Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

AnsiC

Membros Plenos
  • Total de itens

    1.935
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

1.215

Sobre AnsiC

  • Data de Nascimento 7 de novembro

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Jurema/PE
  • Sexo
    Masculino

Meu Notebook

  • Marca
    DELL
  • Modelo
    INSPIRON 15R
  • Tamanho da tela
    15'
  • Processador
    Core i3
  • Chip gráfico
    3000M
  • Memória
    4 GB
  • HD
    300 Gb
  • SSD
    150 Gb
  • Sistema Operacional
    Windows 10 Home
  • Browser
    Maxthon & Chrome
  • Antivírus
    Windows Defender

Meu Smartphone

  • Marca e modelo
    Motorola moto G Clássico

Outros

  • Biografia
    ...
  • Ocupação
    Funcionário no departamento Público de Informática
  • Interesses
    Programação na Linguagem C-Like
  1. Vamos lá então, ele pede para imprimir num vector os múltiplos de 12 ate ser digitador 0. Logo o tamanho t do vetor é arbitrário, pois seus elementos dependem unicamente da vontade de digitar 0, se e quando digitar com seu limite igual à memória. Code /* Protótipos Externos */ #include <stdio.h> #include <stdlib.h> /* Meus protótipos locais de função */ int* vector_add(int*, int); void vector_shw(int*); /* Minha Função Princial */ int main(void) { int *v12= NULL; int input= 0; int mult12= 12; while(1) { printf("Digite para finalizar [0 e ENTER]: "); scanf("%d", &input); setbuf(stdin, NULL); if (0 == input) break; v12= vector_add(v12, mult12); mult12 += 12; system("cls"); vector_shw(v12); } puts("Fim."); return EXIT_SUCCESS; } /* Minhas funções locais definidas */ int* vector_add(int* vtor, int el) { int* mem= NULL; if (NULL == vtor) { mem= calloc(2, sizeof (int)); mem[0]= el; mem[1]= 0; return mem; } int* index= vtor; while(0 != index[1]) index= ((int *)index[1]); mem= calloc(2, sizeof (int)); mem[0]= el; mem[1]= 0; index[1]= ((int)mem); return vtor; } void vector_shw(int* vtor) { if (NULL != vtor) { int* index= vtor; while(0 != index[1]) { printf("%d; ", index[0]); index= ((int *)index[1]); } printf("%d; ", index[0]); printf("\b\b \n"); } }
  2. De fato existem muitas situações aqui para usar vetores e quem sabe melhora a apresentação do código. Ainda é pedido os múltiplos de 12 em vetor.
  3. decimal notas= 0, mediaA= 0, mediaT= 0; int n= 0; do { for (int i = 0; i < 3; i++) { Console.WriteLine("Digite a sua nota " + i); notas += Decimal.Parse(Console.ReadLine()); } mediaA= notas / 3; Console.WriteLine("A média do aluno foi: " + mediaA); Console.WriteLine(); notas= 0; mediaT += mediaA; n++; } while (n < 10); Console.WriteLine("A média da turma foi: " + mediaT / n); Console.WriteLine(); Console.ReadKey(); adicionado 0 minutos depois Editado: nota= 0;
  4. AnsiC

