Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Placa-Mãe Gigabyte GA-8S655FX Ultra

       
 53.712 Visualizações    Testes  
 0 comentários

Teste com a placa-mãe Gigabyte GA-8S655FX Ultra, baseada no chipset SiS 655FX, para a plataforma soquete 478.

Placa-Mãe Gigabyte GA-8S655FX Ultra
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A Gigabyte GA-8S655FX Ultra é uma placa-mãe baseada no chipset SiS 655FX, que é atualmente um dos chipsets topo de linha da SiS, concorrendo diretamente com a série 865PE e 875P da Intel. Existe um chipset ainda mais recente da SiS, o 655TX, que diferencia-se do 655FX usado pela placa-mãe testada por ter uma tecnologia chamada Advanced HyperStreaming ou AHSE, que é uma tecnologia que faz com que o acesso à memória RAM use apenas um pulso de clock (atualmente são necessários dois pulsos de clock). Com esta tecnologia, o desempenho geral do micro aumenta entre 5% e 10%, dependendo do programa usado para medir o desempenho do micro, segundo a SiS.

Atualmente existem três modelos de 8S655FX. A GA-8S655FX padrão não tem rede on-board. Já a GA-8S655FX-L tem rede on-board de 100 Mbps (chip Realtek 8100C). E o modelo topo de linha 8S655FX Ultra, que é o modelo que testamos, tem rede on-board Gigabit e duas portas IDE ATA-133 RAID adicionais, recurso não presente nos demais modelos. Todos os modelos usam a ponte sul SiS 964, que tem duas portas Serial ATA, e DDR Dual Channel.

Como você pode perceber, as especificações do SiS 655FX são realmente muito parecidas com a do 865PE, enquanto que o SiS 655TX seria o concorrente do 875P da Intel.

Placa-Mãe Gigabyte GA-8S655FX Ultra
Figura 1: Placa-mãe Gigabyte GA-8S655FX Ultra.

O chipset SiS 655FX usado pela Gigabyte GA-8S655FX Ultra tem como principal atrativo usar o esquema DDR Dual Channel, onde a memória é acessada a 128 bits e não a 64 bits, dobrando a taxa de transferência máxima teórica. No caso de usarmos módulos DDR400, a taxa máxima pula de 3.200 MB/s para 6.400 MB/s. Para isso, é necessário usar pelo 2 módulos de memória e instalar cada módulo em um canal diferente. Nessa placa-mãe, os soquetes DDR1 e DDR2 compartilham o canal A e os soquetes DDR3 e DDR4 compartilham o canal B. Ou seja, no caso de dois módulos, instale um módulo no soquete DDR1 ou DDR2 e o outro módulo no soquete DDR3 ou DDR4. Como a instalação dos módulos não é feita de maneira seqüencial em placas-mães com a configuração DDR Dual Channel, a Gigabyte, para facilitar, usou conectores laranjas para os soquetes 1 e 3 e lilases para os soquetes 2 e 4 para lembrar que você deve instalar módulos em canais diferentes. Isto é, você deverá instalar módulos em soquetes de mesma cor (laranja, por exemplo), que isso fará com que você instale módulos em canais diferentes. A capacidade máxima de memória dessa placa-mãe é de 4 GB.

Esse chipset tem ainda como principais características o barramento AGP 8x, suporte ao barramento externo de 800 MHz (200 MHz x 4) e suporte à tecnologia Hyper-Threading. Como vantagem sobre os chipsets Intel, as portas IDE deste chipset são ATA-133, enquanto nos chipsets da Intel o padrão máximo é ATA-100.

A ponte sul usada – SiS 964 – traz duas portas Serial ATA, como você confere na Figura 2.

Placa-Mãe Gigabyte GA-8S655FX Ultra
Figura 2: Portas Serial ATA e ponte Sul SiS 964.

A GA-8S655FX Ultra tem ainda duas portas IDE ATA-133 RAID adicionais, controladas pelo chip GigaRAID IT8212 da ITE.

Placa-Mãe Gigabyte GA-8S655FX Ultra
Figura 3: Portas IDE ATA-133 RAID adicionais e chip GigaRAID IT8212 da ITE.

Esta placa tem rede on-board Gigabit Ethernet (1.000 Mbps) full-duplex, controlada pelo chip Realtek RTL8110S, três portas FireWire (Texas Instruments TSB43AB23), sendo que a placa só vem com adaptador para duas portas, oito portas USB 2.0, sendo quatro soldadas sobre a placa e duas através de cabo adaptador que acompanha a placa (duas ficam sobrando) e som on-board de seis canais, produzido pelo chipset em conjunto com o novo codec Realtek ALC658, sendo que a placa tem saídas SPDIF coaxial e óptica. Este novo codec tem as mesmas características do ALC650, só que ele tem uma relação sinal/ruído de 100 dB, contra 90 dB do ALC650. Trocando em miúdos, este codec pode ser considerado de nível profissional, já que o nível de ruído dele é imperceptível, podendo ser usado para aplicações profissionais sem medo (para você ter uma idéia, a SoundBlaster Live! tem uma relação menor, de 96 dB).

Placa-Mãe Gigabyte GA-8S655FX Ultra
Figura 4: Adaptador SPDIF.

Os adaptadores das portas FireWire e USB você confere na Figura 5. Como você pode observar, um dos plugues FireWire é do tamanho normal e o outro é em tamanho miniatura.

Placa-Mãe Gigabyte GA-8S655FX Ultra
Figura 5: Adaptador USB e adaptador FireWire.

A Gigabyte GA-8S655FX Ultra tem ainda o tradicional recurso da Gigabyte de ter dois BIOS. Caso o BIOS principal seja apagado por um vírus ou por um upgrade feito de forma incorreta, há como recuperar o BIOS usando o BIOS de backup.

Placa-Mãe Gigabyte GA-8S655FX Ultra
Figura 6: Dois BIOS, recurso tradicional da Gigabyte.

Os conectores do painel frontal desta placa-mãe segue o padrão das demais placas-mães da Gigabyte, isto é, são coloridos, facilitando a identificação dos plugues na hora da montagem do micro. Você pode ver isto na Figura 3.

O CD-ROM que vem com a placa é o tradicional da Gigabyte, trazendo o Norton Internet Security 2003 de graça, que é um pacote contendo os seguintes programas: Norton AntiVirus, Norton Personal Firewall, Norton Spam Alert e Norton Parental Control.

Antes de irmos aos testes dessa placa-mãe, vamos recapitular as suas principais características.

 

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×