDC em B e PME- em A;

pino 20 - AD31 em B e AD30 em A;

pino 21 - AD29 em B e +3,3 VDC em A;

pino 22 - GND em B e AD28 em A;

pino 23 - AD27 em B e AD26 em A;

pino 24 - AD25 em B e GND em A;

pino 25 - +3,3 VDC em B e AD24 em A;

pino 26 - C/BE3- em B e IDSEL em A;

pino 27 - AD23 em B e +3,3 VDC em A;

pino 28 - GND em B e AD22 em A;

pino 29 - AD21 em B e AD20 em A;

pino 30 - AD19 em B e GND em A;

pino 31 - +3,3VDC em B e AD18 em A;

CONTINUA

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

pino 32 - AD17 em B e AD16 em A;

pino 33 - C/BE2- em B e +3,3 VDC em A;

pino 34 - GND em B e FRAME- em A;

pino 35 - IRDY em B e GND em A;

pino 36 - +3,3 VDC em B e TRDY em A;

pino 37 - DEVSEL em B e GND em A;

pino 38 - GND em B e STOP em A;

pino 39 - LOCK em B e +3,3 VDC em A;

pino 40 - PERR- em B e SDONE em A;

pino 41 - +3,3 VDC em B e SBO- em A;

pino 42 - SERR- em B e GND em A;

pino 43 - +3,3 VDC em B e PAR em A;

pino 44 - C/BE1- em B e AD15 em A;

pino 45 - AD14 em B e +3,3 VDC em A;

pino 46 - GND em B e AD13 em A;

pino 47 - AD12 em B e AD11 em A;

pino 48 - AD10 em B e GND em A;

pino 49 - GND em B e AD09 em A;

pino 50 - key em B e key em A;

pino 51 - key em B e key em A;

pino 52 - AD08 em B e C/BEO- em A;

pino 53 - AD07 em B e +3,3 VDC em A;

pino 54 - +3,3 VDC em B e AD06 em A;

pino 55 - AD05 em B e AD04 em A;

pino 56 - AD03 em B e GND em A;

pino 57 - GND em B e AD02 em A;

pino 58 - AD01 em B e AD00 em A;

pino 59 -+5 VDC em B e +5 VDC em A;

pino 60 -ACK64- em B e REQ64- em A;

pino 61 -+5 VDC em B e +5 VDC em A;

pino 62- +5 VDC em B e +5 VDC em A;

Essa foi toda a pinagem do slot PCI.

CONTINUA

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Agora que você já sabe qual é a pinagem, você deve começar a pensar em qual é a função da sua placa PCI.

Antes de tudo, primeiro, você deve decidir quantas e quais são os sinais de interrupção que sua placa ou projeto vai utilizar.

Se seu projeto só for utilizar um único sinal, é conveniente que você utilize a INTA#.

Também é importante você não esquecer que a especificação PCI PROÍBE que se consuma o canal DNA por placas PCI.

Para seu projeto, estarão disponíveis 256 endereços I/O CONSECUTIVOS.

Você OBRIGATÓRIAMENTE deverá "preencher" os 64 primeiros endereços compondo o cabeçalho para a identificação e programação dos recursos exigidos pelo seu projeto (placa).

Nesse cabeçalho, devem constar os códigos que identificam quem fabricou a placa (no seu caso, seu nome, por exemplo) e o tipo de controladora que sua placa usa, os códigos responsáveis pela programação de parâmetros de acesso, permissões de I/O e habilitações de ciclos especiais de barramentos, os códigos que informam as condições de VELOCIDADE e detecção de erros, os códigos de classe que vão identificar a função da sua placa (vídeo, rede, multimídia e etc), o seu temporizador de latência que especifica os CLOCKS DE BARRAMENTO,o registrador de linha de interrupção, que informa a sua placa qual das linhas IRQ que alimentam o controlador esta disponível para o adaptador.

Essa "obrigatoriedade" deve ser seguida, porque dependendo do chip-set PCI utilizado, pode ser que apenas esse "cabeçalho" seja acessado.

Os demais endereços (192) ficam disponíveis a você na criação das funções de sua placa.

Você não deve se esquecer que as operações são sincronizadas pelo clock.

