Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

vangodp

Membros Plenos
  • Total de itens

    3.534
  • Registro em

  • Última visita

  • Qualificações

    0%

Reputação

640

Sobre vangodp

  • Data de Nascimento 16-02-1977 (41 anos)

Informações gerais

  • Cidade e Estado
    Málaga/Espanã
  • Sexo
    Masculino
  1. #include <windows.h> void gotoxy(int x, int y) { COORD coord; coord.X = x; coord.Y = y; SetConsoleCursorPosition(GetStdHandle(STD_OUTPUT_HANDLE), coord); } Funciona tanto em C como C++
  2. aqui tem um video explicando como usar essa biblioteca com o dev c++: E se preferir o codeblocks aqui você tem um projeto ja pronto, somente rodar: https://github.com/stahta01/windows-games adicionado 2 minutos depois porém recomendo que se use algo mais atualizado como SFML2.5(Por exemplo).
  3. Lembrando que compilador é uma coisa e IDE é outra.
  4. talvez você teria ajuda mais rápida aqui-> https://www.clubedohardware.com.br/forums/forum/178-pascaldelphi/
  5. prova instalar isso antes https://www.microsoft.com/pt-BR/download/details.aspx?id=48145 adicionado 2 minutos depois escolha x64 o x86 conforme seu sistema operativo
  6. funciona perfeitamente. Neste caso. >_<
  7. Isso não é totalmente certo. Podemos usar o especificador %[] conjuntamente com o ^ para ler até o ';' desta forma: #include<stdio.h> int main(){ float valorParcela; char uf[10]; FILE *arquivo; if ( !(arquivo = fopen("entrada04.txt", "r")) ){ perror("Erro: "); getchar(); return -1; } fscanf(arquivo,"%*[^\n]\n"); while( fscanf(arquivo,"%[^;];%f\n", uf, &valorParcela) != EOF ){ printf("%s %.2f\n", uf, valorParcela ); } fclose(arquivo); printf("Fim!\n\n"); return 0; } @Pablo H A explicação é que o especificador %[] é um especificador algo especial, no qual podemos "pré-configurar" para que se comporte como queiramos, aceitando ou rejeitando(^) certos caracteres. Para ficar mais claro... se queremos ler somente números de 0 a 9, desde um arquivo ou mesmo desde o teclado(funciona também com scanf), podemos usa-lo tal como "%[0-9]", se por outro lado o que queremos é rejeitar números de 0 a 9, então faríamos "%[^0-9]". Como podemos ver é algo fácil de usar, no nosso caso somente foi fazer "%[^;]", o ^ rejeita o ';', ou seja, como estamos lendo uma string o conjunto "^;" vai ler caracteres até atingir o ';'(incluindo espaços), o problema é que digamos, ele para antes do ';', e ainda temos de ler esse char, para descarta-lo, por isso o de por outro ; depois de %[^;], ficando "%[^;];". Mais concretamente, "%[^;];" quer dizer, leia tudo até encontrar ';' e pare antes de(; não entra no buffer), o ; que vem depois do "%[^;]" quer dizer que leia esse ';' que restou e o descarte(não entra no buffer), evitando erros ao ler o seguinte float. A efeitos "%[^;];" seria algo parecido a "%[^;]%*c", porém mais especifico, por enquanto esse ultimo descarta qualquer letra, o ; descarta somente ';', e funciona melhor neste caso(acho mais claro). De fato você pode trocar lá "%[^;];" por "%[^;]%*c" que o efeito é o mesmo neste caso. A coisa é praticar com o especificador "%[]" e também em conjunto com ^ para não ter esses tipos de problema, pois do contrario teria de ser feito como @devair1010 sugeriu.
  8. suponho que você diz algo como isso: if(...); <-isso? { //... } porque si colocar esse ponto e virgula você ta separando a condição if(...) da instrução {...}, é como se fosse 2 coisas separadas, então esse seu if não faz sentido algum, porque não faz efeito.
  9. Se o jogo é em C você precisa procurar uma biblioteca de C. Acho que para C somente está a SDL, e ela não é nada fácil de dominar, pode que Allegro tambem seja para C mas não estou muito familiarizado com ela. Para criar jogos hoje em dia o que mais se utiliza é programação orientada a objetos. Se você dominar C++, como ja mencionou devair, recomendaria SFML. Mas criar um jogo não é uma tarefa fácil, acredito que começar por coisas simples como um pong, um jogo da velha etc seria melhor, depois disso então partiria para o RPG. O problema é sempre o tempo.
  10. Claro que sim, eu só estou lhe mostrando a forma correta de enviar os dados para o arquivo, é você que tem que fazer essa parte do programa para pedir os dados
  11. depende de cada caso... mostre esse vetor para nós
  12. prove assim: #include <stdio.h> #include <stdlib.h> #include <string.h> struct Fornecedor { char cia[25]; char cnpj[15]; char tel[15]; char email[40]; }; int main() { FILE* f; f = fopen ( "teste.bin", "ab" ); if ( f == NULL ) { perror ( "Erro: " ); getchar(); exit ( 1 ); } struct Fornecedor fornecedores = {"coca cola", "123456789", "9999999999", "teste@teste"}; int len = strlen ( fornecedores.cia ); fwrite ( &fornecedores.cia, len, 1, f ); fputc((int)';', f ); int len2 = strlen ( fornecedores.cnpj ); fwrite ( &fornecedores.cnpj, len2, 1, f ); fputc((int)';', f ); int len3 = strlen ( fornecedores.tel ); fwrite ( &fornecedores.tel, len3, 1, f ); fputc((int)';', f ); int len4 = strlen ( fornecedores.email ); fwrite ( &fornecedores.email, len4, 1, f ); fclose ( f ); } adicionado 0 minutos depois mas para ser sincero acho que usando um simples fprintf serviria
  13. Isso também aconteceu uma vez comigo heusheushe

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×