Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

sledgehammer

Membro VIP
  • Total de itens

    3.784
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

1

Sobre sledgehammer

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    São Paulo/SP
  1. Bom, o que se chamava de Front Side Bus era o barramento por onde trafegavam os dados, do processador ao chipset, que na verdade o que interessava era até o acesso as memórias (portanto, até a controladora de memória). Então, o HTT não é o FSB, pois este liga o processador ao chipset, que não mais contém uma controladora de memória. No K8, o FSB seria o barramento que dá acesso a controladora de memória, que está localizada no próprio processador. Então esse barramento trabalha na velocidade do processador. Portanto, se quer saber o clock do FSB do seu K8, olho o clock do seu processador, am
  2. Para saber se é temperatura, ligue e pouco tempo depois, desligue (não deixe o processador esquentar). Ai tente ligar novamente. Se demorar muito tempo para ligar é sinal que não é a temperatura do processador. Pode também ser problema de algum sensor ou elétrico (a fonte talvez..).
  3. Estranho, que HD que é? Montei um sistema dual core com essa placa, com dois HD SATA 80GB SATA em RAID 0 e funcionou maravilhosamente bem. O HD não é identificado pela placa-mãe? Pode ser que ele seja SATA-II, ai você precisa mudar um jumper no HD para ele trabalhar como SATA (150MBps). Ou então é problema com encaixe de algum cabo.
  4. Curioso, esse problema. Tenho uma A8N-SLI e também sofre disso. Como trocar daria um grande trabalho e consertar um custo alto (R$100), fica assim. Nada que um F1 seguido de Ctrl+Alt+Del não torne a reconfiguração rápida (só o command rate que fica em 2T, mas ai acerto pelo A64tweaker quando quero mais desempenho, senão nem faz diferença e fica assim mesmo. Com certeza é chato, mas como desligo pouco o micro, acabo nem ligando muito. Qualquer hora perco um tempo para pensar como consertar isso. Ah, apesar de tudo isso eu ainda recomendo a A8N-SLI como uma das melhores opções do mercado. Plac
  5. Essa é principalmente para quem está usando o CPUID com Intel. O novo build lê informações dos chipsets Intel (ainda não todos, mas já irá atender a muitos). Preciso até que vocês façam testes para descobrir alguns bugs. O download pode ser feito em http://www40.brinkster.com/cleberlr/cpuid.html (de preferência no site do Doom, quando ele atualizar, pois esse hpg é uma coisa...). Estou usando um driver novo, aparentemente bem melhor, mas ainda pouco testado. Quem quiser manter a última versão junto com a antiga, apenas instale em um outro diretório. Essa versão nova não funciona com Window
  6. Esqueçam. CPUMark não é para multiprocessamento. O 4400+ vai ter o mesmo desempenho de um FX-51 ou Opteron 148 e 248. O programa foi desenvolvido em 98/99, então já viu.. []s
  7. Provavelmente o cara se baseou no fato de que ao aumentar a quantidade de cache, o fabricante nem sempre consegue manter este trabalhando com a mesma latência. Caso do Prescott, que dobrou o cache L1, mas também dobrou a latência (de 2 ciclos para 4 ciclos). Todo o projeto do P4 foi montado pensando em um cache L1 pequeno (8 kB), porém rápido (latência baixa). Com o dobro do cache não foi possível manter a latência baixa, mesmo porque o Prescott deveria alcançar frequências mais altas. Aumentar a quantidade de cache significa ter que ou aumentar a latência deste ou então trabalhar com um clo
  8. Barato nada. Essas memórias estavam custando US$84 na NewEgg. Pena que acabou o estoque. US$84 são pouco mais de R$220 na cotação do dólar turismo (o que você paga no seu CC). O que justifica um preço tão alto assim? Memória TwinMOS é barata. Pra muita gente ela chegava como genérica. Esse modelo ai que você viu fez bastante sucesso, pois muitos pentes usam PCB de boa qualidade e chips Winbond UTT. Mas parece que agora, de um tempo pra cá, não usam mais os mesmos componentes e nem se comparam aos modelos anteriores em termos de overclock e desempenho. Mas de qualquer forma, muito melhor
