Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Pentium 4 Prescott

       
 105.931 Visualizações    Artigos  
 0 comentários

Intel lança Pentium 4 com novo núcleo, o Prescott. Saiba mais sobre este novo processador e as principais diferenças do antigo Pentium 4.

Pentium 4 Prescott
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

A Intel lançou hoje o tão aguardado Pentium 4 com núcleo Prescott, o primeiro processador para PCs usando a tecnologia de 90 nanômetros (0,09 mícron). Com este novo núcleo, a Intel conseguirá colocar o seu Pentium 4 rodando a clocks ainda mais elevados neste ano. A Intel também está lançando hoje dois novos processadores, o Pentium 4 de 3,4 GHz e o Pentium 4 Extreme Edition também de 3,4 GHz, sendo que nós já testamos estes dois processadores. Estamos aguardando a Intel nos enviar um processador Pentium 4 com o novo núcleo Prescott para testes. Enquanto ele não chega, vamos explicar as principais diferenças entre o novo Prescott e os processadores Pentium 4 atualmente existentes no mercado (cujo núcleo chama-se Northwood).

Ao contrário do que inicialmente imaginávamos, o núcleo Prescott será usado em uma série de processadores Pentium 4, e hoje foram lançados processadores Pentium 4 "Prescott" com clocks de 2,8 GHz, 3 GHz, 3,2 GHz e 3,4 GHz, todos rodando externamente a 800 MHz (200 MHz transferindo quatro dados por pulso de clock). Nós achávamos que este novo núcleo seria lançado apenas com modelos topo de linha (3,2 GHz para cima), mas não foi o que aconteceu.

Para diferenciar os processadores Pentium 4 "comuns" (núcleo Northwood) dos Pentium 4 com núcleo Prescott, a Intel está utilizando a letra "E" como indicador para o novo núcleo. Desta forma, para as freqüências de operação listadas acima, há dois modelos de núcleo: Northwood e Prescott, este quando houver a letra "E" após a indicação de freqüência do processador (ex: Pentium 4 3,2 GHz E).

A Intel lançou ainda uma segunda versão do modelo de 2,8 GHz, chamada "A". Esta versão roda externamente a 533 MHz (133 MHz QDR) e não tem a tecnologia Hyper-Threading, e é voltada para usuários que queiram fazer upgrade para um Pentium 4 com núcleo Prescott mas sua placa-mãe não aceita processadores Pentium 4 de 800 MHz.


Compatibilidade

Os processadores Pentium 4 com núcleo Prescott continuam usando o tradicional soquete 478 do Pentium 4, significando que esta nova safra de processadores pode ser instalada nas placas-mães já existentes – desde que ela seja compatível com o barramento externo de 800 MHz e consiga fornecer a tensão e corrente requeridas pelo novo processador. A maneira mais fácil de ver se você pode ou não fazer um upgrade direto do seu Pentium 4 para um novo Pentium 4 "Prescott" é consultando o site do fabricante da sua placa-mãe.

Ao que tudo indica, a Intel só deverá lançar o seu novo soquete LGA775 em meados deste ano, já que neste momento ela lançou uma série de novos processadores para a plataforma soquete 478 (que inclui os modelos Northwood de 3,4 GHz e o Extreme Edition de mesmo clock, como comentamos anteriormente) e lançar um novo padrão de soquete agora seria jogar um balde de água fria no mercado.


Desempenho

Os modelos com núcleo Prescott são mais rápidos do que os modelos com núcleo Northwood quando rodando sob um mesmo clock (isto é, o Pentium 4 3,2 GHz "E" é mais rápido do que o Pentium 4 3,2 GHz), pois há diferenças internas significativas que aumentaram o desempenho do Pentium 4 Prescott (Pentium 4 "E").

A primeira grande diferença está no cache de memória L1 de dados, que aumentou de 8 KB para 16 KB, fazendo com que o cache L1 aumentasse de 158 KB para 166 KB. Já o cache L2 foi aumentado de 512 KB para 1 MB. Além destas duas modificações – que por si só aumentam o desempenho do processador – foram feitas melhorias nos circuitos de Hyper-Threading e previsão de desvio deste novo núcleo de Pentium 4.

Segundo a Intel, o desempenho de processamento do Pentium 4 Prescott de 3,4 GHz é 5,18% maior que o do Pentium 4 Northwood de 3,4 GHz, de acordo com o programa SPEC CPU2000, e o desempenho de processamento matemático do Pentium 4 Prescott de 3,4 GHz é 6,03% maior que o do Pentium 4 Northwood de 3,4 GHz, de acordo com o mesmo programa.


Instruções SSE3

Outra novidade do novo núcleo Prescott são as novas instruções SSE3. São 13 novas instruções do tipo MMX que agiliza funções de software tais como codificação de vídeo, conversão de números de ponto flutuante em inteiros e sincronização de threads. A existência destas novas instruções, por si só, não aumenta o desempenho do processador. O motivo é simples: para usá-las, os programas terão de ser compilados tendo elas em mente. Assim, somente a próxima geração de programas (tais como aplicativos gráficos, aplicativos de codificação de áudio e vídeo e jogos) possivelmente utilizará estas instruções, sendo que eventualmente a Microsoft pode adotar de alguma forma o suporte a estas instruções em algum driver adicional para o sistema operacional (através de um service pack ou se uma atualização disponível no Windows Update), nas novas versões de codec de vídeo e/ou na próxima versão do DirectX.

Desta forma, quando futuras versões de programas suportando as instruções SSE3 forem lançadas, o micro ficará mais rápido, caso seja equipado com um processador que tenha tais instruções.

O motivo é simples. Instruções do tipo MMX/SSE substituem tarefas que antes necessitariam de várias instruções para serem efetuadas. Uma única instrução deste tipo pode substituir uma rotina que, caso o processador não tivesse este conjunto de instruções, teria de executar dez instruções, por exemplo.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×