Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste da Fonte de Alimentação Flux TM-4230M de 230 W

       
 33.858 Visualizações    Testes  
 3 comentários

Testamos mais uma fonte de marca nacional de baixo custo, desta vez a Flux TM-4230M de 230 W, que segue o padrão SFX12V. Será que presta? Confira.

Teste da Fonte de Alimentação Flux TM-4230M de 230 W
Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

Introdução

Estamos testando hoje mais uma fonte de marca nacional de baixo custo, Flux TM-4230M de 230 W, que segue o padrão SFX12V, padrão usado por computadores compactos (SFF). Será que presta? Confira.

A propósito, esta fonte usa ilegalmente a logomarca do Inmetro em sua etiqueta, levando o usuário a acreditar, equivocadamente, que o Inmetro certificou esta fonte, o que não é verdade (no momento o Inmetro certifica apenas cabos de força).

Flux TM-4230M
Figura 1: Fonte de alimentação Flux TM-4230M

Flux TM-4230M
Figura 2: Fonte de alimentação Flux TM-4230M

A Flux TM-4230M, por seguir o padrão SFX12V e ser direcionada a computadores compactos, possui dimensões extremamente reduzidas: 6,3 x 12,5 x 10 cm (A x L x P). Ela usa uma ventoinha de mancal de 80 mm em sua parte inferior, mas é importante notar que esta ventoinha é mais fina (15 mm) do que ventoinhas tradicionais (25 mm).

Sendo um produto de baixo custo, esta fonte não possui circuito PFC e é baseada na obsoleta topologia meia-ponte.

Ela obviamente não tem nenhum sistema de cabeamento modular e também não traz proteção de nylon em nenhum de seus cabos. Todos os fios são 20 AWG, isto é, são mais finos do que o mínimo recomendado. Os cabos inclusos são:

  • Cabo principal da placa-mãe com conector de 20/24 pinos, 27 cm de comprimento
  • Um cabo com um conector ATX12V, 34 cm de comprimento
  • Um cabo com dois conectores de alimentação SATA, 34 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores
  • Um cabo com dois conectores de alimentação para periféricos, 32 cm até o primeiro conector, 15 cm entre conectores

A configuração de cabos desta fonte mostra que ela definitivamente é um produto de baixo custo, mas como ela é voltada a computadores compactos, possivelmente o fato de os cabos serem curtos possivelmente não será um problema.

Flux TM-4230M
Figura 3: Cabos

Vamos agora dar uma olhada no interior desta fonte de alimentação.

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


Meu Deus, praticamente não existem fontes nacionais que não recebam selo bomba. Tudo LIXO!

O Problema dessa fonte é a instabilidade das tensões, pois pela eficiência, nem da pra reclamar muito, afinal é uma fonte de apenas 230W a diferença no final do mês é até ridícula se comparada a uma 80 Plus.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites
Meu Deus, praticamente não existem fontes nacionais que não recebam selo bomba. Tudo LIXO!

O Problema dessa fonte é a instabilidade das tensões, pois pela eficiência, nem da pra reclamar muito, afinal é uma fonte de apenas 230W a diferença no final do mês é até ridícula se comparada a uma 80 Plus.

Realmente concordo contigo em tudo, e é apenas mais um lixo entre muito outros, desmascarado.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×