  9. Leo, só pra mostrar que você deve tomar cuidado com o que você escuta, veja só os testes do Spec aplications, do módulo do Unigraphics (veja as outras aplicações profissionais, como Pro/Engineer, etc): http://www.anandtech.com/cpuchipsets/showd...spx?i=2249&p=12 E vire a página e veja o consumo de cada máquina também (principalmente o A64 90nm). Tem outro bem novo: http://www.anandtech.com/cpuchipsets/showd...spx?i=2353&p=11 São testes com placas de video não profissionais, mas acredito que o panorama não se altere tanto com uma quadro. Mas se você não quer se arriscar (você
  10. Já vazaram alguns testes do A64 DC também : http://translate.google.com/translate?u=ht...Flanguage_tools
  11. Leo, depende o tipo de tarefa, mas os dois items mais importantes são o processador e a placa de video. Uma máquina dual ajuda pouco ou nada, pelo que me lembro o ACAD não tem otimização significativa para multiprocessamento, e pelo menos o bench oficial da autodesk não mostra ganho algum. Ai um teste recente, com o Opteron (o mesmo que o Athlon 64 FX) versus o Xeon novo (mesmo core do prescott): http://www.tecchannel.de/hardware/1441/ima...0016081_PIC.gif Tem outros testes mais antigos, com versões anteriores do ACAD e não muda muita coisa. você precisa é ter uma boa quantidade de RAM
  12. Mas ai tem algum teste de edição de video? O pessoal confunde edição de video (premiere, final cut, after effects, etc) com codificação de video (divx, wmv, mpeg, etc). No Premiere o P4 não é tão bom assim como se pensa. Os poucos sites que testam mostram que até o Athlon XP não é ruim. Um dos que achei do A64 foi este: http://pcworld.com/news/article/0,aid,113255,00.asp É o FX51, mas pelo pequeno ganho do P4EE, o programa não deve depender tanto do cache, assim um A64 3500+ teria um desempenho próximo desse FX51. Mas edição de video envolve diversas tarefas. Não sei o que testaram ai.
  13. Pedro, muitos desses conflitos são inerentes a sistemas multiprocessados, pois são ocasionados por dois ou mais processadores disputando os mesmos recursos. Com o HT esse tipo de situação pode acontecer com maior facilidade por causa de não existirem recursos suficientes para os dois processadores trabalharem de forma independente. Mas mesmo no dual core irão persistir alguns desses conflitos, afinal o acesso a memória (só pra citar o problema mais comum) tem que ser compartilhado pelos dois processadores. Cabe aos desenvolvedores escreverem os programas de forma a evitar essas situações (o
  14. Também já vi isso acontecer e era um problema da placa-mãe (Asus P4S800). você pode tentar atualizar a BIOS, mas no caso que vi era defeito da placa mesmo, pois não funcionava nenhuma porta USB, além de diversos outros problemas. Por algum motivo parece que ao dividir o processamento, um dos processadores não responde e o programa fica parado (não é travado, mas demora até que algum resolva continuar o trabalho). Se você comprou a pouco tempo é bom pensar em trocar a placa. Mas antes você pode tentar atualizar a BIOS.
  15. Otimizar para Dual Core é otimizar para sistemas multiprocessados. Isso já se faz, mas o desenvolvimento é lento, afinal traz muita complicação e até hoje, o desempenho dos processadores sempre cresceu rapidamente. Só que agora está cada vez mais difícil aumentar o clock dos processadores, então sistemas multiprocessados serão o futuro e os programadores irão acompanhar isso, mas pode ter certeza que será lento. Jogos acho muito difícil apresentarem qualquer ganho (desde o Quake3 que a Id Software fez algum trabalho para tornar o jogo multi-thread e aproveitar o potencial de um sistema MP,

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

minicurso-montagem-popup.jpg

MINICURSO GRÁTIS!

Como ganhar dinheiro montando computadores!

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE AGORA MESMO!