    C <Exercico em c - string>

    A chave da questão é percorrer a string até encontrar a primeira ocorrência de vírgula porque após ela, temos a informação de interessa do problema, basta cópia o restante da string para o segundo vetor.
  5. É isso que es estou falando, você não pode acumular as médias em média A, e querer depois disso exibir a média individual. Não tem como! Se você quer acumular em A, vai ter que exibir a individual em outra variável diferente de A.
  6. Pilhas tem duas operações: Empilhar e desempilhar. Já lista tem: adicionar, remover, comparar [dua listas], ordenar ..., buscar.
  7. faltou aqui que não está acumulando para média da turma. Pelo contrário, está atribuído a décima parte da última média A . Não sei se você concorda que, para esse caso, a média_da_turma= soma_de_todas_as_notas / 30. Ou então é a: média_da_turma= soma_de_todas_as_médias / 10.
  8. 1) Dê a media do aluno, logo após ter pego suas notas, enquanto isso acumule suas notas para média da turma. 2) Dê a média na turma quando não mais tiver alunos para calcular média. É no 1) quesito que você deve pensar logo, pois dando a média de um aluno A, não terá que se preocupar com o aluno A no final em que dará a média da turma. adicionado 12 minutos depois Editado: No quesito 1) ficou tudo mal escrito, eu quero dizer lá que, entregue logo a média depois de pegar as 3 notas.
  9. O VetPrimos não está recebendo os primos gerados a partir de 100?
  10. Sim. Vou só rescrever o enunciado com minha interpretação. Seja M uma matriz de ordem N= 12, e todos os elementos em A que pertence a diagonal principal são os Elementos de V. Mostre a soma de todos os elementos em V e o próprio V. Code /* Protótipos Externos */ #include <stdio.h> #include <stdlib.h> /* Minhas Constantes */ enum matriz {ordem= 2}; /* Minha Função Principal */ int main(void) { /* Meu Programa C: Soma da Diagonal Principal */ /* 0) Variáveis Internas */ float M[ordem][ordem]; /* < Cria uma matriz de ordem 12 */ float vp[ordem]; /* < Cria um Vetor para receber a diagonal Pricipal */ float sp= 0; /* < Cria um variável para Soma da diagonal Principal */ /* 1) Preencher Matriz 12x12 */ for( int i= 0; i < ordem; ++i) { for(int j= 0; j < ordem; ++j) { printf("a%d%d= ", i, j); scanf("%f", (&M[i][j])); } } /* 2) Preencher o Vetor com a diagonal */ for(int o= 0; o < ordem; ++o) { vp[o]= M[o][o]; } /* 3) Exibir Vetor com a diagonal e realizar a adição dos seus elementos */ for(int o= 0; o < ordem; ++o) { printf("%.1f + ", vp[o]); sp= vp[o] + sp; } /* 4) Exibir soma dos seus elementos */ printf("\b\b= %.1f\n", sp); return EXIT_SUCCESS; }
  11. Essa diagonal é dada por todos elementos cujo índices são os iguais[ 00 - ... - 11 ], adicione no vetor ao mesmo que realiza sua soma. Qual á dificuldade?
  12. Atente... 1) um programa que leia duas frações, no formato numerador/denominador [...] mostrar a fração resultante da soma das frações lidas, no mesmo formato e simplificada. Então o usuário entre com esses dados assim: ENTRADA 5/2 7/6 SAÍDA 11/3 Não é fácil!
  13. Sim, a lista tem apenas o primeiro nó. Quando for necessário acessar o último nó; deverá pegar o ponteiro primeiro que dará acesso ao próximo livro e depois o próximo e assim em diante através dos nós. adicionado 16 minutos depois #include <stdlib.h> #include <stdio.h> typedef struct Livro { int id; } livro; typedef struct No { livro lv; struct No* nproximo; } no; typedef struct Lista { int quantidade; no* primeiro; } lista; void add(lista* lt, livro* lv); int main(void) { livro lv= {.id= 2332}; lista lt= {.quantidade= 0, NULL}; add(&lt, &lv); printf("O primeiro livro da lista tem id= %d\n", lt.primeiro->lv.id); return EXIT_SUCCESS; } void add(lista* lt, livro* lv) { if ((NULL == lt) || (NULL == lv)) return; no *novo= malloc(sizeof(no)); if (NULL == novo) return; novo->lv= (*lv); novo->nproximo= NULL; lt->quantidade++; if (NULL == (lt->primeiro)) lt->primeiro= novo; else { no* index= lt->primeiro; while (NULL != (index->nproximo)) index= index->nproximo; index->nproximo= novo; } }
  14. @Aislan Silva Costa Nesse contra exemplo: Substitua a interrogação pelo que você acha certo. adicionado 5 minutos depois Editado: new->nproximo= ?; adicionado 11 minutos depois Uma observação aqui no->livro não é um ponteiro e sim um dado.
  15. Você diz que existe uma estrutura de dados e essa estrutura é uma lista composta de n-nós em que cada nó tem uma estrutura chamada livro? /* Estrutura Livro */ struct Livro { int id; char nome[30]; }; /* Estrutura nó */ struct No { struct Livro livro; struct No* nprox; struct No* nant; }; /* Estrutura Lista */ struct Lista { int quantidade; struct No* primeiro; };

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: minicurso “Como ganhar dinheiro montando computadores”

Gabriel TorresGabriel Torres, fundador e editor executivo do Clube do Hardware, acaba de lançar um minicurso totalmente gratuito: "Como ganhar dinheiro montando computadores".

Você aprenderá sobre o quanto pode ganhar, como cobrar, como lidar com a concorrência, como se tornar um profissional altamente qualificado e muito mais!

Inscreva-se agora!