• Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   13-02-2016

      Prezados membros do Clube do Hardware,

      Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores ou áreas do Clube do Hardware. Os requisitos são:
        Pelo menos 500 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas ao formulário abaixo:    Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
Entre para seguir isso  
Seguidores 0
Thakowbbery

Instalando aplicativos no Linux

6 posts neste tópico

Este tutorial é válido para, se não todas, quase todas distribuicões Linux. Espero que seja de grande valia para o pessoal.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

No princípio, os pacotes de aplicativos para Linux eram distribuídos da forma mais simples possível, ou seja, código fonte puro. Quem quisesse se utilizar daquele aplicativo teria que pegar seu código fonte e compilá-lo para daí então executar a instalação do aplicativo.

Outra coisa a ser observada são as chamadas "dependências". Neste caso, são alguns requisitos para que determinado pacote possa ser instalado (Ex: um pacote requer uma biblioteca que está contida em outro pacote).

Hoje em dia existem processos mais automatizados para executar estas operações, porém os pacotes de código fonte continuam sendo os mais populares por todo o mundo.

Aqui será explicado quais são estes métodos mais automatizados e seu funcionamento (RPM e APT), assim como também a compilação de pacotes.

1) RPM (Redhat Package Manager):

Desenvolvido pela Red Hat, este sistema interpreta os pacotes '.rpm', que contem os arquivos de configuração, executáveis, bibliotecas do aplicativo e regras de instalação (localização dos arquivos dentro da árvore de diretórios, dependências e etc).

Uso do comando: rpm <parâmetros> /<caminho_do_pacote_rpm>/<nome_do_pacote_rpm>

Ex: rpm -ivh /tmp/aplicativos/aplicativo1.rpm

Legenda: -i = install (instala o pacote)

-v = verbose (mostra na tela o que está sendo feito)

-h = hash (mostra uma barra de progresso do processo)

Outros parâmetros úteis do rpm:

-q <nome_do_aplicativo> = query (Checa se determinado pacote está instalado)

-qa = query all (Mostra todos os pacotes instalados)

-e <nome_do_aplicativo> = erase (Desinstala determinado aplicativo)

Hoje em dia praticamente todas as distribuições mais recentes têm suporte para RPM. As mais utilizadas são Conectiva, Red Hat, Fedora, Mandrake, etc.

2) APT (Advanced Package Tool):

Desenvolvido pelo Debian, este conjunto de ferramentas consegue simplificar mais ainda a função do RPM. O APT gerencia tanto pacotes '.rpm' como '.deb' (pacotes para Debian), sendo assim, toda distribuição que suporte RPM também suporta o APT. Com estas ferramentas, é possível instalar (juntamente com todas as suas dependências) e remover pacotes facilmente, com apenas um comando, sem nem precisar saber aonde o pacote de instalação se encontra.

Uso do comando: apt-get <install/remove> <nome_do_pacote>

Ex: apt-get install blackbox (o apt busca em lugares pré-determinados pelo pacote do blackbox e o instala junto de suas dependências, se houverem)

apt-get remove blackbox (o apt desinstala SOMENTE o blackbox).

Utilize o rpm -q(a) para checar se o pacote foi instalado.

3) Compilando o pacote na mão, a partir do código fonte:

Utilizados desde o começo, e ainda sendo a forma de distribuição favorita por 90% da comunidade Linux, este processo aparentemente complicado é mais simples do que aparenta ser.

Estes pacotes são distribuídos em sua grande maioria nos formatos '.tar.gz' e '.tar.bz2', que são pacotes compactados.

Ferramentas necessárias para compilação:

É necessário ter instalados os seguintes pacotes:

1) tar = Ferramenta para (des)compactação de pacotes '.tar'

2) gzip/gunzip = Ferramenta para (des)compactação em formato '.gz'.

3) bzip2/bunzip2 = Ferramenta para (des)compactação em formato '.bz2'.

4) make, binutils, gcc, glibc, ncurses e tk = Ferramentas de compilação.

Agora, vamos supor que vamos instalar o pacote CDRDAO (um pacote necessário para o funcionamento do K3B, um software para gravação de CD's em Linux): cdrdao-1.1.9.tar.gz

- Vá até o diretório aonde se encontra o cdrdao-1.1.9.tar.gz.

- Lá, execute o comando 'tar xvzf cdrdao-1.1.9.tar.gz'

Legenda: x = extract (Extrai os arquivos do pacote)

v = verbose (Mostra na tela o que está sendo feito)

z = gzip/gunzip (Irá utilizar a ferramenta gzip/gunzip)

f = force (Força a (des)compactação)

- Será criado um diretório com o mesmo nome do pacote (geralmente), neste caso, cdrdao-1.1.9/

- Entre neste diretório.

- Dentro deste diretório encontram-se arquivos de configuração, código-fonte, documentos de copyright, manual de instalação e etc.

- Execute o script 'configure' que se localiza neste diretório através do comando './configure'.

- Este script irá checar se você tem os requisitos para compilação e instalação do pacote (ferramentas de compilação, dependências e etc).

- Caso ele não mostre nenhuma mensagem de erro, entre com o comando 'make'.

- Será iniciada a compilação do programa, o que costuma ser a parte mais demorada.

- Ao final da compilação, caso não apresente nenhum erro, execute o comando 'make install'.

- O pacote será instalado e o software estará pronto para uso (se você quiser pode apagar o .tar.gz e o diretório com os códigos fontes e etc).

- Arquivos de manuais e etc do software ficam localizados no diretório /usr/shared/doc.

Nunca se esqueçam que é sempre vital consultar as páginas de manuais caso ocorram dúvidas quanto ao uso de um comando ou parâmetro:

'man <nome_do_comando>'

Links úteis:

http://www.rpmfind.net

http://www.rpmseek.com

http://rpm.pbone.net

http://freshrpms.net

http://sourceforge.net

--------------------------------------------------------------------------------------

Bom, é isso aí.

Não sei se ficou bom ou não. Caso queiram acrescentar/remover/corrigir algo, estejam a vontade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Concordo! Mas no meu caso, o synatic faz tudo automatizado. O problema é achar pacotes pro conectiva ou compatíveis com ele. Mas o resto é rlz. Mas tem programas .tar.gz que alguns até dá p/ instalar, mas tem uns que precisam ser compilados. Ai detona tudo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

otimo post... parabéns!!

só complementando... para pesquisar os pacotes .deb no repositório use o comando abaixo pelo terminal...

# apt-cache search <nome_do_pacote>

outra boa opção de pesquisa é pela página de pesquisa do repositório no link http://www.debian.org/distrib/packages

depois de baixar os pacotes e suas dependencias abra um terminal como root e use o comando para instalar...

# dpkg -i <endereço_e_nome_completo_do_arquivo_.deb_baixado>

se quiser desinstalar basta usar pelo terminal...

# dpkg -r <nome_do_pacote>

um forte abraço e até mais... ok?!?!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora
Entre para seguir isso  
Seguidores 0