×
Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

speednoz

Membro Pleno
  • Posts

    245
  • Cadastrado em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Tudo que speednoz postou

  1. É para usar com baterias mesmo. Essa sobre os multímetros RMS eu ja sabia. Qualquer coisa eu tenho um Fluke no meu trabalho que dá para usar nesses casos. Valeu pelas dicas, deu pra perceber que estou falando com alguém que realmente conhece do assunto. Vou analisar o esquema e aplicar no meu projeto. Como se trata de um inversor de baixa potencia (não pretendo passar dos 150W) vou reduzir bastante em termos de componentes. Também não vou copiar, mas só pegar os pontos importantes da realimentação e aplicar. Um abraço e fique com Deus.
  2. Verdade, não tinha lembrado que alguns nobreaks tem correção. A minha desconfiança em usar um trafo multitap é justamente pela flutuação da tensão. Se de alguma forma houver uma variação da tensão de entrada, o equipamento vai ficar "batendo relê" e dependendo do caso isso não é interessante (bom...na minha opinião). Vou procurar os esquemas desse nobreak. Obrigado pela dica sobre o transformador. Nesse caso deverei usar um trafo com tensão de pico de 311V. Outra coisa, você acredita que mesmo usando uma senoide não-pura eu consiga 220VRMS em 60Hz. Digo isso porque já mexi em alguns inversores (aqueles que usam TL494) que quando ajustei a frequência a 60Hz ele alterava a tensão da saída, tipo 205V.
  3. Bom, esse é um puco diferente na verdade. Quero montar um inversor de tensão de baixa potencia e por enquanto estou trabalhando somente no hardware. Minha intenção é medir a tensão da saída (AC não senoidal) no AD do PIC para fazer a correção no PWM e assim "corrigindo a corrente". Talvez eu use um 12f675. Pensei em fazer um trafo com enrolamento secundário, retificar e obter uma tensão de 5V no AD do PIC, mas o problema é que não sei se a forma de onda vai me dar uma tensão real na saída. A outra ideia é usar os 220V retificado e criar um divisor resistivo, mas acho que esse método me tira um pouco de precisão, não é? Bem, por enquanto é só o projeto, ainda não montei nada, mas gosto de tirar todas as duvidas possíveis antes...e se você leu todo o tópico, muito obrigado. Marcos Guilherme Cunha.
  4. estava meio receoso com isso pois é o tipo da coisa que não consegui testar ainda na pratica. Vou montar o esquema e passar para o meu amigo que me pediu, talvez ele consiga fazer a programação desse jeito.
  5. Estou fazendo uma placa de utiliza 3 displays "7 seg" e o modulo CCP do pic. Sempre ouvi falar que os elementos de saida como 7 segmentos, LCD, Leds, etc, deveriam ser preferencialmente ligados ao PORTB do pic, mas o problema é que o modulo CCP do 16F628 é justamente no PORTB. Bem, a questão é, se eu usar o PORTA para controlar o display (7 pinos sem o ponto então teoricamente sobraria o pino MRCL), isso pode gerar algum problema para mim. Não sei se o PORTB é mais robusto ou preparado para um uso maior de corrente.
  6. speednoz

    DB15 para BD9

    Alguem sabe se é possivel converter DB15(joystic) para BD9(serial). É para ligação de um cabo Midi.
  7. Atualmente pensei em adquirir um controlador midi desses pequenos e usa-lo para fazer alguns efeitos como string, lead, entre outros para poder encaixar com o piano. Ninha duvida é o que eu preciso para poder "emular" (não sei se é o termo correto) o som dele e jogar em um amplificador. Depois que eu passo no software como faço isso. pesquisei um pouco e descobri que preciso de um software VST. Algum que vocês recomendam (que usam recentemente) que não trave. P.S.: Pelo que eu vi vou precisar plugar o cabo midi no meu notebook. configs: Notebook Asus K43 Core i5 6 GB DDR3
  8. Na verdade, até hoje eu não entendo porque os próprios datasheets trazem um capacitor de valor baixo na saída do regulador se o próprio já trata de fazer um corte na onda e deixa-la continua.
  9. Muito se fala que o TL072 é para circuitos com áudio, mas eu trabalho com manutenção de módulos de potencia e áudio profissional como mesas de com e digo que 90% deles utilizam o integrado 4558. Na verdade o que vai definir a qualidade do som não é o integrado propriamente dito, mas sim o circuito após ele (o filtro). Não sei se era bem isso que queria, mas da uma olhada nesses circuitos abaixo:
  10. Não é querendo me meter no seu projeto, mas você conhece os leds de alta potencia? São mais caros mas dependendo do caso, usando 3 ou 4 desses ja fica bom pra caramba. ja vi esses leds e posso dizer que é forte mesmo
  11. fontes chaveadas trabalham com PWM. Provavelmente existe um integrado tl494 ou sg3525. Verifique se tem PWM na saida dos integrados ou na entrada (um circuito resistor/capacitor).
  12. nenhuma fabricante? só tem esse código em cima? Consegue descrever o circuito que ele está tipo perto de um display, motor, etc...
  13. Sim, o programa ja concertei que era justamente a rotina de delay que estava errada, mas com aquele link que eu passei no primeiro post consegui fazer funcionar. vou conferir esses links que você's passaram.
  14. sim, eu sempre trabalho com cristal de 4MHz = 1us por instrução. mas depende do delay que eu qyero, nem sempre é aquilo que eu espero. Pro exemplo, estava criando uma rotina para trabalhar com RC5 crente que estava fazendo corretamente, mas depois que coloquei no osciloscopio vi que estava tudo errado. alem disso, tem instruções que as vezes utilizam mais de 1 ciclo para serem executadas. se eu não me engano.
  15. ja verificou de a fiação do motor esta correta? imagina a sequencia 1 - 2 - 3 - 4, se a sequencia for 1 - 3 - 2 - 4 ele vai voltar uma posição e não vai rodar. p.s.: Não mexo com C, ja não posso te ajudar com o código
  16. Boa noite, dia ou tarde. Estou procurando material que explique e ensine a entender e criar rotinas de delay em assembly. atualmente utilizo rotinas prontas ou quando preciso de determinada frequencia utilizo um site que cria essa rotina (AQUI) mas meu intuito é criar por mim mesmo. Estou afim de aprender. No mais, grato.
  17. realmente, testei aqui e é mais ou menos isso, tem um certo ponto em que eu aperto o botão que ele muda a sequencia, mas não consegui resolver isso. seria o caso de desviar no final de cada tempo para uma rotina que verifica isso?
  18. Bom, desculpa estar revivendo o tópico novamente, mas depois de terminar o semestre letivo , cá estou eu mexendo nesse mesmo código. Fiz algumas modificações mas o problema é que ele só executa as duas primeiras "rotinas", ou seja o "principal" e o "tempo_1".quando aperto o botão para ele ir para o "tempo_2" ele fica num loop infinito no "tempo_1" Revisei o código umas mil vezes e não achei o problema dele não seguir. segue o código:
  19. speednoz