Então quanto mais LENTO for sua placa, mais adequada é a transferência por E/S programada por spooling, e quanto mais rápido, mais adequada é a transferência

por DMA. Então, pense bem qual padrão sua placa vai seguir.

Então, se for DMA, sua placa deve seguir os seguintes passos na transferência de

dados:

O Bus Master inicia a transferência ativando o sinal FRAME, que permanece ativo até que o Target termine sua última fase de dados. O Master também fornece o endereço (AD0-AD31) e o comando (C/BE0-C/BE3).

Então o Target reconhece seu endereço e prepara-se para fornecer os dados.

O Master para de indicar o comando nas linhas C/BE e passa a indicar os controles habilitadores dos bytes desejados.

O Target ativa a linha DEVSEL para indicar que foi endereçado, fornece o primeiro dado e ativa a linha TRDY para indicar que o dado está pronto.

Wait states podem ser gerados se necessário, bastando retardar a ativação

de TRDY.

Então,o Master lê o dado e altera as linhas C/BE, se necessário.

O Target desativa a linha TRDY enquanto busca o próximo dado, gerando mais um wait state. Isto pode ser necessário quando os circuitos do Target não são suficientemente velozes.

Após receber o último dado, o Master finaliza a transferência, desativando a linha FRAME.

O Target é desativado, liberando o barramento de dados e desativando os sinais

TRDY e DEVSEL.

CONTINUA

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se for E/S programada por spooling, a "grosso modo" (bem grosso mesmo),vai

seguir algumas das etapas acima, mas você vai ter de implantar um "algoritmo"

feito em assembly. As diferenças ficam por conta do número de bytes de cada

bloco, dos endereços de dados e status do bit indicador de cada ponto.

POOLING

...

MOV CX, 512 ; Vai ler 512 bytes

MOV DI, BUFFER ; DI aponta para o destino

IN AL, STATUS ; Interroga a interface

TEST AL,BIT ; Testa o bit de dado pronto

JZ POOLING ; Volta se não pronto

IN AL, DADO ; Lê o dado

STOSB ; Armazena no buffer

DEC CX ; Decrementa contagem

JNZ POOLING ; Volta se não chegarm 512

.... ; Continua o processamento

A programação da E/S por DMA é um pouco mais complexa. É preciso programar o controlador de DMA indicando o canal a ser usado (cada canal é ligado a uma interface), o endereço de memória para os dados e o número de bytes. A seguir a interface recebe o comando a ser realizado. Terminados esses preparativos, o processador está livre para executar outras tarefas. O controlador de DMA e a interface farão todo o trabalho. Nos instantes em que dados estiverem prontos, o controlador de DMA coloca o processador em HOLD e faz seu acesso à memória. Terminada a transferência do bloco, a interface gera uma interrupção para avisar seu término ao processador.

Agora é hora de se pensar na programação dos DRIVERS. Aí você teria duas opções. Criar um drive comum ou criar um drive "plug and play". Sem a menor dúvida, a melhor opção seria um driver "plug and play", pois você deixaria sua placa prevenida contra reconfigurações por parte do sistema operacional. Dessa forma, seu driver, no instante de seu registro ou instalação, retornaria ao sistema operacional de um endereço de uma rotina, contida no seu driver, do tipo call-back.

Para desenvolver esse driver, você deve usar um compilador C/C++.

Um bom programa, que dá suporte a aplicações windows pode ser o Dev-C++,

muito bom, grátis e com código aberto. Para um ponto inicial, teríamos um código não muito diferente disso:

// variáveis do device-driver

unsigned int interrupção, endereço_base;

// subrotina que recebe as ordens de reconfiguração

LRESULT CALLBACK device_driver_reconfig( ... ) {

...

// identifica mensagem de reconfiguração

...

// altera variáveis globais

interrupção = ...;

endereço_base = ...;

altera_manipulador_vetor_interrupção( ... );

...

}

// rotinas de acesso ao periférico

void envia_dado (int dado) {

outp (endreço_base, dado); }

Após ter compilado os drives, você deve usar um software que "cria" um instalador automático para o windows. Assim, só restaria ao usuário dar dois cliques e os drives se instalariam sozinho. Tem muitos programas que fazem isso. Escolha o que mais lhe agradar.

