Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

ricardospimentel

Membro Pleno
  • Posts

    519
  • Cadastrado em

  • Última visita

  1. O @aphawk teve um chilique? A começar que tu lança uma pergunta aqui como se fôssemos pagos a lhe dar uma resposta e só depois de 3 anos responde a quem se prontificou a lhe ajudar, segundo que é verdade que poucos são, realmente, técnicos e sabem o que fazem num computador, seja ele um PC, seja um Apple, seja um ARM. 99% dos "técnicos" em informática são, simplesmente, formatadores de winchester (e ainda enfiam na máquina do coitado do cliente um coquetel pirata e cheio de cracks e trojans) e quando se aventuram a montar uma máquina, mal sabem o que é estática ou sequer conhecem a Lei de Ohm ou até mesmo fazer continhas para fazer simples soma para calcular a potência necessária para a fonte de uma máquina. Que bom que "era somente para uso pessoal". Espero que jamais precises de um desserviço de um "técnico" desses citados.
  2. Piada ruim chegando!! Porque é melhor para verde perto. Rsrs Tirando meu dote humorístico, é como o que nossos colegas disseram, mas vai da preferência do projetista. Se for fazer uma PCB em casa ou sozinho em pequena escala e numa empresa de baixo custo, talvez seja melhor escolher uma cor de máscara mais transparente (como a verde... ...perto, rsrs) para visualizar erros na confecção delas, mas se tiver um boa equipe de engenharia com um bom laboratório com ferramentas que custam mais que os dois olhos da cara +sua casa +o sacrifício do sétimo filho do sétimo filho, podes escolher a cor que quiser para a máscara como a cor branca ou um preto-fosco, pois sua placa terá menos erros.
  3. Meu irmão tb teve um pouquinho de dor de cabeça com ele, trocou uma pá de coisa nele. Isso que ele queria comprar em sequência o zenfone 3, mas com medo, optou por um Lenovo Vibe K6. [desabafo] O pior de tudo sou eu que tinha como marca de confiança só a Nokia e fiquei, meio que, órfão, pois não confio nem no Android nem em marca alguma no mercado atual e meu Lumia 730 que era rápido, não travava e não se quebrava de jeito algum, mesmo caindo 3X/dia no chão, se quebrou depois de eu pô-lo no bolso de trás da minha calça enquanto dirigia, então sua tela quebrou e em poucos dias foi se apagando. Consertá-lo vai custar a metade do preço de um novo. Por motivo de força maior vou ter de, finalmente, comprar meu primeiro Android. [/desabafo]
  4. A intensidade luminosa dos displays não vai mesmo variar tanto assim, mas sim a tensão de todo o circuito depois desse resistor, anulando assim, sua tensão de referência deixando-o sem precisão e modificando sua leitura ainda que a tensão da fonte não tenha se alterado.
  5. A sugestão que dei para adicionar um controle de corrente na sua carga é um simples circuito com um regulador LM3xx e um resistor (cuja resistência você consegue encontrar dando uma olhadinha nos dataxites desses reguladores, ali na área de limitadores de corrente de precisão) em série com sua fonte de "14,5V" afim de adicionar de forma prática e eficaz também o controle de corrente fixa. No seu diagrama, essa fonte de corrente constante ficaria entre a sua fonte de tensão e o relé sensor de queda. Caso não use a solução de corrente constante, podes aplicar um resistor de 3,3 Ohms, mas aí vais precisar de mais tempo de carregamento e a bateria durará um pouco menos, claro, se usar muitos ciclos de carga/descarga dela. Não ligue a bateria direto na saída da fonte. A tensão é a mesma, mas quando a bateria estiver descarregada a corrente vai tender ao infinito... ...e além. Ao "além" irá a sua fonte pois ela não é capaz de suprir tanta corrente assim. Rsrs Quanto a qtd. de ciclos completos que uma bateria nova e estacionária pode sofrer é de aproximadamente uns 200 ciclos, talvez um pouco mais, talvez um pouco menos e o tempo de carga total se carregá-la aos 10% de corrente constante é de aprox. 10h ou 12h. Ah! No regulador de corrente constante vais precisar de um dissipador médio e se quiser usar o resistor de 3,3R, use um de 15W ou 20W e mantenha-no longe de qualquer coisa que ele vai esquentar.
  6. O atalho não funciona mais. Consegui o link atualizado: http://br.bosch-automotive.com/media/parts/download_2/baterias/Manual_de_Baterias_Bosch_6_008_FP1728_04_2007.pdf
  7. Uma sugestão para a fase de carga da bateria: Já que tens aí tensão de sobra entre os 24V (que poderão variar de 21V a uns 28V), poderias aplicar um limitador de corrente para a corrente que necessitar, pois sua fonte de 14,5V (sugiro alterá-la para 13,5V como tensão boa para flutuação de bateria chumbo-ácida) vai precisar de uns 2V para trabalhar, logo 21V-16,5V=4,5V. Com esses "4,5V" acredito que dê para controlar ao menos 1A com um LM317 ou LM350. Fazendo isto, vais ter um ótimo carregador de bateria com limitação de tensão e corrente prolongando um pouco mais a vida útil dela. Caso queira aumentar ainda mais a vida da bateria, aplique na bateria um circuito de corte (circuito de cut-off) que realize esse corte da bateria assim que ela alcançar 10,5V na descarga.
