Imprimir artigo
Overclock Por Software
12/09/2001 às 1h00min por Gabriel Torres em Tutoriais
177.868 visualizações

No início do ano nós publicamos uma série de tutoriais explicando o que é e como fazer o overclock. O overclock do processador, que é a técnica de se forçar o processador da máquina a trabalhar a um clock superior ao pré-estabelecido pelo fabricante, pode ser feito aumentando-se o fator de multiplicação do processador ou então aumentando-se a freqüência de operação externa do processador, que é o caso mais comum atualmente.

Tradicionalmente essas configurações devem ser feitas ou mudando-se jumpers localizados na placa-mãe ou então através do setup do micro. Entretanto, há como efetuar essas configurações através de software. A configuração por software torna o overclock muito mais fácil e rápido, já que você pode descobrir muito mais rapidamente o clock máximo suportado por seu processador - já que não será necessário desligar e ligar o micro a cada tentativa de overclock. Outra vantagem é que algumas placas-mães simplesmente não possuem configuração para overclock (por exemplo, a placa-mãe M810 da PCChips). Entretanto, é possível fazer o overclock por software. Para isso, você deverá executar algum software capaz de alterar a configuração do gerador de clock da placa-mãe.

As placas-mães de melhor qualidade trazem em seu CD-ROM de instalação um software com essa finalidade. Na Figura 1 nós vemos o software Easy Tune III, que vem com as placas-mães da Gigabyte.

Overclock Por Software
Figura 1: Programa para overclock da Gigabyte.

Se sua placa-mãe não vem com um software com essa finalidade, você poderá usar os programas SoftFSB e o CPUFSB, ambos disponíveis para download em nossa área de download.

O SoftFSB é um programa mais antigo e o seu autor deixou de atualizá-lo. Por isso, esse programa não possui configurações para os geradores de clock mais novos, usados pelas placas-mães mais atuais do mercado. Mas pode ser bastante útil para o overclock de placas-mães um pouco mais antigas. Já o CPUFSB possui como vantagem estar bem atualizado.

Em ambos programas, você deve selecionar a marca e o modelo do gerador de clock usado pela placa-mãe. As marcas mais comuns desse circuito - que é um circuito pequeno perto do cristal da placa-mãe (que é um circuito quadrado metálico) - são IC-Works, ICS, Realtek e Winbond.

Overclock Por Software

Figura 2: Circuito gerador de clock, no caso um Realtek RTM 520-39D.

Tanto no programa SoftFSB quanto no CPUFSB você pode simplesmente escolher a marca e o modelo da sua placa-mãe, pois o programa possui um banco de dados contendo qual é o gerador de clock usado pelas placas-mães mais conhecidas.

Overclock Por Software
Figura 3: Efetuando o overclock em uma placa-mãe PCCHips M810 com o programa CPUFSB.

É importante notar que você precisará rodar o programa sempre em que o sistema operacional for carregado, de modo a manter a configuração de overclock válida. Caso contrário, o seu micro irá voltar à sua configuração original quando você reiniciar a máquina. Os programas possuem uma opção com essa finalidade.

AUTOR
Gabriel Torres
Gabriel Torres
Editor-Chefe

Gabriel Torres criou o Clube do Hardware em maio de 1996, onde escreve artigos e coordena o trabalho dos nosso diversos colaboradores. É também autor de 24 livros sobre hardware, redes e eletrônica. Foi, de 1996 a 2007, colunista do suplemento de informática do jornal O DIA (RJ). Mora atualmente nos Estados Unidos.

ARTIGOS RELACIONADOS
ÚLTIMOS ARTIGOS
443.482 usuários cadastrados
2.107 usuários on-line
";