Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Padrão ATX

        66.054 Visualizações     0 comentários     Artigos   

Descubra as vantagens do padrão ATX.

Gabriel Torres Editor executivo do Clube do Hardware

ATX é o nome de um novo formato de placas-mães que tem sido bastante utilizado. Esse formato foi criado de forma a melhorar alguns problemas encontrados no tradicional formato de placas-mães (o formato tradicional chama-se Baby-AT), como:

Dissipação térmica: placas-mães ATX apresentam melhor ventilação para seus componentes.

Posição dos cabos: em placas-mães ATX os conectores para cabos ficam próximos do disco rígido, da unidade de CD-ROM e da unidade de disquete, não fazendo com que os cabos fiquem embolados dentro do gabinete, como ocorre quando o micro possui uma placa-mãe Baby-AT.

Posição do processador: em placas-mães Baby-AT o processador é instalado próximo aos slots ISA, impedindo a instalação de placas periféricas que sejam maiores que o slot, como, por exemplo, placas de som. Já em placas-mães ATX, o processador é instalado longe dos slots, de forma a não atrapalhar a inserção de placas periféricas.

Posição da memória RAM: Em placas-mães Baby-AT, os módulos de memória RAM ficam "espremidos" ao lado da fonte de alimentação do gabinete, dificultando a instalação de memória. Na placa-mãe ATX isso não ocorre, pois os soquetes para a instalação dos módulos de memória ficam em outra posição.

Outra grande diferença é que placas-mães ATX necessariamente precisam ser instaladas em gabinetes do tipo ATX pois, como você pode reparar nas figuras, as placas-mães ATX são mais "largas" (possuem um comprimento maior) e mais "curtas" (possuem uma largura menor) que placas-mães Baby-AT. Além disso, a fonte de alimentação dos gabinetes ATX possuem um conector diferente, apropriado para placas-mães ATX. Eletronicamente falando, as fontes de gabinetes ATX possuem mais sinais.

Interessante notar que algumas placas-mães Baby-AT podem ser instaladas em gabinetes ATX, desde que a placa-mãe possua conector de alimentação ATX, o que tem ocorrido com as placas-mães mais modernas. Entre outras vantagens, a fonte de alimentação ATX permite que o micro seja desligado por software, o que pode ser muito útil em tarefas agendadas (por exemplo, você pode programar o micro para fazer um download de um arquivo da Internet e se auto-desligar após o download).

Padrão ATX
Figura 1: Placa-mãe Baby-AT.

 

Padrão ATX
Figura 2: Placa-mãe ATX.

Compartilhar



Entre para seguir isso  
Seguidores 0

Comentários de usuários


Não há comentários para mostrar.



Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora