Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  

OCZ PC-3200 Performance Series Rev 3

       
 47.550 Visualizações    Testes  
 11 comentários

Testes de desempenho realizados com o módulo de memória da OCZ PC-3200 Performance Series Revisão 3.

OCZ PC-3200 Performance Series Rev 3

Introdução

Após testarmos memórias mais simples, destinadas ao mercado de baixo custo, chegou a vez de testarmos memórias de alto desempenho, destinadas a quem curte overclock e baixas latências.

A OCZ, que iniciou suas atividades no mercado de memórias em agosto de 2000, está se destacando por oferecer uma completa linha de memórias de alto desempenho com várias inovações tecnológicas como o EVP (Extended Voltage Protection), que permite que os módulos de memória trabalhem com tensão de alimentação de 3 V ±5% sem perder a garantia. A OCZ também foi o primeiro fabricante de memórias a vender kits otimizados para funcionarem em Dual Channel.

Recebemos do escritório da OCZ no Brasil o modelo OCZ PC-3200 Performance Series Revisão 3 Dual Channel (200 MHz/DDR400, latências 2-3-3-6). Essas memórias fazem parte da linha Performance que é a série mais em conta das memórias de alto desempenho da OCZ. Além do EVP essas memórias contam com as seguintes inovações: ULN2 (Ultra Low Noise), que é a placa de circuito impresso (PCB) projetada de forma a minimizar ruídos elétricos, melhorando a estabilidade em altas freqüências, EL (Enhanced Latency), tecnologia que permite a memória trabalhar com latências menores, e, finalmente, a tecnologia HyperSpeed, que é um circuito embutido no próprio módulo que faz com que as memórias trabalhem na maior freqüência possível de operação. Contudo, módulos com a tecnologia HyperSpeed não funcionam com latências inferiores as que foram programas.

OCZ PC-3200 Performance Series Rev 3
Figura 1: Kit Dual Channel OCZ PC-3200 Performance Series Rev 3.

OCZ PC-3200 Performance Series Rev 3
Figura 2: Um dos módulos sem o dissipador de calor.

OCZ PC-3200 Performance Series Rev 3
Figura 3: Detalhe da etiqueta.

Além do acabamento impecável, os módulos possuem um dissipador de calor feito em cobre na cor dourada que os deixa com um visual muito bonito. Tivemos oportunidade de retirar este dissipador e o contato entre ele e o chip de memória é feito através de uma fita térmica. Os módulos testados utilizam placas de circuito impresso (PCB) projetada pela BrainPower, conhecidas por conseguirem trabalhar com maiores freqüências de operação e, por este motivo, muito procuradas por quem faz overclock. Na Figura 4 você confere o chip utilizado neste módulo.

OCZ PC-3200 Performance Series Rev 3
Figura 4: Chip Infineon utilizado nos módulos Performance Series.

Antes de irmos para os nossos testes, vamos dar uma olhada nas principais características técnicas do módulo testado.


Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Artigos similares


Comentários de usuários


Nossa, isso é coisa boa mesmo, além de ter um preço bem razoável... Alguem já viu esses módulos a venda?

Abraço.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Realmente me surpriendeu e m otimo custo beneficio e são bonitas as danadas so o fato delas em oc chegarem junto as ddr 500. :palmas:

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
:P Alguem sabe o preço dessas belezinhas? dá um toque aqui no forum quem souber e o link do site.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

pois é parece que esses chips da infineon são tão bons quanto os tccc da samsung usados nos modulos da Supertalent e os chips winbond BH5 ( num to bem certo do nome) otimos ddr400 excelentes ddr500

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

alguém pode me explicar melhor qual a relçação entre frequência, latência e tensão e me dizer como melhor equilibrar estres 3 fatores para conseguir o melhor dezempenho?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

