Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Computex 2004 - Considerações Finais

       
 14.948 Visualizações    Artigo  
 0 comentários

Veja nossas considerações finais sobre a Computex 2004.

Computex 2004 - Considerações Finais
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

A Computex 2004 apresentou os últimos lançamentos dos fabricantes de hardware, mas nada exatamente extraordinário. Era óbvio para nós o lançamento de placas-mães baseadas nos chipsets Intel 925 e Intel 915 e do novo soquete LGA775. Como estes chipsets e este soquete ainda não foram oficialmente lançados – isto ocorrerá somente no dia 21 de junho de 2004 – ainda é cedo para os fabricantes apresentarem modelos com recursos diferentes. Com isto, a maioria das placas-mães baseadas nestes chipsets que vimos tinha basicamente as mesmas especificações. É claro que houve exceções, como a placa da ECS baseada no Intel 915P com barramento PCI Express e AGP ao mesmo tempo.

Do lado da AMD houve o lançamento dos novos processadores baseados no novo soquete 939 – o que também não foi nenhuma grande novidade, visto que há meses fala-se neste novo padrão de soquete.

O que achamos no mínimo curioso é que, enquanto a AMD estava lançando um novo processador com um novo tipo de soquete e com disponibilidade imediata no mercado, a presença maciça na feira era de placas-mães com o novo soquete LGA775 – cujo processador nem existe ainda. Isso ficou muito claro nos estandes dos quatro maiores fabricantes de placas-mães, ASUS, ECS, Gigabyte e MSI. A Gigabyte, por exemplo, mostrou literalmente uma parede inteira de novas placas-mães soquete LGA775, com mais de 10 modelos, mas apenas 2 ou 3 modelos para a também nova plataforma soquete 939. Isso mostra a força da Intel no mercado.

Por falar em soquete LGA775, o grande ti-t-ti desta feira foi a reclamação generalizada dos fabricantes de placas-mães sobre este novo soquete. Nele, os pinos não ficam mais no processador, mas sim no soquete (o processador tem contatos "lisos"). Com isso, os pinos do soquete – que ainda por cima são extremamente finos – quebram-se ou entortam-se com facilidade. O que ouvimos de mais de um fabricante é que a Intel jogou o seu problema de RMA todo em cima dos fabricantes de placas-mães. Como os novos processadores soquete LGA775 não tem um pino sequer, a Intel não terá um só retorno de mercadoria por conta de algum pino quebrado. Mas como os pinos agora vão estar no soquete, os fabricantes de placas-mães é que vão sofrer com as reclamações dos usuários e com o retorno das placas defeituosas.

Já no mercado de placas de vídeo, a ATI, ao nosso ver, se saiu melhor do que a NVIDIA nessa Computex, já que ela lançou quatro novos chips gráficos (Radeon X600 XT, X600 Pro, X300 e X300 SE), sendo todos nativamente PCI Express, enquanto os chips da NVIDIA (GeForce PCX 5900, PCX 5750 e PCX 5300) são, na verdade, os chips convencionais já lançados usando um chip chamado HSI para traduzir os sinais do chip em sinais do barramento PCI Express.

Tanto a NVIDIA quanto a ATI parecem estar enfrentando problemas para entregar seus chips topo de linha. Tanto é verdade é que os fabricantes de placas de vídeo não estão ainda fabricando a GeForce 6800. Por enquanto, todas as GeForce 6800 são fabricadas pela NVIDIA e, portanto, são todas exatamente iguais, independentemente do "fabricante". A única coisa que os fabricantes estão fazendo hoje é comprarem a placa da NVIDIA e decalcarem a sua etiqueta.

Além disso, ficamos particularmente entediados nesta feira quando visitamos a maioria dos fabricantes de placas de vídeo. A maioria simplesmente segue o modelo de referência do fabricante – quando não mostraram na feira o modelo de referência propriamente dito. Ou seja, em muitos casos as placas de vídeo de um fabricante eram exatamente iguais aos produtos de outro fabricante localizado no estande em frente. Foram poucos os que saíram das especificações do fabricante, como é o caso da MSI e da HIS, que desenvolveram ventoinhas diferentes para os seus modelos, ou da XFX, que falou que vai lançar uma GeForce 6800 "overclockada" (mas mostrar que é bom, nada).

Para os fabricantes alternativos de chips gráficos – XGI e S3 – o futuro é incerto, pois nenhum grande fabricante quer dar o primeiro passo e iniciar a produção de placas de vídeo baseadas nestes chips. Mas é claro que ainda é muito cedo para sabermos se a XGI e a S3 terão sucesso, pois a XGI só tem um ano de vida e a S3 só voltou a fabricar chips gráficos no ano passado.

Nossa impressão ao término desta Computex é que a maioria dos fabricantes é "Maria-vai-com-as-outras" dos fabricantes de chips.

É claro que tiveram fabricantes mostrando coisas realmente novas, invadoras e interessantes, mas foi a minoria.

Bem, essas são as considerações finais de alguém que esteve pessoalmente na feira. Você pode acompanhar todo o que vimos na Computex 2004 e tirar as suas próprias conclusões.

Editado por Gabriel Torres

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×