CONTINUA

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Agora, que você já compilou seu driver "plug and play", falta a BIOS.

O mínimo exigido para um sistema ser "plug and play" é que ele contenha

uma BIOS plug and play.

Para sua detecção, o sistema operacional procura na memória o cabeçalho

de instalação. Ele é uma estrutura de 34 bytes que contém os endereços

de onde estão residentes as rotinas de serviços oferecidos pela sua

BIOS.

O seu cabeçalho de instalação começa com uma assinatura de 4 bytes

($PNP), que pode estar localizado a partir do offset 0 entre os

endereços físicosF0000h e FFFF0h. Você deve implementar uma rotina,

através da busca de um cabeçalho de instalação não muito diferente disso:

#include

...

unsigned int verifica_plug_play(void) {

void far endereço;

unsigned int seletor;

for (seletor=0xF000;seletor!= 0xFFF0; seletor++) {

endereço = MK_FP(seletor,0);

if (strncmp( (char far *) (endereço), "$PNP", 4) == 0 )

return (seletor);

return ( 0 ); }

Agora, é hora de projetar o layout a sua placa, pois você já

o projeto do que será sua placa, tem drives e BIOS. O projeto

da placa de circuito impresso é um passo muito crítico. Você

NÃO VAI CONSEGUIR projeta-lá sem o uso de programas de desenho.

Um bom software seria o circuit maker, para fazer simulações e o trax

maker, que faz as trilhas.

Isso, porque sua placa vai funcionar em uma frequência relativamente

alta. Então, esse programa simula o circuito da placa que você projetou,

para encontrar error de hardware,imcompatibilidade e automaticamente

distribui os componentes na placa de modo a amular qualquer interfência,

ruído e outros problemas, muito danosos em circuitos digitais. Depois,

ele desenha as trilhas de cobre. Aí você deverá imprimir essas trilhas, que

serão em dupla face. Essa impressão deverá ser feita em papel"transfer", que

gruda nas placas de circuito impresso.

Depois das trilhas estarem "grudadas" no cobre, você deverá corroer essa

placa dupla face. Neste caso, também precisará de máquinas especiais, pois

senão, não ficará perfeito.

Agora que você já tem o layout da sua placa pronta, é hora de comprar os

componentes da sua placa. Não poderão ser usados componentes comuns. Todos

ou pelo menos a maioria deverão ser em SMD, pois não poderão haver furos,

pois sua placa é dupla face. Depois que soldar todos os componentes é só

soldar e usar.

CONTINUA

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Bom .SubZero., esses foram os passos que ALGUM DIA, você vai seguir. Desculpe ter colocado 6 posts seguidos, é que eu achei que se tivesse colocado em um só, ficaria muito ruim de ler. Como te disse antes, se eu fosse escrever com TODO O RIGOR FORMAL, você TALVEZ não entendesse nada. Então te dei uma ideia, pra você saber como se faz uma PCI.

E o mais importante. Na vida você ainda vai encontrar muitas pessoas que vão te dizer: "NÃO FAÇA ISSO!"; "ISSO É MUITO difícil, POR ISSO NÃO PERCA SEU TEMPO!" Se todas as pessoas desistissem só por ouvir isso não teríamos os processadores 64 bits, placas de vídeo cada vez mais rápidas, celulares cada vez menores e com mais funções...IR SEMPRE EM FRENTE É QUE SEPARA OS VENCEDORES DO "RESTO".

É só para você saber .SubZero., se você estudar e acumular conhecimento, EU POSSO TE GARANTIR , que fazer uma placa dessas se tornará uma tarefa relativamente fácil.

NUNCA DESISTA!!! OK!!!

Espero ter te ajudado.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Espero ter te ajudado.

Ferreira você deve ta brincando, ajudado é pouco esse post é uma coisa que vou guardar uma copia no HD e outra em CD.

