Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

lotus123

Membros Plenos
  • Total de itens

    68
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    N/D
  1. Diferença da raspberry's para outras SBC é o suporte a usuário. o ideal é a pessoa começar com o raspberry se nunca mexeu na vida com uma SBC e depois passar para outras mais potentes. a não ser que tenha um conhecimento avançado em linux e já mexa com Arduíno e saiba usar bem um u-art, ttl, programe bem em C para adaptar as bibliotecas da GPIO da raspberry para qualquer uma, porque ai tanto faz a board que escolher. Eu tenho destas SBC as da família raspberry e orange pi, to com vontade de descolar uma thinkboard destas só que acho ela cara pelo que entrega, meu foco atual é a rockpro64, acho que vai ser minha próxima plaquinha.
  2. Bacana o artigo. Vocês poderiam adicionar em seus testes de placas mãe e processadores, como eles se comportam com linux, instalar um ubuntu da vida e postar como roda. Aproveitando, poderiam fazer uns testes também de umas SBC (single board computer) tipo PINE64 LTC, RockPro64, Orange PI , etc... Pois são plaquinhas que estão pegando e logo muita gente vai estar usando para uso genérico por gastarem pouca energia e agredirem menos o meio ambiente. De resto achei bem legal ela. tem alguma ITX pra ryzen thredripper?
  3. pelo menos não é proporção 4:3 1024x768. cara, com monitores 32:9 saindo por ai, eles ainda estão no formato quase quadrado querendo cobrar preço de monitor ultra wide. deveriam se atualizar.
  4. Qual seria a proporção de tela para um monitor assim esticado? muito mais que 21:9 , um monitor assim, se curvo seria um espetáculo. Alguma empresa esta fazendo monitores assim esticados?
  5. Deveriam ter optado pelos ryzen. se bem que apple pra mim, foi apple ate tirarem os PPC dela. agora é só um PC qualquer com acabamento de luxo e Unix bem configurado. Eles deveriam vender gabinetes. sem duvida seriam os melhores gabinetes no mercado.
  6. Então, a tecnologia não é novidade, e pelo que mostra mouse novo, nem o modo de uso. as vezes uma coisa muda totalmente de figura só por se mudar a forma de operação. Tipo uma interface, você pega uma interface de aplicativo antigo, anos 90 por exemplo, eram sem padrão, o botão para sair do programa poderia estar em qualquer lugar, de carregar programa em qualquer lugar, configuração em qualquer lugar, cada programa o sujeito tinha que aprender como usar. um programa atual, continua com mesmos botões e menus, só que de forma organizada. hoje em dia se sabe usar um programa, no quesito usabilidade GUI com usuário, se sabe usar quase todos pois patronizaram. todo mundo sabe que na primeira coluna onde vem o "File" no menu você encontra "preferencias". "Save as..." , "Print" e etc. sem ter que ficar procurando em todo canto. Este tipo de pequenas mudanças fazem toda a diferença. Se ver o mouse do artigo de 2006 e o mouse atual, o leitor biométrico se encontra no mesmo lugar, provavelmente com o mesmo funcionamento, sem terem mudado nada. Lógico que o leitor deve ser mais moderno e rápido e estas coisas, mas no quesito uso, não evoluiu. poderia ser melhor pensado e utilizado De qualquer forma a matéria é legal. A critica é quanto ao funcionamento do mouse, não sobre a matéria e sua importância para nos deixar atualizados sobre o que acontece no mundo da informatica
  7. Alguém para usar um mouse assim, deve estar preocupado com segurança a nível extremo, ou a senha de login e de quando trava a tela bastaria. Por isso, reforço que usar sem a digital presente é só pra se dizer que tem. A ideia que falaram na lateral, também é boa, ao segurar o mouse, o dedão fazendo contato, desbloqueia e ele funciona enquanto a mão estiver presente no mouse com o dedão no lugar biométrico pertinente encostado. Estes leitores reconhecem a digital em milésimos de segundo se for igual de celular, não afetaria em nada o funcionamento. ah, teria também que reconhecer quando tiram o mouse, ou adicionam outro. Ai travaria a tela, ou adiantaria nada, pois alguém coloca um mouse normal na USB e usa sem biometria.
  8. Achei bonito o preto com laranja, que modelo seria ele?
  9. Já que é algo corporativo, o leitor de digital deveria ficar no lugar do botão de click, ai só funcionaria o click com a digital. bem mais seguro do que destravar pra usar.
  10. O que eu gostei é que vem o lance pra fazer suco de laranja embutido. Mas não tem risco de sujar a placa-mãe?
  11. Tem que por um TIP140 ai entre o potenciômetro e cada canal de cor ou vai fritar o potenciômetro. O 4 fio não é GND não? tipo RGB + e o extra GND ? edit, vi sua imagem, o 4 fio é + mesmo. engraçado, eu tenho uma fita que é o contrario. só que ela é 12v.
  12. Então, hoje chegou as baterias da moto elétrica que eu tava restaurando. coloquei 2 estacionarias, tipo o que você queria fazer com o carro, o motor dela é 500W 36A, menos de 1 HP, 24V. Ela anda tranquilo e bem. Não tem velocímetro mas eu chuto que ela pega fácil uns 30 km/h. Você não vai ter problemas se usar 1000W para um carro que ande tipo a uns 30 ~ 40 km/h se ele for bem leve e as rodas tiverem umas 15". Tem que ver o tamanho das rodas também que vai influenciar em tudo ai. quanto maior a roda mais torque você vai precisar pra fazer ele acelerar. Talvez usando um esquema tido marcha de bicicleta possa ser uma boa para aumentar a velocidade final e melhorar o torque pra saída.
  13. edit passei para o anexo a apostila porque tava dando problema o site do link. cursoC-basico1.pdf
  14. Se a pessoa tem um bom smartphone, acho besteira comprar o tablet. outra coisa que não entendo é essa moda de entupirem de resolução tela pequena, tudo bem que o consumidor leigo vai no quanto mais melhor, mas uma tela 11 polegadas, o olho não vai diferenciar 1200x700 de 5000x4000. só vai deixar lento por ter que gastar mais memoria e GPU e no fim, vai ser usado ampliada a tela e, 150% ou fica muito pequeno tudo. Também não falam a CPU que ele usa. 1000 dolar, e provavelmente é preço de EUA, muito mais negocio comprar uma macbook de entrada que deve custar por ai. Ou um thinkpad X carbon. pelo menos da o status de ser apple ou ter resistência extrema. agora, custando 1000 lá, provavelmente nem vai vender no brasil.
  15. da um look https://www.researchgate.net/publication/285544991_O_envelhecimento_de_capacitores_em_circuitos_eletronicos

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×