Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Fonte de Alimentação HEC WinPower 480 W

       
 57.341 Visualizações    Primeiras Impressões  
 0 comentários

A HEC, também conhecida como Compucase, tem uma série de fontes de alimentação de alta qualidade sem PFC ativo que promete fornecer alta potência a um preço baixo. Nós desmontamos completamente um dos seus modelos, a WinPower 480 W. Será que ela atende às expectativas? Confira.

Fonte de Alimentação HEC WinPower 480 W
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Distribuição da Potência

Na Figura 14 você pode ver a etiqueta contendo todas as especificações de alimentação da WinPower 480 W.


Figura 14: Etiqueta da fonte de alimentação.

Esta unidade tem dois barramentos virtuais, distribuidos da seguinte forma:

  • +12V1 (fio amarelo sólido): Cabo principal da placa-mãe, conectores de alimentação para periféricos, conectores de alimentação SATA e metade do conector ATX12V.
  • +12V2 (fio amarelo com listra azul): Cabo de alimentação auxiliar para placa de vídeo e metade do conector ATX12V. 

Com base nos dados mostrados na página anterior concluímos que a potência máxima teórica da linha +12 V é de 343 W, a da linha de +5 V é de 214 W e da linha de +3,3 V é de 141 W.

Como já dissemos anteriormente, a corrente/potência máxima que cada linha pode realmente fornecer dependerá de outros componentes usados, especialmente do transformador, da bobina, do capacitor, da bitola do fio e até mesmo da largura das trilhas da placa de circuito impresso.

Para a saída de +12 V a HEC colocou 17 A para o barramento virtual +12V1 e 16 A para o barramento virtual +12V2. Isto resultaria em 204 W e 192 W, respectivamente, ou 396 W.

Para a saída de +5 V a HEC colocou uma corrente máxima de 35 A, que é igual a 175 W, enquanto que para a saída de +3,3 V o fabricante colocou uma corrente máxima de 30 A, ou 99 W. Entretanto, na etiqueta a HEC diz que a potência combinada das saídas +5 V e +3,3 V é de 220 W (já que elas estão ligadas na mesma saída do transformador).

De qualquer forma todas as saídas foram rotuladas com uma corrente muito abaixo da corrente máxima que cada retificador pode fornecer.

Infelizmente não temos os equipamentos necessários para fazer um teste de verdade de fontes de alimentação; precisaríamos criar uma carga real de 480 W para verificarmos se esta fonte de alimentação consegue fornecer ou não sua potência rotulada.

Editado por

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×