Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

rgrahal

Membro Júnior
  • Total de itens

    11
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0
  1. você precisa de uma fonte que te dê cerca de 300 Watts, opte por uma Seventeam de 400 , a ST-400WAP, e fique sossegado, inclusive pra pendurar um segundo HD no futuro. Mas se quer arriscar o investimento que fez, coloque qualquer genérica dessas que listou, e boa sorte!
  2. Ola Satoro, é vamos torcer para achar uma boa alma. Enviei um e-mail para a Antek, lá na terra do Tio Sam. Não sei se é possivel ( E sei das dificuldades) mas quem sabe no futuro o proprio Clube do Hardware teste uma fonte da mesma maneira como tem tido oportunidade de testar outros hardwares. Um abraço !!
  3. Ola Satoru, tudo bem ? É pode ser mesmo que a maior perda esteja nos transistores, mas mesmo assim vou aguardar para ver se o e-mail que enviei a um fabricante de fontes traz alguma nova informação. Com relação ao Push-pull, o esquema que eu tenho aqui mostra uma fonte genérica, sendo que há um chip onde, em função de sua numeração ele seria usado em uma push-pull, mas por enquanto, sem a informação que estou esperando não dá para afirmar nada. É pena que o pessoal não coloque o rendimento maximo, se for isso mesmo, acho que isso melhoraria o mercado de fontes mundial, pois quanto mais alto
  4. Pessoal seguem algumas novidades: Com relação aos osciladores realmente existem uma serie deles, incialmente imaginei que os utilizados em fonte fossem os tipo classe C, porém, com os novos dados que obtive acredito que o tipo de oscilador usado é um chamado push-pull com transformador acoplado. De acordo com a literatura que encontrei e se este for o tipo utilizado o máximo rendimento que um oscilador destes possue é de 78,5 % ( e este é o teórico). Resolvi então verificar alguns dados de rendimento das fontes nas paginas da Pc Power Colling, Thermaltek e Antec, com PFC ativo. O fato curio
  5. Prezado Satoru, inicialmente acho ótimo podermos trocar ideia assim como estamos fazendo. Então vamos lá !! Os osciladores aos quais me referi na verdade acho que são chamados de circuitos amplificadores de potência, até onde me lembro há 3 tipos o classe A, B e o C. Acho que as fontes de micro usam o classe C, talvez por questão de custo, como já escrevi antes estou buscando outras informações. Novamente a forma como tento conduzir os assuntos aqui relatados na minha opinião devem ser de uma maneira que seja um pouco simples para todos entendam e depois uma posterior evolução. E nisso tenh
  6. Prezado Satoru, qualquer equipamento seja elétrico ou mecânico sempre irá consumir mais energia do que irá fornecer. Só para você ter uma ideia um motor a combustão de um automovel usa apenas 33% da energia fornecida pela gasolina os outros 66 % são perdidos na forma de calor. Para motores diesel o rendimento é um pouco maior 38 %. Para o motor a alcool ou GNV, eu desconheço, mas não deve ficar muito longe. Vamos voltar a sistemas elétricos, realmente a relação P=V x I dimensionamente falando fornece um resultado VA. Para que a compreensão ficasse mais fácil eu preferi deixar dessa forma. Nos
  7. Prezado Claudiomirorl, infelizmente é isso mesmo. O relogio de luz mede energia consumida ( não mede potência) e normalmente é dada em kWh, para realizar as medições de maneira correta você deve usar um instrumento chamado alicate amperimetro. O valor lido deverá ser multiplicado pela tensão de operação.
  8. Pessoal o PFC, Power Factor Corretion, aqui no Brasil é conhecido como Correção do Fator de Potência. Este tipo de correção é muito comum por aqui em instalações de motores elétricos, com o uso de fontes chaveadas para computador esta correção passou a ter mais importancia para nós. Realmente a correção do fator de potência melhora o rendimento energético da fonte. O que eu quero dizer com a expressão Potência Consumida x Potência Fornecida é o seguinte: Uma fonte que forneça 400 W (os fabricantes fornecem este dado, todos) de potência para o micro absorve da rede elétrica quase 950 W. Para
  9. Pessoal decobri o que é PFC, vou juntar esta informação com as outras que estou procurando. Obrigado !!
  10. Com relação à potência consumida até o momento eu descobri o seguinte: As fonte são chamadas chaveadas devido a um tipo de oscilador de entrada (circuito elétrico) que elas possuem. Este oscilador para operar consome aproximadamente estes 50 %, o resto ele disponibiliza para o micro, não sei se isto é calor ou necessidade de energia para que ele opere. Parece que os fornos de micro ondas tem a mesma configuração, ou seja um forno de 700 W de potência precisa de 1400 W da rede. Estes osciladores possuem uma classificação em função de suas caracteristicas. Estou atras destes dados. Pessoal qua
  11. Após ler alguns textos relativos a fontes (aqui no forum), sua potência, confiabilidade, estabilidade, verifiquei a minha. Um fato me chamou atenção. A potência que a fonte consome da rede é maior que a fornecida, quase o dobro. Ou seja para uma fonte de 350W (fornecidos) ela consome mais ou menos 700 W. Pois bem verifiquei outras, o mesmo acontece. Alguem já observou este fato ?

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: ebook Redes Wi-Fi

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!