×
Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

Cadu Campos

Membro Pleno
  • Posts

    495
  • Cadastrado em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Tópicos solucionados

  1. O post de Cadu Campos em Vale a pena ainda fazer cache ? Existe outra forma no mikrotik de ver acessos ? foi marcado como solução   
    @Arthur Guillermo Tudo em paz, Sim, pois no log você vai saber que o ip (ex; 100.64.2.1 acessou pela porta 3572 o ip de destino 45.223.176.2 pela porta 80). Este procedimento é o suficiente para provedores de internet ter o relatório de acesso para caso ocorra algum eventual problema. Mas se seu serviço for de escritório ou empresas, você pode partir pra um PFSENSE com e2guardian e lightsquid para relatório. 
  2. O post de Cadu Campos em Configuração do Mikrotik e XAMPP para acesso externo foi marcado como solução   
    @lwill.henrique Olá amigo, tudo bem?

    Para ter acesso externo a um serviço hospedado por você, o primeiro ponto a ser visto é se você recebe um ip público da sua operadora, caso você esteja recebendo um ip privado (CGNAT) a solicitação externa está sendo recebida pelo roteador da operadora que está usando o ip nateado, com isto você não vai conseguir acesso. Confirmado que está sendo recebido o ip público em seu roteador, basta realizar o redirecionamento de porta que deseja (precisa saber se a porta utiliza TCP ou UDP) encaminhando para o servidor do serviço, e por último realizar a liberação no firewall do servidor da interface.
     
    Como estas usando mikrotik como router, para realizar o redirect basta seguir os passos.

    IP > FIREWALL > NAT
    CLICAR NO SINAL + PARA ADICIONAR
    NO MENU GENERAL
    CHAIN= DSTNAT
    DST-ADDRESS = IP PUBLICO QUE RECEBE
    PROTOCOL = 6 (TCP) OU 17(UDP)
    DST-PORT = PORTA QUE DESEJA RECEBER DE FORA (no seu caso é 8081)
    NO MENU ACTION
    TO-ADDRESS = IP PRIVADO DO SERVIDOR
    TO-PORT = PORTA ABERTA DO SERVIDOR (no seu caso 8081)

    Att;
  3. O post de Cadu Campos em Configuração do Mikrotik e XAMPP para acesso externo foi marcado como solução   
    @lwill.henrique Olá amigo, tudo bem?

    Para ter acesso externo a um serviço hospedado por você, o primeiro ponto a ser visto é se você recebe um ip público da sua operadora, caso você esteja recebendo um ip privado (CGNAT) a solicitação externa está sendo recebida pelo roteador da operadora que está usando o ip nateado, com isto você não vai conseguir acesso. Confirmado que está sendo recebido o ip público em seu roteador, basta realizar o redirecionamento de porta que deseja (precisa saber se a porta utiliza TCP ou UDP) encaminhando para o servidor do serviço, e por último realizar a liberação no firewall do servidor da interface.
     
    Como estas usando mikrotik como router, para realizar o redirect basta seguir os passos.

    IP > FIREWALL > NAT
    CLICAR NO SINAL + PARA ADICIONAR
    NO MENU GENERAL
    CHAIN= DSTNAT
    DST-ADDRESS = IP PUBLICO QUE RECEBE
    PROTOCOL = 6 (TCP) OU 17(UDP)
    DST-PORT = PORTA QUE DESEJA RECEBER DE FORA (no seu caso é 8081)
    NO MENU ACTION
    TO-ADDRESS = IP PRIVADO DO SERVIDOR
    TO-PORT = PORTA ABERTA DO SERVIDOR (no seu caso 8081)

    Att;
  4. O post de Cadu Campos em Configuração do Mikrotik e XAMPP para acesso externo foi marcado como solução   
    @lwill.henrique Olá amigo, tudo bem?

    Para ter acesso externo a um serviço hospedado por você, o primeiro ponto a ser visto é se você recebe um ip público da sua operadora, caso você esteja recebendo um ip privado (CGNAT) a solicitação externa está sendo recebida pelo roteador da operadora que está usando o ip nateado, com isto você não vai conseguir acesso. Confirmado que está sendo recebido o ip público em seu roteador, basta realizar o redirecionamento de porta que deseja (precisa saber se a porta utiliza TCP ou UDP) encaminhando para o servidor do serviço, e por último realizar a liberação no firewall do servidor da interface.
     
    Como estas usando mikrotik como router, para realizar o redirect basta seguir os passos.

