Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Gabriel Torres

Administradores
  • Total de itens

    14.317
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

7.802

Sobre Gabriel Torres

  • Data de Nascimento 07-07-1974 (44 anos)

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Rio de Janeiro/RJ
  • Sexo
    Masculino

Outros

  • Biografia
    Editor executivo do Clube do Hardware
  1. Tópico para a discussão do seguinte conteúdo publicado no Clube do Hardware: Como descobrir se um processador é compatível com uma placa-mãe "Querendo descobrir como saber se um processador é compatível com uma determinada placa-mãe? Aprenda neste nosso tutorial!" Comentários são bem-vindos. Atenciosamente, Equipe Clube do Hardware https://www.clubedohardware.com.br
  2. Muitos usuários ficam inseguros na hora de escolher uma placa-mãe para saber se ela é ou não compatível com o processador que eles escolheram. Neste tutorial ensinaremos a você a como saber se uma determinada placa-mãe é compatível com um determinado processador. Para um processador ser compatível com uma placa-mãe, existem três compatibilidades que devem ser obedecidas simultaneamente: a compatibilidade do soquete do processador, a compatibilidade elétrica e a compatibilidade lógica. Vamos a elas. Compatibilidade do soquete A compatibilidade mais óbvia e mais fácil de identificar é a compatibilidade do soquete: tanto o processador quanto a placa-mãe têm de usar o mesmo soquete. Por exemplo, os processadores da série Ryzen atualmente utilizam o soquete AM4 e, portanto, são compatíveis apenas com placas-mãe que utilizem este tipo de soquete. Da mesma forma, processadores Core i de oitava geração utilizam o soquete LGA1151 e, portanto, requerem uma placa-mãe com este tipo de soquete. Mas apenas a compatibilidade de soquete não é suficiente: ela diz respeito apenas ao fato de o processador encaixar na placa-mãe. Os outros dois tipos de compatibilidade (elétrica e lógica) também precisam ser respeitados, e o soquete LGA1151 é um excelente exemplo disso, como explicaremos em seguida. Para saber qual é o soquete utilizado por um determinado processador, consulte a tabela presente em nosso tutorial “Lista completa de soquetes de processadores”. A compatibilidade do soquete diz apenas se o processador encaixa ou não no soquete existente na placa-mãe, isto é, se o processador e a placa-mãe são mecanicamente compatíveis. Em seguida, precisamos saber se a placa-mãe é eletricamente compatível com o processador. Esta compatibilidade pode ter diversos motivos, como o processador requerer determinados sinais que placas-mãe mais antigas não são capazes de prover ou então o processador necessitar de um regulador de tensão mais elaborado. Ao longo da história dos computadores pessoais já tivemos alguns exemplos de incompatibilidade deste tipo. Atualmente (2018), o caso mais comum é entre processadores e placas-mãe que utilizam o soquete LGA1151. Processadores Core i de sexta (Skylake), sétima (Kaby Lake) e oitava (Coffee Lake) utilizam este tipo de soquete, mas placas-mãe soquete LGA1151 baseadas nos chipsets série 100 e 200 não são compativeis com processadores Core i de oitava geração, assim como placas-mãe soquete LGA1151 basedas nos chipsets da série 300 são compatíveis apenas com processadores Core i de oitava geração. Resumimos isto na tabela abaixo. Chipsets Compatibilidade Série 100: H110, B150, Q150, H170, Q170, Z170 Série 200: B250, Q250, H270, Q270, Z270 Core i de sexta (Skylake) e sétima (Kaby Lake) geração Série 300: H310, B360, H370, Q370, Z370, Z390 Core i de oitava geração (Coffee Lake) Para os demais soquetes existentes, atualmente você não precisa se preocupar com este tipo de compatibilidade. Após você descobrir que um processador e uma placa-mãe são compatíveis do ponto de vista mecânico e elétrico, você precisa descobrir se eles são compatíveis do ponto de vista lógico, isto é, se o BIOS da placa-mãe é compatível com o processador. O que muitas vezes acontece é a placa-mãe ter sido lançada antes de um determinado modelo de processador ser lançado, e ela só se torna compatível com este processador após um processo de atualização do BIOS. Para saber se a placa-mãe é ou não compatível com um determinado processador, busque no Google pelo seguinte: “<marca da placa-mãe> <modelo da placa-mãe> CPU compatibility list”. O primeiro resultado deverá ser a