Ir ao conteúdo
  • Cadastre-se

KairanD

Coordenador
  • Posts

    15.729
  • Cadastrado em

  • Última visita

  1. @RonaldoXbox A placa de vídeo só atinge o consumo máximo quando está rodando no máximo de sua capacidade. Para servir de exemplo, vamos imaginar que você vá jogar 4 horas todos os dias de um mês nessas condições (o que é muito). Consumo = (potência em watt/1000) x (tempo em horas) = total em kWh Logo: Consumo por dia = 150W / 1000 x 4h = 0,6 kWh. Consumo por mês = 0,6 kWh x 30 = 18 kWh. O preço do kWh varia conforme a região. Vamos jogar R$ 0,80 apenas para exemplificar: Custo = 18 kWh x R$ 0,80 = R$ 14,40. Esse é o custo para jogar 4 horas, todos os dias do mês, com a placa rodando em 99% de uso. A diferença entre a RX 6600 e a RX 7600 em consumo resultaria em um aumento de míseros R$ 1,92 por mês nesse exemplo. Completamente irrelevante. O comportamento da medição no Afterburner é explicado pelo que eu disse acima: a forma com que cada arquitetura foi programada para medir é diferente. E, sim, todos os programas de medição via software não são confiáveis. Se quiser medir o consumo do computador inteiro, o Wattímetro será útil.
  2. @Joaovitorvns_ Existe alguma razão para você querer trocar a Corsair CV 450? Seu computador tem consumo muito baixo, mesmo com a RX 6600, e ela suporta com folga.
  3. @luiz vinicius rs @Pedroou O AMD Fluid Motion Frames (AFMF) provavelmente foi ativado no painel de controle da AMD (Adrenalin). Trata-se de um gerador de quadros que opera a nível de driver, aproveitando os processadores de IA das placas mais atuais da AMD para interpolar frames. Como esse recurso funciona a nível de driver, fora da engine do jogo, o MSI Afterburner não consegue capturá-lo, pois o Afterburner mostra apenas dados derivados da engine. Ou seja, por mais que o jogo esteja sim rodando a uma taxa mais alta, graças ao AFMF, o Afterburner sempre mostrará apenas o que a engine consegue renderizar. Sempre que o AFMF for ligado, deve ser usado o mecanismo de monitoramento do próprio driver da AMD. Vale lembrar que o AFMF só é interessante quando o jogo já está sendo renderizado em taxas de quadro suficientes (ao menos 50 FPS), e o foco é obter taxas altíssimas visando aos ganhos de fluidez da imagem em monitores de 144 Hz, 240 Hz ou mesmo superiores. Sempre que o FSR3 estiver disponível no jogo, é melhor usá-lo. Ele tem um gerador de quadros mais preciso e eficiente que o AFMF, pois opera a nível da engine. Além disso, nem sempre o AFMF fornecerá grandes ganhos, principalmente em jogos que envolvem mudanças rápidas de mundos e objetos, e o input lag será sempre o da taxa "original" (ou seja, você ganhará fluidez de imagem, mas não redução de input lag).
  4. @Leonardo Dpaus A princípio, não. Mas pode ser recomendável formatar. No mais, há algum motivo específico para essa troca? A diferença de desempenho entre esses dois processadores é minúscula.
  5. Sim. Como diria o grande Mestre Faller: esses números do MSI Afterburner são tão confiáveis quanto uma nota de R$ 3,00. Primeiro porque as placas da série RX 6000 não informam o valor de consumo incluindo todos os componentes da placa, mas apenas a GPU, enquanto a série RX 7000 informa o pacote completo. E segundo porque nenhuma medida de consumo feita via software é confiável, já que o erro é enorme. Sites como TechPowerUp utilizam hardware específico (que intercepta os cabos da fonte que vão para a placa-mãe e a placa de vídeo) e metodologia criteriosa para medir o consumo. Os valores são totalmente confiáveis. A diferença de consumo entre a RX 6600 e a RX 7600 em jogos é de apenas 20W mesmo. Ou seja, a RX 7600 é energeticamente mais eficiente (o que faz sentido, já que a arquitetura é mais refinada). RX 6600: https://www.techpowerup.com/review/powercolor-radeon-rx-6600-fighter/37.html RX 7600: https://www.techpowerup.com/review/amd-radeon-rx-7600/38.html A diferença é tão minúscula que você pode desconsiderar qualquer impacto na conta de luz.
  6. Então muito provavelmente foi o que eu disse mesmo... Algum equipamento inserindo harmônicos na sua rede elétrica. Você tem visto um grande número de casos? Pois, dado que essa é uma das fontes mais vendidas do mercado, imagino que seja normal - diante da enorme quantidade - vermos unidades com falhas de fabricação. Se isso for uma ocorrência muito frequente, contudo, poderia configurar lote defeituoso - como detectei na época das Corsair CX e TX que explodiam, o que foi confirmado. Para detectar isso na época, percebi que começaram a aparecer inúmeros casos toda semana aqui no Fórum, e então realizamos uma investigação sobre os lotes. O TecLab testou e aprovou essa fonte. A princípio, por mais que seja um produto de baixo custo e que não compensa comprar, nada saltou aos olhos - em termos de projeto - para explicar a falha prematura.
  7. @Best_Vitin Qual era o modelo da sua fonte antiga? É possível que ela não tivesse estágio de filtragem adequado. Esse ruído é constante ou intermitente?
  8. @Silv2k Nenhuma das duas seria interessante na minha opinião. Por esse valor, prefiro arriscar na B550 Danuri da Pichau. Tem todas as features do chipset B550, inclusive PCI-Express 4.0. Se quiser algo superior, procure a B550M TUF da ASUS.