    IP > FIREWALL > NAT
    CLICAR NO SINAL + PARA ADICIONAR
    NO MENU GENERAL
    CHAIN= DSTNAT
    DST-ADDRESS = IP PUBLICO QUE RECEBE
    PROTOCOL = 6 (TCP) OU 17(UDP)
    DST-PORT = PORTA QUE DESEJA RECEBER DE FORA (no seu caso é 8081)
    NO MENU ACTION
    TO-ADDRESS = IP PRIVADO DO SERVIDOR
    TO-PORT = PORTA ABERTA DO SERVIDOR (no seu caso 8081)

    Att;
  5. O post de Cadu Campos em Notebook entra na rede porém não assesa nada foi marcado como solução   
    @Red Link Olá amigo, tudo bem?

    Verifique se tem configurações de proxy ativa no computador, se tiver desative.

    > Painel de controles
    > Rede e internet
    > Proxy
    Deixe ativado a opção detectar automaticamente configurações de proxy
    Desmarque usar script de instalação
    Desmarque usar um servidor de proxy

    Caso não consiga encontrar, tente esse passo.
     
    > Painel de controles
    > Rede e internet
    > Opções de internet
    Selecione o menu Conexão
    Configurações de lan
    Deixe ativado a opção detectar automaticamente configurações de proxy
    Desmarque usar script de instalação
    Desmarque usar um servidor de proxy para a rede local...

    Tente navegar!
  6. O post de Cadu Campos em Conexão em duas redes diferentes foi marcado como solução   
    @WhoTiEIK_ Olá amigo, neste caso quem está fornecendo o acesso a rede é o servidor, a configuração de roteamento sera realizada no mesmo.
     
    att;
  7. O post de Cadu Campos em Como um provedor delega DNS reverso para endereços IP públicos? foi marcado como solução   
    @rafael delazeri olá amigo, tudo bem?
     
    existe dois tipos de dns em redes de computadores, dns recursivo e dns autoritativo, o dns recursivo é o dns que resolve o nome para ip utilizando os root servers, este, são designados para os clientes, já o dns autoritativo, é o responsável pela delegação de um domínio, ou seja, este vai estar cadastrado no registro.br para que os root's servers tenha conhecimento de qual dns autoritativo responde por aquele domínio. recomenda-se estudar sobre as funções do dns autoritativo para entender melhor (a, aaa, ptr, cname)

    respondendo sua pergunta, é bem simples e fácil de configurar, no registro.br basta designar o bloco de ip do provedor (asn) ao dns autoritativo do mesmo, no dns autoritativo do provedor, será criado um arquivo .db para o banco de dados do dns e configurar conforme exemplo que irei postar, inserir o generate com o ranger de ip desejado, com isto, o mesmo vai gerar o ranger conforme informado, segue um exemplo de uma configuração do dns que realizo em meus clientes.
     
    exemplo de db para o domínio.
     
    $ttl 86400
    @ in soa ns1.dominiodoprovedor.com.br. hostmaster.dominiodoprovedor.com.br. (
                         2019052301        
                             43200        
                              7200         
                            2419200        
                             86400 )       
    ;
    @               ns      ns1.dominiodoprovedor.com.br.
    @               a       ip.pub.do.dns.autoritativo
    @               in      txt     "v=dmarc1; p=quarantine; rua=mailto:responsavel@dominiodoprovedor.com.br; fo=0; adkim=r; aspf=r; sp=none"
    @               in      txt     "v=spf1 mx a"
    ;
    ;
    $generate 0-21 ip.pub.do.serviço$ a ip.pub.do.serviço$
    $generate 23-33 ip.pub.do.serviço$ a ip.pub.do.serviço$
    dominiodoprovedor.com.br.    a    ip.pub.do.serviço
    ns1.dominiodoprovedor.com.br.    a    ip.pub.do.serviço.36
    ns2.dominiodoprovedor.com.br.    a    ip.pub.do.serviço.37
    ns3.dominiodoprovedor.com.br.    a    ip.pub.do.serviço.34
    ns4.dominiodoprovedor.com.br.    a    ip.pub.do.serviço.35
    vmware.dominiodoprovedor.com.br.    a    ip.pub.do.serviço.22
    mail.dominiodoprovedor.com.br.    a    ip.pub.do.serviço
    www.dominiodoprovedor.com.br.    a    ip.pub.do.serviço
    $generate 38-255 ip.pub.do.serviço-$ a ip.pub.do.serviço$

    ;
     
    exemplo de db para resolução reversa.
     