Ainda esse ano vou procurar um curso avançado de eletrônica, é porque ja conheço mais tenho muito que aprender sobre eletrônica digital

Na vida você ainda vai encontrar muitas pessoas que vão te dizer: "NÃO FAÇA ISSO!"; "ISSO É MUITO difícil, ...
isso até ja aconteceu, muitos me perguntam "O quê que tu faz tanto nesse computador, só pode ser jogo" deixa eles pensarem que to jogando eu nem ligo, so sei que eu mesmo me admiro, li uma vez so como fazer um led acender pela paralela e desenrolei o resto, ainda vocês ouvirão falar em ELIAS por ai, talves...

Estudante brasileiro cria um humanoide para disputar com ASIMO

06_02.jpg

não acho isso impossível, depois que consegui fazer minha mãe instalar o velox acabou esse negocio de hora na net tenho buscado muitas informações, e claro aprendido muito. :palmas:

"Internet e uma central de informações... basta saber usar"

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Saudações a todos

Sub-Zero, permita-me dizer que te admiro, cara. Puxa, você só tem 16 anos?

Eu também sou super-curioso com computadores e tecnologia em geral. Nem curto muito assim um hardware avançado ou coisas assim, gosto mesmo é de ter o conhecimento e poder utilizá-lo para uma porção de coisas.

Minha curiosidade começou a crescer mais quando comecei a trabalhar, há 1 ano e meio. Aí eu também comecei fraquinho, fazia uns circuitinhos lá, praticamente implorando para eles deixarem eu fazer algum projeto (já que eu era técnico e estagiário -- no meio dos engenheiros eles têm a firme opinião de técnico não se preocupa em fazer as coisas funcionarem bem, funcionando de qualquer jeito está bom...)

Mas eu dizia que eu não era assim e fui ganhando espaço. Larguei o trampo há 1 mês e já fiz um projeto pruma empresa grande e projetos para outras duas firmas grandes, uma de publicidade e outra, a COMpanhia de GÁS aqui de Sampa... mas esses projetos acabaram não rolando por que$tõe$ nada técnica$....

Vai em frente cara! Eu estou com 19 anos, e admiro seu entusiasmo, quando eu tinha 16 eu nem sabia de nada, ó... no mercado, os caras, quando ficam sabendo nossa idade, desacreditam, mas nem ligue, é só mostrar do que você é feito que se ganha espaço.

Até mais,

Tranzorb.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

E aí galera vou entrar no fogo cruzado, seguinte vocês que estão novos( não que eu seja velho, tenho 26 anos) e cheios de entusiasmo em eletrônica não encare as críticas como barreiras por mais dura que ela seja, o Tabgal está certo, é muita energia jogada fora enquanto vocês poderiam aprender por exemplo como comunicar com uma USB, firewire. É válido este esforço, sim mas você poderia ganhar o dobro com outros desenvolvimentos. É isso aí valeu!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Postado Originalmente por Cassiano BH@17 de março de 2005, 00:01

E aí galera vou entrar no fogo cruzado, seguinte vocês que estão novos( não que eu seja velho, tenho 26 anos) e cheios de entusiasmo em eletrônica não encare as críticas como barreiras por mais dura que ela seja, o Tabgal está certo, é muita energia jogada fora enquanto vocês poderiam aprender por exemplo como comunicar com uma USB, firewire.  É válido este esforço, sim mas você poderia ganhar o dobro com outros desenvolvimentos. É isso aí valeu!

MAIS O QUE EU POSSO FAZER SE JA SEI ME COMUNICAR COM A USB; SO POSSO AVANÇAR

Tabgal como é que você conhece que PCI é difícil... você ja deve ter tentado né? e porque parou??????

vocês ja devem ter ouvido falar na invensão da lampada né??? conhecem quem inventou??? eu também não o conheço, não tive tempo para me apresentar :PThomas Edison ele so tentou mais ou menos 10.000 ou seja ele errou 9.999 antes de conseguir fazer um filamente aquecer produzindo luz sem derreter ou queimar facilmente. o que ele era... persistente ou :tantan: , não importa o que importa é que mesmo sendo AMERICANO ele foi um pouquinho :bandeira: na parte de não desistir nunca...

thomas_edison.jpg

Thomas Edison

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Postado Originalmente por Cassiano BH@17 de março de 2005, 00:01

E aí galera vou entrar no fogo cruzado, seguinte vocês que estão novos( não que eu seja velho, tenho 26 anos) e cheios de entusiasmo em eletrônica não encare as críticas como barreiras por mais dura que ela seja, o Tabgal está certo, é muita energia jogada fora enquanto vocês poderiam aprender por exemplo como comunicar com uma USB, firewire.  É válido este esforço, sim mas você poderia ganhar o dobro com outros desenvolvimentos. É isso aí valeu!