página de suporte do fabricante da placa-mãe contendo a lista de processadores compatíveis com a placa-mãe e indicando, ainda, a partir de qual versão do BIOS o processador é compatível com a placa-mãe. Se o seu processador for compatível com a placa-mãe desde a primeira versão do BIOS, não há com o que se preocupar: os dois funcionarão juntos de primeira. Mas se um processador só for compatível a partir de uma determinada versão de BIOS, você deverá descobrir com o lojista qual é a versão do BIOS que vem na placa-mãe que você está comprando. Se você já tem a placa-mãe em mãos, muitas vezes há uma etiqueta sobre o chip do BIOS indicando a versão. Outra alternativa, especialmente se for o caso de um upgrade de processador de um computador que você já tenha, é você ligar o computador e verificar a versão do BIOS através da tela de autoteste do computador (a primeira tela que aparece quando você liga o computador), através do setup da placa-mãe ou então através do software de atualização de BIOS. Se você instalar um processador em uma placa-mãe que tenha um BIOS incompatível (desatualizado), duas coisas podem ocorrer. O computador pode ligar, mas detectando o modelo incorreto de processador instalado, ou então pode simplesmente não ligar. Para resolver este problema de compatibilidade, você terá de fazer o seguinte: Instalar um processador antigo, compatível com a placa-mãe, caso o computador não ligue Fazer a atualização do BIOS para a última versão (veja como em nosso tutorial) Trocar o processador pelo modelo novo que você comprou Se você estiver montando um computador novo, é pouco provável que você tenha um processador antigo compatível com a sua placa-mãe disponível em casa. Por isso, você precisará da ajuda de algum amigo que tenha um processador antigo compatível com a placa-mãe ou levar o processador e a placa-mãe a alguma assistência técnica para eles poderem fazer esta atualização do BIOS. Se você comprar a placa-mãe em uma loja física, pode ser que eles façam essa atualização para você, se você pedir.
  3. Logo você não conseguiria trabalhar em uma empresa como a AMD nem tampouco se mudar para fora do Brasil. Você tem que estudar inglês em um curso de alta qualidade e não um "cursinho" qualquer (exemplo de cursos bons, pelo menos no Rio: IBEU e Cultura Inglesa; são reconhecidos, respectivamente, pelo governo americano e pelo governo britânico). Sozinho em casa você não aprenderá a conversar em inglês.
  4. @Tiago Messias 1. Estude inglês 2. Estude inglês 3. Estude inglês 4. Defina qual é a área que você quer trabalhar (você não diz se quer ser faxineiro na AMD, gerente de marketing, engenheiro, etc.) 5. Faça faculdade de engenharia eletrônica nos EUA 6. Peça estágio/emprego na AMD nos EUA e boa sorte No Brasil os fabricantes têm apenas escritórios de marketing.
  5. Cursos de redes de computadores do Clube do Hardware body,div,dl,dt,dd,ol,h1,h2,h3,h4,h5,h6,pre,form,fieldset,input,textarea,p,blockquote,th,td { margin:0; padding:0; } table { border-collapse:collapse; border-spacing:0; } fieldset,img { border:0; } address,caption,cite,code,dfn,th,var { font-style:normal; font-weight:normal; } caption,th { text-align:left; } q:before,q:after { content:''; } abbr,acronym { border:0; } address{ display: inline; } hr { border-top: 2px solid #3c6994; } html, body { background-color: #d8dde8; color: #5a5a5a; } body { font: normal 13px helvetica, arial, sans-serif; position: relative; } h3, strong { font-weight: bold; } em { font-style: italic; } img, .input_check, .input_radio { vertical-align: middle; } legend { display: none; } table { width: 100%; } td { padding: 3px; } a { color: #225985; text-decoration: none; } a:hover { color: #000; } div.outer { margin: 0 auto; padding: 14px; background-color: #d8dde8; } table.wrap { max-width: 800px; margin: 0 auto; } td.logo { background-color: #3c6994; padding-top: 10px; padding-left: 32px; padding-right: 32px; padding-bottom: 10px; } td.content { background-color: #fff; font-size: 16px !important; color: black !important; line-height: 150% !important; padding-top: 20px; padding-left: 40px; padding-right: 40px; padding-bottom: 20px; } td.footer { background-color: #ebeef2; font-size: 12px !important; color: #575757 !important; padding-top: 20px; padding-left: 40px; padding-right: 40px; padding-bottom: 20px; border-top: 5px solid #3c6994; } .ipsImage { max-width: 100%; height: auto; } .button { background-color: #4CAF50; /* Green */ border: none; border-radius: 8px; color: white; padding: 15px 32px; text-align: center; text-decoration: none; display: inline-block; font-size: 16px; } a:hover.button { color: white; } Amplie seus conhecimentos sobre redes com os cursos online de Gabriel Torres, dono do site Clube do Hardware e autor de 24 livros sobre tecnologia. É um dos maiores especialistas brasileiros no assunto e todas as aulas são ministradas pessoalmente por ele. Em comemoração dos 22 anos do Clube do Hardware, estamos com uma promoção por um preço imbatível! Em vez de pagar R$ 294,99, você pagará apenas R$ 40,00! (Valor sujeito a mudança sem prévio aviso!) Os links abaixo já estão com o desconto aplicado. Corra e aproveite! Nossos cursos são voltados tanto àqueles que estão começando agora e têm conhecimento zero sobre o assunto, bem como a técnicos que já trabalham no mercado e têm bastante conhecimento prático, mas que faltam a eles um embasamento teórico mais sólido que os permitam o aprendizado de assuntos mais avançados. Aproveitamos para informar que em breve ambos os cursos serão atualizados para conter a análise de questões de concursos públicos, para preparar "concurseiros". Inscreva-se agora e aproveite logo o desconto! Curso Arquitetura de Redes Curso Redes TCP/IP Neste curso você aprenderá o embasamento teórico necessário para aprofundar seus estudos em cursos intermediários e avançados. Você aprenderá, entre outros assuntos, sobre princípios de funcionamento de redes, números binários, arquiteturas, comunicação, protocolos, equipamentos de redes, segurança e muito mais! Em breve: análise de questões de concursos! Você aprenderá, entre outros assuntos, sobre endereçamento IPv4 e IPv6, portas, tradução de endereços (NAT), protocolos de aplicação (HTTP, DNS, FTP, email, etc.), protocolos de transporte (TCP e UDP), protocolos de rede (IPv4, IPv6, IPsec e ICMP), protocolos de roteamento e muito mais! Em breve: análise de questões de concursos! "Sem palavras, a qualidade do curso é superior aos cursos presenciais se comparado, muito didático e qualquer leigo pode aprender! O professor consegue de maneira simples descomplicar o assusto sem deixar de se aprofundar no tema." - John Lennon Barbosa dos Santos "Estou muito satisfeito com o curso! Muito bom e didático!" - Adilson Enio Pierog Veja mais Veja mais Vantagens dos nossos cursos Todas as aulas são ministradas pessoalmente por Gabriel Torres Pagamento único, sem mensalidades Acesso vitalício Atualizações regulares com novas aulas e melhorias Acesso grátis a futuras aulas e atualizações Seção de perguntas e respostas para você tirar as suas dúvidas sobre o conteúdo do curso Certificado de conclusão de curso Enviado para por você ter se cadastrado no site Clube do Hardware Cancelar inscrição
  6. @Toky Não quero te desanimar, mas é pouco provável que você consiga trabalhar com isso morando no Brasil... E a faculdade correta é engenharia eletrônica. Eu recomendo que você estude inglês de forma pesada para se destacar no mercado e eventualmente aproveitar uma oportunidade de emprego fora do país.
  7. @igorviguini Com RAID0 a quantidade de dados que é gravada é dividida entre as unidades presentes no arranjo. Sendo assim, com duas unidades, a quantidade de dados que é gravada em cada unidade é a metade da quantidade de dados que seria gravada se houvesse apenas uma única unidade. Sendo assim, o RAID0 na realidade faz com que o desgaste do SSD caia pela metade (dobro da vida útil), neste caso específico.
  8. @Leonardo rib Nosso fórum não tem por objetivo a compra e venda de equipamentos. Os requisitos da Feira do Rolo são altos para coibir a participação de pessoas sem qualquer histórico aqui no fórum e, como isso, diminuir a probabilidade de problemas como golpes, calotes e afins. Espero que compreenda que isso é para a proteção de todos.
  9. @Pincipi Vamos aguardar alguém mais experiente dar uma luz, pois eu também não manjo do assunto! Abraços.
  10. @mick.07 Ainda não. Obrigado pela sugestão.
  11. @AlexandreDvs Movi sua dúvida para o setor mais adequado para que você obtenha respostas à sua dúvida. Você pode instalar o sistema operacional e programas sem qualquer problema em sua unidade SSD de 480 GiB. No vídeo abaixo eu explico em mais detalhes essa questão da vida útil:

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×