    $ttl    604800
    @       in      soa     ns1.dominiodoprovedor.com.br hostmaster.dominiodoprovedor.com.br (
                         2019052301         ; serial
                             604800         ; refresh
                              86400         ; retry
                            2419200         ; expire
                             604800 )       ; negative cache ttl
    ;
    ;; servidores ns
            in      ns   ns1.dominiodoprovedor.com.br
            in      ns   ns2.dominiodoprovedor.com.br
    ;; tradução de nomes
    $generate 0-33 $ in ptr ip-do-provedor-$-servicos-dominiodoprovedor.com.br
    34 in ptr ns3.dominiodoprovedor.com.br
    35 in ptr ns4.dominiodoprovedor.com.br
    36 in ptr ns1.dominiodoprovedor.com.br
    37 in ptr ns2.dominiodoprovedor.com.br
    $generate 38-255 $ in ptr ip-do-provedor-$-servicos-dominiodoprovedor.com.br
    ;
     
     
     
    att;
  8. O post de Cadu Campos em Como funciona a velocidade da Internet adquirida? foi marcado como solução   
    @OPiantino Olá amigo, tudo bem?

    A empresa tem de garantir o que a anatel regulamenta, 40%... se você tem 10mb de internet (lembrando que é 10mb de down e 1 mb de up, geralmente os pacotes são assim) ela te fornecendo 4mb de down e 400k de up está mediante a legalização.
     
    Esses testes de velocidade estão alocados em outros destinos, sendo assim, deve ser levado em consideração rota até o destino e a banda do link de onde este servidor está hospedado.

    Em relação ao download ser em mb/s, isto é a unidade computacional, a velocidade da ethernet é aferida em bites enquanto os dados é em byte, ou seja, 1 byte são 8 bits, fazendo o calculo rápido 1000*15 = 15.000/8 = 1,875 mb/s.
  9. O post de Cadu Campos em Quero criar meu servidor, domínio e site foi marcado como solução   
    @Marcos Vinicius Cordeiro Olá amigo, tudo bem?

    Estude sobre o software ISPconfig, pode ser instalado em ubuntu, open source e free para hospedagem.
     
    att;
  10. O post de Cadu Campos em Subredes com protocolo TCP/IP foi marcado como solução   
    Olá amigo, tudo bem?
     
    A mascara 255.255.255.240 é o total de 16 ip's (1 rede, 14 hosts, 1 broadcast) sendo assim, você está realizando o endereçamento errado.
     
    Rede: 192.168.0.0
    Hosts: 192.168.0.1 ~ 192.168.0.14
    Broadcast: 192.168.0.15

    A próxima rede é .16... 32... 48... 64...
     
    /30 = 4 ip's ( 1 rede, 2 hosts, 1 broadcast)
    /29 = 8 ip's (1 rede, 6 hosts, 1 broadcast)
    /28 = 16 ip's ( 1 rede, 14 hosts, 1 broadcast)
    ...
     
    A dica que dou é, aprenda a soma total dos ip's da subrede e subtraia -2, assim você vai saber a quantidade de ip's para uso dos hosts.
  11. O post de Cadu Campos em Abertura de portas em internet de provedor barato foi marcado como solução   
    @apiresian Este é o motivo, o mesmo está fornecendo um ip privado nateado, você deve solicitar a ele que lhe forneça um ip público.
  12. O post de Cadu Campos em Como saber em qual Switch está conectado um outro Switch foi marcado como solução   
    @Xanxim Olá amigo, tudo bem?

    Você deve ativar o lldp (link layer discovery protocol) em todos os switchs para que o protocolo comece a trocar informações entre eles, ai você vai obter informações qual interface, nome do ativo e mac está conectado.
  13. O post de Cadu Campos em Pc está na rede, mas não possibilita compartilhamento de nada foi marcado como solução   
    Seleciona a rede corporativa... Para trabalho! Já tive problemas em um cliente meu que alguns computadores estavam em rede doméstica e não ingressava no compartilhamento dos outros... Alterei e voltou a funcionar
  14. O post de Cadu Campos em Compartilhamento Avançado Windows 7 foi marcado como solução   
    Só pode ter acesso de usuário de rede se você tiver um windows server com o AD instalado... Recomendo criar dois usuários locais com senhas distintas e você ativar o compartilhamento protegido por senha, onde cada usuário vai acessar as devidas pastas que você desejar... só recomendo você alterar para rede corporativa para melhor a compatibilidade de compartilhamento de rede.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

Ebook grátis: Aprenda a ler resistores e capacitores!

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!