Imprimir artigo
Teste do Gabinete NZXT Phantom 630
por em Testes
Última atualização:
33.012 visualizações
Página 5 de 9

Por Dentro do NZXT Phantom 630

Produto Recomendado Clube do Hardware

Ambos os painéis são presos ao gabinete através de parafusos metálicos de dedo na cor preta. A bandeja da placa-mãe apresenta uma grande abertura que permite o acesso ao mecanismo de retenção do cooler do processador sem que você tenha que remover a placa-mãe do gabinete. Ela também apresenta vários furos com tampas de borracha para você passar os cabos por trás dela e vários clipes para você prender os cabos usando presilhas. O enorme espaço entre a bandeja da placa-mãe e o painel lateral direito (36,6 mm) é outro destaque deste produto, que permite que você acomode cabos grossos atrás da bandeja da placa-mãe. Como era de se esperar em um gabinete torre completa, o Phantom 630 suporta placas-mãe XL-ATX..

NZXT Phantom 630
Figura 14: Visão geral

NZXT Phantom 630
Figura 15: Vista por trás da bandeja da placa-mãe

Atrás da bandeja da placa-mãe, você encontrará um concentrador de alimentação para o controlador para ventoinhas, onde todas as ventoinhas deverão ser conectadas, caso você queira que elas sejam gerenciadas por este controlador. Ver Figura 16.

NZXT Phantom 630
Figura 16: Concentrador de alimentação para ventoinhas

A Figura 17 oferece outra visão geral do interior do gabinete. As placas de expansão são presas ao gabinete usando parafusos de dedo. Como já foi mencionado, o painel superior suporta a instalação de radiadores de até 360 mm de comprimento. O NZXT Phantom 630 suporta placas de vídeo de até 325 mm de comprimento em sua configuração original ou até 507 mm, se a gaiola para discos rígidos superior for removida. Você pode instalar coolers do processador de até 170 mm de altura, mas este espaço é aumentado para 200 mm, se você remover a ventoinha do painel esquerdo.

NZXT Phantom 630
Figura 17: Visão geral

ARTIGOS RELACIONADOS
ÚLTIMOS ARTIGOS
529.270 usuários cadastrados
225 usuários on-line