  8. Oi. Tem como cê postar o circuito pra nóis vê não? Tô curioso para saber o porquê de um relé não ter funcionado no lugar de um "botão de clock que é digital", que imagino ser uma tecla comum.
  9. @Vinícius F. Souza A carga do circuito 7107 com displays de leds vai variar bastante conforme as variações na leitura. Enquanto todos os dígitos forem "1" a carga será uma enquanto mostrando "8", já será outra e por isso é que o resistor não pode ser utilizado neste caso, pois a tensão irá variar conforme a necessidade de carga do circuito.
  10. @Mestre88 Acho (digo "acho" por que ele não apresentou o circuito dele por aqui, mas me baseei no ckt do vídeo do W.Rambo) que ele usou o ICL7660 e não vai precisar da fonte simétrica.
  11. Há vários caminhos a se trilhar nessa vida para se chegar a um mesmo objetivo. Precisas de 5VCC? Veja aí algumas opções: A) Podes pegar uma bateria de 9V e em série com ele aplicar 6 diodos retificadores comuns (que podem ser desde um 1N4148 a 1N4007, etc). Em caada diodo ficarão cerca de 0,6V em temperatura ambiente e a mínimas cargas, se multiplicarmos 6 x 0,6V = 3,6V, logo, 9V - 3,6V = 5,4V; Podes usar 4 pilhas de 1,5V. Segundo o dataxite do 7107, ele aceita trabalhar com 6V (http://www.intersil.com/content/dam/Intersil/documents/icl7/icl7106-07-07s.pdf); [Esses dois primeiros casos são medidas provisórias, mas vão lhe permitir usar seu voltímetro por algum tempo e ainda vão lhe trazer o máximo de estabilidade até que consigas comprar seus LM7805] C) Podes usar uma fonte velha de celular. Vejas que essas fontezinhas são de 5V a 6V (entretanto é bom conferir antes de usar com um multímetro) e é bom, caso use uma fonte dessas sem marca ou até de marca conhecida, aplicar entre a fonte e seu voltímetro alguns capacitores de baixa capacitância. Tipo, vários capacitores em paralelo de valores entre 100p a 1uF. Isso é só para amenizar um pouco os ruídos que essas fontes geram, mas nada obrigatório não. D) você disse que fez uma fonte com um LM317, se sobrou algum, podes usá-lo tb para fazer tua fonte de 5V.
  12. Aqueles bloqueios nas portinhas de medição de corrente são ótima ideia e só os vi num multímetro da bancada do Mjlorton (do Youtube). Isso teria me evitado uma pá de acidentes, rsrs. Para medir somente o básico como tensões de tomada/baterias, correntes a até 10A e impedâncias podes comprar um básicão da Icel ou Minipa. São ruins, mas são nacionais e têm alguma garantia. Acho (...acho) que a Hikari tb, mas é bom verificar seus status no ReclameAqui. (um Icel, desses "basicão", me durou cerca de uns 8 anos e se queimou sozinho há pouco). Recomendo este aqui: http://proesi.com.br/instrumentacao-e-soldagem-2/instrumentos-de-medicao/multimetro-digital/et-1002-multimetro-digital-minipa-cat-i-600v.html ...por R$49,75 na Proesi, loja confiável, mas se quiser evitar custos de frete, não é difícil de se encontrá-lo perto de você. Caso queira um para a vida toda, recomendo este: http://www.baudaeletronica.com.br/multimetro-digital-true-rms-fluke-107.html O custo dele é alto, mas é um aparelho à prova de erros, qualquer erro (claro que se tentar medir tensão com as pontas de prova no lugar errado ele vai queimar um fusível especial que há dentro dele, mas mesmo assim, nenhum dano lhe acontece).
  13. A loja da Multcomercial também vende alguns tipos de tecidos ortofônicos: https://goo.gl/KKfCeA
  14. Quais são as potências das "resistências" do seu chuveiro antigo e da nova?
  15. É. Para usar o multímetro ou você precisaria destruir o cabo para expôr os cabos ou podes também usar adaptadores baratos e soldar a seus terminais um cabo que os leve a um medidor de tensão, mas cuidado. Qualquer besteira podes queimar a saída dessa fonte de 5V!!! Seja ela um PC, seja uma fonte de tomada ou tomada de carro. Para o uso de dois dongles, basta usar um na fonte e o outro na carga e então comparar os dados. Neste último caso, o dongle também consumirá alguma corrente, mas nada crítico. Para se ajustar a isso, basta ligar os dois dongles sem a carga (que é o seu celular com bateria fraca) e então verificar a corrente consumida por ele. Sabendo desse valor, podes subtrai-lo assim que conectar seu telefone a esse arranjo. Acho essa a solução mais simples e com menos riscos. Saudades dos telefones Symbian, pois havia um aplicativo beta que media tudo do telefone. Media tensão, corrente, potência, corrente consumida pelo processador, tela, antenas, etc. adicionado 1 minuto depois @dwatashi Ops, desculpa! Não vi que já havia respondido. Hehê.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

 

GRÁTIS: ebook Redes Wi-Fi – 2ª Edição

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!