  9. Se permanece enquanto o PC está desligado, então não deve ter a ver com a fonte. O que você está ouvindo provavelmente tem a ver com a utilização de equipamentos como chuveiros eletrônicos (não confundir com elétricos) na sua casa ou aí perto. Harmônicos são introduzidos na rede elétrica e provocam esse tipo de ruído que, embora incomode, não é prejudicial. Qual é o modelo do filtro de linha que você está usando? O ruído por acaso não está vindo dele?
  10. @RonaldoXbox A RX não tem problemas de estabilidade de drivers. Isso é algo que já foi realidade no passado para placas da AMD, mas já deixou de ser verdade faz tempo. Bugs podem acontecer - assim como acontecem também com os drivers da Nvidia -, mas há muito exagero com relação a isso. Na realidade, boa parte das pessoas apenas replica isso, sem nunca ter tido qualquer placa da AMD. A questão de fazer lives também já deixou de ser "exclusividade" da Nvidia faz algum tempo. Atualmente, o pacote da AMD é bastante competente (inclusive, personalidades como o Peperaio, por exemplo, estão usando placas da AMD para fazer lives de jogos). Recomendo este vídeo: O único ponto onde essas placas realmente ainda deixam a desejar é o uso profissional envolvendo programas de Inteligência Artificial ou ferramentas gráficas que dependem da tecnologia CUDA. Embora o ROCm da AMD esteja avançando - principalmente no Linux -, a Nvidia ainda leva ampla vantagem em termos de suporte nesse mercado. Além disso, há também a já mencionada questão do DLSS3, que é sim um diferencial a favor da Nvidia. Sobre o consumo de energia, embora a RX 7600 consuma mais, ela ainda é uma placa de baixo consumo.
  11. @Katorzzu O desempenho é semelhante. A RX 7600 é mais atual e mais barata.
  12. @Katorzzu A RTX 2060 Super é muito mais fraca, e o modelo da Mancer não é bom.
  13. Não há contradição alguma. Segundo o dicionário Oxford, medíocre é aquilo que tem "qualidade média", ou "modesta". Competente, por sua vez, significa aquilo "que tem capacidade para realizar, resolver ou apreciar determinada coisa". Em resumo: a fonte é medíocre por ter desempenho modesto (como ripple "ruim", embora dentro das especificações, e temperatura alta), mas competente por ser capaz de realizar a tarefa a que se propõe.
  14. Alguma perda de desempenho vai existir, mas não muita. O mais importante é ativar o Resizable BAR (ou Smart Access Memory) na BIOS. Ele faz mais diferença. Tanto Nvidia quanto AMD vez ou outra lançam drivers com bugs. Contudo, a experiência geral vai ser a mesma. As duas são boas placas e a garantia é a mesma (3 anos). Pode ir na mais barata (que no momento é a ASUS).
  15. @Katorzzu Como as duas placas são equiparáveis e estão com preços próximos, a escolha vai depender principalmente de opinião agora. Não existe escolha "certa" ou "errada". Pessoalmente, o único diferencial da RTX 4060 que realmente me atrai é o DLSS3, que é realmente bacana. Mas, por outro lado, o AFMF da AMD também poderia pesar (ainda é algo muito recente). O que me faz preferir a AMD, contudo, é principalmente o suporte de drivers. Pois é... O ponto que muitas pessoas costumam colocar a favor da Nvidia. A AMD e a Nvidia trabalham, historicamente, de forma muito diferente nesse aspecto. Os drivers da AMD têm o apoio do contexto de código aberto do Linux, e muitas melhorias são portadas para o Windows. Os da Nvidia, por sua vez, são desenvolvidos de forma proprietária. O resultado disso é que as placas da AMD tendem a envelhecer melhor, pois existe um grande número de desenvolvedores voluntários que continuam trabalhando nos drivers indefinidamente. Observe, por exemplo, como placas das séries Radeon 200 e 300 ainda são, de certa forma, utilizáveis, enquanto as Kepler (GTX 600 e GTX 700) já estão praticamente abandonadas. Ou então veja como a RX 580 8GB e a GTX 1060 6GB, antigas concorrentes, estão agora: a Radeon foi mais longe e abriu distância com relação à concorrente ao longo do tempo. Outro aspecto é o overhead nos drivers da Nvidia. Eles puxam mais do processador. Isso só impacta realmente em casos bastante CPU bound, mas é uma limitação: https://www.youtube.com/watch?v=JLEIJhunaW8 Tive muitas dores de cabeça com drivers da Nvidia, enquanto os da AMD se mostraram estáveis. Contudo, essa é a minha experiência pessoal, e não necessariamente é o padrão. Inclusive, você encontrará relatos de outras pessoas em sentido inverso: problemas com drivers da AMD, mas não com drivers da Nvidia. Enfim, essa escolha é muito pessoal. Converse com mais pessoas, pesquise testes e veja o que você conclui. @C.R.E.A.M. Seus comentários foram dentro do contexto do tópico, não há problema, rs. Mas, não, não conheço um site que armazene dados de histórico de preços por longos períodos. O Zoom faz isso, mas não consegue juntar todos os diferentes fabricantes e lojas como uma coisa só.

Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas comunidades sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×
×
  • Criar novo...

 

GRÁTIS: ebook Redes Wi-Fi – 2ª Edição

EBOOK GRÁTIS!

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA MESMO!