    Pwm com 555

    Cara, eu simulei aqui em casa com o proteus e deu uma frequência minima de 1,55hz e maxima de 77hz. se tu quiser alterar o potenciômetro, vai alterar a frequência máxima do circuito, vai cair la pros 10 hz. o que podes fazer é alterar o "casal" RC (o valor dos capacitores e resistores até acertar a faixa de operação)
  20. hum, bem, acho que devo concordar com você. justamente estive pensando nisso, comprar somente a resistência, dai o controle eu me viro. valeu.
  21. só se eu colocar uma palito de 500W. mas nem tanto, se eu colocar aquela solução pronta de 500 ml ta bom e é muito. cara, vou ver se consigo uma dessas de aquário ou uma semelhante que aqueça até os 45°. Ou compro só a resistência e monto um controlador de temperatura.
  22. sim, o grande problema da resistência é que ela a solução vai corroer os terminais. Já ouvi falar dessa resistência de aquário mas não sabia que era vedada. Gostei do dimmer, não tinha pensado nisso... tenho mais uma pergunta, o vapor do percloreto corrói também? Quero dizer, se eu usar a lampada (na verdade ela não vai chegar a mergulhar no percloreto, talvez 1 cm), o vapor pode corroer os terminais e o interior do bocal ?
  23. Boa noite, ou dia... Estou criando um projeto para facilitar a minha vida na hora de corroer as PCI's, e estou projetando um agitador para o percloreto e um aquecedor. O agitador ja tenho uma ideia de como irá ser, vai ser um motor CC que cai "balançar" o recipiente na horizontal (movimento vai-e-vem) sobre uma base rolante. Agora não tenho muitas ideias de como fazer para aquecer a solução. Estive lendo alguns tópicos do fórum e nenhum deles me serviria (banho maria esta fora de cogitação, vai precisar de muito trampo pra adaptar isso). O que me ocorreu é utilizar uma ou dias lampadas incandescentes sobre o recipiente, mas não sei ainda se vai ser satisfatório. Outro problema é que eu não sei o aquecimento que elas iriam provocar na água e então não sei se vai esquentar muito ou pouco a solução. Obrigado.
  24. Ola de novo. Estou precisando de uma sugestão. trabalho com manutenção de modulos automotivos, e sempre que vou fazer a manutenção do aparelho preciso retira-lo da carcaça (no caso, o dissipador dele), Mas tirando os que são com siglass, tenho que limpar as micas dos transistores e fets um por um, porque cai muita farpa de ferro na hora de desparafusar a fixação do mesmo. Alguem conhece algum metodo ou produto que seja rápido e fácil de limpar as micas. atualmente utilizo papel descartavel para limpeza, mas vai muito papel. Ja fiz com alcool isopropilico e estopa, mas ainda sim é muito demorado.
  25. A ideia é mandar nivel logico 1 para a saida atuar, nesse caso, se o botão nao está pressionado (nivel logico zero) ele pla uma instrução que "liga" a saida (portD,0), mas sem a sequencia de tempo e retorna para verificar a condição do botão. Mulder_Fox, vou encaixar sua dica no programa, e depois posto no que deu. havia me esquecido do debouncing:D:D:D:D. ops... o problema é tempo para terminar o programa mas isso é outra historia.. mesmo assim, obrigado. aberto a dicas e sujestoes

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Curso de Hacker Ético

LANÇAMENTO!

CLIQUE AQUI E CONFIRA!

* Este curso não é ministrado pela equipe do Clube do Hardware.