B) Dando uma explicaçao bem simplista, é necessario voltagens maiores p/ q a RAM suporte elevaçoes de clock ( freqüência ) e latencias menores ( quanto menor, melhor ). A placa-mãe deve ter a opção de alteraçao de tensão e a RAM deve suportar a tensão fornecida pela placa-mãe, senao corre o risco dela queimar. RAM não é meu forte e é bom você pesquisar no forum p/ conhecer melhor o assunto.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por charlesM.@21 dez 2004, 21:13

http://www.fastcommerce.com.br/buynplay

Lembrando que a BuynPlay ainda não é revenda autorizada na OCZ, sendo assim não temos controle de qualidade de serviço prestados por eles. Os produtos da OCZ Technology estão previstos à estarem disponíveis oficialmente no Brasil no começo de 2005.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Uma coisa em particular chamou-me a atenção. A latência dessa OCZ! Explico.

Tenho um par de Kingston HiperX(aquelas azuis) que trabalham à quase 2 anos com as latências: 2 2 2 5 e tensão em 2.75V numa Epox 8RDA+. O fato é que são estáveis demais. Ótimas essas KHX...minha dúvida é: até hoje, conseguí somente 217MHz com elas em CAS 2. Conseguiria atingir um valor mais alto na frequência, caso a CAS seja posta em 2.5 ou 3? Qual o ganho real em usar CAS 2 em comparação a CAS 2.5?

Em resumo.

Se essas memos OCZ não conseguiram funcionar com 222 e 5, como seria uma comparação com as minhas KHX, que funcionam direto nessa configuração, mas nunca consegui passar de 217MHz? Essa baixa latência influencia tanto ou é melhor relaxar e tentar aumentar a frequência?

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Uma coisa em particular chamou-me a atenção. A latência dessa OCZ! Explico.

Tenho um par de Kingston HiperX(aquelas azuis) que trabalham à quase 2 anos com as latências: 2 2 2 5 e tensão em 2.75V numa Epox 8RDA+. O fato é que são estáveis demais. Ótimas essas KHX...minha dúvida é: até hoje, conseguí somente 217MHz com elas em CAS 2. Conseguiria atingir um valor mais alto na frequência, caso a CAS seja posta em 2.5 ou 3? Qual o ganho real em usar CAS 2 em comparação a CAS 2.5?

Em resumo.

Se essas memos OCZ não conseguiram funcionar com 222 e 5, como seria uma comparação com as minhas KHX, que funcionam direto nessa configuração, mas nunca consegui passar de 217MHz? Essa baixa latência influencia tanto ou é melhor relaxar e tentar aumentar a frequência?

na minha opinião eu prefiro ralaxar o cas e subir a freqüência num sei se é certo mas aqui quanto mais eu subo a freqüência mais desempenho eu obtenho na hora dos benchs

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Postado Originalmente por MEIRANETO@24 dez 2004, 01:22

Uma coisa em particular chamou-me a atenção. A latência dessa OCZ! Explico.

Tenho um par de Kingston HiperX(aquelas azuis) que trabalham à quase 2 anos com as latências: 2 2 2 5 e tensão em 2.75V numa Epox 8RDA+. O fato é que são estáveis demais. Ótimas essas KHX...minha dúvida é: até hoje, conseguí somente 217MHz com elas em CAS 2. Conseguiria atingir um valor mais alto na frequência, caso a CAS seja posta em 2.5 ou 3? Qual o ganho real em usar CAS 2 em comparação a CAS 2.5?

Em resumo.

Se essas memos OCZ não conseguiram funcionar com 222 e 5, como seria uma comparação com as minhas KHX, que funcionam direto nessa configuração, mas nunca consegui passar de 217MHz? Essa baixa latência influencia tanto ou é melhor relaxar e tentar aumentar a frequência?

Vai depender de testes...

Suba as latências um pouco e tenter subir a frequência delas e meça o desempenho com algum programa de teste tipo Sandra, Pi Fast etc.

Pelos testes que andei fazendo FSB impacta mais no desempenho que baixas latências, claro que se tivessemos uma memória 2-2-2-5 em 250 MHz seria fantástico.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar agora





Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×