E aí Cassiano BH, olha cara, até CERTO PONTO, eu concordo com você. Também tenho 26 anos....o único ponto que eu não concordo (e desculpe por isso, sério mesmo!!!!) é que você diga que seria mais proveitoso aprender comunicações USB/Fire....Como você deve saber, se você não souber o desenvolvimento (compreender o funcionamento) do barramento PCI, COMO VOC VAI DESENVOLVER PROJETOS BASEADOS EM FIRE, POR EXEMPLO, QUE PODEM SER ATÉ MAIS COMPLEXAS E RÁPIDAS (como placas fire, para captura de vídeo) QUE O PCI COMUM....Como você poderia desenvolver uma placa usb/fire??? Por mais "insignificante" que essas placas possam ser aos nossos olhos, por trás delas tem uma tecnologia do CARA##O!!!

Cara, na minha faculdade, nos trabalhos em grupo, do último semestre em hardware, tinhamos que mexer no barramento AGP!!!! Lá, agente era OBRIGADO a "digerir" livros INTEIROS como o PCI SYSTEM ARCHITECTURE em só 6 meses. Em suma, o conteúdo do livro inteiro era pra prova de final de semestre!!! Em suma, isso é uma barreira dura!!!

Concordo com o Tagbal no que tange o árduo trabalho. Mas ele NÃO É IMPOSSIVEL. TÁ MUITO LONGE DISSO!!!! ELE ESTARIA DIGAMOS entre "FÁCIL E MÉDIO" com a disponibilidade de ferramentas corretas!!!!

E aí vai UMA CRÍTICA ABERTA!!!!! NUNCA JOGAMOS ENERGIA FORA QUANDO APRENDEMOS!!!! "O país esta nessa situação porque os adultos DESMOTIVAM os adolescentes, que serão o futuro de amanhã".

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Seguinte... tenho 18 anos e comecei a entrar no mundo da tecnologia com 14. Enfrentei varios problemas, não pude concluir nenhum projeto meu, mas nunca desisti. Cheguei a fazer varios desenhos, mas nunca virou nada. Agora sim eu vou ter oportunidades, ja que passei no vestibular aqui em São Carlos (USP). Não desista. Eu concordo quando dizem que dificilmente você vai ter um resultado a curto prazo, mas, se dependessemos apenas do "curto prazo" a gente já Elvis...

Boa sorte

:-BEER

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Vamos lá!

Claro que não é impossível se comunicar com PCI gente. Se fosse, não teríamos tantas placas PCI por aí a preços "módicos".

O que eu quero dizer: numa situação CASEIRA, é bastante difícil. Eu sei, eu já fiz placas caseiras pra chips SMD, já projetei algumas coisas e eu sei como é difícil.

Agora, se tem recursos, fica BEM MAIS fácil. Se você tem os programas de roteamento de placas de circuito impresso, se tem recur$o$ pra poder, por exemplo usar os chips PLX (que simplificam bastante a vida de quem quer fazer uma placa PCI) , tem dinheiro pra mandar fazer as placas, sabe o PCI Systems Architecture "de cor e salteado" então é tranquilo.

Tive colegas que fizeram uma placa de 4 camadas e outra de 6 camadas para o projeto final... Uma placa de aquisição e uma placa USB pra ligar num kit de desenvolvimento DSP da Texas. Fácil não foi, mas sem os recursos teria sido impossível.

E, afinal, NECESSIDADE mesmo de fazer uma placa PCI não existe. Não imagino nada que peça mais que 100Mbps, o que é suprido tranquilamente via USB2 / FW.

E tem um ditado que é assim "Pick battles big enough to matter, small enough to win". Entende!?!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisa ser um usuário para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Redes-Wi-Fi-capa-3d-newsletter.png

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!