Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

mlegnari

Membros Plenos
  • Total de itens

    133
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

41

Sobre mlegnari

  • Data de Nascimento 04-11-1991 (27 anos)

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Monte Sião/MG
  • Sexo
    Masculino

Meu Notebook

  • Marca
    DELL
  1. @Eliel Jefson Rocha nesse formato da peça existe mais de 100 mil componentes , voce precisa da descrição exata do que é. Tera que arrumar outra placa igual para passar o codigo q esta ali. Mesmo que seja um transistor, existe diversos valores, tensão e correntes diferentes, quase impossivel chutar um e acertar
  2. @Horse With No Name se você for de sp capital na Sta ifigenia tem uma loja de uma revista eletrônica dos anos 80/90 que foi escrita pelo beda Marques um excelente professor, tem várias revistas antigas a preços baixo, tem algumas edições que vieram com placas com componentes para você montar daí na revista o beda Marques destrincha o circuito aos mínimos detalhes. Eu acho que é a APE aprendendo eletrônica, não lembro o bairro agora mas se alguém aqui lembrar da um toque. Lá na hora o ex diretor da revista te mostra todos os circuitos e você escolhe, uma revista + kit placa e componentes sai 20$ +- e eu lembro que tinha transmissores AM FM ondas curtas (rádio amador) e alguns 27mhz, além de outros circuitos como receptores também, e outras áreas da eletrônica Achei aqui telefone 01132217725 Emark eletrônica rua dos gusmoes 247, confirma no Google
  3. @aphawk uma duvida: no caso de transmissores fm, com antena menor, posso fazer a antena na pcb varios zig zag ou a indutancia ira atrapalhar??? @Horse With No Name esse circuito é bem simples mesmo, nao montei com 555 mas com arduino ja, a qualidade é bem ruim mas consegue ouvir bem com alguns chiados. Ja os transmissores fm você consegue otima qualidade com poucas peças. Comecei a brincar com transmissores em 2001, para comprar os componentes era em torno de 25 reais, e eu nao sabia que existia placas de prototipos cheia de ilhas para soldar... resumindo, falhei 5 vezes gastando dinheiro de presente do natal e aniversario mas na 6 vez... funcionou a 2 metros! Na 7 vez 800 metros.... na 8 vez..... eu ja estava usando um programa que transformava o que você digita no pc em morse, outro pc recebia o morse e decodificava, um chat com transmissores e radinhos ligados na placa de som!!!! Isso quando uma plaquinha wifi custava 700 reais eu com 30 reais montei uma redezinha a mais de 400 metros, a velocidade era lerda, o programa transmitia fotos jpg também mas demorava umas duas horas! Enfim, gosto de falar tudo isso para que sirva de inspiração e você saiba que com pouco pode se chegar longe! Esse foi o primeiro que funcionou comigo e com antena passa de 30 metros: http://anarchy.k2.tku.ac.jp/radio/micro/simplest_with_mic.pdf Ele pega conversa de longe uns 6 metros até som bem limpo, usava pra brincar de espião e também “invadir” o radio do vizinho
  4. Pessoal boa tarde! Continuo estudando e conseguindo alguns avanços. Após 11 meses pesquisando nossa amiga @Isadora Ferraz conseguiu "clarear" minha mente sobre a tensão do gate e capacitância, algo que o @albert_emule passou logo no inicio desse tópico: necessidade de usar um driver com tensão de saída de 12v a 15v. Resolvido e digerido essa parte de capacitância do gate, tempo de acionamento e desligamento, COSS (valeu @Sérgio Lembo) montei o seguinte circuito (cópia de um existente que roda ok) : Resumindo: o circuito DC-DC usa o UC3845 (50% ciclo maximo) e não o UC3843 mas tenho os dois. A 27khz, com 50% ciclo, atinge meus 350v em um capacitor de 1.5uf 92 milijoules em 2 milissegundos sendo necessário 9,2W. Recapitulando o calculo do prof @MOR : Energia do capacitor(mj) * cargas por segundo = potencia necessária Exemplo: 92mj * 200 = 18,4W (Porém como o tempo de carga é 2ms a potência divide por 2 correto?) Resultados: no dreno a tensão é 12V, o mosfet aciona e 160ns após cai a 0v no dreno, tempo excelente segundo datasheet, e o desligamento é tão rápido quanto: 180ns, surgindo uma tensão de 60v após desligamento sendo absorvida pelo snuber. Creio que a parte de driver esteja ok! Porém o mosfet ainda aquece muito passando de 100 graus com o tempo (e dissipador grande 10x10cm) mesmo ajustando o gap não adianta, e sobre o RSENSE (resistor shunt) de 0,33ohms 2W chega a fritar mas creio que seja pelo seguinte: Esse trafo meu foi calculado de 12v para 400v a 40w por um eng que trabalha só com isso, usando a a energia armazenada em um capacitor de 10uf esse trafo batia até 50w com ciclo a 90%. Ai que mora o problema: Eu só preciso de 9,2W, mesmo com ciclo de 50% esse trafo não seria o culpado pelo aquecimento excessivo? Se eu pedir um trafo de 10w não seria o ideal?
