Ir ao conteúdo
Entre para seguir isso  

Teste do smartphone Motorola Moto E 2ª geração

       
 45.103 Visualizações    Testes  
 3 comentários

Vamos testar a segunda geração do Motorola Moto E, um smartphone básico com tela de 4,5 polegadas e resolução de 960 x 540, processador de quatro núcleos e 1,2 GHz, câmera de 5 Mpixel, Android 5.0 e suporte a dois chips SIM.

Teste do smartphone Motorola Moto E 2ª geração
Rafael Coelho Editor-chefe do Clube do Hardware

Introdução

O Moto E 2ª geração (também chamado de Moto E 2015) é o smartphone de entrada mais recente da Motorola, com tela de 4,5 polegadas, sistema operacional Android 5.0 “Lollipop” e processador Qualcomm Snapdragon 410 com quatro núcleos rodando a 1,2 GHz na versão 4G LTE. Ele tem 1 GiB de RAM e 16 GiB ou 8 GiB de armazenamento, câmera principal de 5 MPixel, câmera frontal VGA e suporta dois chips SIM no modelo testado. Vamos ver se ele é um bom smartphone básico.

Assim como fizeram no modelo intermediário, o Moto G, a Motorola lançou uma versão atualizada de seu smartphone de entrada, o Moto E. Ele é chamado Moto E 2ª geração ou Moto E 2015, já que foi lançado em fevereiro deste ano.

Nós testamos o modelo XT1523, que suporta redes 4G LTE e TV digital, oferece 16 GiB de espaço de armazenamento e suporta dois chips SIM. Há vários outros modelos, com suporte apenas a redes 3G, sem TV digital, com suporte a apenas um chip SIM ou com 8 GiB de armazenamento, e várias combinações dessas características.

A Figura 1 mostra a caixa do Motorola Moto E 2ª geração.

Motorola Moto E
Figura 1: embalagem

Dentro da caixa, além do próprio aparelho, há um carregador, cabo USB, fones de ouvido, três molduras (preta, azul e roxa) e o manual do usuário.

Motorola Moto E
Figura 2: acessórios

A Figura 3 revela o Motorola Moto E 2ª geração. O painel frontal é totalmente de vidro (Gorilla Glass 3). Não há botões físicos na frente, apenas a câmera no canto superior direito com o alto-falante ao lado.

Motorola Moto E
Figura 3: o Motorola Moto E 2ª geração

Compartilhar



  Denunciar Artigo
Entre para seguir isso  

Comentários de usuários


É o que eu vivo dizendo: que raios a motorola tem na cabeça? Lançar um aparelho inferior ao moto g 2014 com o valor identico? Esse moto e não compensa de forma alguma, com um pouco de pesquisa ou um pouco mais de grana você pega um moto g 2014 com 16 gb interno mais todos os recursos que esse moto e tem, tirando é claro o modelo 4g que aqui para o Brasil é um desperdício de investimento.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Preço muito mal tabelado. Moto G DTV por 674 reais nas Americanas até 749 reais na loja da Motorola. Não tem motivo pagar tão caro no modelo de entrada.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Eu tenho um Moto E 1ª geração que comprei em Janeiro por R$298,00 , este preço para este celular é ridículo, eles não deveriam ter aumentado a tela. O de 1ª geração tem 4" de tela e é suficiente para um aparelho de entrada, eu queria comprar um novo mas estas telas grandes me desanimam. Tem também o aspecto da memória interna que com o Lollipop não deixa instalar programas no cartão de memória então tem que ter um bom espaço para instalar programas maiores.

Compartilhar este comentário


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites


Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário






Sobre o Clube do Hardware

No ar desde 1996, o Clube do Hardware é uma das maiores, mais antigas e mais respeitadas publicações sobre tecnologia do Brasil. Leia mais

Direitos autorais

Não permitimos a cópia ou reprodução do conteúdo do nosso site, fórum, newsletters e redes sociais, mesmo citando-se a fonte. Leia mais

×