  5. @ch1na sobre aaterrar a malha: tinha uma ignição de moto que fiz com PIC e ela travava com a moto funcionando, layout ruim e desacoplamento também, daí coloquei uma caixa de alumínio melhorou um pouco, parava de travar mas as vezes a moto "pipocava". Então certo dia troquei a bobina geradora e a faísca ficou mais forte, e voltou a travar toda hora.... Daí "imaginei" que se aterrasse a caixa os ruídos externos iriam diminuir e ir ao terra, dito e feito! Mais tarde aprendi que isso é um requisito indispensável para ambientes ruidosos: aterrar caixa e malhas do cabo
  6. Faça uma blindagem em volta da placa e aterre, deixando apenas a antena do receptor para fora. O ideal seria se você pudesse isolar os terras e alimentação, usando um opto acoplador para acionar os relês, o GND do opto do lado do Led ficaria junto ao GND do receptor e o outro lado ao GND dos 24V para alimentar os relês. Outra coisa :a malha do cabo blindado está aterrada? Experimente aterrar ela ao GND da placa ou em outra estrutura que esteja aterrada, isso ajuda a reduzir as interferências externas.
  7. @Tito Fisher o desgaste das placas é irreversível, porém antes do final da vida útil pode ocorrer a sulfatacao. Mesmo baterias seladas ocorrem. Essa máquina consiste em pulsos que "atravessam as placas" para tentar desprender a sulfatacao. Só funciona quando está no início, uma bateria morta não voltaria a vida com eficiência. Eu já recuperei várias baterias de moto, fazendo uma lavagem com soda cáustica bem diluído e logo em seguida água quente com bicarbonato, isso limpava as placas mas não 100%, e muitas vezes quando limpava bem aparecia a corrosão das placas. Mesmo as seladas, tirava todo gel e completava com ácido, e tinha q fazer um respiro. Uma ideia que eu gostaria de fazer é cortar a carcaça a bateria, tirar as placas, fazer uma limpeza externa com vários produtos para ver qual remove melhor, depois fechar tudo colar e vedar a carcaça. Porém para meu uso nas motos, venho comprando baterias de notebook em desmanche e reutilizando as pilhas de litio que são menores, maior corrente e manutenção quase zero., isso me fez desistir da ideia de abrir uma bateria para recuperar. Mas vale a pena sim tentar recuperar, se você limpar as placas e elas estiverem boas você consegue recuperar a bateria, mesmo que com 50% da capacidade já é lucro!
  8. @wainstock perfeitamente, desde que haja uma tensão mínima de entrada, a saída será ajustável de 3,5 a 24v, com correntes de até 4A, no caso da bateria, vamos supor que mantenha 12v, ao atingir essa tensão o módulo isola a entrada até que a tensão caia abaixo de 12v. Porém é preciso analisar a potência da sua placa solar, e a potencia da carga ligada à bateria, vamos supor que a bateria morra, se você ligar sua carga direto no conversor dc os 4A seriam suficientes? Outra coisa, andei comprando vários inversores 12/220 chineses, não confie na potência deles, geralmente é só a metade do que anunciam
  9. O capacimetro/indutimetro é um equipamento extremamente sensível, basta uma medida errada e seu equipamento já era. Eu lhe recomendaria um capacimetro/indutimetro da minipa o Mc 155, mas esse chega até 600uF, tem outros modelos até 300$ que chegam nos 2000uF. Qual seria a utilidade para você do capacimetro? Se for mexer com manutenção de placas eletrônicas as vezes precisará de checar capacitores de picofarads, e esses capacimetros mais em conta que vem junto com o multímetro não leem valores baixos, já se a utilização for para algo mais bruto como capacitores de motores o capacimetros mais barato deve lhe atender. Existe até alguns kits de capacimetros para montar com arduino em uma case tudo organizado
  10. @Renato.88 realmente, são versões diferentes, eu já tive duas placas mãe SIS 530, mesmo ano mas com componentes em lugares diferentes. @Eliel Jefson Rocha teria que olhar na placa-mãe a versão e revisão do circuito para tentar localizar uma foto igual
  11. No rumo que você circulou parece ser os diodos
  12. Sou muito grato você resolveu muita coisa pra min,favor mandar o endereço inbox para o panetone do final de ano Quanto ao desligamento, esta em torno de 200ns batendo com o datasheet, agora o ligamento não, esta em 900ns +- (esse é o tempo que a tensão do dreno leva prair de 12v a +-800mv, no datasheet o valor tipico é 450ns) Por esse motivo irei tentar o driver e essa opção do npn/pnp pois creio que seja falta de corrente, baixei o resistor de 22 ohms para 10 ohms e o avr começou a falhar, não consegue fornecer uma corrente instantânea alta.
  13. Atualizando: comprei os componentes e gravei a placa, falta corroer o percloreto me deixou na lama literalmente... Em um momento de ansiedade e desespero, fiz uma loucura: resistor de 22 ohms na saida do AVR do meu inversor atual com mosfet nivel logico, rodou muito bem e morno! @Isadora Ferraz era aquele parâmetro que você citou mesmo! deixei rodando na potencia máxima (cerca de 50w) antes não durava 10 segundos, queimava o mosfet (passava de 150 graus, dava "bolhas"), agora fica morno não passa de 50 graus com dissipador pequeno!
  14. @Isadora Ferraz já reduzi o tempo do pwm entre 1 e 5ms, ele aquece pouca coisa a menos mas a tensão de saída cai muito também (200v ou menos com 1 ms) eu copiei 3 trafos usados nessa aplicação inclusive segui a risca o tutorial do fabricante do esquema acima, para usar direto acionando um neon por exemplo ou uma lampada 30w funciona perfeitamente aquecendo pouco (esse pouco é funcionar com dissipador pequeno sem cooler, na casa de 60 graus) tentei varias frequências de 1 a 100 khz, juntamente mudando o dutty cycle de 1 a 99% (time ON) em cada frequência, meu parâmetro foi a maior tensão em 1ms com o menor dutty cycle possível, a faixa ideal ficou entre 30 e 40 khz para os 3 trafos. Não irei descartar essa possibilidade, o que me "mata" é que nesse esquema acima funciona sem dissipador na potencia máxima, mas a falta do driver e um dos questionamentos seu abaixo pode ser a grande causa. Com o snubber ou sem ele a mudança é minima, o diodo SB360 limita os picos em 60V mas o pico indutivo que medi é 24V, eu usei um zenner de 20V ficou mais "quadrado" a onda do primário, melhorou o ruido em volta sem prejuízo de carga do capacitor no mesmo intervalo de tempo (ok uns 10v a menos dos 400v mas não é nada de grave) . Tentei alguns capacitores diferentes para "atenuar" mais o primario mas mesmo assim o problema da temperatura continuou. Aqui esta a resposta provavelmente! Não me atentei a corrente do gate, tanto que usei um resistor 330ohms entre o PIC e o gate do mosfet 30N06L (nivel lógico 5V ele já conduz mais de 100 amperes) como uma chave de baixa velocidade funciona perfeitamente, agora para chaveamento rápido.... No datasheet o tempos de acionamento são fornecidos com base no RG (resistor gate) de 25 ohms. Infelizmente não conseguirei mais do que 20ma de corrente então nem posso baixar esse resistor, irei testar o driver que pode fornecer 12v e ate 1A de saída! adicionado 22 minutos depois Encontrei esse artigo: https://www.st.com/content/ccc/resource/technical/document/application_note/80/93/d2/c6/92/28/4e/98/DM00068312.pdf/files/DM00068312.pdf/jcr:content/translations/en.DM00068312.pdf Ele fala exatamente sobre o Rg alto, que causa o superaquecimento do Mosfet e ate do driver PWM que gasta mais tempo para carregar a capacitância do Gate do mosfet. @Isadora Ferraz Tenho muita convicção que você matou o problema (pelo menos o maior), essas coisas é complicado pois no curso de eletrônica não aprofunda muito e nós pegamos só na prática. Até amanha estarei com os componentes em mãos e farei uma placa com esse driver para testar! Apenas para curiosidade, algumas fotos de módulos de ignição que usam inversores de 12v para 300v com uma potência similar a que estou usando (Esses variam de 20 a 30w para carregar um capacitor de 1 a 2 uf, de 0 a 300v em 3~5ms) Reparem que eles usam um dissipador minimo e o de cima nem usa dissipador! na minha condição atual não duraria 5 segundos!
  15. Pessoal bom dia! Apenas para tirar uma dúvida sobre driver de mosfet: @albert_emule os drivers que vejo (UC3843 por exemplo) tem em sua saída para o gate do mosfet um resistor bem baixo, pelo que entendi é para diminuir ao máximo o tempo de chaveamento (resposta). Então porque não usar sem resistor ao invés de um resistor tão baixo?? Uma segunda dúvida: eu fiz um inversor flyback 12v para 400v 30w usando apenas um PIC para fazer o pwm coisa simples, se eu usar ele em modo continuo para acender um neon por exemplo de 30w aquece pouco, se eu usar em um modulo de ignição que o capacitor descarrega toda hora e recarrega 100% antes de acionar novamente, o mosfet frita. Isso se deve ao fato do capacitor descarregado ser enxergado como um curto, o driver de mosfet como o UC3843 poderia me ajudar nisso? monitorando a corrente do trafo ele iria ajustar o dutty cycle? Esse esquema é de uma ignição que encontrei na internet, o meu inversor é parecido mas sem o UC3845, se eu tentar usar ele como ignição (SCR descarregando toda hora o capacitor e o inversor carregando) o mosfet frita, mesmo tentando vários transformadores diferentes, gap e dutty cycle. Irei montar com o UC3843 para testar

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

GRÁTIS: minicurso “Como ganhar dinheiro montando computadores”

Gabriel TorresGabriel Torres, fundador e editor executivo do Clube do Hardware, acaba de lançar um minicurso totalmente gratuito: "Como ganhar dinheiro montando computadores".

Você aprenderá sobre o quanto pode ganhar, como cobrar, como lidar com a concorrência, como se tornar um profissional altamente qualificado e muito mais!

Inscreva-se agora!